História As nossas diferencas - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Malhação
Tags Gune, Malhação
Visualizações 405
Palavras 1.127
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa noite gente.
Bom eu to indignada, ontem eu fui assistir malhação porque eu estava a um tempo sem da uma olhadinha por falta de tempo, e vejo o Guto descarado dividindo um suco ou sei lá o que era, parecia mais água suja com aquela loira que tem a cara de fome. o mal educado não teve coragem de oferecer a água suja quer dizer suco com a Benê e ainda dividi-o com aquela Clara tomara que pegue sapinho, nem sei se pega assim, mais deixa pra lá. gente comentem o que vocês acharam daquela cena.
Boa leitura

Capítulo 14 - Pesadelos


Guto estava em um lugar nublado, muito escuro e sombrio, algo muito errada estava acontecendo não se lembrava de ter saído de casa, da sua cama pra falar a verdade. Então como ele veio parar ali? O lugar parecia uma floresta mais estava muito escuro pra se ter certeza.

De repente uma voz sussurrante muito se fez presente na escuridão.

    Socorro

__Quem esta ai?

     Socorro.

__Meu Deus quem esta ai, você esta machucada? Me fala onde você esta.

    Socorro

__Por favor me ajuda a ti ajudar me fala onde você esta.

    Porque Guto? Porque?

__Eu não estou te entendendo quem é você? O garoto estava totalmente confuso e assustado, o terror se apoderava dele.

Guto você não me protegeu dele, simplesmente me deixou sozinha e eu não pude fazer nada contra, você me abandonou Guto. porque? Porque?

__Não. Não. Eu não fiz isso, eu tentei ti proteger ti salvar mais você não quis me ouvir simplesmente desconsiderou minhas palavras, deixou-se enganar por ele, eu tentei eu juro que tentei- Falava aos com seu rosto banhado por lagrimas e grandes soluços.

Não foi o bastante você me abandonou, me deixou só a mercê dele. E logo será a vez dela - Nesse momento a pessoa simplesmente rio malignamente – Ela terá o mesmo destino que o meu, e você não poderá fazer nada apenas sentar e assistir a queda da sua preciosa.

__Não isso nuca acontecerá, eu já mais vou permitir essa merda de novo – o garoto estava transtornado.

Não? Tem certeza, eu vou ver a sua queda Guto, vais ser a minha vingança.

__Por favor não faca isso ela é inocente não merece, se quiser castigue a mim, A MIM, eu mereço tudo isso mais ela não – O pianista sufocava enquanto os soluços aumentavam.

Ela vai pagar por você querido, não precisa sofrer tanto.

__NÃO. Por favor ela não. Me perdoa eu tentei eu juro que tentei, eu quis t

 Salvar, você sabe que é verdade...

Sua mente começou a ficar confusa, seu olhos embasados e o garoto  garoto não sabia mais o que era realidade ou fantasia ate que voltou de uma vez e se vio  chorando e tremendo em meio aos lençóis.

__Eu vou te salvar eu juro, no final tudo valera a pena, eu sei que valera.

O dia passou se arrastando para Guto, que estava mais calado que o normal, parecia uma casca sem vida, simplesmente habitando a sala de aula, as conversas com seus amigos em sua casa e finalmente na festa que seria dada no galpão na lanchonete do Roney.

Quando chegou, logo se concentrou na decoração alegre e extravagante, com luzes piscando que decoravam o lugar.  foi recebido por Samantha que já parecia meio alterada, le dando abraços e beijos na bochecha.

__Gutoooo essa feta esta muito legal, eu to me divertindo muito.

__Eu percebi Sam, logo que eu senti seu bafo alcoólico, que você estava se divertindo muito- diz dando a garota um sorriso de lado.

__Larga de ser chato garoto, eu só estou me divertido, não tenho ninguém pra beijar então vou beijar a boca da garrafa.

__Sam cuidado para não exagera muito – ele estava visivelmente preocupado com a amiga.

__Ta bom papai – falou rolando os olhos – quer dançar?

__Não to afim não Sam.

__Por favor só uma dança- falou manhosa.

__Tá bom manhosinha, mais só uma dança, fechado.

__Fechado- Samantha saiu arrastando Guto pela mão ate a pista de dança.

Depois de dançar com Samantha Guto foi para o bar pegar um suco, quando esbarra em alguém.

__Ai desculpa Gutinho- falou uma loira muito bonita.

__ Gatinho, Cris o que é isso – disse rindo do olha sensual que a outra lançava pra ele.

__Gutinho, mistura de Guto com gatinho. Então não esta afim de dançar?

__Acho que não, estou meio sem vontade de dançar.

Nesse momento Guto foi empurrado por uma Benê que passava distraída filmando tudo com o celular.

__Olha por onde anda garota você quase derruba o gutinho, se não enxerga troca o gral  do óculos.

__Meus óculos estão ótimos e eu enxergo muito bem, só estava um pouco distraída.

__Agora que já explicou vai, some daqui, não ta vendo que eu estava m uma conversa interessante aqui?

__Não fala assim com ela, Cris – Guto estava com o olhar estranho.

__Não Guto ela não sabe ver que estávamos em um papo muito bom.

__Interessante, você fala de que estavam tendo um bom papo mais pela cara do Guto ele parece que que correr daqui, então pelo que eu sei o papo não deveria esta muito bom.

__Guto, olha o que ela esta dizendo.

Guto apenas deu de ombros segurando a risada, benê era impagável, sempre falando a verdade na cara das pessoas.

__Bom agora eu já vou tchau- A garota simplesmente saiu andando sem dar a mínima pra outra.

__Deixa essa maluca pra lá, e então vamos dançar?

__Não como eu já disse não to afim de dançar, e não estou afim – O garoto a olhou de cima a baixo com desdém – de você – falou saindo sem nem ao menos olhar pra trás, ainda rindo da resposta de Benê, a loira falsa. Guto a conhecia das baladas da vida que ele tinha freqüentado, ela sempre dava em cima dele sempre, mais o garoto nunca gostou de garota fácil.

A noite foi passando ate que a vontade de ir embora se féis mais presente do que nuca, já estava se aproximando da porta quando foi chamado.

__Gutinho – Chamou uma voz sarcástica atrás do garoto.

__O que você quer comigo – Guto estava muito irritado.

__Nada só conversar, só quero conversar com um velho amigo.

__Eu não sou seu amigo – falou com os dentes cerrados.

__Mais já foi Guto, se lembra – agora seu rosto estava sombrio.

__Lembro. Também lembro de muitas coisas.

__Que bom que você lembra. Mais mudando de assunto como vai a coisinha – Guto serrou os dentes com tanta forca que ate sentiu o gosto de sangue em sua boca- A é você não gosta que a chame assim, o nome dela e Benedita nê , mas todas as chamam de Benê.

__Sim e o que eu tenho a ver com isso.

__Ela não é sua amiga.

__Minha amiga - Guto começou a rio sem humor- Você acha que eu teria amigas como ela, tudo aquilo foi apenas uma aposta, e eu já paguei.

__Tem certeza Gutinho, não é o que parecia. Mais se você não quer posso investir? Seu tom era malicioso.

Guto estava espumando de ódio, mais se controlou a tempo para responder.

__Fique a vontade. Agora me deixa em paz preciso ir embora pra minha casa não suporto a sua presença.

Guto foi embora antes de ouvir sua resposta rezando para que seu plano desse certo, e que tudo ficasse bem no final.

 

Continua......

 

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado desse capitulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...