História As oito meninas da minha vida. - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Vocaloid
Personagens Gumi Megpoid, IA, Len Kagamine, Luka Megurine, Miku Hatsune, Rin Kagamine
Tags Len Harem
Exibições 31
Palavras 1.772
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Escolar, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


olá jovens como estão ?
prontos para um cap de romance

Capítulo 5 - Almas gêmeas (parte II)


Fanfic / Fanfiction As oito meninas da minha vida. - Capítulo 5 - Almas gêmeas (parte II)

Rin chegou um pouco mais radiante que o comum na escola onde foi deixada pelo motorista a loira foi praticamente saltitante para sua sala onde viu tei e teto suas melhores amigas embora a ruiva ainda esteve triste com o fim de seu namoro com len ,rin nunca perguntou ao irmão porque terminou com a ruiva achava que quando estivesse confortável len a contaria ele não guardava segredos dela nunca guardou.

A loira chegou sorrindo até suas amigas que conversavam animadas sobre os vestidos e suas companhias.

-rin ,rin olha que lindo –teto mostrou um vestido azul com detalhes verdes o vestido era lindo digno de uma princesa aquilo era bem a cara de teto e fez rin sorrir.

-e muito bonito teto –a loira respondeu –com quem você vai?.

A ruiva diminuiu seu sorriso e fez uma careta de desgosto.

-com o gumo –ela revelou –meu pai o contratou para me servir.

Rin sorriu sabia como era o amigo de len que apesar de ser bem cabeça dura e teimoso era um rapaz de bom coração e bondade bem destacada.

-e você tei –a loira perguntou a grisalha levou a mão ao peito e ficou corada o que podia ser percebido muito bem por conta de sua pele pálido.

-com o gato do gray –ela disse e rin revirou os olhos a amiga amava o capitão do time de basquete da escola.

As amigas se viraram para rin com sorrisos que a própria já conhecia e ela suspirou revelando seu par.

-eu vou com o len –ela disse e tei e teto arregalaram os olhos e a ruiva a agarrou pelos ombros.

-tem certeza que ele vai !!!!-ela perguntou sacudindo rin.

-sim ,sim ai ai ai-ela reclamou e a ruiva a soltou.

-que sorte hein vai com o gato do seu irmão –tei disse e rin riu diante da ideia de ir com o lerdo e nada sensível irmão.

Len estava começando a se arrepender de aceitar o pedido da irmã não que não fosse bom sair com a loira coisa que eles não faziam a muito era porque a escola da irmã era só para meninas e a maioria delas eram taradas nele embora len não sabia o porque não queria acabar com a vida escolar da irmã porque espancou algumas meninas que deram encima dele.

-esta pensando mais que o normal –gumo disse ao seu lado na escola e len sorriu de canto.

-rin me convidou para o baile dela-o loiro revelou e o amigo arregalou os olhos.

-naquela escola cheia de gostosas caidinhas por você?-ele perguntou e len confirmou com a cabeça-filho da puta sortudo.

-ei –o loiro repreendeu –pensei que a teto tinha te convidado.

-ser mordomo em um baile não e nada legal –o esverdeado reclamou e len sorriu.

-bem vindo ao meu mundo.-ele declarou.

Quando saiu da escola len decidiu agilizar suas roupas para o baile da irmã o mais rápido possível quando o motorista veio busca-lo len estava pronto para as compras.

-sabe onde minha irmã fez seu vestido?-ele perguntou e o motorista confirmou com a cabeça.

-ótimo me leve lá.-ele pediu e o motorista deu partida.

Len se pegou pensando na irmã durante seu trajeto rin parecia a cada dia mais sorridente e linda o loiro se pegou triste ao pensar que o pai logo apresentaria a irmã a um bom partido se pegou pensando se ele próprio seria um bom partido.

O pensamento o fez corar enquanto chegava no alfaiate da irmã sorrindo o loiro desceu de seu carro e bateu na porta de vidro uma senhora de idade o atendeu e sorrindo o convidou para entrar a loja era pequena ,mas bem aconchegante len se sentou em um banco enquanto a mulher tirava suas medidas.

-então rin kagamine e sua irmã não?-a mulher perguntou.

-sim –len disse e a mulher lhe deu um sorriso.

-são mesmo gêmeos –ela disse e amostrou vários tecidos e cores até o loiro aceitar um.

Len acabou escolhendo um blazer negro com uma camisa social listrada e uma gravata roxa que de acordo com a alfaiate combinava com o vestido escolhido por sua irmã a mulher lhe deu um sorriso sincero quando o loiro se despediu.

-espero que a rin goste –ele se pegou dizendo antes do carro chegar.

O loiro corou.

Rin nunca esperou ver o irmão demorar tanto para se arrumar faltavam duas horas para o baile e len ainda não havia terminado seu banho a loira já estava pronta com seu vestido longo e os cabelos dourados presos em um coque apertado,seu vestido era amarelo com detalhes negros e roxos usava flores roxas em seu coque a loira estava linda sua mãe lhe disse e esperava que seu irmão dissesse o mesmo a loira corou com o pensamento do irmão.

-estou pronto –len disse quando finalmente saiu do banheiro fazendo a loira corar ao ver que o irmão estava impecável.

Len vestiu uma camisa social listrada por baixo de um blazer negro com uma gravata roxa seus cabelos loiros estavam presos em um rabo de cavalo,usava uma calça social negra com detalhes amarelos e seu sorriso era inconfundível.

-vamos irmã –ele convidou oferecendo a mão para a loira que a aceitou corada.

O baile de sua escola era a definição da palavra gala com grandes mesas apenas para banquetes ou conversas o salão era do tamanho da sala da mansão dos loiros o casal de irmão se aproximou sorrindo do grande salão enquanto uma musica lenta começou a tocar rin tentou encontrar as amigas sem sucesso quando o irmão a puxou para dançar rin levantou a sobrancelha para ele e o loiro sorriu.

-me da a honra –ele pediu e ela corou.

-toda sua-ela respondeu enquanto len a conduziu para o meio do salão onde os casais dançavam.

Len a puxou pela cintura embora o loiro estivesse bem nervoso começou a dançar com a irmã mostrando que seus 14 anos de festas sociais com os pais não foi atoa os dois dançaram girando um ao outro depois voltando a ficarem com os rostos tão colocados que por alguns segundos tudo que len pode ver eram os lábios rosados da irmã.

Os dois se encaram um olhando no fundo dos olhos do outro enquanto a musica tocava len não pode deixar de corar assim como rin quando a musica acabou seu irmão a deixou em uma mesa e saiu para tomar ar em uma das enormes varandas a loira ainda tentava se acalmar ,mas seu coração parecia sair do peito ao se lembrar da proximidade de seus rostos.

-parece estar se divertindo princesa –a voz de gumo a tirou de seus devaneios e a loira olhou para o amigo do irmão que usava uma camisa branca por baixo de um blazer verde.

-e a teto ?-a loira perguntou e gumo suspirou.

-correu atrás de um certo alguém- ele revelou e rin sentiu uma pontada de ciúmes mais buscou ignorar.

Len encontrou uma varanda suficientemente boa para que o loiro se apoiasse nela e tentasse colocar os pensamentos no lugar a imagem dos lábios da irmã não saia de sua cabeça era errado ,era muito errado ,era nojento ,era proibido ,mas era aquilo que sentia o loiro estava sentindo atração por sua irmã.

-pensando na vida príncipe ?-a voz enjoada de teto o fez se virar para a ruiva que estava com um vestido azul e verde digno de uma princesa ,mas len não conseguia ver beleza na ruiva não mais.

-é acho que estou –len disse tentando ignorar a ruiva.

-entendo –a ruiva se colocou ao seu lado olhando para o céu noturno.

-sabe que não vamos voltar não sabe ?-o loiro perguntou sem tirar os olhos do céu.

-sabe que nunca desisto –a ruiva disse e len deu um suspiro saindo dali.

Len voltou ao salão e encontrou a irmã falando com gumo o loiro sentiu uma pontada de ciúmes ,mas buscou ignorar enquanto caminhava até os dois o esverdeado o viu sorriu para sua irmã e se foi passando por len e dando um tapinha em seu ombro.

Rin viu quando o irmão surgiu no salão e fez uma cara de raiva quando a viu com gumo talvez ciúmes talvez a conversa com teto não foi muito amigável o loiro começou a andar na direção deles e o esverdeado sorriu para rin antes de fazer o caminho aposto ao do amigo passando por ele e lhe dando um tapinha no ombro enquanto o loiro finalmente chegou a mesa e rin lhe ofereceu ponche.

-então como foi com a princesa?-ela perguntou enquanto o irmão tomava sua bebida.

-a única princesa que conheço e a que eu estou falando agora –ele respondeu e a loira corou e agarrou a mão do irmão se levantando.

-venha quero te mostrar o meu lugar favorito –ela convidou e len aceitou.

O loiro se deixou ser levado pela irmã para fora do salão e então por um grande corredor que terminava em uma escada em espiral que ambos subiram sorrindo e com cuidado para a loira não cair devido aos seus saltos altos,len arregalou os olhos ao chegar no destino que a irmã os levou um grande terraço no topo de uma torre o céu noturno brilhava acima deles.

-é lindo –o loiro admitiu e rin sorriu.

-eu sei ,mas eu sou mais –a loira disse e len concordou.

O loiro nunca soube o que o levou a abraçar a irmã naquele momento talvez o impulso talvez fosse o sentimento que borbulhava em seu interior o loiro abraçou a irmã contra si.

-len o que você..-antes que a loira pudesse continuar o loiro a beijou.

Os lábios de sua irmã eram macios e quentes ,carinhosos como ele sempre imaginou que seriam os dois se separaram por conta do ar e len esperou um tapa que nunca veio em vez disso rin o agarrou e o puxou para um segundo beijo.

Naquele dia os dois descobriram que eram almas gêmeas.

As estrelas brilharam quando ambos foram embora do baile não ligando para seu final os dois sorriram e suas mãos estavam entrelaçadas no carro pelo caminho até em casa onde ninguém os aguardavam ,len levou a irmã para o quarto e a beijou novamente.

-len.

-rin –ele disse os dois estavam ofegantes.

-isso e errado –ela murmurou –pecado.

-eu não me importo –o loiro disse –tudo que me importa e você.

A loira sorriu e passou a mão pelo rosto do irmão parando com os dedos sobre seus lábios e a loira o beijou.

-eu te amo –ela disse.

-eu te amo irmãzinha –o loiro respondeu e ambos riram.


Notas Finais


a musica que eles dançaram e muito fofinha ^^
https://www.youtube.com/watch?v=81m1uehEGWw
não se preocupem vou fazer uma parte 3 em breve explicando como tudo deu errado
bjs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...