História This is my real life - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Visualizações 7
Palavras 610
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Aventura, Mistério, Romance e Novela

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 8 - O Rapaz do Restaurante


Fanfic / Fanfiction This is my real life - Capítulo 8 - O Rapaz do Restaurante

O tempo foi passando, ate que chegou a véspera de natal, e eu como ainda era nova no trabalho, não tinha direito a muitos folgas, por isso estava no restaurante.

No fundo no bar, estava um rapaz moreno, alto, de olhos verdes e algumas sardas. Chamou-me logo a atenção, ele era lindo! *porquê que lá na cidade não havia rapazes assim?* pensei. De repente, os nossos olhares trocam-se, e ficamos durante uns segundos a olhar um para o outro, eu senti-me a corar, e muito, mas não conseguia desviar o olhar por mais que quisesse, era mais forte do que eu.

Chegou a hora da minha pausa, então fui a rua um pouco, comer o meu lanche e beber um café. Estava frio, mas eu não queria saber, estava a adorar ver a agitação das pessoas entrando e saído das lojas para co.parar presentes de ultima hora. Uns muito grandes, uns pequenos, e ate havia pessoas que saiam de lá com carrinhos cheios de presentes. Aquilo fez-me sentir um pouco com saudades de casa, pois era eu quem fazia as compras de natal com a minha tia.

Rapaz: Tu estas bem? Pareces ter frio.

Olha para trás para ver de quem era aquela voz e... Era ele, o rapaz do bar. Não lhe respondi, simplesmente fiquei a olhar para ele.

Rapaz: Importas.te que te faça companhia? Já estou um pouco farto de estar lá dentro com a minha avó.

Eu: Não, de todo. Senta-te.

Ele sentou-se ao meu lado, e perguntou-me o que eu fazia ali sozinha, ao frio. 

Rapaz: Uma rapariga bonita como tu não devia estar na rua assim sozinha, não se sabe os loucos que esta cidade esconde em cada esquina. Já agora sou o Pedro. E tu és...

Eu: Laura

Pedro: és a rapariga que estava a trabalhar no bar não és?

Eu: Sim, por acaso sou. Mas estou na minha pausa, também preciso de descansar um pouco. Então vim para a rua ver as pessoas aflitas para comprar as prendas de natal, faz-me lembrar um pouco lá de casa.

Pedro: Em tua casa também compram as prendas à ultima da hora?

Eu: Antes era eu quem comprava a ultima da hora, mas agora não sei. Já estou fora de casa ha um ano quase, este é o meu primeiro natal longe deles.

Pedro: Muito bem, rapariga independente, gosto disso.

Corei um pouco, mas logo respondi

Eu: Nem por isso, tive mesmo que ir embora de casa, já não aguentava. Eram muitas mentiras e poucas verdades...

Pedro: Caramba, parece que esta mesmo mau por esses lados... Sei que só nos conhecemos ha coisa de 5 minutos, mas sabes, as vezes faz bem desabafar com estranhos...

Eu: Sim eu sei, mas não te quero passar com as minhas coisas. E alias, a minha pausa esta acabando, tenho de voltar para o trabalho, e tu para o teu jantar.

Pedro: Pois é tens razão. Gostei de te conhecer, vemo-nos por aí Laura.

Eu: É, vemo-nos por aí.

Quando voltei para dentro do baro a mulher que estava com ele já estava no balcão para pagar, foram atendidos pela minha colega Sophia. Eles foram embora, e a Sophia veio ao meu pé e disse:

Sophia: Deixaram isto para ti...

Ela sorriu, entregou-me um papel e foi embora. No papel dizia *Goatei de falar este pouco contigo, és interessante e misteriosa, gosto disso numa mulher. Espero que possamos ser amigos, manda mensagem quando quiseres fico à espera, Pedro* e um numero de telefone no canto. Guardei o papel e continuei o meu trabalho.

Ao final do dia, já em casa, depois de fazer o jantar, tomar banho e arrumar algumas coisas, decidi mandar-lhe mensagem. Afinal, ele não me deu o numero dele para ficar guardado no bolso das calças pois não?


Notas Finais


Deixem o vosso feedback, ajuda muito a saber se estão a gostar da história até agora.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...