História As paixões de Audrey - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Ambre, Bia, Castiel, Debrah, Iris, Lysandre, Melody, Nathaniel, Nina, Peggy, Professor Faraize, Professora Delanay, Rosalya, Senhora Shermansky, Viktor Chavalier, Violette
Tags Amor Doce, Castiel
Exibições 12
Palavras 1.380
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Boa Leitura!

Capítulo 11 - A volta de Debrah.


Debrah veio em minha direção sorrindo e me abraçou como se fossemos grandes amigas! eu só  pensava em como ela é falsa.
- Audrey que saudade-Ela disse desfazendo o abraço.
- Oi Debrah como foi Dubai?-Eu perguntei por pura educação pois não me importava com nada que Debrah fazia.
- Foi ótima depois te conto os detalhes-Ela respondeu com aquele sorriso falso.
-Audrey como está crescida!-Disse tia Manu entrando logo atrás da minha mãe. Ao contrário de Debrah tia Manu é muito legal uma pena Debrah não ter herdado a simpatia da mãe.
- Tia Manu que saudades-Eu disse a abraçando estava mesmo com saudades dela.
-E onde estão John e Sandy?-Ela perguntou pelos meus irmãos.
-O John já está descendo e Sandy dormindo-Respondeu minha mãe.
  Nós nos sentamos na sala para conversar e Debrah não parava de falar sobre a viagem à Dubai, de como a banda dela era fabulosa e mais um monte de boboseiras fúteis, eu fingia um sorriso sempre que ela olhava para mim John também parecia estar entediado. Eu tinha que arrumar uma desculpa pra sair dali e então só consegui pensar em uma coisa, e resolvi por em prática.
- Me desculpe mamãe mas,eu vou ter que dar uma saidinha; acabei de lembrar que tinha marcado com um amigo de fazer um trabalho.-Essa foi a única coisa que consegui pensar, e estava torcendo para que minha mãe acreditasse.
-Audrey você só lembrou disso agora?-Minha mãe perguntou um pouco desconfiada.
- S-sim mamãe posso ir?-Por dentro estava me sentindo culpada, não gosto de mentir mas, era necessário sentia que se ficasse mais um minuto perto da Debrah eu iria enlouquecer.
- Claro querida se é trabalho de escola, você pode ir mas, quem é esse seu amigo?- Eu não sabia o que responder então só veio um nome na minha cabeça.
-O Alexy.-Foi o único que pensei pois se falasse que ia fazer o trabalho com Rosa minha mãe ligaria pra ela para ver se era verdade.
- Não conheço nenhum Alexy. - Minha mãe disse ainda desconfiada.
- Bom a senhora não conhece porque o Alexy entrou na escola esse ano.-Eu disse não era fácil enganar minha mãe.
- Então vai mas, depois quero conhecer esse tal Alexy.
- Pode deixar mãe qualquer dia eu trago ele aqui Tchau. - Me despedi deles e sai enfim tinha conseguido sair dali já estava ficando sufocada com toda aquela conversa, decidi ir para o parque que tinha perto da minha casa chegando lá me sentei debaixo de uma árvore e mandei uma mensagem para Alexy e Rosa, ambos não responderam, parece que eu teria que ficar ali sozinha não podia voltar para casa porque minha mãe saberia que eu estava mentindo e me deixaria de castigo, meu domingo não poderia ser pior. Até que vejo um ser ruivo acenando pra mim perto da barracaca de sorvete fui até ele.
- O que você está fazendo aqui?-Eu perguntei parecia que ele estava me seguindo,onde eu ia ele também estava.
- O mesmo que você querida o parque é público  esqueceu? -Disse ele sendo um pouco rude.
-Nossa desculpa,  não precisa ser tão grosso só perguntei por perguntar.-Eu disse me desculpando na verdade nem eu sei porque dou tanta importância para o que Castiel fala.
- Ta desculpada mas, o que você tá fazendo aqui? - ele fez a mesma pergunta.
- Como você mesmo disse o parque é público. -Eu disse imitando o que ele tinha me dito a pouco.
-Haha engraçadinha eu tô perguntando o real motivo de você estar aqui em pleno domingo. Não era para você estar com sua família?
-É que a Debrah está na minha casa ,nossas mães são amigas e...
- O que?! A Debrah já chegou; por que não disse que ela iria chegar hoje?-Castiel não me deixou nem acabar de falar, e parecia estar nervoso.
- Eu não disse porque você não perguntou mas, se você quer tanto vê-la ela está lá na minha casa pode ir!-Eu disse também irritada.
- Me desculpa Audrey, eu me exaltei um pouco, só fiquei surpreso, eu não sabia que ela ia chegar tão rápido.-Ele disse arrependido de ter sido rude mais uma vez, no fundo eu conseguia entender o que ele estava sentindo a Debrah foi a primeira namorada dele.
- Tudo bem Castiel, eu te entendo. Agora pode ir me pagando um sorvete!-Eu disse para irrita-lo.
- Você é bem folgadinha Tábua! Sorte sua que eu sou um cavalheiro.-Disse ele pedindo dois sorvetes para o vendedor. Nós pegamos os sorvetes e nos sentamos em um banco.
- Castiel, você ainda ama a Debrah? - Eu perguntei e ele parou de tomar o sorvete e olhou pra mim.
-Não sei Audrey eu estou muito confuso, pensei que depois da Debrah não me apaixonaria por mais ninguém mas.....-Ele parou de falar e voltou a tomar o sorvete.
- Mas... É a tal garota que você falou na praia não é?-Eu perguntei e ele apenas confirmou com a cabeça , senti que Castiel não queria falar sobre os seus sentimentos comigo então resolvi não dizer mais nada.
-Quer ir no ensaio da banda comigo?-Ele convidou me deixando surpresa já que ele não deixava ninguém ver seus ensaios com Lysandre.
- Tem certeza? Eu não vou atrapalhar?-Eu perguntei.
- Claro que não vem.Nós fomos andando até a casa do Lysandre Castiel tocou a campainha.
- Tem certeza que eu não vou atrapalhar vocês? -Eu perguntei novamente.
- Já disse que não, na verdade você vai ajudar sendo nossa platéia, e vai poder dizer se o som que estamos fazendo é legal ou não. - Ele respondeu e sorriu pra mim me deixando mais relaxada.Depois de alguns minutos Lysandre abriu a porta ,e ficou um pouco surpreso com minha presença.
- Oi Cas; oi Audrey que surpresa você aqui! Entrem por favor.Eu e Castiel entramos na casa do Lysandre e fomos direto para o porão onde eles ensaiavam. Eles começaram a  tocar "Treat you better" do Shaw Mendes, que era a minha música preferida dos últimos tempos.
- Então o que achou? -Lysandre pediu minha opinião depois que acabou a música.
- Achei maravilhoso! Vocês tocam muito bem, não sabia que cantavam esse tipo de música. -Eu disse surpresa pensei que eles tocariam alguma coisa tipo um rock pesado.
- Nós tocamos música boa
não importa o estilo.-Castiel respondeu minha pergunta.
- Vocês acertaram em cheio eu amo essa música !Adorei já sou fã de vocês! - Eu disse empolgada realmente eles tocavam muito bem, Castiel era o vocalista e tinha uma voz rouca muito bonita.
-Que bom que gostou Audrey! Agora ,vamos comer alguma coisa ?-Disse Lysandre nos convidando . Nós subimos até a cozinha e Lysandre pediu uma pizza.
Quando a pizza chegou Lys foi chamar o irmão dele para comer, e deixou eu e Castiel sozinhos na cozinha. Alguns minutos depois Lysandre e o irmão entraram na cozinha, e Lys foi tratando logo de nos apresentar.
- Audrey esse é meu irmão Leigh; ae Leigh essa é a Audrey.
- Muito prazer Audrey-disse Leigh me comprimentando com um beijo na mão.
- O prazer é todo meu Leigh, você é tão gentil quanto Lysandre. - Eu disse encantada com a gentileza de Leigh.
- Então vamos comer.-Disse Castiel que parecia estar enciumado com o elogio que fiz a Leigh. Começamos a comer e conversar, eu estava adorando ficar ali com eles até que eu recebo uma mensagem da minha mãe perguntando a que horas eu iria chegar.
-Gente eu tenho que ir agora e mais uma vez, adorei te conhecer Leigh. -Eu disse levantando e me despedindo deles.
-Espera Audrey eu vou com você-Disse Castiel vindo atrás de mim.
Castiel me deixou em casa, e para minha sorte Debrah já não estava mais lá, ainda bem não estava afim de escutar mais as boboseiras dela. Me joguei no sofá da sala para assistir um programa qualquer junto com minha família, e parece que a sorte estava mesmo ao meu favor porque minha mãe não perguntou nada sobre o "trabalho ".
  Depois do jantar, fui para meu quarto tomei um banho e me deitei para dormir, pois no outro dia tinha aula e eu teria que descansar bastante  para aturar a Debrah na escola.


Notas Finais


Obrigada por ler ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...