História As peças que a vida nós prega. - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Akamaru, Deidara, Fugaku Uchiha, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hidan, Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Jiraiya, Kakashi Hatake, Kakuzu, Kankuro, Karin, Kiba Inuzuka, Kisame Hoshigaki, Konan, Kushina Uzumaki, Mikoto Uchiha, Minato "Yondaime" Namikaze, Nagato, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Obito Uchiha (Tobi), Orochimaru, Pain, Rock Lee, Sai, Sakura Haruno, Sasori, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shino Aburame, Shizune, Suigetsu Hozuki, Temari, TenTen Mitsashi, Tsunade Senju, Yahiko, Zetsu
Tags Itachi, Itanaru, Naruto, Sasuke, Sasunaru
Visualizações 125
Palavras 2.244
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Festa, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Volteiiii.
Depois de um século.
Mas eu voltei.

Capítulo novo.
Espero que gostem.

Boa leitura.

Capítulo 19 - Decimo Nono Capítulo: Amando Novamente.


Fanfic / Fanfiction As peças que a vida nós prega. - Capítulo 19 - Decimo Nono Capítulo: Amando Novamente.

Os olhos negros abriram-se, só para fechar logo em seguida por conta da claridade do ambiente, se remexeu desconfortável e sentiu um peso sobre seu ombro esquerdo e o braço dormente.

Virou o rosto na direção do mesmo e paralisou.

Os longos cabelos castanhos estavam espalhados por cima de seu braço e do rosto pálido próximo ao seu,  próximo demais para a sanidade de Sasuke.

Olhou pelo local, estava na sala da casa de Itachi.

Lembrou da noite passada, deixaram Naruto e Itachi trancados no apartamento do Hyuuga, seu irmão iria lhe matar;

Foram tomar sorvete e depois montaram um cinema em casa na sala do seu nii-san, comeram muita pipoca com refrigerante, agora Naruto lhe mataria;

Passaram um bom tempo assistindo filme até, Hiro dormir no colo de Neji e logo em seguida o mesmo dormir no ombro de Sasuke.

Suspirou.

Deve ter dormido também.

Só isso explicava o porque de está dormindo no tapete da sala, com a televisão ligada e o outro sobre si.

Sua mente deu um estalo.

Hiro...

Levantou mais um pouco a cabeça e encontrou o pequeno deitado sobre o corpo do Hyuuga. 

Fechou os olhos.

Não podia dizer que estava confortável, até mesmo porque sua coluna estava implorando por alívio, mas se sentia tão bem estando daquele jeito, que nem mesmo a coluna, o ombro doendo e o braço dormente, pareciam lhe fazer querer mudar de posição só para não ter que mexer com os outros dois.

Sentiu o Hyuuga se remexer e abriu os olhos para fitar o mesmo, só para descobrir que foi uma péssima ideia.

Como é que uma pessoa com o rosto amassado e vermelho, cabelo bagunçado e os olhos ainda meio fechados por conta do sono, fica malditamente lindo, como aquele garoto fica?

Já estava pedindo sanidade aos céus quando o outro deu o golpe final, escondeu o rosto em seu pescoço, passou o nariz fino ali e suspirou.

Pronto, estava duro.

Queria morrer. 

Segundos depois o rosto do outro levantou do seu pescoço em um rompante e os olhos arregalados teriam sido cômicos, se o Uchiha não estivesse com um leve desconto entre as pernas.

“ Desculpe “.

Apenas sorriu mínimo diante o pedido do outro, esse que tinha corado demais.

“ Que hora é agora? “.

Pegou o celular ao seu lado.

“ São 11:32, acho melhor a gente levantar e ir soltar aqueles dois “.

Na verdade Sasuke precisava levantar por outro motivo, mais o outro não precisava saber disso.

Assim fizeram, acordaram o pequeno, o Hyuuga arrumou a sala, enquanto o moreno foi resolver seu problema no banheiro.

Depois das higienes básicas feitas seguiram para o apartamento do menor, no caminho passaram em uma padaria e compraram o café da manhã.

Já que duvidava que os outros dois fossem estar acordados.

Entraram no elevador, um ao lado do outro e Hiro segurando na mão do Uchiha, antes das portas fecharem por completo uma mão impediu a mesma e dois rapazes entraram no elevador, o Hyuuga reconheceu os mesmos, eram seus vizinhos do apartamento ao lado, eram estudantes da faculdade próxima e viviam fazendo festa até altas horas da noite, inclusive já havia reclamado com a supervisão sobre isso.

Para Sasuke aqueles dois garotos eram apenas ocupantes qualquer do elevador que logo sairia da caixa metálica e ele não mais veria, não fazia diferença a sua existência, não até os dois rapazes começarem a cochichar entre si e olhando para o Hyuuga.

O moreno conhecia bem aqueles sorrisos.

Apenas olhou para Neji que estava em uma conversa animada com o pequeno, parecia se quer dar-se conta do que estava acontecendo.

Quando chegaram ao seu andar e as portas se abriram o Uchiha sentiu-se aliviado, Hiro correu na frente e os dois atrás rindo da pressa do garoto, estava tudo bem, ate:

“ Ei vizinha, você não tem vergonha na cara não, além de ficar dando pra macho, ainda fica trazendo eles para sua casa”.

A voz debochada foi ouvida atrás dos dois, o moreno fez menção de responder mais sentiu a mão do outro em seu pulso, olhou para o garoto que mordia os lábios e fez um sinal negativo com a cabeça.

“ O Hiro”.

Fechou os olhos em busca de calma, abriu novamente quando ouviu passos apressados, olhou para trás a tempo de ver um dos rapazes puxar o Hyuuga pelos cabelos e bater o rosto dele contra a parede.

“ Eu estou falando com você, gay imundo”. 

“ Ne-chan”.

Ouviu a voz do moreninho e olhou para a porta, a chave estava na mão dele.

“ Hiro abre a porta e chama o papai”.

A criança concordou e Sasuke se virou para os outros dois, a quanto tempo não entrava em uma confusão mesmo?

Nem sabia mais.

Mas Neji valia a pena.

(...)

“ Too-san”.

Itachi se sobressaltou quando a voz infantil e chorosa gritou, abriu os olhos escuros e encontrou seu pequeno na porta do quarto, com o rostinho infantil banhado em lágrimas.

“ O quê foi meu amor? Vem aqui”.

A criança foi até a cama mas não subiu na mesma.

“ Que foi Itachi?”.

A voz sonolenta do Uzumaki se fez ouvir ao seu lado.

“ Não sei”.

“ Papai o Ne-chan, o cara puxou o cabelo dele... Tio Sas pediu pra chamar o Too-san “.

Os dois ainda estavam confusos, tanto pelo sono como pelo choro da criança.

Quem era Ni-chan?

Naruto lembrou de Neji, era ele que estava com Sasuke e seu bebê.

Levantou rápido, vestindo a sua calça e pegando a primeira blusa que encontrou pela frente, vestindo a mesma pelo lado contrário enquanto saia do quarto.

“ Itachi é o Neji”.

O mais velho vestiu sua calça e saíram rápido e pegou uma blusa, saindo atrás do marido e do filho que ainda chorava.

(...) 

Quando alcançaram o corredor demoraram poucos segundos pra processar a cena.

Tinha um rapaz mais a frente com a mão no nariz, provavelmente quebrado, pela quantidade de sangue e a face retorcida em dor.

Outro olhava Sasuke com ódio.

Seu irmão também retribuía o olhar,  estava a frente de Neji, esse sentado no chão.

A boca cortada e segurava o pulso da mão direita, os cabelos castanhos estavam bagunçados e os olhos claros marejados.

Nunca tinha vista um olhar tão duro no rosto de seu irmão.

“ Sasuke o que foi isso?”.

Seu irmão lhe olhou.

“ Depois”.

 Apenas baixou na frente do Hyuuga.

“ Você está bem?”.

Neji tinha os olhos vermelhos, segurando o choro e mordia o lábio com força, provavelmente pela dor no pulso.

“ Sim, só vamos para dentro”.

Concordou e ajudou o outro a levantar.

“ Aonde vocês pensam que vão? Seus gays de merda”.

Sasuke olhou torto para o rapaz.

“ Quer que eu quebre seu nariz também?  Se quiser me avise”.

“ Seu maldito”.

O rapaz rosnou.

Itachi entrou entre seu irmão e o outro rapaz.

“ Já chega, Sasuke leve o garoto para dentro”.

Nem mesmo o Uchiha mais novo contestaria uma ordem tão seria do seu irmão, então assim fez.

(...)

Assim que estavam dentro do apartamento o mais velho pediu uma explicação, essa que veio bem simplificada.

“ Aquele maldito machucou o Neji, só devolvi na mesma moeda”.

Na verdade, talvez, mas só talvez, ter quebrado o nariz do outro tenha sido um pouco demais.

Pensou enquanto seu irmão analisava o Hyuuga.

“ É apenas uma luxação, terá de ir ao hospital, bater raio-x para ver o grau da mesma e realizar o procedimento necessário.

Sasuke tinha acabado de mudar de ideia, agora achava que devia ter quebrado mais algumas coisa, fora o nariz, daquele imbecil.

“ Ne-chan dói?”.

Hiro chegou perto do Hyuuga ainda com o rostinho vermelho.

“ Não Hi-chan, eu estou bem” 

Claramente era uma mentira, apenas para não preocupar a criança.

O moreninho afirmou com a cabeça e pediu colo, havia ficado realmente apegado ao Hyuuga, afinal era apenas uma criança e Neji também agia como uma perto do moreninho.

Mais parecia irmão mais velho do mesmo, fazendo tudo que o menor queria.

“ Né Ne-chan porque aquele homem lhe machucou?”.

A pergunta pegou todos desprevenidos e na verdade ninguém sabia ao certo o que responder, como se explica a uma criança o que aquele ato significava? 

Como se diz a ela o que é preconceito?

Que o quê aconteceu com o Hyuuga era apenas um caso isolado do que acontecia com muitas outras pessoas, das quais terceiros se achavam no direito de julgar e condenar apenas pela escolha que a pessoa fez de não mais esconder sua opção sexual.

Que muitos tinham as costas viradas pela família, que apanhavam ou em casos mais sérios chegavam a ser mortos, por conta de um pré-conceito que a sociedade já tem formada e não aceita que alguém saia da sua regra geral.

Que ninguém que escolha ser feliz a sua maneira está ileso de uma hora sofrer pelo menos uma piada por conta disso.

Porque vivemos em um mundo aonde ser intolerante é visto como normal, mas colocarmos o amor como uma verdade absoluta, sem ligarmos para a opinião dos demais sobre nossa escolha é visto como uma afronta.

“ Meu amor vem com o pai, o Neji vai ter que sair, depois vocês conversam “.

Naruto foi o primeiro a despertar do torpor que a pergunta inocente causou, chamando a atenção do filho para si.

Pegou o pequeno no colo.

“ Vamos tomar café da manhã “.

Todos concordaram e foram para a cozinha, só agora Sasuke percebeu a sacola com as compras sobre o balcão da mesma.

“ Eu vou tomar um banho antes “.

0 dono da casa se manifestou  e seguiu para o quarto, os outros três foram tomar café, conversavam amenidades até Hiro fixar os olhinhos azuis no pai loiro.

“ Papai aqui tem mosquito?”.

Todos ficaram confusos pela pergunta repentina da criança.

“ Não meu amor porque?”.

Sasuke começou a segurar a risada ao olhar para o loiro e começar a entender o motivo da pergunta inocente.

“ Tem sim papai, o senhor tá cheio de manchinha vermelhar”.

Os olhos negros de Sasuke viram com diversão o rosto do Uzumaki tomar um tom de vermelho vivo e o irmão engasgar com o suco.

“ Ah sim Hiro-chan um mosquito muito faminto fez a festa ontem “.

Riu da tentativa falha do loiro, de acerta-lo com uma uva.

“ Vou ver  porque o Neji tá demorando tanto”.

Saiu da mesa com um sorriso discreto no rosto, era bom ver seu irmão e Naruto bem, só a felicidade estampada nos olhos de Itachi fazia todas as tentativas falhas de antes valerem tempo perdido.

Até as portadas no rosto.

Itachi acompanhou o irmão com os olhos.

“ Você notou?”.

Indagou á Naruto.

“ Que Sasuke está apaixonado pelo Neji?”.

“ Hum”.

“ Sim, isso te incomoda?”.

O mais velho negou com a cabeça.

“ Só quero que ele seja feliz”.

(...)

Sasuke bateu três vezes na porta do quarto antes de chamar o outro.

“ Posso entrar? “

“ Sim”.

O perolado estava sentado na cama de costas para a porta, se olhava no espelho e tinha uma das mechas do longo cabelo castanho segura na mão.

Chegou perto do Hyuuga e sentou ao seu lado.

“ Como você está?”

“ Estou bem, me desculpe “.

O Uchiha olhou o mais velho sem entender.

“ Porque está se desculpando?”.

“ Não queria que Hiro visse aquilo e nem que você brigasse por minha culpa”.

A voz de Neji foi ficando embargada, e isso deixou o moreno com cada vez mais certeza de que um nariz quebrado, não era a única coisa que queria ter deixado naquele idiota.

“ Ei não diga isso nem brincando, a culpa não foi sua e você sabe disso “.

Segurou os cabelos longos  entre os dedos pálidos e colocou os mesmos atrás da orelha, pode ver as bochechas pálidas banhadas pelas lágrimas finas, segurou o rosto macio entre as mãos, fazendo o outro lhe olhar e limpando as bochechas manchadas.

“ Eu faria isso por você quantas vezes fossem precisas “.

Mirou os olhos claros, que também lhe olhavam, ainda brilhantes pelas gotículas presas nos cílios longos, desceu o olhar para os lábios, mais vermelhos que outrora e molhados, se aproximou mais um pouco do Hyuuga, mas se refreou.

Não queria que Neji pensasse que estava se aproveitando da situação.

Porém o fato do menor ter fechado os olhos cor de pérola e entreaberto os lábios não lhe ajudou muito nessa decisão.

Aproximou-se com sutileza, assim se o outro não quisesse poderia lhe parar, como não aconteceu, tocou seus lábios com os macios e quentes de Neji.

Foi um simples selo, mais uma revoada de borboletas levantou voo em sua barriga.

Afastou-se e mirou o garoto a sua frente.

“ Desculpe, não devia ter feito isso, não agora”.

Falou e fez jeito de levantar da cama, mais teve seu pulso seguro.

“ Fica”.

A voz baixa pediu e achou-o ainda mais lindo com as bochechas vermelhas, aceitou o pedido, deitou na cama e puxou o corpo menor para junto ao seu, abraçando-o com força e foi retribuído da mesma maneira.

“ Seu pulso, temos que ir ao hospital”.

“ A gente vai já, só me deixa aqui um pouco”.

Apertou mais ele a si e começou uma carícia suave nos fios lisos, tinha certeza de uma coisa:

Depois  de muito tempo estava amando novamente.


Notas Finais


Gostaram???
Sim??? Não?? ?
Sua opinião é importante.

Gente eu sei que tem gente ansioso para saber se vai rolar um bebê Itanaru.
Só digo...
Calma.
A estória ainda está em andamento e ainda tem coisas a rolar.
Tudo vai se encaixar perfeitamente.
Não se preocupem.

O que acharam do Sasuke com o meu Hyuuga mais lindo???
Esse trecho foi algo que achei necessário levando em conta que a grande maioria dos homossexuais não tem uma vida de rosas como nossos protagonistas.
E isso que aconteceu com Neji é um retrato fiel da intolerância do mundo real.

Por fim, quem quiser da uma olhada nas minhas outras estórias e da aquela ajudinha.
Agradeceria muito.

Obrigado por ler e até o próximo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...