História As pessoas se apaixonam de maneiras misteriosas - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Christian Figueiredo, Júlio Cocielo, Lucas "T3ddy" Olioti, Mauro Nakada
Personagens Lucas Olioti, Personagens Originais
Tags Declaraçoes, Erros, Romance, Verdades
Exibições 82
Palavras 729
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Festa, Ficção, Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 6 - Você é surpreendente


Fanfic / Fanfiction As pessoas se apaixonam de maneiras misteriosas - Capítulo 6 - Você é surpreendente

- Jurava que você ia entrar por essa porta com uma qualquer -ele me encarou-

- Por que eu iria chegar com uma qualquer? -ele falou se sentando ao meu lado-

- Não é o que você faz? Vai negar que já trouxe várias aqui, só por uma noite? -ele balançou a cabeça negativamente- Levou um fora?

- Não rolou nada demais com aquela lá que me chamou, malmente a gente se beijou, imagina levar ela pra cama -falou arqueando as sombrancelhas-

- Hm, você tava aonde então? -perguntei curiosa-

- Tava por aí, pensando em algo que não sai da minha cabeça -suspirou-

- Algo ou alguém?

- Alguém, você faz muitas perguntas, parece interrogatório -rimos, mostrei o dedo do meio- Que feio isso

- Gostei do seu apartamento, e esse sofá é muito confortável -falei, enquanto ele me olhava fixadamente-

- Eu tenho bom gosto, pode vim aqui sempre que quiser pra gente conversar -sorriu malicioso-

- Hm, sei, conversar -falei rindo-

- Você tá com uma má impressão sobre minha pessoa, pode falar 

- E não era pra tá? Primeiro você quase me agarrou, depois falou comigo como se não tivesse acontecido nada, ainda fica me olhando desse jeito, com esses sorrisinhos, fica com essa cara de safado que quer me.. -ele me interrompeu-

- Eita menina que fala meu -desviei o olhar- Eu quase te agarrei lá na hora que a gente se esbarrou sim, eu precisava saber quem era aquela mulher espetacular que tava na minha frente, pqp! Eu só queria ficar ali admirando aquilo tudo, tudo em você me chamou atenção de uma forma que nem sei explicar -voltei o olhar pro T3ddy-

- Para T3ddy, não vem com essas falas decoradas, que já deve ter dito isso pra várias hoje 

- Não, não falei isso pra várias hoje, só estava curtindo com uma e outras e pra te falar a verdade, nem ao menos procurei saber o nome delas. E não vou negar que quando te vi fiquei louco pra te pegar, e queria que isso acontecesse logo pra essa vontade sumir. Mas a gente foi conversando e percebi que não ia rolar, não hoje! Você deixou isso bem claro, então eu pensei, ' é não foi dessa vez, deixa quieto, mina difícil' .. E pensei que eu iria partir pra outra, ficar com outras, mas não consegui para de pensar em você -ele falava enquanto me olhava e eu apenas ouvia tudo de cabeça baixa- não me ache louco por tá te falando essas coisas, desculpa se eu fiz algo que você não gostou. Não te culpo por achar que sou mulherengo, e também não nego que sou. Minhas atitudes dizem quem sou, não é verdade? -eu o olhei e assenti) Não quero te assustar, mas eu pensei e pensei muito, você me fez sentir algo diferente, eu gostei de você, mesmo você me dando vários foras -rimos- esse seu jeito pô

- T3ddy, desculpa mesmo. Eu não deveria ter te julgado sem ao menos te conhecer bem e também o fato de você ser do seu jeito não interessa à ninguém, a não ser você mesmo. E eu fiquei pensando coisas sobre você. Eu não sei o que te falar -dei os ombros- Você me surpreendeu agora

- Deve tá achando que sou completamente louco -ele sorriu meio envergonhado-

- Não! De forma alguma. Eu acho que te entendo. Eu pensei que você era de um jeito, mas você é totalmente de outro jeito

- E isso é bom? -ele falou arqueando as sombrancelhas-

- Claro -dei um sorriso de canto-

- Vamos ser amiguinhos? -sorriu malicioso, dei um tapa no seu ombro- Ai! Mas falando sério, gostei de você naquele momento, e nesse também. E não sei, não sei mesmo explicar, não acho palavras pra.. mano -ele tropeçava nas próprias palavras-

- Ei, calma. Eu sei que você ta falando sério, não explica. Só sente aqui ó -peguei sua mão e coloquei junto com a minha sobre seu peitoral, e percebi que as batidas do seu coração estavam aceleradas, e suas mãos suavam-

- Ai mano, é diferente -ele falava me olhando no olhos-

- Olha, dizem que é bom. Não que eu seja especialista nessas coisas -rimos, tirei minha mão do seu peitoral- Deixa fluir, sentimentos bons são sempre bem vindos

- E o que você acha disso tudo? 

- Lucas. Acho que nada acontece por acaso, lembra daquele outro dia que eu nem ao menos fui comprimentar vocês? -ele assentiu-




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...