História As you like it - Capítulo 36


Escrita por: ~

Postado
Categorias Erik Durm, Marco Reus, Mario Götze, Pierre-Emerick Aubameyang, Roman Bürki
Personagens Personagens Originais
Tags Alemanha, Arte, Borussia Dortmund, Futebol!, Marco Reus, Romance, Selecao
Visualizações 99
Palavras 987
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Citação de William Shakespeare. Boa leitura :)

Capítulo 36 - Ó, ilusão, deixa em paz os meus sentimentos


(Isabel narrando)

Marco não ligou mais e nem enviou-lhe flores ou cartões. Por um lado sentia-se aliviada por finalmente poder retomar sua rotina, porém dentro de seu íntimo sentia uma angústia crescente. Ainda lhe causava grande tristeza o fato de que o relacionamento deles tenha tido um fim, um triste término, por assim dizer.

Era 18:30, resolveu ir ao apartamento do irmão para fazer uma faxina no lugar, tinha certeza que o apartamento estaria uma bagunça; na verdade procurava realizar atividades que pudessem lhe ocupar a mente. As últimas duas semanas foram difíceis para ela, pois parecia que tudo lhe lembrava Marco. Dessa forma resolvera ocupar seu tempo livre com as mais diversas atividades; corria pelo bairro após o expediente de trabalho, tentava preparar novas receitas de doces e salgados, assistia tutorias no Youtube que ensinavam a fazer origami, e, inclusive, começou a acompanhar Mila em suas aulas de zumba.

Esperou em frente a porta enquanto aguardava o irmão abrir a mesma.

 

– Oi maninha! Não disse que viria hoje – disse mantendo a porta entreaberta, não a deixando entrar

– Pois é, vim limpar seu apartamento

– Ahm você não pode vir outro dia? - perguntou

– Está me expulsando?

– Não, é que hoje eu trouxe uns amigos pra cá

- E o que você e seus homens vão fazer que eu não posso ver? - ironizou lembrando da frase utilizada pelo irmão assim que o mesmo chegara à Dortmund e conhecera Marco – Não estão jogando Just dance, estão? - completou erguendo uma sobrancelha

- Não viaja garota! O caso é que não sei se você aguentaria ficar aqui ouvindo toda a “conversa de homem” – explicou-se

– Sem problemas, não vou atrapalhar – replicou forçando sua entrada

 

Ao entrar deparou-se com quatro rapazes sentados no sofá. Cada um segurava uma garrafa de cerveja enquanto assistiam uma partida de futebol pela TV. Pareciam ter entre 22 à 28 anos, eram típicos jovens alemães.

 

– Gente essa aqui é minha irmã Isabel – anunciou Jonathan fazendo com que todos a observassem

– Bel esses são Sven, Christian, Jordan e Bover – disse apontando para cada um dos rapazes

– Oi – disse timidamente

– Hey Johnny, não disse que sua irmãzinha era tão....bonita. Acho que estou apaixonado – disse um deles aproximando-se. Era de estatura mediana, olhos castanhos e cabeça raspada. Isabel olhou-o por um instante, o rapaz possuía alguns ferimentos no rosto, assim como o irmão

– Pode tirar os olhos dela, minha irmã não é para o bico de vocês – ralhou tendo como resposta a gargalhada de seus colegas

 

Depois de tentar organizar a bagunça no quarto e na sala, se dirigiu a cozinha enquanto ouvia a conversa dos homens que ainda permaneciam concentrados ao jogo, caminhou sorrateiramente para a direção da sala ficando entre os dois cômodos, queria observá-los.

Um dos rapazes, Sven, estava inclinado sobre a mesa de centro.Retirou os óculos limpando as lentes com a camisa, a fim de enxergar melhor, logo dispôs o acessório novamente sobre a face. Em questão de segundos, o homem mais baixo e ligeiramente roliço juntou-se ao primeiro rapaz oferecendo-lhe duas folhas de papel de seda. Ficou boquiaberta ao perceber que os homens preparavam cigarros de maconha.

 

– Quando vai ser nosso próximo encontro? – perguntou um deles

– Precisamos marcar direito pra não termos surpresas desagradáveis - respondeu outro

– Com certeza, temos que mostrar que a nossa firma é a melhor

 

"Do que eles estão falando?" – pensou intrigada – Jonathan já terminei – interrompeu entrando na sala. Os rapazes não fizeram questão de esconder o que estavam fazendo

- Olha só, além de gata é asseada. Não quer ir na minha casa fazer uma limpeza? Prometo que o prêmio será muito prazeroso - ouviu o mesmo rapaz careca lhe dirigindo a palavra, não ousou encará-lo. Estava corada até o último fio de cabelo

- Chris, cale a maldita boca, idiota! - Jonathan o repreendeu

- É brincadeira! - levantou as mãos em sinal de defesa. Sorriu faceiro enquanto dava uma piscadela para ela

- Bom, vou indo, já está tarde – falou recompondo-se enquanto depositava seu olhar sobre o irmão

– Ah valeu pela ajuda Bel, quer que eu te leve até o ponto de ônibus? – ofereceu

– Não precisa, nos falamos depois – disse, percebera pela sua visão periférica, que Christian continuava encarando-a – Tchau – completou acenando para os amigos do irmão. Enquanto os outros homens ofereceram-na um sorriso sem mostrar os dentes. Christian mandou um beijo para ao ar em direção a ela. Revirou os olhos antes de fechar a porta atrás de si.

 

Chegou em seu apartamento exausta, após um rápido banho pegou Nanna em seus braços, estava com a difícil missão de retirar as secreções presentes no olhos do animal, a felina se remexia tentando fugir do algodão embebido de soro fisiológico. Suspirou dando-se por vencida largando-a em seguida.

- Pode ir dona Nanna, amanhã mesmo vou marcar sua ida ao veterinário! – exclamou como se a gata fosse uma criança birrenta que ela tentava educar. Finalmente se jogou em sua cama, seus pensamentos foram automaticamente para o irmão, não sabia explicar o motivo, mas não gostou dos amigos dele, eles pareciam tão...estranhos.

Resolveu deixar suas preocupações de lado aconchegando-se a cama. Pegou seu celular anteriormente disposto debaixo do travesseiro, deu uma checada nas últimas imagens que fizera registro, desde que começara a trabalhar na área de restauração do museu desenvolveu o hábito de tirar fotos do progresso de seu trabalho em relação aos objetos que manuseara, vasos chineses, pequenas esculturas gregas; tudo estava devidamente registrado em milhares de fotos.

Ao passar por algumas imagens percebera uma foto que logo lhe prendeu a atenção. Era uma imagem de Marco, ela tirou a foto dele de perfil enquanto jogava videogame. Sorriu ao lembrar do momento, por essa razão sempre tivera preferência por captar momentos espontâneos, pois para ela fotografias assim definiam bem melhor o conceito de se registrar um momento especial. Fitou a imagem pela última vez antes de guardar o aparelho novamente.

- Sinto sua falta jogador - murmurou melancólica


Notas Finais


O que Jonathan está aprontando? Espero que tenham gostado.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...