História Asas - Capítulo 2


Escrita por: ~ e ~HugMeLove

Postado
Categorias Originais
Tags Anjo Caído, Bangtan Boys, Bts, Drama, Originais, Poesias, Wings
Exibições 6
Palavras 909
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Ficção, Poesias, Romance e Novela
Avisos: Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


oi gente, voltei! Então, trouxe o primeiro capítulo para vocês... hoje conheçam um pouco a Sky (Skylar Park). Espero que gostem!

Capítulo 2 - Capítulo 1 - Garota conhece o mal


 

  Lá estava eu novamente, compenetrada em mais uma de minhas poesias no meio da aula de história, mais uma poesia em que eu jogava meus mais sinceros sentimentos. Eu nem sempre fora essa garota introvertida, amarga e assustada, não, eu já fui dessas garotas com vários amigos, sorridente, brincalhona e feliz. Mas, por decisão do destino, isso mudou. Aos poucos fui me isolando, graças a um amor infantil que só me destruía, por causa desse amor, fui perdendo amigos, familiares, sorrisos, brincadeiras, até chegar a minha alma. Não foi fácil notar o caos que estava me ocorrendo, mesmo vendo as pessoas saindo da minha vida, eu não quis enxergar que o que realmente se passava comigo. Por causa dele, deixei minhas prioridades de lado, apenas para agrada-lo... Eu achava tudo maravilhoso, perfeito, lindo... até aos poucos eu perder minha própria identidade, minha vida e o meu pensar. Aos poucos eu notava que eu era apenas uma marionete para ele.

Ainda estava escrevendo minha poesia,perdida em pensamentos enquanto jogava tudo o que eu sentia na mesma, quando o professor me chamou a atenção.

- Srta. Park?

-ahn? Ah... Sim, Sr. James?

- Posso saber o que tanto escreve neste caderno para não notar que eu lhe chamei 3 vezes e você não notou?

- Desculpe-me, Sr. James, são apenas algumas anotações que eu estava pegando do livro.

- Por favor, preste mais atenção na aula.

Dito isto ele continuou com sua aula, enquanto eu ainda vagava em pensamentos.

 Bom, notei agora que não me apresentei... Meu nome é Skylar Park, tenho 18 anos, sou apaixonada por piano e poesias, moro em vancouver e tenho uns segredos que vou contar um pouco deles aqui. O primeiro deles é que eu não sou como todos pensam que sou... Mesmo sendo assim, tão fechada para o mundo, sem conseguir fazer amigos, sem me comunicar bem com as pessoas mesmo que sejam da minha família, eu tenho a vontade de ter alguém para me ajudar. Eu me sinto sozinha, mas eu não queria estar. Eu tento gritar por ajuda, tento implorar por afeto, mas o que sempre ganho são olhares de desprezo por ser assim.

Aos poucos, notei que minha existência de nada valia, e é por isso que hoje estou presa aqui... Onde? Isso não interessa agora.

 

Após as aulas naquele dia, voltei para casa, ao entrar notei que estava sozinha, já que meu pai havia falecido 3 meses após meu nascimento e minha mãe estava no trabalho. Fui para o meu quarto, joguei a bolsa no canto do mesmo, peguei minhas roupas e fui para o banheiro, enquanto tomava banho eu pensava no porquê de eu não ser como era antes e caí no choro... As lágrimas se misturavam com a água morna e lavava meu rosto...

Ao terminar o banho, me enxuguei e me vesti, penteei  o cabelo e fui para a cozinha fazer algo para comer quando minha mãe chega.

 

- Oi querida – Diz minha mãe ao me dar um beijo no rosto – Como foi seu dia?

- O mesmo de sempre mãe... hoje a senhora tem um pouco de tempo para conversarmos? Preciso dos seus conselhos...

- O que houve, meu amor?

- Mãe, o que é que eu tenho? Por que Deus me fez assim?

- Como assim, filha?

- Eu sou defeituosa, eu não tenho mais amigos, eu não sorrio mais como antes, eu não converso com ninguém além de você... o que aconteceu comigo? Por que depois do que aconteceu eu não consigo mais ser eu mesma? – Falo contendo as lágrimas.

- Sky, eu já falei que você não é defeituosa, querida. Você tem que entender que o que aconteceu já é passado... não se prenda ao passado nunca meu anjo, porque quanto mais você se prende a ele, mais ele te destrói.

- Então, por que me dói tanto ainda?

- Porque você não consegue se desprender do que aconteceu, por favor filha, tente esquecer o que aconteceu, okay? O que estava fazendo antes de eu chegar?

- Eu ia começar a fazer uma sopa...

- Vá descansar um pouco sua mente, assistir alguma série, ler, escrever... Eu faço a sopa e já te chamo.

- Okay, mãe... vou estar no meu quarto.

- Tudo bem, eu já te chamo lá.

Voltei para o meu quarto, coloquei fones de ouvido e comecei a escutar música, peguei meu caderno de poesias e comecei a colocar pra fora tudo o que me angustiava, toda a minha dor...

 

O caos

 

Sempre em minha mente

Sempre me dominando

De maneira inexplicável.

Mas é como já li em algum lugar...

“Precisa-se ter o caos em si

Para poder suportar uma estrela dançante”

Em outras palavras,

Precisa sofrer muito

Para aturar a dor.

Porém, mesmo com todo esse caos

Ainda sinto as dores

Do meu passado.

Caos...

Essa pequena palavra

Que me define tanto...

Minha vida,

Minhas falas,

Até minhas poesias...

Tudo está em completo caos.

Preciso de ajuda,

Mas prefiro não demonstrar...

Preciso desabafar,

Mas prefiro me calar...

O que se pode fazer

Quando você mesmo

Se torna seu próprio destruidor?

 

Por mim, Skylar Park.

Ao terminar minha poesia, minha mãe me chamou para jantar. Jantamos em silêncio, já que minha mãe nunca soube o que fazer ou falar para me animar. Ao terminamos a janta, eu lavei os pratos e os talheres com ela, e, após ela me dar um beijo na testa e um boa noite, fomos dormir.


Notas Finais


beijo gente, até o próximo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...