História Asas brancas - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Anjos, Romance, Shounen Ai, Tragedia, Universo Alternativo
Visualizações 4
Palavras 790
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Bishounen, Drama (Tragédia), Misticismo, Shonen-Ai, Universo Alternativo

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


História de Noob lixo...mas mesmo assim espero que gostem ;). A imagem da capa da história não pertence a mim

Capítulo 1 - Capítulo Único


Naquele mundo, havia um lugar em que os humanos residiam. Muitas vezes em tribos ou pequenas aldeias, todos em paz. Lá de cima, além do céu, os anjos observavam os humanos, zelando por eles. Todos amavam os humanos, mas um em especial os amava tanto que desejava ficar próximo a eles. Seu nome era Ariel. Ele era um lindo anjo, o mais majestoso de todos. possuía cabelos brancos e longos, olhos dourados e um par de lindas, brancas e longas asas, que poderiam causar  inveja  até por parte de outros anjos.

Ariel decidiu ir embora do reino celeste e ir morar com os humanos, os seres que ele tanto amava. Passou a morar numa pequena casa de madeira que ele mesmo construiu, perto de uma tribo de índios. Ele mantinha-se sempre de olho naquela tribo, mas nunca chegava a falar com eles, pois temia que o achassem estranho e o tratassem mal. 

Um dia,  quando estava  apanhando frutas na floresta, encontrou um cesto. Dentro daquele cesto estava um bebê humano adormecido, de pele morena e cabelos negros . 

-Quem abandonaria uma pequena e bela criança desse jeito cruel?- pensou. Apesar de conhecer a natureza humana, não esperava que alguém poderia deixar uma criança para morrer desse jeito. 

Ele pegou o pequeno no colo e seus olhinhos verdes e brilhantes  se abriram e o encararam. O bebê, inocentemente, deu uma risadinha. Ariel ficou encantado.

-Eu vou cuidar deste humano-concluiu.  e o levou para sua casa

Os anos foram se passando. Ariel foi tomando conta daquele menino,o qual deu o nome de Kai . Quando o menino completou sete anos, o anjo apagou as memórias do pequeno e o entregou para a tribo para ser adotado. 

O tempo passou mais ainda. Por mais que Kai não se lembrasse de Ariel, este ainda cuidava dele secretamente. Quando Kai se machucava, Ariel o curava usando sua mágica à distância. Fazia as plantas da casa da família adotiva do pequeno crescerem para que ele nunca passasse fome e crescesse forte. 

Ao completar 20 anos, Kai tornou-se um guerreiro da tribo. Com a ajuda secreta de Ariel, curava-se rápido e era saudável. Um dia, o chefe da tribo chamou Kai em particular.

- Guerreiro, você é o mais forte desta tribo . É forte e resistente. Recentemente, um pássaro gigante vem destruindo vilas vizinhas. Antes que esse mal chegue em nossa aldeia, quero que você o mate. O monstro encontra-se nas montanhas do sul 

-Sim, líder eu irei conseguir- respondeu Kai, confiante. Pegou sua lança e partiu para o território do monstro.

Ao chegar lá, uma batalha se iniciou. Kai lutou com tudo, mas uma hora as garras afiadas do pássaro cravaram em seu peito.

Ariel sentiu uma pontada forte no peito. Era como se seu coração estivesse sido esmagado em pedaços. -Kai - pensou. Rapidamente, como se estivesse um um transe, pegou sua espada e dirigiu-se até as montanhas do sul, onde, por algum motivo, achava que lá estaria Kai. 

Chegou lá rapidamente, graças às suas grandes e fortes asas. Mas deparou-se com uma cena terrível; O Monstro alado estava rasgando completamente o peito de Kai, e este já aparentava estar sem reação. Rapidamente, num golpe direito, Ariel cravou sua espada na garganta do pássaro, que morreu.

Aproximou-se lentamente do corpo caído de Kai. Ao tocá-lo, percebeu que ele estava gelado. -kai, acorda, por favor- o anjo abraçou o corpo ensanguentado com suas asas -não pode ser....- tremeu ao perceber que ele nem se mexia mais.

Eu tenho que salvá-lo.... não posso deixar que ele morra... Eu o amo- sim, ele o amava. Sempre o amou, durante todos esses anos. Desejava o melhor para seu amado, queria que ele vivesse nem que para isso tivesse que dar a própria vida.

Decidido, ativou seus poderes. Uma luz clara envolveu os dois corpos, e, neste momento, os dois espíritos se encontram. Kai, assustado, perguntou;

-q-quem é você?

-sou seu protetor. Sempre estive com você, sempre te amei, agora darei minha vida à você- ainda com suas asas  abraçadas em seu amado, Ariel deu um beijo nos lábios de Kai. Era um beijo repleto de paixão, quente e doce. Aquele seria o primeiro e o último beijo. Após isso, o anjo foi desaparecendo lentamente. 

-e-espere, não vá...-pediu Kai . Por algum motivo, estava sentindo um aperto no peito, como se seu coração estivesse se quebrando em mil pedaços

-Adeus...eu te amo....Kai- Ariel deu um sorriso e desapareceu por completo.

Kai acordou no chão do local em que a luta ocorrera. Ele estava sem nenhuma ferida, mas seu peito doía de saudades daquele ser que, por alguma razão, lhe parecia importante.

 Ao seu redor, haviam penas brancas. -Elas são macias,-percebeu ao tocá-las. Ele se lembrava delas. Sempre gostava quando ele o abraçava com aquelas asas macias. Lágrimas brotaram de seus olhos. 

-Ariel....




Notas Finais


Ai... Não sei vocês, mas eu sou do tipo que choro muito fácil- obrigada para que me notou e leu esta OneShot :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...