História Assassino de aluguel (Tio também!) - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Amor, Bts, Danones, Fluffy, Kookjoon, Kookmon, Kooknam, Namkook, Suspense, Yaoi
Visualizações 231
Palavras 1.715
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Slash, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


E morreu!

Kdsjsjsjdj Oi <3 O último cap teve um desempenho bem moderado e eu me culpei um pouco por conta da mudança na escrita, me faz pensar se estou piorando .q

Mas o importante é que vocês gostaram de todo o resto da fic, e ela já tem mais de 200 favoritos (É uma namkook porran!! 200 favs é mtmt bom!!)

Obrigada por me incentivarem :') pelos comentários lindos, e talz

Parei de drama, boa leitura, desculpem se estiver uma merdaㅋㅋ Não nasci pra escrever fins de histórias.

(Esse cap é um pouquinho diferente, maybe outro ponto de vista .q)

Capítulo 17 - Epílogo


Fanfic / Fanfiction Assassino de aluguel (Tio também!) - Capítulo 17 - Epílogo

"Olhando agora

Tudo parece tão simples

Estávamos deitados em seu sofá

Eu me lembro

Você tirou uma foto de nós dois

E então descobriu (descobriu)

Que o resto do mundo era preto e branco

Mas nós tínhamos cores vivas.

E eu me lembro de ter pensado"


ㅡ Você está tão bonito. ㅡ Comento sem sair de seu colo enquanto seco seu cabelo rapidamente com a toalha.

Vejo um sorriso discreto brotar de seus lábios.

É tão raro vê-lo sorrir inocente dessa forma. Me sinto feliz por ser o motivo desses momentos.

ㅡ E você está mentindo. ㅡ Fala arqueando uma sobrancelha para mim e me lançando aquele sorriso sacana de quem está desconfiado de algo. ㅡ Seu mentirosinho.

ㅡ Não estou! ㅡ Jogo a toalha longe e o abraço. ㅡ Você é muito lindo Namjoonie.

O ouço suspirar pesado.

Uma coisa que eu descobri sobre o Namjoonie é que ele tem alguns problemas internos com a própria aparência, algo sobre não saber ver o quão bonito ele é de verdade, por dentro e por fora. E isso me chateia um pouco..

A verdade é que mesmo que ele não se encaixe cem por cento nos padrões de beleza que as pessoas se espelham, ou o fato dele já ter trabalhado com algo "não tão bom (lê-se: péssimo)", isso tudo não muda e nunca vai mudar a pessoa maravilhosa que ele é, em todos os sentidos.

Kim Namjoon é um amor de pessoa.

Ele faz questão de conferir todos os dias se eu estou bem e se a comida que tem nos armários dá e sobra para mim quando ele vai para o trabalho -ele arranjou um emprego temporário de garçom num restaurante japonês.- ele trabalha muito. Me compra remédios quando eu estou doente (mesmo que tenha de ameaçar os farmacêuticos as vezes ㅋㅋ, eu descobri.) E cuida de mim como se eu fosse uma criança, mesmo que eu tenha feito 17 há alguns dias.

Isso inclui cantar e me fazer cafuné até eu pegar no sono quando estou muito inquieto.

Ele é apenas a melhor pessoa do mundo pra mim.

Ainda vou fazê-lo se sentir melhor consigo mesmo.

Ah se vou!

ㅡ Como se sente com seu novo hair!? ㅡ Pergunto animado pegando o espelho que havia colocado do nosso lado e lhe mostrando pela primeira vez seu cabelo com a nova cor.

Também usei a palavra "Hair" que ele havia me ensinado, para agradá-lo. Enquanto eu era péssimo em inglês, Namjoon o falava fluentemente e prometeu me ensinar tudo. ㅡ Hm Hm?

ㅡ Ridículo. ㅡ Suspira e eu dou risada. ㅡ Os caras do Tokkijung vão rir de mim. ㅡ Fala e me olha.

ㅡ Aigoo, e por que ririam? Ficou muito fofo!! ㅡ Exclamo tentando o convencer enquanto cruzo os braços e faço um bico.

ㅡ Acontece que eu não sou fofo. ㅡ Diz me tirando do seu colo e se virando para deitar por cima de mim na cama. ㅡ Eu sou um cara sério.

Não consigo segurar o riso, acabando por ficar um pouco histérico.

ㅡ Você não é serio, Joonie. ㅡ Digo controlando o riso, limpando as lágrimas que se formavam por causa da risada e voltando a fazer um beicinho quando ele me encara sério. ㅡ Tá boom, tá boom! Um pouco!!

Ele sorri.

ㅡ Eu pensei que você fosse escolher um castanho ou algo no mínimo normal quando fez birra para mudar a cor do meu cabelo. ㅡ Diz me olhando atentamente enquanto passa os dedos de leve em meu rosto, me fazendo corar de vergonha. ㅡ O que eu faço agora que você fez eu virar o esquisito do cabelo azul?

Reviro os olhos, mas sem parar de sorrir e rir e o fito de volta.

ㅡ Você não é o esquisito do cabelo azul. Você é o moço bonito do cabelo azul! ㅡ Digo animado, o vendo rir irônico.

ㅡ E você deve gostar de mim pra caramba pra ter achado que essa loucura caiu bem. ㅡ Diz olhando para cima, tendo uma visão parcial dos fios azulados e fazendo uma careta engraçada.

ㅡ Eu amo você. ㅡ Sussurro. ㅡ E você gosta de cabelos coloridos sim! Eu vi a foto sua da adolescência. Você era rebelde e tinha pintado ele inteirinho de verd..

ㅡ Não precisa me lembrar!! ㅡ Praticamente grita e ri enquanto me dá um tapinha na testa. ㅡ Agora sou um adulto. E vou pintar ele de preto ainda hoje!

ㅡ NÃOOO!!! ㅡ Grito praticamente em choro já o agarrando, tsc, ele sempre ri quando eu faço isso! ㅡ Você não pode pintar, você me prometeu que ia deixar ele da cor que eu quisesse!! ㅡ Falo alto agora tentando me soltar, mas ele apenas me segura em seus braços sem fazer força alguma.

A sensação é tão boa...

Eu não devia gostar nesse nível dele.

ㅡ Qual é a da obsessão por decidir até as cores do meu cabelo, Jungkook?

ㅡ P-por que sim... ㅡ Mordo o lábio inferior.

Ele sorri e passa a mão pelos meus fios -também recém pintados- douradinhos, nada loiros como eram pra ter ficado.

ㅡ Eu quis me mudar daqui pra começar uma vida nova com voc..

ㅡ Eu disse que você não precisa se mudar de casa pra começar uma vida nova comigo. ㅡ O interrompo para me justificar e levo um beliscão não muito forte. ㅡ Aishhh!!

ㅡ Me deixe continuar, mocinho. ㅡ Me dá um selo demorado, me fazendo suspirar. Tão apaixonante... ㅡ Eu quis me mudar daqui pra começar uma vida nova com você, você não deixou. Eu quis trabalhar com tatuagens, você fez caso porque disse que era contra a lei. ㅡ Mas é mesmo!! ㅡ E agora você escolhe até a cor do meu cabelo! O que eu não faço por você? ㅡ Sorri.

Já estamos fora de perigo?

Já estamos fora de perigo?

Já estamos fora de perigo?

Estamos fora de perigo?

ㅡ Você não deixa de ser cabeça dura. ㅡ Falo mexendo nos botões da sua camisa. ㅡ Mas relaxe, ainda amo você.

Já está tudo resolvido?

Já está tudo resolvido?

Já está tudo resolvido?

Tudo resolvido? Ainda bem!

...


......


{...}

ㅡ O que você tem na cabeça de querer deitar aqui comigo à essa hora e ver o Sol nascer? ㅡ Pergunta ainda olhando distraído para o céu.

Viro meu corpo, acabando por ficar deitado em cima dele e olho em seus olhos.

ㅡ Eu acho o pôr do Sol mais bonito. ㅡ E eu até sei que você acha isso tudo uma bobeira. ㅡ Mas você trabalha das 10 às 20, e não tem como... eu sinto tanta falta de você à tarde. ㅡ Falo a última frase um pouco mais baixo.

Ele dá seu riso anasalado e passa seus braços pela minha cintura.

Que saudades desse abraço carinhoso.

ㅡ Não quero viver do dinheiro que havia juntado, amor. E as pessoas trabalham. É a vida. ㅡ Diz fazendo um carinho suave no meu cabelo.

ㅡ Mas eu não quero que você trabalhe! Eu não gosto do jeito que a vida é e eu não quero ficar sem você todo dia à tarde!! ㅡ Bato as mãos com força no chão de grama e escondo minha cabeça na curva de seu pescoço enquanto sinto meus olhos arderem.

Por que ele tem que trabalhar!?!?

ㅡ Está sendo manhoso.

ㅡ Eu não sou isso!! ㅡ Volto a lhe olhar. ㅡ Eu só não quero sentir saudades... fiquei tão feliz quando você largou o antigo "emprego." ㅡ Estremeço só de lembrar.

O ouço respirar fundo.

ㅡ Não gosto quando me lembra dessa época.

ㅡ Desculpa. ㅡ Faço beiço.

ㅡ Me sinto mal ao lembrar.

ㅡ Tsc. Não precisa se sentir chateado em relação à nada. ㅡ Me ajeito em cima de seu corpo e toco seu rosto delicadamente com as mãos. ㅡ Já passou.

ㅡ Aish... mas eu fiz tanta coisa errada. ㅡ Seus olhos se enchem por um instante, me fazendo apertar mais seu rosto com as mãos e aproximar o meu de si. ㅡ Me faz pensar que sou um lixo. Que não sou o cara certo pra você.

"Você se lembra quando pisou no freio antes da hora?

Vinte pontos no quarto do hospital

E quando você chorou, baby, eu chorei também

Mas quando o sol nasceu, eu estava olhando para você"

ㅡ As pessoas crescem o tempo todo, Nammie. ㅡ lhe beijo suavemente. ㅡ Você não é o que você fez. Ou por onde você esteve. ㅡ Mais um beijo. ㅡ Sempre é tempo de mudar.

O vejo sorrir abertamente, acabando por segurar sua lágrima.

Tsc. Eu derramei a minha.

Namjoonie é um durão mesmo.

ㅡ Você é demais.

Sorrio de volta, ainda um pouco apreensivo com a dúvida que tenho em mente desde que ele saiu "disso".

Talvez essa seja a hora de perguntar?

...

Vamos lá.

ㅡ Eles não... ficaram bravos e nem nada do tipo quando você pulou fora? ㅡ Pergunto baixo entre dentes, tentado ser o mais discreto possível.

Vejo o mesmo ficar suspreso.

ㅡ Bem... ㅡ aperta de leve seus braços em mim. Não consigo conter um gemido. ㅡ Eles ficaram. E eu até tive que fazer um juramento sobre não contar nada.

ㅡ E-e ficou por isso mesmo? ㅡ Pergunto hesitante. Um certo medo da resposta. ㅡ Aí acabou?

Ele suspira.

ㅡ Por que quer saber essas coisas? Está tudo bem, sim? ㅡ Concordo com a cabeça. ㅡ Então é o que importa. Eu resolvi o que tinha de resolver.

ㅡ Aigoo, se tá tudo bem então me conta!! ㅡ Peço animado e sorrio apoiando meu rosto nas mãos enquanto o olho.

Se estava tudo bem, que mal tinha?

ㅡ Okay, criança. ㅡ Dá um tapinha em meu bumbum. ㅡ Foi assim: Eu olhei bem bravo na cara deles. ㅡ Conta como se estivesse contando uma história à uma criança. Imita a cara brava que ele fez e me arranca alguns risos bobos. ㅡ E falei que se não pudesse deixar tudo pacificamente, eu iria fazer o inferno pra poder ficar junto com você, tranquilamente. Sem nem vestígio deles ou do que causamos.

Senti a informação me surpreender como nem imaginaria ficar ao ter perguntado aquilo.

E ao mesmo tempo tão alegre.

Ele havia mesmo mudado tudo, por causa de mim..

Isso me fazia sentir tão amado.

ㅡ S-sério?

ㅡ Humhum. ㅡ Sorri. ㅡ Está feliz em saber agora?

ㅡ E-estou... ㅡ Suspiro feliz, notando o brilho do Sol começar a surgir e selo nossos lábios mais uma vez.

Rapidamente.

ㅡ Também está feliz em saber que está tudo bem?

Saio de cima de si, voltando a ficar ao seu lado de barriga para cima e seguro sua mão.

ㅡ Muito.

"Você se lembra de quando não podíamos aguentar o calor?

Eu saí andando e disse: Estou te libertando

Mas os monstros, na verdade, eram apenas árvores

E quando o sol nasceu, você estava olhando para mim"


Notas Finais


Acabou ❤

Espero do fundo do core que tenham curtido.

Qualquer coisa desculpa 😂😂 Adorei escrever essa fanfic ❤ Obg, sério.

Até ❤ Vou sentir sdd


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...