História Assassins suit riders - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO, Got7
Personagens Baekhyun, BamBam, Chanyeol, Jackson, Kris Wu, Mark, Tao, Yugyeom
Tags Agente, Baekhyun, Baekyeol, Bambam, Bamyeom, Chanbaek, Chanyeol, Jackson, Kris, Mark, Markson, Tao, Taoris, Yugbam, Yugyeom
Visualizações 201
Palavras 2.308
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Lemon, Luta, Policial, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 9 - Olhares


Fanfic / Fanfiction Assassins suit riders - Capítulo 9 - Olhares

Jack Pov’s

Estavamos sentados jogando dominó quando ouvimos o ronco potente de uma moto, virei para olhar e alguém estacionou e desceu dela. Tirou o capacete e vi que era o Mark, logo depois Tao chegou de carro junto com a guria que eu esqueci o nome agora, mas se meu namorado não vai com a cara dela, eu também não vou, apesar de não saber o real motivo.

Yug: Cadê o BamBam?

Chany: E o Baek?

Tao: Estão vindo. – Ele começou a mexer em três computadores ao mesmo tempo, espiei o que ele estava fazendo e logo vi umas dez pessoas.

Jack: Que isso?

Mark: A visão do BamBam. – Baek estava ao lado do BamBam, levantou vagarosamente e com um joelho no chão.

Chany: Vocês estão aqui fazendo o que? Não vão ajuda-los? – Eles não responderam.

Pela visão, BamBam levantou e olhou para Baek que também levantou e colocou as mãos atrás da cabeça.

Yug: Porque não vão ajuda-los?

Mark: Eles não precisam.

Yug: Não precisam? Tem dez... – Tudo aconteceu tão rápido que eu só vi cinco indo pra cima do BamBam e cinco pra cima do Baek, eles eram articulados, sabiam lutar tão bem que eu estava pasmo.

Pela visão do BamBam ele acertou dois socos e uma cotovelada no pênis do cara que caiu de joelhos, nisso ele girou a arma presa no cara e atirou nos outros quatro, quando vi, os dez estavam caídos e ambos de pé.

Yug: Homens... – Terminou de falar. – Esquece. – Sentou.

Layla: São melhores do que eu pensei.

Mark: Ela é um deles, Tao. – Só então percebi que ele fitava a garota e deveria fazer isso há certo tempo já.

Ela ficou quieta e apenas arqueou a sobrancelha.

Mark: Ela está com eles. – Ela riu.

Tao: Você é um deles?

Layla: Não, claro que não.

Tao: É bom que seja verdade. – Murmurou e a analisou.

Mark: Não está na cara? Como diabos sabiam exatamente o que BamBam e Baek iam fazer? – Os dois chegaram de moto e observaram a discussão.

Layla: Trabalho pro FBI há anos, isso tudo é ciúmes, você não acha que já é grandinho demais para brincar de boneca? – Mark cerrou os punhos.

Mark: Ela é um deles. – A garota olhou Tao.

Tao: Vamos descansar. – Mark respirou fundo e saiu dali, Baek ia atrás, mas eu pedi para ele ficar e eu entrei por uma daquelas salas, onde eu passava tinha câmeras, não é para menos, aquilo era uma filial do FBI, o encontrei em um quarto.

Mark: Sala de descanso, para os guardas noturnos. – Murmurou tirando o casaco.

Jack: Você está bem? – Olhei um corte na cabeça dele e outro no braço.

Mark: Aquela garota... – Negou com a cabeça. – Alguma coisa está muito errado, caímos em uma emboscada como se ela estivesse programada... apesar de que... caímos em uma emboscada na faculdade também. – Tirou as armas da cintura.

Jack: O que quer dizer?

Mark: Burk só deixa nos aproximarmos dele se ele quiser, chegamos tão perto, ele foi no nosso apartamento, porque? O que ele está querendo?

Jack: O agente é você. – Ele sorriu. – Amor eu não sei dessas coisas.

Mark: Tem razão... mas, ainda não confio nela.

Jack: Ok, porque não confiamos?

Mark: Confiamos?

Jack: É, você é meu namorado, se você não confia, também não confio, porque odiamos ela?

Mark: Porque ela é uma vaca.

Jack: Ok. – Ele sentou na cama de baixo e deitou com o braço atrás da cabeça. – Deixe-me ver esse machucado.

Mark: Estou bem.

Jack: Calado. – Ele sorriu e eu sentei do lado dele na cama, peguei uma caixinha que deduzi ser de primeiros socorros dentro de uma gaveta e molhei o algodão com soro, em seguida comecei a limpar. – Vocês são muito radicais.

Mark: Nem somos.

Jack: Não digo radical em relação a deixar o chinelo emborcado, tipo radical... radical. – Ele sorriu.

Mark: Ele pegou o segundo chip, se pegar o terceiro...

Jack: Ele não vai pegar, huh? Tem cinco assassinos atrás dele.

Mark: Obrigado.

Jack: Acredito em você. – Ele me fitou. – Que foi?

Mark: Nada. – Sorriu de lado.

Jack: Puta que pariu você é muito gostoso. – Ele gargalhou. – Parece um ator pornô, você e o Tao.

Mark: Ator pornô?

Jack: É, aqueles altos, com corpo definido, voz sexy e sorriso que faz qualquer um engravidar, até um cara.

Mark: Isso foi um elogio? – Passou a língua nos lábios sorrindo.

Jack: É, pode ser... BamBam tem uma cara de mafioso. – Ele riu.

Mark: Como assim?

Jack: Quando ele olha assim de canto de olho como quem sabe os seus pecados tudinho. – Imitei e ele gargalhou. – Tao parece que sabe o que você fez na noite anterior, quebrou a dieta. – Ele riu. – Ele parece que sabe o que você fez na vida passada, ele te olha parecendo que ta enxergando sua alma... Baek te olha parecendo que o demônio ta sentado do seu lado, ele te olha com uma cara de “rei da porra toda” que você tem medo até de pedir um pedaço do lanche dele, já ocê é um caso a parte, não sei como aquela menina não sai correndo cada vez que você olha pra ela, meu irmão, esse teu olhar não é de Deus não... – Ele riu. – Você olha para as pessoas como pudesse matar só com um olhar, o pior não é nem isso, o pior é que você olha para aquela guria três vezes pior... tenho dó dela. – Ele sorriu me puxando para um beijo.

Mark: Eu sou um amor.

Jack: Um amor se estiver pelo menos pelado, ainda duvido que você tire um grampo do cabelo e mate alguém que esteja no Brasil com esse grampo.

Mark: Tem medo de mim bebê?

Jack: Deveria, mas tenho mais medo do BamBam. – Ele riu. – Não ri não, o guri não dá um sorriso, quando ele coloca aqueles óculos escuros e te olha assim por cima do ombro... arrepia até os cabelo do cu. – Dei uma pausa refletindo. – Pobre Yugyeom... E ele chega do nada, eu tenho medo de estar no banheiro e ele aparecer, o pior é que ele aparece e fica no cantinho da sala, parecendo o satanás te olhando.

Mark: Sabia que ele é o que mais tem lábia? Advinha o apelido dele?

Jack: Lúcifer. – Ele gargalhou.

Mark: Camaleon.

Jack: É sério? – Assentiu.

Mark: Todas as pessoas que ele matou, ele atraiu com suas diversas faces.

Jack: Nada de tiro? – Negou. – Só atraiu? – Assentiu.

Mark: Depois ele matava com veneno ou algo do tipo.

Jack: Quero morrer amigo desse menino. – Ele me empurrou na cama se curvando sobre mim. – Amor se um dia ele tentar algo comigo você me protege huh? – Ele sorriu beijando meu pescoço. – Porque você acha que não sei que você só não matou mais de 600 pessoas porque forjou a própria morte? Te conheço, você não engana a mim, mentira, engana, mas finge que não.

Mark: Você é uma graça sabia?

Jack: Sabia não. – Sorri e o beijei.

Kris Pov’s

Tao: Onde arrumou isso?

Kris: Um cara me deu. – Murmurei sem tirar os olhos do vídeo game portátil, confesso que eu e meus amigos somos muito infantis as vezes, reclamamos do Yugyeom mas as vezes agimos igual a ele.

Tao: Que cara?

Kris: Um armado até os dentes... - Ouvi ele rir minimamente. - ...eu pedi e ele me deu. – Riu nasalado. – Que foi?

Tao: Você pediu e ele te deu?

Kris: Aham... – O olhei por cima do aparelho e ele estava tirando o cinto que colocava armas enquanto sentava na cama a minha frente.

Tao: E onde ele achou isso?

Kris: Eu não sei, mas acho que ele mandou comprarem porque eu vi chegarem com essa sacola.

Tao: Você sabe que fizeram o que você pediu porque está comigo, né?

Kris: Como assim? Eu pedi “por favor” – Ele riu.

Tao: Não é isso amor, porque um cara armado ia te dar um vídeo game portátil do nada? Ele te deu porque você está comigo e estava com medo de você me contar que ele não te deu.

Kris: Eu não faria isso, eu só pedi algo legal para passar o tempo, ficar aqui é chato... Então eles têm medo de você?

Tao: Não diria medo, sim respeito.

Kris: Isso parece bom. – Murmurei e perdi no jogo, abaixei o aparelho no meu colo e ele não estava mais na cama. – Amor?

Tao: Estou bem aqui. – Dei um pulo ao sentir sua respiração lenta no meu pescoço, sentou escorando as costas na parede assim como eu e me olhou.

Kris: Para com isso.

Tao: Com o que?

Kris: Sumir e reaparecer, você por acaso é o noturno? – Gargalhou.

Tao: Eu não sumi e reapareci, eu levantei e vim para o seu lado.

Kris: Vocês me assustam.

Tao: Quem?

Kris: Vocês, principalmente o BamBam... – Suspirei voltando a jogar. – Pobre Yugyeom, já pensou acordar com aquele garoto te olhando? – Riu. - Coragem, tem que ter muita coragem, tem gente que tem muita coragem, Yugyeom ganhou meu respeito. Eu tenho medo de acordar com você me olhando, pior acordar com BamBam me olhando, eu já ia começar a cantar música gospel. – Ele gargalhou deitando no meu colo.

Tao: Nem é tão ruim.

Kris: Ah sei lá estamos em uma filial do FBI, escondidos de um psicopata querendo nos matar e vocês estão nessa confusão toda ai incluindo Mark querendo estrangular a pobre coitada da menina, nem é tão ruim, nem um pouco, essa é a vida que eu sempre sonhei.

Tao: Vai acabar logo.

Kris: Contanto que eu saia vivo disso, e você também, claro, porque eu te amo. – Falei sem pensar enquanto jogava, ele ficou quieto e notei o que eu falei. – Qu-quer dizer... – Ele levantou me olhando.

Tao: Oi? – Eu não sabia se ele estava feliz ou me achando um maluco.

Kris: Porque eu me importo com você, foi o que eu disse. – Arqueou a sobrancelha.

Tao: Tem certeza?

Kris: Eu vou ver se... se Yugyeom está bem. – Desconversei e levantei.

Yugyeom Pov’s

Yug: Para de me olhar assim. – Murmurei enquanto jogava no vídeo game portátil, onde eu achei isso? Eu pedi pra um cara, que tinha mais arma que uma loja de armas, alguma coisa legal e ele me deu sem mais nem menos.

BamBam: Assim como?

Yug: Com essa cara de que pode me matar com um clip de papel. – Senti seus lábios em meu pescoço. – Você me assusta.

BamBam: Te assusto bebê? – Murmurou deitando a cabeça no meu ombro.

Yug: Muito, parece um chefão da máfia.

BamBam: Não sabia que tinha medo de mim.

Yug: BamBam você é um assassino, eu tenho medo até da Layla... e ela é uma menina. – Ele gargalhou. – A que ponto eu cheguei? Medo de uma menina de rosa.

BamBam: Que fofo.

Yug: Meu namorado acha meus medos fofos, isso ta certo? – Fiz uma careta quando perdi no jogo.

BamBam: Que coisa mais gostosa. – Virou meu rosto e mordeu meu biquinho, então ouvimos um barulho.

Estremeci e ele se afastou de mim, levantou e me olhou.

Yug: O que foi?

BamBam: Fique aqui. – Caminhou em direção a porta.

Yug: Espera, aonde você vai?

BamBam: Não vou demorar. – Prometeu antes de sair.

Alguns minutos se passaram e eu não podia ouvir nada a não ser silêncio, levantei relutante e caminhei lentamente até a porta, levei a mão em direção a maçaneta e logo ela foi aberta rapidamente revelando Kris.

Kris: Vamos. – Saiu me puxando por aqueles corredores.

Estava tudo silencioso, passamos por uma sala de câmeras e eu podia ver cada uma saindo do ar. Engoli em seco e segurei a mão dele com força enquanto ele continuava andando, por fim esbarramos em alguém, olhei direito e era Jack e Chany.

Ia falar algo, mas der repente as luzes se apagaram, estávamos em uma completa escuridão, olhei o corredor dos dois lados e só conseguia ver as luzes de emergência verde iluminando bem fraquinho, aquilo era assustador.

Um alarme começou a soar pelo local com uma voz robótica.

- Alerta de evacuação, por favor, mantenham a calma isso não é um treinamento. Alerta de evacuação, alerta de evacuação!

Ouvi passos pesados e me escondi atrás do Kris, olhei o final do corredor e alguns homens de preto e coletes passaram direto, seis homens para ser mais exato com uma espécie de placa de proteção na frente deles. Olhei para o outro lado e dois homens se aproximavam, mas não pareciam ser do FBI, gelei na hora, mas tudo aconteceu tão rápido que logo ambos estavam no chão, olhei pra cima, no teto, e Layla caiu dando uma cambalhota no chão.

Layla: Vamos agora. – Começamos a segui-la.

- Alerta preto, alerta preto! - A voz anunciou novamente.

Jack: O que é alerta preto?

Layla: É... – Sua fala morreu quando ela foi atingida com um negocio no ombro, ela pulou e agarrou os ferros do teto girando neles e parando agachada em cima de um deles. Em poucos minutos três homens apareceram e ela pulou nos ombros de um, torceu o pescoço a medida que ele caia, ela pulou para trás em um mortal e se livrou dos outros dois com facilidade, seus movimentos eram tão graciosos que parecia estar flutuando. - Significa que o prédio esta sendo invadido. – Voltou a andar e nós fomos atrás.

Tao: Você pegou armas? – Logo vi seu rosto surgir na escuridão.

Layla: Sem munição, estou pura.

Tao: Tem munição na sala 15, a sala mais próxima a nós agora.

Layla: Como vamos... – Ela parou quando ouviu passos de ambos os lados, nos empurrou para dentro de uma sala qualquer após chutar a porta e ficou de costas com Tao. – Se escondam. – Ela nem precisou terminar de falar porque Kris me puxou para de trás de um armário.

Espiei minimamente e arregalei os olhos com o tanto de homens que vinha de ambos os lados e os dois estavam sozinhos.

Continua...


Notas Finais


IÊIÊIÊ INFIEEEEEELLLL

Mano que bosta, vamos recomeçar.

Eai galerinha do meu coração, td bem com vcs?

Eu to de volta com uma atualização quentinha, acabou de sair do forno pessoal então aproveitem, quer dizer, ja aproveitaram né? É que isso aqui era para colocar nas notas iniciais, mas eu esqueci e fiquei com preguiça de subir a pagina novamente ;-;

Iniciei uma nova fanfic com direito a trailer e é com nng mais nng menos que nossos bolinhos do Monsta X e do BTS.

Fanfic -> https://spiritfanfics.com/historia/a-fortaleza-10224817
Trailer -> https://www.youtube.com/watch?v=81kHtzwbVvs&t=3s

Deem uma passadinha lá e não esqueçam de comentar, um beijo e um cheiro turmaaaaa <3

(Aproveitem que essa semana eu to de folga shaushaushaushau, parei)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...