História Assim na terra como no inferno - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Lendas Urbanas
Visualizações 5
Palavras 898
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Escolar, Terror e Horror, Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Nudez, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Notas do Autor


Se vocês gostaram da história não esqueçam de avaliar , e em breve estarei trazendo outras !

Capítulo 1 - Capítulo único


 Assim que acordei tinha a certeza que aquele seria o dia dos namorados mais incrível que eu já tive. Levantei e arrumei minha cama, com uns lençóis temáticos de paris, meu preferido, e fui direto para o banheiro, tomei um banho gelado para tirar a cara de sono e coloquei meu uniforme, uma blusa social e uma saia, nos pés uma meia branca e uma sapatilha. Liguei meu computador para manter as notícias em dia, até que um site estranho se abriu e chamou minha atenção, com um aspecto sombrio e com uma voz no fundo:

 -Você entrou no DEMOWEB- Logo sussurrei para mim mesma que eu não tinha entrado em site nenhum- esse site não é uma brincadeira, a partir de agora todos os espíritos malignos a vigiam, e você terá que os obedecer, e se contar para alguém, MORRERA!

 -LAURA DESCE LOGO SEU CAFÉ VAI ESFRIAR! – Minha mãe me chamou, quebrando o clima tenso, ainda lembro de sua doce voz.

 O site se fechou sozinho, e eu não acreditei naquela besteira, achei que era um dos babacas do colégio fazendo uma brincadeira de mal gosto. Peguei minha mochila e desci, beijei minha mãe e me sentei para comer, era minha comida preferida, panquecas com mel.

 A hora passou rápido e me atrasei para a escola, saí de casa correndo, eu morava apenas 3 quadras do colégio então isso facilitava minha vida. Quando cheguei minha amiga estava me esperando no portão, ela era baixinha, tinha uns 1,60 e era loira, confesso que tinha inveja de seu cabelo. Começamos a conversar enquanto íamos para a sala de aula, até que:

 -LAURA, ME ESPERA- Gritou Drake, segurando um buquê de rosas-Parabéns meu amor!

 O beijei e caminhamos até a porta da sala, até aí estava indo tudo certo, fora aquele site bizarro, até que recebi uma mensagem de Drake, ele sentava do outro lado da sala, me chamando para ir na casa dele depois da aula, e eu obviamente aceitei. Avisei minha mãe e esperei ansiosamente pelo fim da aula

  O sinal da última aula finalmente havia tocado e eu fui rapidamente para o banheiro, estava muito apertada, sei que parece uma parte meio desnecessária de contar, fiz minhas necessidades, mas quando fui até a pia para lavar minhas mãos e ajeitar o cabelo tive a impressão de ter visto um vulto atrás de mim, mas quando olhei não havia absolutamente nada.

 A manhã terminou normal, e como marcado, fui para a casa de Drake

 Ele foi tomar banho, enquanto isso eu olhei o quarto dele, como sempre fazia, era muito infantil, cheio de carrinhos, ele adorava.

 -Laura me faz um favor? Esqueci minha toalha

 Quando eu ouvi isso lembro que fiquei gelada, mas tentei fingir que era normal pra mim:

 -Onde está?

 -No banheiro de visitas, minha princesa!

 Peguei e fui até o banheiro dele, abrindo a porta fechei meus olhos e entrei

 -Não precisa fecha os olhos bobinha! - A voz dele estava tão alta que percebi que estava mais perto dele do que imaginava. Abri os olhos e eles se dirigiram diretamente para seu membro inferior, logo corei e voltei a olhar para seus olhos, estava um clima tão tenso, começamos a nos beijar, nossas respirações ficavam cada vez mais ofegantes, ele começou a ficar excitado, desabotoou minha blusa e tirou minha saia, lembro que me pegou no colo e me jogou na cama. O clima estava cada vez mais quente, ele retirou meu sutiã e quando ia começar o trabalho, a porta de entrada fez um barulho

 -Drake? Filho? Está em casa?

 Essa hora foi muito constrangedora. Me vesti rapidamente e ele também, ligamos a TV e fingimos estar assistindo a sessão da tarde

 -Ah olá Laura! – Ela era sempre muito doce comigo, a adorava.

 Quando ela saiu do quarto eu e Drake trocamos um olhar vergonhoso e começamos a rir

 -Da próxima você não escapa – Falou com uma voz galanteadora

Só de pensar que quase perdi minha virgindade;

O clima voltou ao normal e eu falei seriamente para Drake:

 - Hoje mais cedo abriu um site muito estranho no meu computador falando de espíritos malignos, sei que é bobagem, mas estou com medo, uma voz disse que se eu contasse para alguém eu morreria!

 - Não vai acontecer nada com você !

 Lembrei de seu sorriso me falando isso. Eu pedi para ele passar a noite lá em casa, pois minha mãe estava indo para a viagem de negócios e eu não queria passar a noite sozinha, talvez rolasse algo a mais do que só uma simples noite.

 No caminho da minha casa passamos por uma menina pálida, com um olhar morto, confesso que ela me assuntou muito, ela começou a nos seguir, adiantamos o passo e conseguimos despista-la

 Quando chegamos na porta da minha casa havia um homem com pele avermelhada e um olhar demoníaco:

 - Laura, você desobedeceu a ordem que te dei – Era aquela voz maligna que vinha do site

 Aconteceu tudo tão rápido que não me lembro como foi, só me lembro de olhar já fora de meu corpo para ele e vê-lo chorar ao lado de meu corpo caído e todo ensanguentado no chão

 Meu nome é Laura, tenho 16 anos e fui assassinada no dia 12 de junho de 2003 , e vou te dar um conselho, nunca desobedeça um demônio pois você pode ser minha primeira vítima. 


Notas Finais


Obrigada por ler sz


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...