História Assimetria - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook, Namjin, Taegi
Exibições 57
Palavras 848
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Slash, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oieee , tudo bem ?

Então , eu não vou falar muito aqui porque eu quero que vocês leiam logo esse capitulo

e por favor , não me matem <3

Capítulo 12 - XII - Briga


— Nada demais, Appa, só estou na piscina. — Dou de ombros e me apoio na borda, saindo da piscina e indo em direção a ele.

 

 

— Nada demais? Eu vi você e esse garoto se beijando, Yoongi! — Nessa hora Taehyung já havia saído da piscina e estava ao meu lado. Apenas o olho e peço silenciosamente que ele vá embora.

 

 

Vejo-o sair, suspiro passando as mãos por meu rosto e direciono o olhar para o meu pai que exibia uma expressão não muito amigável.

 

 

— Primeiramente, aquele garoto tem nome, é Kim Taehyung e segundamente, ainda não vejo o porquê da sua indignação, foi só um beijo.

 

 

— Um beijo em um homem, Yoongi! UM HOMEM! — Fecho os olhos ao ouvi-lo gritar e logo sinto meu braço ser apertado com força.

 

 

— E dai? Eu sou gay, pai, achei que fosse inteligente o bastante para perceber isso.

 

 

 — Você me dá nojo, viadinho de merda. — Fecho os olhos por um momento logo voltando a abri-los e passo a mão por meu cabelo.

 

 

 

— Antes um viadinho de merda do que um babaca preconceituoso como você — Digo olhando em seus olhos.

 

 

Dessa vez ele me dá um soco, o que me faz cambalear um pouco e acabar caindo no chão.

 

 

— NUNCA MAIS FALE ASSIM COMIGO, ENTENDEU? — Antes que eu pudesse responder algo, sinto um chute ser desferido contra minhas costelas.

 

 

Respiro fundo e mordo o lábio contendo um gemido de dor. Fecho os olhos pronto para receber outro golpe, mas não sinto nada.

 

Abro os olhos lentamente vendo Taehyung parado a minha frente, segurando o punho de meu pai.

 

— Não ouse encostar mais um dedo em Yoongi. — O ouço dizer e me levanto um pouco devagar e espalmo as mãos em suas costas.

 

— Tae, não, vamos embora. — Suspiro e puxo sua camisa, tentando lhe afastar de meu pai. 

 

Ele apenas suspira e solta o punho de meu pai.

 

— Moleque insolente — Ouço meu pai dizer e sair dali logo entrando em casa.

 

 

— Você está bem? — Pergunta Taehyung pegando em minha mão e me puxando para um abraço.

 

 

— Na medida do possível. — Gemo baixo por ele ter me apertado um pouco e ele logo se afasta.

 

 

— Desculpa. — Sorri de lado e beija minha testa

 

 

— Podemos ir para sua casa? Não quero ficar aqui. — Suspiro e mordo o canto do lábio, vendo-o assentir com a cabeça.

 

 

Apenas pego em sua mão e o puxo ate a entrada, chamando o motorista, logo o vendo seguir ate o carro e eu vou atrás dele.

 

 

Abro a porta me sentando ao lado da janela e Taehyung se senta ao meu lado, me puxando para perto e eu deito a cabeça em deu ombro, fechando os olhos e logo adormecendo.

 

 

{...}

 

— Suga? Ei pequeno, acorda — Resmungo baixo abrindo os olhos de forma lenta.

 

 

 

Olho para Taehyung sentado ao meu lado e logo olho envolta, vendo que já havíamos chegado a sua casa.

 

 

 

Vejo-o estender um copo de água e um comprimido para mim, então me sento na cama de forma lenta, logo pegando o comprido colocando-o na boca e bebendo água em goles rápidos.

 

— Obrigado. — Sorrio de lado e vejo-o beijar minha testa rapidamente e se ajeitar ao meu lado.

 

 

— Por sorte que eu não curto muito seguir ordens e voltei lá para ver se estava tudo bem. — Taehyung passa a ponta dos dedos por meu braço, onde estavam as marcas dos dedos de meu pai em um tom meio arroxeado — Eu juro por deus que se eu pudesse eu mataria seu pai.

 

 

— Não se preocupa okay? Eu estou bem. — Sorrio de lado e vejo-o negar com a cabeça.

 

 

— Bem? Yoongi, seu pai é um homofóbico e ainda por cima te bateu e esta tudo bem? — Diz meio alto, mas logo respira fundo, se acalmando.

 

 

— Pode me emprestar uma roupa sua? A minha está toda suja. — Suspiro baixo olhando minhas roupas ainda úmidas e sujas de grama.

 

 

— Esta, perai . — Ele se levanta e caminha ate o guarda-roupa, abrindo o mesmo e procurando algo que eu pudesse vestir. Algum tempo depois vejo ele se virar e me estender às roupas — Aqui.

 

 

— Você poderia hm, se virar? —Sorrio de lado ouvindo-o rir fraco e se virar de costas. Retiro minha roupa e visto a que ele havia me dado.

 

 

Era apenas uma blusa e uma calça de moletom (que ficaram relativamente grandes em mim) e o mais legal é que tinha o cheiro dele.

 

 

— Pode virar. — Ajeito o cabelo e ele se vira vindo ate mim e beijando minha bochecha antes de pegar as minhas roupas e deixa-las encima de uma cadeira que havia ali.

 

 

— Quer ver um filme? — Pergunta Taehyung se sentando na cama e eu sento ao seu lado, deitando a cabeça em seu ombro e pondo as pernas em seu colo.

 

 

— Quero sim. — Me ajeito na cama e ele pega o controle, ligando a Tv que havia ali. ­ — Tae?

 

 

— Hm? ­ ­— Ele larga o controle e se vira para mim.

 

 

— Obrigado. — Sorrio fraco o vendo sorrir junto.

 

 

­— Por nada, docinho.

 

 

Ele beija a ponta de meu nariz e pega o controle novamente, voltando à atenção para a televisão.

 


Notas Finais


:)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...