História Assuntos Familiares (Segunda temporada) - Capítulo 37


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Naruto Uzumaki, Sasuke Uchiha
Tags Drama, Família, Gay, Gravidez Masculina, Itachi, Naruto, Romance, Sakura, Sasuke, Yaoi, Yuri
Visualizações 331
Palavras 3.347
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Famí­lia, Lemon, Luta, Romance e Novela, Saga, Yaoi, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá! Mais um capítulo. Esse ficou bem simples, mas prometo tornar o próxima bem quente.
Qualquer errinho, me avisem... Confesso que não tiver paciência de revisar pela terceira vez.

Foto: Seria Itachi e Natsu (versão filhote de Sasuke)
Boa leitura!

Capítulo 37 - Capítulo 37


Fanfic / Fanfiction Assuntos Familiares (Segunda temporada) - Capítulo 37 - Capítulo 37

Naruto abriu os olhos muito devagar, por causa da sua cabeça que doía. Após alguns instantes, ele percebeu que estava no quarto e sozinho. Sua mente estava confusa.

Recordava de ter vindo para casa com as crianças, entretanto o resto era borrão de eventos. Ele ficou quieto por alguns segundos, ou minutos, ele não estava seguro. Tudo ainda estava um pouco desfocado.

A porta se abriu e Naruto lentamente virou a cabeça para visualizar o recém-chegado. Sasuke entrou e fechou a porta sem som. Naruto gemeu com dor e sua mão subiu aos ouvidos, mas o som não foi amortecido.

Sasuke parou no meio da ação e viu Naruto acordado. Ele silenciosamente, desta vez mais ou menos de verdade, caminhou até Naruto.

— Ei, — Sasuke disse baixinho.

— Não fale tão alto. — Naruto pediu, e a sua garganta feriu ao falar. Ele tentou fechar os ouvidos ao som de sua própria voz, mas ainda não estava ajudando. — Por que tudo parece tão alto? — ele sussurrou. Sasuke teve que esticar seus ouvidos para ouvir Naruto.

Sasuke se agachou ao lado da cama e olhou para ele. — Naruto, você precisa descansar mais!

— O que aconteceu? Não me lembro de muita coisa! — murmurou.

— Quando cheguei do hospital, você havia dado banho nas crianças e almoçado. Depois o mandei para descansar e cuidei das crianças. — informou Sasuke.

— Que horas são?

— 10 horas do dia seguinte! — informou Sasuke. Ele sentou na borda da cama e acariciou os cabelos loiros que caiam sobre a testa do esposo.

Os olhos azuis arregalaram. — Eu dormir isso tudo?

Sasuke acenou. — Aqui, tome esse remédio! — ele estendeu dois comprimidos e um copo de água.

Naruto ergueu as sobrancelhas — Eles estão bem?

— Sim! Natsu está vendo desenho e Yuki no berço esforçando para comer seus próprios pezinhos. — falou Sasuke. Naruto riu, mas terminou com um gemido quando a cabeça doeu. — Você deve ficar deitado na cama. — completou o moreno.

Um pouco de sangue escorreu da boca de Naruto. Sasuke o ajudou a sentar e limpou a sua boca com papel umedecido antes de lhe entrega outro copo de água. — O que aconteceu?

— Sua ferida reabriu, mas Tsunade-sama a curou. — disse sutilmente, para que o som da sua voz não agredisse os ouvidos sensíveis do esposo.

— Merda! Por que essa raposa não curar as coisas?! — Naruto grunhiu.

Sasuke ficou em silêncio por um momento. — Você vai ficar bem! — disse confiante. Naruto precisava ser recuperar. Jamais perdoaria se não fizesse.

Naruto acenou com a cabeça. — Como foi com seu irmão?

— Bem! Itachi vai ser aposentar como shinobi e Tsunade está fazendo exames para selar seu Mangekyou Sharingan, assim evitará que fique cego. — informou.

— Hum… Onde ele ficará? O ofereceu para morar aqui? Podemos ter mais uma babá… — Naruto disse desfreado. Ele era ciente o quanto era importante para Itachi à presença do irmão, em ter sua família completa.

Sasuke riu.

O grande Itachi Uchiha como babá de duas crianças, isso seria interessante.

— Sim, o ofereci para morar em uma das casas do distrito ou viver aqui conosco. Ele vai decidir! — murmurou com sorriso engraçado ao imaginar a cena. Apesar de que Itachi foi sua babá quando era pequeno. Seu irmão era muito capaz de tal missão.

— Então por que eu deveria dormir agora? — Naruto perguntou a Sasuke quando deitou e fecharam os olhos, ele sorriu e, pouco depois, adormeceu.

~oÕo~

Era final da tarde quando Naruto acordou novamente, agora se sentindo melhor. Ele deixou a cama morosamente e seguiu para o banheiro, decidido em tomar um banho despertador.

Ele soltou suspiros pequenos à medida que a água morna acariciava seu corpo. Era tão bom estar em casa. Ele saiu da água somente quando as pontas de seus dedos começaram a ficar enrugadas.

Optou por vestir uma calça de flanela e uma camisa velha de Sasuke. Seus cabelos ainda pingavam gotículas de água deixou o quarto rumo ao primeiro piso da residência.

Sorriu ao entrar na sala.

— Mmmnh, chichiue? — Natsu gritou ao ver o loiro. Ele levantou do sofá e correu para Naruto. O garoto abraçou as pernas do loiro. — Você está melhor?

— Sim!

Sasuke estava sentado no sofá com Yuki em seus braços. A televisão estava ligada em um desenho infantil e alguns brinquedos encontravam espalhados pelo chão.

Naruto segurou a mão de Natsu e o levou para dentro da sala. Ele sentou no sofá e recuou o suficiente para que Natsu subisse no colo e se instalasse. Sasuke inclinou para o lado e depositou um beijo na testa do esposo.

— Com fome?

— Sim, morrendo. — Naruto brincou.

Natsu olhou para os dois adultos e retornou os olhos negros para o loiro. — Neh, papa… Tousan falou que meu tio está vivo e que vai morar conosco. — disse animado.

— Oh, sim… Verdade. Itachi vai ficar aqui. Seja legal com ele!

Natsu pressionou o rosto no peito de Naruto, acariciando seu pescoço e depois atravessou a clavícula com um resmungo cansado. Loiro esfregou as costas do menino calmamente.

— Devemos fazer uma festa de boas-vindas. Todo mundo precisa de uma festa.

Naruto olhou para Sasuke. — Concordo! O que acha Teme? Será que seu irmão vai gostar? — provocou.

Yuki soltou gritinho entusiasmado para o desenho colorido na televisão, arrancando risada de toda família.

— Eh, Natsu… Sente ao lado do seu pai para que ele possa segurar Yuki. Vou preparar a jantar. — disse Sasuke.

O menino soltou um muxoxo mais obedeceu e sentou ao lado do pai loiro. Sasuke entregou Yuki para os braços de Naruto antes de levantar e seguir para a cozinha.

— Eu quero peixe… — Naruto pediu. — E arroz… com alga…

— Sim, sim… Senhor mandão! — Sasuke resmungou.

Naruto ignorou o marido e olhou para Natsu. — Por que não faz uns cartazes para seu tio… Aposto de que ele gostaria. — sugeriu. Ah sim! Duvidava que qualquer Uchiha gostasse de uma festa, por isso seria divertido.

— Sim! Vou fazer agora. — Natsu gritou e saiu correndo para seu quarto a fim de pegar papéis e tinta.

Naruto olhou para Yuki e acariciou o rosto gordinha de sua menina. — E você? Também, quer conhece seu tio Itachi — ele recebeu uma balbuciar em resposta. — Para quem não tinha família, eu estou recebendo um bem grande! — sussurrou baixinho.

~oÕo~

Alguns dias depois

Naruto estava totalmente recuperado. Muito obrigado. Depois de três dias enfurnados em casa e praticamente dormindo, o chakra da raposa conseguiu sarar totalmente sua ferida.

Não que estivesse reclamado, foi legal ficar em casa e curtir as crianças. Natsu acabou faltando aula, pois se recusou separar-se de seus pais. Sasuke foi o único a deixar a casa, para lidar com reunião do conselho e visitar Itachi.

Aproveitando que estava bem, Naruto decidiu que era dia de faxina. Queria deixar tudo pronto para a chegada do seu cunhado. Arrumou Yuki no cercadinho na sala e colocou selos de proteção ao redor, antes de recolher os materiais de limpeza.

Natsu declarou com veemência que iria ajudar, assim, os dois começaram com segundo andar. Naruto deu pequenas tarefas para Natsu, como recolher seus brinquedos, as roupas sujas ou retirar o pó dos móveis.

Naruto ia à sala constantemente para conferir Yuki, e ficou aliviado quando percebeu que Kurama estava na forma sólida e chibi brincando com a menina. Confiante que o bijuu cuidaria da sua filha, retornou a tarefa.

Era em torno de meio-dia quando terminaram de limpar o segundo andar. Natsu foi brincar com Yuki e Kurama, e Naruto preparou um rápido almoço. Eles acabaram comendo no jardim, aproveitando o dia fresco.

Natsu terminou de comer e foi brincar no jardim, correndo atrás das borboletas ou qualquer inseto que ele encontrava. Yuki adormeceu nos braços de Naruto após mamar.

O loiro levantou e olhou para Kurama que estava deitada na grama aproveitando os raios solares e com as caudas agitando no ar.

— Ei, observe Nat-chan! — Naruto pediu e saiu sem esperar por resposta.

Kurama o olhou entediado. Eu tenho cara de babá de filhote humano?

— Que quer realmente responda?! — Naruto provocou e entrou na casa pela porta que dava ao jardim, ignorando a mal-humorada raposa.

Ele depositou sua menina no colchão do cercadinho, ajeitou um cobertor sobre ela e seguiu para faxina agora o primeiro andar da residência. Queria tudo pronto antes de Sasuke volta com Itachi.

Dessa vez, a faxina foi mais rápida. Era em torno das 3 horas quando terminou justo tempo que Natsu entrou em casa completamente suado e sujo.

— Ao banho!

— Mas Chichiue…

— Natsu… que está sujo quando seu pai chega com seu tio? — Naruto perguntou.

Os olhos da criança arregalaram e seu coração bateu de emoção. — Já vou! Temos que preparar biscoito… Todo mundo gosta de biscoito. — ele disse animado.

— Sim, vai tomar seu banho para que possa me ajudar a preparar os biscoitos. — disse com risada.

Naruto olhou para a sala quando suas orelhas de raposa captaram os resmungos de Yuki. — Ei, princesa… Teve boa soneca!? — perguntou enquanto recolhia uma agitada Yuki. — Hn. Alguém precisa trocar as fraldas!

Loiro seguiu para o berçário de Yuki. Depositou o bebê no trocador e retirou suas roupas, antes de limpá-la. Segurou a filha nua contra seu corpo, e seguiu para o banheiro. Acabou enchendo parcialmente a banheira e lavou Yuki com cuidado.

Nunca que dois anos atrás se imaginaríamos cuidados de um bebê ou um menino de 6 anos. Mas agora, ele tinha um marido, dois filhos e uma casa, claro, isso não impedia que fosse um Shinobi foda e futuro Hokage, pois ainda tinha esse sonho em mente.

— Papa, terminei! — Natsu gritou entrando no quarto de sua irmã com roupas limpas e cabelos úmidos.

— Ei, escolha as roupas de Yu-chan! — Naruto pediu.

— Ah… Já sei qual ela vai usar. — Natsu disse animado.

Naruto terminou de banhar a menina da família e saiu do banheiro com Yuki rodeada por toalha fofa. Enxugou-a e passou talco, e vestiu a fralda.

Natsu aproximou com um vestido rosa e uma bermuda branca. Fazia conjunto com sapatinhos de tecido branco e uma faixa rosa para a cabeça. — Ela ficará linda!

Loiro sorriu e aceitou as roupas. Vestiu Yuki com esmero e a recolheu nos braços. — Vamos fazer os biscoitos. Acho que pouco de chá, suco e bolinhos também serão gostosos!

— Devemos convidar tia Sakura para a recepção… E Satoshi e Naori… — Natsu disse.

— Não acho que Itachi ficaria à vontade com muitas pessoas… Mas Satoshi e Naori são Uchihas, neh!

— Sim, somos um clã… Tia Sakura também será, pois aposto que se casará com Satoshi-one-chan! — Natsu disse com sua sabedoria infantil, fazendo Naruto rir alto.

— Oh… Eu tenho que dizer isso para Sakura-chan! — disse animado.

Yuki foi deitada no berço Moisés na mesa da cozinha, e Natsu subiu na cadeira para ajudar o loiro fazer o biscoito. Naruto pegou os ingredientes para a massa e mediu as quantidades. Ele permitiu que Natsu amassasse, dando oportunidade de encher a chaleira com água e fazer o suco.

Os dois riram bastante formando os moldes dos biscoitos. Acabou sendo de chocolate, aveia e nozes. Após colocar as formas no forno, Naruto terminou o chá, suco e ainda fez um bolo.

Natsu disse que precisavam de saladas de frutas, e foi pegar os morangos e uvas do jardim.

Quando tudo estava pronto, Naruto deu um lanchinho leve ao menino e o deixou na sala assistindo desenho com Kurama enquanto foi tomar seu banho. Ele colocou Yuki no berço e foi ao banheiro, deixando a porta entreaberta.

Naruto terminou seu banho e vestiu uma yutaka preta laranja com símbolo Uchiha nas costas. Ele criou um clone e o enviou para convidar Satoshi, Naori e Sakura para a pequena recepção de Itachi.

Ele recolheu Yuki e voltou para o primeiro piso da casa, e sentou no sofá. Natsu terminava de arrumar os cartazes que tinha feito de boas-vindas. O menino estava realmente animado com a ideia de um tio. Claro, ele tinha vários tios e tias adotados nos amigos de Naruto e Sasuke, mas sabia a diferença, já que Itachi era parente de sangue. Outro Uchiha.

Era perto das 18 horas quando a campainha da porta tocou. Natsu correu para atender. Naruto não se preocupou, pois já tinha ouvido alguns minutos atrás as pessoas se aproximando. Seus novos sentidos aguçados eram perfeitos para garantir a segurança de sua família.

— Tia Sakura! — Natsu gritou e pulou para a rosada, que o pegou no colo com as pernas atravessadas a cintura.

— Olá Nat-chan… Uau, como está bonito. — disse Sakura.

Naruto manteve-se sentado com Yuki. — Entrem! — convidou-os para entrar. Satoshi e Naori seguiram logo atrás de Sakura com Natsu. Naori sentou ao lado do homem mais velho.

— Boa noite sensei. Oh, ela está linda. — disse o adolescente. Ele pegou as mãozinhas gordas de Yuki e ficou brincando.

— Ela realmente está linda. — Satoshi disse. Ela escolheu sentar no braço do sofá da poltrona que Sakura sentou com Natsu no colo. — Obrigada por nós convida. É bom sentir-se parte de um clã!

— Devem agradecer Natsu. Ele teve a ideia. — disse Naruto. O grupo caiu em uma conversa animada. Natsu fez questão de falar sobre a comida que prepararam e os cartazes. O garoto faltava subir as paredes de animação.

Eles não tiveram que esperar muito para que os irmãos Uchiha chegassem. Naruto avisou uns cinco minutos antes que estavam aproximando, assim, todos levantaram. Natsu segurou um dos cartazes e entregou outro para Naori e Sakura, que foram requisitados para ajudar.

Kurama tinha optado por recolher se para sua prisão interna dentro de Naruto. Apesar de estar aceitando parcialmente Sasuke e proteger os filhotes de Naruto, ele ainda era desconfiado para estar na presença de outros Uchihas ou humanos.

Quando a porta abriu, todos gritaram ao mesmo tempo.

— Bem-vindo Itachi!

Os dois irmãos pararam no limiar da porta, e Naruto jurava que viu uma leve rosada nas bochechas do cunhado.

— Oh céus, eu avisei que eles fariam ao constrangedor. — Sasuke brincou.

Itachi acenou e terminou de entrar atrás do seu irmão. — Obrigado pela recepção!

Natsu estava dando pulinhos e Sasuke decidiu ter misericórdia do filho. — Itachi, esse é Uchiha Natsu, meu filho mais velho. Nat-chan, esse e seu tio Itachi.

— Prazer em conhecê-lo Oji-san... Estou feliz por que está de volta. — disse a criança.

Naruto explicou as coisas para a criança, mas duvidava que Natsu entendesse perfeitamente o conceito que Itachi foi ressuscitado por justu. Na mente da criança, o tio estava longe e apenas retornou para casa. No final, era mais fácil para todos concordarem com o conceito.

Itachi agachou para que seus olhos ficassem na altura da criança. O menino parecia à versão infantil de Sasuke. — Prazer em conhecê-lo Natsu! Obrigado pelos cartazes. São ótimos.

— Você gostou? Eu que fiz... — disse o menino com orgulho.

— São lindos! — Itachi se endireitou e fez cafuné na cabeleira negra do menino.

Naruto se aproximou. — Essa é Yuki, ela tem seis meses. — disse mostrando a menina que segurava.

Itachi sorriu sutilmente e estendeu a mão, acariciando a bochecha da criança. Yuki olhou desconfiada e finalmente estendeu os braços. Itachi acabou a pegando e aninhou contra o corpo.

— Oh, ela é perfeita. Sasuke era totalmente assim... Todos juravam que era uma menina. — Itachi disse.

Sasuke corou. — Oni-chan... Não diga besteira.

— Eu disse... Ele é totalmente garota. — Naruto provocou e arrancou mais risadas dos presentes.

Sasuke decidiu quebrar a atenção sobre ele e apresentou aos demais para seu irmão. Itachi ficou cauteloso com Satoshi, ainda mais considerando que Sasuke lhe contou sobre o ocorrido nos últimos anos. Itachi parecia acompanhar Satoshi como falcão, qualquer erro dela para com sua família, e ele a eliminaria. Itachi pretendia aposentar como Shinobi, mas não hesitaria em proteger seus sobrinhos, irmão e Naruto.

Por sorte, a pequena recepção transcorreu sem nenhum problema. Todos elogiaram a culinária de Naruto, que fez questão de dizer que o ‘bastardo’ que lhe ensinou a cozinha.

Natsu fez um pouco de pirraça para dormir, pois ele queria continuar falando com seu tio favorito. Naruto colocou as crianças na cama, enquanto Sasuke despediu-se dos convidados e Itachi arrumou a bagunça.

— Esse é seu quarto! Pode mudá-lo como quiser depois. — Sasuke disse na porta do quarto.

Itachi entrou observando o lugar. A decoração era simples, mas acolhedora. Uma futon grande no chão de tatame, uma estante para pergaminhos, uma escrivaninha e uma porta que dava ao banheiro pessoal. Tinha outra porta que dava para guarda-roupa e um baú no canto.

— Obrigado, ele é perfeito... Muito mais que tiver nos últimos anos. — Itachi disse. Era a primeira vez depois de anos que ele tinha o conforto de uma casa, uma família e uma cama. Demoraria um tempo para acostumar.

— Descanse! Quando tiver pronto... Pode ir verificar a aldeia e comprar tudo que precisa. A casa é praticamente o mesmo layout de quando éramos crianças... Mudei pouca coisa. — disse Sasuke.

— Eu percebi... Mas tem algo diferente.

— O quê?

— Ele é caloroso. Uma família amorosa. — Itachi disse olhando para seu irmão. — Tem uma bela família, Sasuke!

Sasuke sorriu orgulhoso. — Obrigado irmão. Boa noite!

— Noite!

Itachi manteve-se parado no mesmo lugar por um tempinho depois que Sasuke fechou a porta. Realmente, levaria um tempo para se acostumar com essa nova situação. Cansado, ele retirou as roupas, ficando somente de cueca, e deitou no futon. Ele pretendia valorizar essa segunda chance... Iria proteger o renascimento do seu Clã.

~oÕo~

Neji olhou ao redor do jardim da residência Hyuuga e sorriu. Ainda era difícil acreditar que isso estava acontecendo. Ele havia recebido alta do hospital e acompanhado para o distrito Hyuuga, tal foi sua surpresa ao deparar com uma festa de boas-vindas. Praticamente todo o clã estava presente.

Inicialmente, ele ficou desconcertado, não sabia como agir, até que seu tio aproximou. O homem o puxou para abraço apertado. Neji teve que lutar contra as lágrimas. Por tantos anos queria ser aceito como igual pela família principal do clã. Ele recebeu muitos abraços, tapas nas costas e palavras amáveis.

Ainda era estranho pensar que não havia mais nenhum selo o estigma separando o clã. Obviamente a mentalidade das pessoas levaria mais tempo para alterar, mas já era um caminho inicial.

Um pouco mais de duas horas de festa, Neji afastou para a ponte do jardim oriental com um copo de Sake na mão. Ele apoiou contra o poste da ponte e observou a festa. As luzes iluminavam ambientes e as conversas altas enchiam o ambiente.

— Tudo bem?

Neji olhou para cima e sorriu para sua prima Hinata. — Sim... Apenas… Aproveitando atmosfera. As coisas estão mudando!

— Sim! Ainda muita coisa para ser feita. — ela alegou.

Neji acenou e olhou para os peixes koi no lago. — Eu sempre imaginei que acabaria em relacionamento com Naruto. Desistiu dele

— Eu… Naruto sempre terá um lugar em meu coração, foi meu primeiro amor. Sempre o admirei por sua determinação e força, porém, hoje o tenho como amigo querido. — Hinata disse.

— Nem creio que foi o primeiro do grupo a casar. — Neji brincou.

Hinata olhou para o céu estrelado e apertou as mãos no corrimão da ponte. — Sim! Ele merece ser feliz… Sempre quis ter uma família.

— Hn!! Mas tinha se Uchiha? O cara é um idiota. — disse amargo.

A garota virou de costas para o corrimão da ponte e encostou. — Eles se completam! — disse. — Sasuke-san ficou feliz em ter irmão de volta.

— Uchiha Itachi! Nem creio. — Neji murmurou. — Os anciões parecem apreensivos com a presença dele.

— Ele pode se aliado ou inimigo perigoso. Naruto-kun disse que vai ser aposentar, que não quer mais ser shinobi. — Hinata disse baixinho. Não podia negar com seu coração pulsava mais forte ao lembrar-se do Uchiha mais velho.

Neji acenou. — Eu…

— Vai voltar ao seu cargo

— Eu falei com Gai-sensei! Ele disse que quando tiver pronto, minha vaga no time 3. Hokage me ofereceu posição na ANBU! — disse Neji. Normalmente assunto tratado em segredo, mas ele sabia que poderia confiar em sua prima.

— Parabéns, Neji! Você merece.

— Ei, vocês dois… Venham… — Hanabi gritou. — Tousan está chamando! Vão estourar os fogos de artifícios.

Hinata acenou e estendeu a mão para o primo. — Venha… Vamos assistir com nossa família! — ela disse gentil.

Neji aceitou a mão estendida, algo que no passado nunca teria aceitado. Era tão estar de volta. Só esperava valorizar essa oportunidade adequadamente.

Até o próximo capítulo...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...