História Até a próxima... - Capítulo 66


Escrita por: ~ e ~Hiro_Bk

Postado
Categorias Naruto
Personagens Akamaru, Anko Mitarashi, Chouji Akimichi, Hanabi Hyuuga, Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Karin, Kiba Inuzuka, Kizashi Haruno, Mebuki Haruno, Naruto Uzumaki, Orochimaru, Rock Lee, Sai, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shin Uchiha, Suigetsu Hozuki, Temari, TenTen Mitsashi, Tsunade Senju
Tags Naruto, Novel, Sasusaku, Viagem
Visualizações 305
Palavras 3.026
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Hentai, Luta, Romance e Novela, Violência
Avisos: Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi meus amores

Mas um capítulo maravilhoso... está maior que os demais

(** CONTEM HENTAI **)

Agradeço a todos os comentários do último capítulo muito obrigada ♡♡

Boa leitura

Capítulo 66 - Uma noite


Fanfic / Fanfiction Até a próxima... - Capítulo 66 - Uma noite

Pvo’s Sarada

- Muito bem! Mais alguns treinos e vocês conseguiram fazer o jutsu perfeitamente. – Disse me abaixando ao lado de Itachi e Mikoto. Tinha acabado de ensinar a eles a lançarem shurikens com chakra.

- Uh... isso é um pouco difícil onee-san... – Mikoto disse limpando o suor da testa.

- Mas vamos conseguir! – Respondeu Itachi.

- Que tal irmos para casa? Já deve estar quase na hora do almoço.

Seguimos caminhando tranquilamente até em casa, no caminho os gêmeos cochichavam algo. Aquilo estava me matando de curiosidade.

- O que tanto cochicham? – Indaguei não aguentando mais de curiosidade.

- É que... o Boruto disse que era para avisar ele quando você voltasse... mas eu e a Mikoto esquecemos... – Respondeu Itachi enquanto senti minhas bochechas queimarem.

- Oh... é... tudo bem Ita... – Respondi tentando diminuir minha vergonha. “Bem, sendo assim tenho que ver ele mais tarde. ”

Seguimos o restante do caminho em silêncio. Ao chegarmos em casa os gêmeos seguiram correndo para seu quarto enquanto eu fui para a cozinha.

- Bom dia filha. – Mamãe estava lá terminando de preparar o almoço.

- Bom dia mãe. – Peguei um copo para tomar água. – Mãe... o Boruto disse que quer que eu vá ver ele mais tarde.

- Pode ir filha, mas tome cuidado com o seu pai.

- Ta bom, aproveitar para ver meus outros amigos também. – Sorri. – Quer ajuda com o almoço mãe?

- Não filha está tudo bem, estou quase terminando já.

- Tudo bem, eu vou ir tomar banho então. – Saí da cozinha e fui em direção ao meu quarto pegar minhas coisas, em seguida fui para o banheiro. Durante o banho eu não conseguia parar de pensar no que o Boruto queria comigo. Após um banho rápido, me troquei e fui novamente para a cozinha.

- O almoço está na mesa. – Disse mamãe sentada em uma das cadeiras.

- O papai não chegou ainda?

- Sim, ele já deve estar chegando.

Me sentei ao lado da mamãe na mesa, coloquei a comida no meu prato e assim que terminei pude escutar a porta da sala se abrir. Poucos segundos depois papai apareceu na porta da cozinha.

- Bem-vindo querido! – Disse mamãe.

- Obrigado. – Respondeu se sentando do outro lado da mamãe.

- Itachi e Mikoto não vão comer?

- Eles já estão comendo filha, estão lá na sala assistindo televisão.

- Eles não largam a televisão nem para comer! – Disse rindo.

Aproveitei que mamãe e papai estavam ali e depois do almoço contei para eles como tinha sido o treinamento e a viagem de volta.

- Sendo assim você irá ter que lutar contra o Naruto? – Perguntou minha mãe, apenas assenti com a cabeça. - Você sabia disso Sasuke?!

- Sim.

- E porque não me contou?! – Mamãe estava ficando irritada com tudo aquilo.

- Está tudo bem mãe. – Me levantei da mesa levando meu prato para a pia. – A Chouchou me chamou para ir na casa dela, posso ir?

- Sim filha. – Minha mãe piscou para mim, já entendo que eu não iria na casa da Chouchou e sim do Boruto.

- Hum... contando que não tenha nenhum menino lá.

- Não começa Sasuke! - Minha mãe o repreendeu

- Hum...

- Está tudo bem pai, não vai ter nenhum menino lá. – Disse saindo de lá antes que algo desse errado. Fui para o meu quarto trocar de roupa, penteie os cabelos, escovei os dentes e assim finalmente consegui sair de casa. Durante o trajeto decidi ir pelo caminho mais longo para que eu pudesse ver como a vila tinha ficado nesses longos 3 anos que eu estive fora e pelo que eu percebi muita coisa havia mudado, havia muitas crianças novas que eu nunca tinha visto e muitos adultos também e a vila em si estava mais tecnológica. Eu não estava prestando atenção na rua, até que esbarrei em alguém.

- Ai... desculpa!

- Essa voz... Sarada é você?!

- Sim sou eu e você... Chouchou?!

- Quanto tempo Sarada! – Chouchou me abraçou fortemente, retribui o abraço.

- Muito tempo amiga.

- Você tem que me contar tudo o que fez nesse tempo em que esteve fora! E quando eu digo “tudo” quero dizer nos gatinhos que viu durante a viagem. – Disse Chouchou me fazendo ficar vermelha.

- Ora Chouchou, eu tenho namorado... inclusive estava indo ver ele agora.

- Eu sei, mas você não é cega amiga! Vamos me conte. - Ela puxou meu braço e voltei a caminhar detalhando tudo a ela, desde minha saída.

- Nossa amiga, que mara...! Eu treinei duro também e acabei aprendendo o segredo do Clã Akimichi e o Mitsuki está ajudando sua mãe no hospital.

- Não sabia disso, até porque ainda não tive tempo de ver o pessoal, a Himawari e os demais.

- Bom a Himawari está terminando os estudos, como sabe ela não quis ser ninja então foi para escola civil, claro que está aprendendo com a tia dela sobre como utilizar o Byakugan e a Hanabi está grávida do Konohamaru.

- Uou! O Sensei não perdeu tempo! - Gargalhei junto a Chouchou. - E o Inojin, Shikadai e os outros?

- Hum... Sumire foi para Suna, Inojin e Shikadai estão na minha equipe como sempre, mas agora ambos são Jounins. Somente eu que ainda não passei, mas estou treinando, os demais você vai vendo com calma... e você e o Boruto?

- Bom estou indo ver ele agora. - Corei com aquelas palavras enquanto a Chouchou riu.

- Ele está enorme. - Levantou a mão acima de sua cabeça indicando. - E um gato! Treinou muito esse período também, ganhou alguns prêmios e parece que quer ser conselheiro do próximo Kage.

- Sério?! - Arregalei os olhos lembrando da luta. - Amiga foi bom a conversa..., mas vou indo senão ficará muito tarde para voltar.

- Amiga... o Boruto está na casa dele hoje.

- Esqueci...! - Mudei a direção acenando um tchau para ela e corri para casa dele. Parei bem na entrada vendo a fachada da casa, suspirei caminhando pela pequena passagem de pedras e cheguei na escada tocando a campainha. Ouvi passos até que a porta se abriu.

- Sarada?! Quanto tempo linda?!

- Tia Hinata! – Abracei ela que sorriu. – O Boruto está?

- Está sim, ele está lá no quarto, entre. - Caminhei tirando os sapatos na entrada e peguei uma pantufa. - Pode ir lá subindo as escadas, na segunda porta a esquerda.

- Obrigada! - Subi as escadas ouvindo a tia fechar a porta, chegando no segundo andar caminhei até a porta que ela me orientou, bati devagar.

- Mãe já vou. - Falou e tampei a boca para não rir, assim que ele abriu a porta pulei nele, como ele estava sem esperar o mesmo caiu no chão e eu por cima do mesmo que resmungou.

- Nossa... - Ele parou me encarando no fundo dos meus olhos. – Sarada?! - Passou a mão tirando o cabelo do meu rosto.

- Você está linda princesa! - Não resisti e me aproximei o beijando não como o último beijo, mas um de saudade, de amor. Ele segurava minhas costas me trazendo para perto, ouvimos passos e nos desgrudamos nos levantando rapidamente, me ajeitei e ouvi a voz de Himawari.

- Nee-san... cheguei e... Sarada! - Ela correu me abraçando. - Que saudades menina. - Ela me olhou e depois para o irmão. - Vou indo não quero atrapalhar nada.

- Nada disso é que... - Não pude terminar de falar pois a mesma saiu rindo e entrando no quarto, Boruto me puxou fechando a porta do seu quarto.

- Estava com tantas saudades de você minha Uchiha. - Ele me prensou na porta beijando meu pescoço.

- Eu também Uzumaki. - Levou os lábios aos meus aprofundando o beijo.

Pvo's Sasuke

Após o almoço segui para a força policial, somente tinha que assinar alguns documentos, mandei dois guardas fazerem as rondas e peguei o porta-retratos com os meus filhos ainda pequenos, sorri minimamente quando ouvi a porta bater.

- Entre. - Vi Ino adentrar o local com Sai. - O que desejam?

- Sasuke viemos tratar sobre a luta da Sarada com o Naruto. - Sai comentou se sentando e ao seu lado a loira.

- Hum... - Ele começou a falar detalhadamente como será o esquema de segurança que Shikamaru mandou ele fazer, passamos horas tratando aquele esquema.

- Bom, já está tarde. - Sai se levantou - Obrigado pelo apoio. - Caminhou saindo da minha sala. Organizei alguns papéis e levantei indo embora, assim que pisei na rua olhei as luzes dos painéis se acendendo, os estabelecimentos noturnos começando a funcionar, levei as mãos aos bolsos e caminhei até em casa.

"Como a vila cresceu, até que Naruto fez um excelente trabalho" pensei caminhando de volta para casa, abri a porta não ouvindo nenhum barulho.

- Sakura? - Chamei e ouvi passos apressados.

- Bem-vindo amor.

- Onde está todos?

- Sarada ainda não voltou, Itachi e Mikoto foram na minha mãe e eu estava arrumando nosso quarto.

- Hum... - Tirei os sapatos fechando a porta e caminhei atrás dela para o quarto, adentrei vendo ela mudando a posição das cômodas.

- Amor, ficou bom assim? - Ela colocou as mãos na cintura me encarando.

- Ficou. - Me sentei na cama com ela ainda me encarando, vi um sorriso sacana surgir de sua face e ela indo até a porta a fechando a mesma com a chave.

- Amor... - Caminhou até mim se sentando no meu colo. – Sabe, tem dias que a gente não prática nada e nem treinamos.

- Sakura não estou disposto para treino... - Ela empurrou meu ombro me deitando na cama.

– Estou falado de outro tipo de treino. - Falou desabotoando minha capa e beijando meu pescoço.

- Sakura, e se a Sarada aparecer...?

- Não vai amor. - Ela levou os lábios aos meus me beijando, segurei na sua cintura sentindo nossas intimidades roçando. Ouvi um suspiro vindo da minha flor e num movimento rápido inverti as posições ouvindo um grito dela, deixei ela chegar mais para cima na cama e fiquei com as pernas prensando as dela, passei a mão no rosto alvo dela.

- Você é perfeita! Parece um anjo! - Vi ela corar e sorri. - Mesmo anos de casados você ainda fica vermelha? - Ela sorriu mais abertamente quando levei os lábios na sua bochecha depositando um beijo e descendo pelo pescoço, senti ela passando a mão no meu cabelo enquanto descia para o busto, a respiração dela estava rápida, com a mão livre fui abrindo o fecho lateral da blusa assim revelando o top branco, abaixei-o deixando os seios livre, levei a mão ao seio direito massageando enquanto me deliciava com o esquerdo.

- Ah Sasuke-kun... - Ela puxava com força meu cabelo.

- Amor segura com leveza por favor.

- Desculpe... - Ela soltou um pouco a vendo corar, voltei aonde estava e dei leves mordidinhas arrancando gemidos dela, fui descendo com a língua pela barriga vendo os pelos do corpo dela se arrepiarem, me ajoelhei melhor próximo às pernas e desabotoei a calça branca puxando para baixo revelando a calcinha vermelha. Coloquei a perna dela no meu ombro e desci até sua intimidade, beijei a parte interna da virilha ouvindo ela arfar de prazer, pressionei o dedo por cima da calcinha já molhada e flexionei para cima e para baixo sentindo ela remexer sobre meu dedo.

- Está gostando?

- Cacete para de me torturar...! – Ri com as palavras dela e puxei a calcinha a arrebentando, levei a boca até sua entrada inchada e comecei a sugar e lamber, com o dedo pressionava o clitóris dela.

- Sasuke-kun... ai meu Kami! - Ela gemia enquanto massageava os próprios seios, senti as vibrações do corpo dela e levantei a vendo me fuzilar, tirei a roupa sobre os olhares dela, me posicionei em suas pernas adentrando sua intimidade.

- Sakura puta merda! - Ela prendeu meu pau nas paredes vaginais me olhando com aquele sorriso safado, penetrei mais fundo ouvindo o gemido dela, comecei a estocar mais rapidamente até ela prender as pernas em volta da minha cintura, ela puxou meu cabelo me beijando rapidamente, um beijo selvagem e com muito desejo. Senti ela arranhar minhas costas enquanto eu entrava e saia no movimento rápido de vai e vem.

- SASUKE-KUN... AHHHHH! - Ela gritou literalmente, "Amanhã será o falatório dos vizinhos.", pensei olhando minha esposa ali deitada e entregue nem parecendo aquela mulher com força sobre-humana.

- Se vira. - Parei de movimentar a vendo ficar de quatro segurando a cabeceira da cama, beijei suas costas e nuca, ela arfava. – Gostosa! - Falei perto do ouvido dela, ela estava de boca aberta respirando com os olhos fechados. Ainda ereto entoquei de uma vez somente na entrada e puxei seu cabelo que estava longo próximo a cintura, a cama batia freneticamente e a vi segurar a cabeceira com muita força, a cada movimento sentia que a cama não iria aguentar.

- Sasuke-kun... troca comigo. - Ela falou e eu parei os movimentos. - Nunca reclamei, mas meus joelhos estão doendo. - Falou me fazendo deitar e sentou diretamente. - Tenho que voltar a treinar estou enferrujada com a idade. - Falou cavalgando em mim com as palmas da mão abertas no meu peito

- Então somos dois. - Respondi suspirando e ela desceu me beijando.

- Sasuke-kun eu te amo tanto. - Ela me beijava calmamente e logo levantou a parte superior aumentando a velocidade da cavalgada agora subindo e descendo rapidamente, ouvi um gemido alto e senti ela se derramar, segurei sua cintura a auxiliando subir e descer e logo eu fechei os olhos sentindo meu orgasmo chegando, ela deitou em cima de mim, comigo ainda dentro dela.

- Amor sabe que os vizinhos amanhã vão nos olhar com cara feia. - Ela comentou e beijei sua boca.

- Não liga.

Ela caiu do meu lado, me deixando sair dela e colocou a perna em cima da minha e fechou os olhos, puxei a coberta nos cobrindo.

- Dorme bem meu amor. - Beijei sua testa e a puxei a abraçando.

Autores

Boruto e Sarada estavam deitados na cama dele olhando um filme no notebook, horas atrás muita coisa tinha acontecido naquele quarto, Sarada mesmo no momento errado acabou deixando ser levada pelo loiro que a beijava freneticamente, ambos acabaram cedendo ao desejo e ao momento e se entregando, mesmo tentando manter o volume dos gemidos baixos para que Hinata ou Himawari não escutassem estava sendo complicado, mas acabaram saciando os prazeres mas íntimos.

- Sarada me desculpe senão foi como queria...

- Larga de ser bobo, tem três anos que não nos víamos. - O loiro tirou o notebook de cima de si o colocando no chão. - A propósito, talvez você deva ir nas férias da minha família também.

- Isso é perfeito, assim aproveitamos. – A puxou para um beijo rápido. - Eu te amo Sarada! - Ela olhava firme nos olhos azuis.

- Mesmo que eu vire Hokage? Ficará ao meu lado?

- Prometo e cumprirei! – Sorriu, mas logo sua feição anuiu.

- O que houve? - Perguntou preocupada.

- Você toma remédio? - Ela negou. - Esquecemos a camisinha, cacete!

- É só eu comprar a pílula do dia seguinte idiota.

- É... e se o seu pai souber ele me castra.

- Só se você contar bocão. - Ela olhou o relógio do quarto se sentando. - Caralho já são quase 11 da noite, meu pai vai comer meu fígado! - Pulou da cama e caiu no chão.

- O que houve? - Boruto perguntou vendo ela levar a mão a sua intimidade.

- Está dolorida... - Ficou de pé com dificuldade e devagar vestiu sua roupa, olhou para cama vendo a mancha enorme vermelha e corou.

- Sua mãe vai ver ... ai que vergonha! - Colocou a mão no rosto.

- Calma eu lavo sem ela saber.

- Promete?

- Claro! - Ele levantou somente de boxe e a puxou para um último beijo.

- Agora realmente tenho que ir. - Caminhou até a porta, Boruto colocou uma bermuda e abriu a porta vendo o corredor vazio.

- Vamos! - Saíram do quarto em passos silenciosos, caminhou escada abaixo ouvindo as vozes vindo da sala.

- Seu pai está em casa? – Perguntou Sarada, Boruto confirmou e levou a mesma até a porta. A menina colocou sua sandália rapidamente, deu um selinho rápido no loiro e assim que a porta se abriu saiu correndo, Boruto fechou a porta voltando para o quarto com um enorme sorriso no rosto.

- É nii-san, aproveitou né?!

- Cala a boca Himawari você não sabe de nada.

- Eu não vi mesmo podendo com Byakugan, mas eu ouvi tudo... “AHHHHH BORUTO, mais forte Boruto” - A pequena gargalhava.

- Cala a boca! Se a mamãe sonhar ela me mata, sabe disso.

- Não irei contar, mas para isso acontecer precisa me fazer um encontro com Inojin. - Boruto arregalou os olhos.

- Garota você só tem 16 anos, ele tem 19... está louca?!

- Então eu conto. - Fingiu que desceria as escadas e foi puxada pelo irmão.

- Vou falar com ele e depois te falo.

- Obrigada nii-san! - Pulou abraçando o irmão, desvencilhou entrando no quarto, Boruto olhava aquilo tudo com medo - Estou fudido...!

...

Sarada corria pela vila, passou perto de uma farmácia parando na entrada e se dirigiu até o balcão.

- Boa noite! Preciso da pílula do dia seguinte. - Pediu a farmacêutica que a entregou para ir ao caixa, ao se virar viu Shizune entrando, abaixou indo ao caixa e pagando, saiu rapidamente do local, Shizune a olhou sorrindo.

- Boa noite! Sabe o que aquela criança comprou?

- Sarada Uchiha, pílula do dia seguinte. - Shizune sorriu para a mulher que trabalhava também na farmácia do hospital.

- Interessante... - Sorriu entregando a receita.

Sarada colocou a mão no peito respirando fundo quando chegou na porta de casa, viu as luzes todas apagadas.

- Devem ter ido dormir. - Resmungou entrando em silêncio, fechou a porta devagar e tirou as sandálias, caminhou para a cozinha pegando um copo d'agua e bebendo o remédio, jogou a embalagem bem no fundo da lixeira, passou pela geladeira vendo um bilhete na porta.

"Sarada meu amor, se sentir fome tem um prato pronto em cima da mesa para você, seus irmãos estão na sua avó, tenha uma ótima noite a mamãe te ama."

Sorriu indo até a mesa puxando o pano que cobria a comida e pegou o prato levando ao micro-ondas o esquentando, após pronta levou novamente ao lugar se sentando.

- Itadakimasu. - Agradeceu comendo a refeição.


Notas Finais


Espero que tenham gostado ♡

Até breve Bjs Sakurai e Hiro


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...