História Até a sombra tem sua luz - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Romance
Visualizações 6
Palavras 911
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Drogas, Heterossexualidade
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


inicio de um projeto meu, espero que gostem, criticas construtivas são bem vindas

Capítulo 1 - Esse é o fim?


 

            Ao decorrer dos anos, com o capitalismo crescendo bastante nos USA, muitas empresas  aproveitaram dessas vantagens e começaram uma dominação, e uma das maiores foi a escola E.C.U.S.A que começou a impor regras, uma escola particular que foi derrubando todas as suas concorrentes e se tornou a escola com mais instituições no País e fez de milhares de escolas, restarem apenas duas instituições escolares, ela e as do governo que tinham um péssimo ensino, mas o governo para poder acabar com a reclamação do povo, criou um colégio militar, onde jovens problemáticos e burros iriam lá para aprender a força e na tortura e ao completarem 18 anos serem jogados para o exército.

            Em Nova York, em uma casa no bairro da alta sociedade

            -Acorda Jonathan, hoje é a entrega dos boletins escolares, e eu não quero mais você levando nota vermelha- ela percebe que ele não acorda e da um grito da cozinha, com suas cordas vocais até falhando, por ter que gritar todo santo dia- ACORDA agora seu vagabundo

            -Já acordei caramba, que saco -ele grita- merda de casa, escola é um saco também, ir para lá e ser um fracassado como todo mundo, que saco -seu telefone toca- diga vice

            -o nosso carregamento de ‘’meias’’ já chegou chefe

            - certo, me espera ai na sede do clube que eu já estou indo

            Nesse instante ele sai de seu quarto para tomar banho e encontra seu pai no corredor, um homem alto, cabelos grisalhos e com cara de que nunca fez algo de bom

            -Bom dia filho-ele encara seu filho com seu olhar de desprezo-

            -Af, bom dia velho- olha para o chão e segue caminhando-

            -escuta aqui johnny- ele puxa seu braço, tão forte que johnny reclama- traga esse boletim hoje, e sem rasurar como o do semestre passado, você meu entendeu?!

            -entendi sim, agora me larga- ele puxa seu braço com força- não se preocupe, eu vou trazer isso –ele entra no banheiro-

            Logo após essa conversa, ele toma um banho, coloca sua roupa casual para a escola, sempre com roupa preta e desce para a cozinha

            -Mamãe fez panquecas para você hoje, coma tudo filho- ela olha para ele com um sorriso

            -Certo...o que você quer? Você não é de fazer essas coisas sem nenhum motivo

            -É que eu e seu pai estávamos pensando...se você não passar de ano, iremos manda-lo para o colégio militar, suas notas estão péssimas-seu olhar muda para um olhar depressivo-

            -VÃO SE FERRAR VOCÊS DOIS-ele levanta, pega sua mochila e sai pela porta-

            -O que eu fiz de errado...você não era assim...meu filho....-cai uma lágrima de seu rosto-quando você era criança...tão fofo-ela põe a mão em seu rosto-

            Jonathan sai de sua casa e caminha por algum tempo, faltando uma hora para entrar na aula, ele vai para outro local um pouco distante de sua escola, e entra em um armazém com o estilo abandonado

            -Vice, então, onde está a mercadoria?-ele olha e acena para todos os membros que estão no local- espero que não tenha tido nenhum problema

            -Aqui chefe, como o senhor pediu, 10 kg de coca e 5kg de maconha-olha para o líder com um sorriso no rosto, mas em destaque sua cicatriz que obteve em uma briga da rua que fica localizada em sua bochecha esquerda

            -Certo então-ele sorri e vira para seus companheiros- senhores, eu quero que vendam tudo isso, seja em bares, na escola, em faculdades, nós somos os metal snakes, e essa cidade é nossa, ESSE MUNDO È NOSSO!

            Todos urram como loucos ao ouvir essas palavras...a alguns anos surgiu um grupo misterioso, começaram a vender drogas para toda a cidade, desbancando os concorrentes, utilizando a violência, são temidos por toda a cidade, utilizam mascaras para vendar o seu rosto para não serem vistos...O que a maioria não sabe é que esse grupo é liderado por Jonathan, e ele é mais novo que todos os membros, sua força e liderança tiveram destaque, fazendo seu grupo ser o mais poderoso da cidade, até subornando a lei para poderem continuar seus negócios.

            -O que estão fazendo aqui ainda?-ele olha para cima com um sorriso no rosto- vão ao trabalho agora- vira seu olhar para o vice- Tenho que ir agora, escola, se eu repetir vou para uma escola militar, ai se sabe como vai ser né

            -Sei sim, mas passe, esse grupo não existe sem você- estende o punho- boa sorte irmão

            -Valeu-sorri e bate os punhos-

            Ao sair do local, ele segue andando em rumo a sua escola, ao passar um bairro, parece que a cidade mudou de tom, era um bairro da alta classe social, prédios parecendo que foram construídos no dia anterior, lojas com peças caras. Ao caminhar mais um pouco ele chega em sua escola, um espaço enorme com vários prédios, com inúmeras  quadras e campos diferentes para várias praticas diferentes de esportes. Nesse momento que ele chega, o sinal toca e todos os alunos. Johnny não é muito popular na escola, ele não tem amigos por lá, todos de lá acham ele fracassado, e ele acha de lá todos fracassados. Até que ele esbarra em uma garota por acidente

            -Vê se olha para onde anda- olha para trás e encara- é você caipira, não esbarra em minha pessoa novamente

            -D-desculpa-ela olha para o chão- foi um acidente

       Antes dele responder, ela entra na sala de aula e em seguida ele também, e assim se inicia a aula mais ‘’legal’’ do mundo:matemática


Notas Finais


espero que tenham gostado


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...