História Até o maior ódio trás amor.. - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Carrossel
Tags Marlina, Paulicia
Exibições 200
Palavras 1.292
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


oIII

Capítulo 7 - Capítulo 6


Fanfic / Fanfiction Até o maior ódio trás amor.. - Capítulo 7 - Capítulo 6

-----PAULO ON-----

Cantei pra ela.. E cantei a música que eu sabia a tradução ao pé da letra.. Mas por que beijei ela? Foi simplesmente calor do momento ou minha paixonite pela Gusman está de volta? E por que a mesma pessoa que me xinga todos os dias e deixa isso tudo muito claro correspondeu ao beijo?! Ou melhor, aos beijos?! Por que isso tudo tava acontecendo?!

Tínhamos que escolher a música que cantaríamos juntos:

-E aí? Qual música vamos cantar juntos?- perguntei

-Ah, tanto faz.. – respondeu ela

-Deixa eu procurar aqui no Youtube tanto faz.. – disse pegando o celular

Ela riu

-Ei, posso mudar de assunto? –perguntou

-Vai.. – respondi

-Por que me beijou?

-Ai Alicia.. é difícil pra mim guardar meus sentimentos a tanto tempo.. já fazem 10 anos.. 10 anos que eu te amo de verdade.. 10 anos.. Sabe quanto tempo é isso? Muito tempo.. – falei

Vi os olhos dela se encherem, e eu por força maior a abracei, caímos na cama e ali ficamos por um bom tempo..

POR QUE VOCÊ MEXE TANTO COMIGO GUSMAN? POR QUE VOCÊ TEM QUE SER TÃO BELA? POR QUE BEIJA TÃO BEM? POR QUE EU NÃO CONSIGO TE ESQUECER LOGO?!

Estava perdido em pensamentos... Depois de anos escondendo.. Eu finalmente falei.. Não tudo.. isso não.. sou orgulhoso de mais pra falar tudo.. Mas aquilo já era um começo.. Sabe o quanto é bom estar com a mina que você gosta e poder brincar com o cabelo dela? Estar com a mina que tu gosta e tê-la deitada sob seu peito? Sabe o quanto isso é bom? Muito bom cara..

Mas ela sentia algo por mim? Não sei..

Vi seus olhos fecharem ali mesmo.. se fecharem formando a grande imensidão da escuridão..

Fechei os meus e dormi.. Acordei com um beijo na bochecha, e um simples Acorda Paulo.. nunca acordei mais feliz:

-oi Dorminhoco.. Você dormiu ai.. Mas já ta tarde, melhor ir embora não?

-Que horas são? – perguntei meio desnorteado

-Oito da noite Paulo.. – ela dizia com voz pesada

-O que?! Por que não me acordou antes?- perguntei nervoso

-Você tava tão fofo dormindo.. Fiquei apreciando e dormi. .Acordei devem fazer uns 20 minutos...

Ela se sentou na beira da cama e chegou perto, sentia o perfume doce no pescoço dela, um leve cheiro de Baunilia misturado com Noite.. não sei explicar, não existia sensação melhor

-Certeza princesa? – perguntei

-Me chamou de que Paulo?

-Gusman.. –disse rápido. – melhor eu ir embora.. Quinta que vem no mesmo horário?

-Pode ser segunda? Quinta tenho algo muito importante pra fazer..

-Ta.. Segunda as 14:30 então?

-isso..

-Tchau Ally- disse pegando minha bolsa e caminhando até ela na intenção de roubar um beijo

Mas ela virou

-Não sou dessas minas faceis que você costuma pegar baby... – disse abrindo a porta

-Tchau..

Caminhei até em casa pensando no meu dia.. tudo que tinha acontecido.. Ela gostava de mim? Ela sentia algo por mim?!

E agora? O que eu ia fazer? Me entrego?!

Será que isso tudo vai mudar muita coisa na minha vida?! Tenho medo de me apaixonar profundamente pela Gusman.. E pensar que a alguns anos atrás prometi junto com os meninos que nunca iria me apaixonar.. Ai Alicia.. Você mexe tanto comigo.. Queria poder te abraçar.. Beijar.. E.. E.. ah deixa pra lá.. Nem devo ter chance com uma mina daquela.. Tantas me querendo e eu fui me apaixonar pela mais difícil.. Pelo amor de Deus Paulo.. Para..

-----PAULO OFF-----

-----NARRADORA ON-----

Semanas e mais semanas se passavam, e os dois já eram muito íntimos, os beijos? Pararam por ali mesmo..

Ally vivia frequentando a casa dos Guerras, e Paulo vivia frequentando a casa dos Gusman..

Por mais estranho que pareça tudo dava tão certo, depois de um tempo ninguém desconfiava mais de Paulicia..

Os dois brigavam como gato e cachorro na frente de todos, mas no silencio das varias noites passadas em claro tocando e cantando, riam como duas crianças..

O sentimento era mais forte a cada dia que se passava... Paulo disse pra Ally que estava apenas se iludindo e que não gostava dela realmente.. Ela só concordou mas se entristeceu um pouco.. Mas passou.

Todo aquele lance de inimizade voltava, continuavam discutindo, brigando e tudo o ódio possível era espalhado, mas no fim, sempre vinha um abraço e a mais sincera amizade voltava a aparecer..

QUINTA-FEIRA – ALLY A CAMINHO DA CASA DE PAULO

Ally colocou um cropped preto, um shorts de cintura alta branco, seu boné com estampa de universo e seu famoso Van’s preto.

Saiu correndo de casa, com o skate.. Bateu na porta da casa dos Guerras e por alguma conhecidencia o  propio Paulo atendeu

-Oi marrenta.. – ele disse

-Fala idiota.. Ensaio? Lembra? – ela disse

-A anã ta em casa..

-Ahh... – disse ela com cara de assustada – vou embora então.. Fica pra amanhã..

-Não.. Entra logo.. A gente conta.. – ele disse

-pra que essa insistencia? – perguntou ela

-Para de perguntar e vem.. – respondeu

-Oii amiga!! – falou Marce

-Oi baixinha do meu coração!!- respondeu

-Temos que te contar uma coisa..- Paulo disse

-Tão namorando? – perguntou com cara de animação

-NÃO!! CREDO.. – disseram juntos – PARA DE ME IMITAR!PARA GUSMAN/ GUERRA!

-ficando? – perguntou ainda com esperança

-NÃO! – respondeu Ally

-Amizade colorida né?! Eu sempre soube...

-Para anã de jardim.. deixa eu falar logo.. – falou Paulo já estressado

-Claro maninho.. – disse ela

-Então.. A Alicia vai vir aqui em casa direto agora.. – Paulo disse

-Então idiota qual a novidade? – todos riram

-E você vai ouvir a gente cantando.. Mas não pergunte. .Não podemos falar o motivo.. – disse Ally

-Hmmmmmm.. Acho que esse cantando não é bem cantando... – disse Marcelina

-Bem lembrado.. – disse Paulo causando espanto em Alicia e Marcelina – Cantando e tocando.

Paulo e Alicia riram e eles subiram para o quarto de Paulo, e como de costume o garoto trancou a porta.

-----NARRADORA OFF-----

-----MARCE ON-----

Muito estranha essa coisa da Ally ta lá em cima com o meu irmão, sem brigar e cantando numa boa.. Ai tem coisa.. se tem..

Quero descobrir, mas já tentei abrir a porta e eles trancaram a porta..

Não vou mentir que as vozes deles combinam e formam uma ótima melodia. .Eles estavam cantando que sorte a nossa, e eu escutando com um copo na porta:

-Essa é uma velha história
De uma flor e um beija-flor
Que conheceram o amor
numa noite fria de outono

E as folhas caídas no chão
da estação que não tem cor
E a flor conhece o beija-flor
E ele lhe apresenta o amor

E diz que o frio é uma fase ruim
Que ela era a flor mais linda do jardim
E a única que suportou
Merece conhecer o amor e todo o seu calor

Ai que saudade de um beija-flor
Que me beijou depois voou
Pra longe demais
Pra longe de nós

Saudade de um beija-flor
Lembranças de um antigo amor
O dia amanheceu tão lindo
Eu durmo e acordo sorrindo.

Essa é uma velha história
De uma flor e um beija-flor
Que conheceram o amor
numa noite fria de outono

E as folhas caídas no chão
da estação que não tem cor
E a flor conhece o beija-flor
E ele lhe apresenta o amor

E diz que o frio é uma fase ruim
Que ela era a flor mais linda do jardim
E a única que suportou
Merece conhecer o amor e todo o seu calor

Ai que saudade de um beija-flor
Que me beijou depois voou
Pra longe demais,
Pra longe de nós

Saudade de um beija-flor
Lembranças de um antigo amor
O dia amanheceu tão lindo,
Eu durmo e acordo sorrindo

O dia amanheceu tão lindo
Eu durmo e acordo sorrindo.

 

Eles cantavam juntos e aquilo era música excelente para os meus ouvidos..

Paulicia estaria se assumindo? 


Notas Finais


bYYEEE


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...