História Até que a vida nos separe... - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Cameron Dallas, Carter Reynolds, Hayes Grier, Magcon, Matthew Espinosa, Nash Grier, Shawn Mendes
Personagens Aaron Carpenter, Cameron Dallas, Carter Reynolds, Hayes Grier, Jack Gilinsky, Jack Johnson, Mahogany LOX, Matthew Espinosa, Nash Grier, Nate Maloley, Personagens Originais, Sammy Wilkinson, Shawn Mendes, Taylor Caniff
Tags Magcon
Exibições 107
Palavras 2.179
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


FALA GALERAAAAAAAAAA
CHEGUEI COM MAIS UM CAP DE A.Q.A.V.N.S. E EU ESPERO QUE VOCÊS GOSTEM! JÁ CHEGAMOS A 21 FAVORITOS! EU AMO MUITO VOCÊS POR ISSO! OBRIGADA DE VERDADE!
KISSES ♡ R321

Capítulo 11 - Kiss


Eu já estava esperando a Katrine se arrumar a mais de 15 minutos para irmos à escola, até que senti uma vibração no meu bolso e vi que minha mãe estava me ligando.

TELEFONE ON

Eu: Alô? Mãe? Está tudo bem aí em casa? Por quê está me ligando essa hora?

Mãe: Calma filha, está tudo bem, queria ter te ligado ontem mas acontece que não deu tempo.

Eu: Mas o que é?

Mãe: Lembra da Beth? Minha amiga, de Washington?

Eu: Claro.

Mãe: O filho dela, Nicolas, está vindo até a Califórnia para cursar na universidade Liveness, onde eu dou aula, e ele não tem onde ficar, então ofereci a ela que ele ficasse em casa, conosco, até que se acerte na cidade.

Eu: Uau, essa é nova pra mim, nunca conheci esse tal de Nicolas, mas beleza.

Mãe: Resolvi te falar antes que ele chegasse pra você não ficar surpresa.

Eu: Quando ele vem?

Mãe: Esse final de semana, queria que você estivesse aqui sábado de manhã para me ajudar nas boas - vindas.

Eu: Ok, eu vou pra casa na sexta depois da escola.

Mãe: Obrigada filha, vou desligar porque sei que você já deve estar indo pra escola, boa aula.

TELEFONE OFF

- Tá tudo bem na sua casa? - Katrine perguntou me assustando.
- Sim, acredita que vai um tal de Nicolas passar uns dias na minha casa? E minha mãe quer que eu ajude a dar as boas - vindas a ele, vou embora na sexta a noite.
- Nossa, mas e a festa da Lauren?
- Eu dou uma escapadinha, te encontro lá.
- Tá bom então... Você sabe se ele é gostoso?
- Nunca vi ele na minha vida.
- Se for, não esquece de me avisar porque daí eu terei uns assuntos pra resolver na sua casa...
- Vou pensar no seu caso. Agora vamos, pra não chegarmos atrasadas na aula.
[...]
Estávamos na mesa comendo, os meninos falavam de uns vídeos que eles faziam para o aplicativo Vine, até que Meghan chegou ao refeitório recebendo toda a atenção.
- Meu Deus, onde tá a Meghan linda e gostosa que eu conheço? Aquela coisa que acabou de sentar ali não é ela não! - Nash disse surpreso.
- Não fala assim Nash, ela está passando por uma fase difícil. - Eu disse, mas realmente ela estava acabada, o cabelo bagunçado, roupas largas, o que não fazia o estilo dela, e olheiras mais fundas do que um buraco em seu rosto.
- Ela tá horrível. - Matthew disse e eu não sabia o que dizer.
- Deixa ela com seus problemas pra lá, eu é que não quero me intrometer nisso. - Shawn disse e depois mordeu seu sanduíche.
- Meio que eu não tenho escapatória disso...
- Claro que tem Jane! Pelo que eu sei você se envolveu porque quis, pode sair quando quiser.
- Não é tão simples Carter, ela já tinha problemas com isso mas piorou por minha causa e do Matthew. Eu já até fui falar com a mãe dela...
- Você falou com a Rosie?! - Matt disse meio irritado.
- Falei sim, e qual é o problema? Eu tomei uma atitude que você devia ter tomado a muito tempo! - no mesmo momento ele levantou e saiu do refeitório.
- Alguém entendeu? Porque eu simplesmente estou perdidão. - disse Hayes levantando as mãos pra cima em sinal de rendição.
- Somos dois.
- Nem vem Katrine, você sabe de toda a história, tim tim por tim tim.
- Sei lá.
- Chega de assunto pra baixo, hoje nós iremos tirar as medidas para o figurino da peça! - disse Lauren que até agora não tinha se pronunciado.
- Não sei por quê tanta animação pra essa bosta.
- Se eu fosse tu ligava Cameron, você não vai querer estar desarrumado na frente de um público inteiro né? - Katt disse enquanto passava batom.
- Pra mim tanto faz.
- Eu quero estar bem bonita na apresentação, afinal, vão ter muitas pessoas nos assistindo, familiares e amigos - Eu disse com ar de animação.
- Se bem que seria legal aparecer esbanjando beleza pra todo mundo nessa escola.
- Não conhecia esse seu lado vaidoso Cam.
- Porque eu não sou vaidoso Carter.
- Nem eu.
- Falou o Príncipe Encantado da peça, Shawn!
- Chega meninos! A Lauren só fez um comentário! - falei irritada.
- Isso já foi longe demais gente. - Katrine se pronunciou.
[...]
- Meu figurino não é lá aquelas coisas mas tabom.
- O que você é Katt?
- Um pássaro!
- E você ainda queria discutir o figurino? Kkk
- Você só tá falando isso porque tu é a Branca de Neve!
- Minha roupa até que é bonita.
- Em comparação a minha... Esplêndida!
- Para com isso.
E daí surgiram muitos outros comentários enquanto nós duas olhávamos o catálogo com o esboço do figurino de todos os personagens, vimos o figurino da Meghan que era sombrio mas moderno ao mesmo tempo, e também o do Shawn, que deixaria ele muito fofo, até chegar a um ponto de ser engraçado.
[...]
- Vamos logo Jane, eu quero ir embora!
- Calma senhorita Katrine, deixa eu pelo menos guardar meus livros no armário!
- Vê se encontra outro daqueles papéis misteriosos!
Fui de encontro ao meu armário, e sim, achei outro maldito papel, com um "A" escrito, eu já estava ficando encucada com aquela situação, eu assisto tantas séries que já estava começando a confundir minha vida com a vida das garotas de PLL, mas vamos ver onde isso vai dar.
- Você tinha razão, achei outro. - Já estávamos no carro.
- E que letra tem?
- "A"
- Ótimo. A palavra "sua" já está formada.
- Verdade, não parei pra pensar nisso...
- Depois eu sou a lerda.
- Respeito é bom e todo mundo gosta.
- Você comeu o Doritos que tinha na gaveta?
- Comi sim, só de raiva por você ter devorado o pote de sorvete!
- Você ainda lembra disso?
- Você fala como se tivesse sido ano passado, e é claro que eu lembro, sorvete é vida.
- Agora vou te chamar de Elsa do Frozen.
- Era pra rir?
- Piadinha besta. Sei disso.
Estávamos no quarto da loira, onde tinha uma janela com uma visão perfeita para o quarto do vizinho gostoso que ela mencionou esses dias. E Katt tem razão, que tesãozinho de vizinho hein querida?
- Já vi que você conheceu o John.
- Não pessoalmente, e não seria má ideia...
- Para tudo! Jane Collins pensando malícia? Vai chover!
- Não foi bem malícia.
- Magina querida, é coisa da minha cabeça.
- Também acho. - rimos.
- Olha esse gato que eu conheci no face. - ela me mostrou a foto de um cara com boné e regata cinza.
- Bonito mesmo, mas cuidado, amizade virtual sempre da bosta.
- Já ouvi falar muito isso.
- Qual o nome dele?
- Yuri Lambertini.
- Katrine e seus Boys.
- Ele mora em San Francisco.
- Legal.
- Olha esse snap dele que fofo!
- Desapega queridinha.
- Verdade, já tenho o John pra me iludir, o Nash pra dar uns pegas e o Cameron pra babar.
- Uau.
- Comigo é assim querida, enquanto tá com um tem uns 30 na fila de trás.
- Desculpa aí então ha ha.

[...]

Já era sexta, eu já tava terminando de arrumar as minhas malas para ir pra casa quando achei os papéis misteriosos, já tinha na minha coleção o "S", "U", "A", "H"e "O". Era sempre a mesma coisa, eu ia no final do dia guardar meus livros e encontrava uma folha nova com uma letra nova. A pessoa que fazia isso já tinha conhecimento dessa minha "rotina".
- Você têm mesmo que ir?
- Tenho sim. Mas a gente se vê na festa da Lauren e na escola, e também quando você for me fazer uma visita e vice - versa.
- Tabom, beijo amiga, amo você.
- Também te amo loira. Tchau!
Em casa todos ficaram felizes em me ver, até parece que eu tinha feito um intercâmbio na Rússia por 3 anos. Peter não demonstrava muita felicidade mas eu o conheço o bastante pra saber que ele está contente.
Coloquei minhas roupas em seus devidos lugares e fui dormir, nem jantei, eu estava cansada pra caramba.
...
- Jane você pode ir no mercado comprar molho de tomate? Esse é o último sachê e eu pretendo fazer uma lasanha, com bastante molho, do jeito que você e seu irmão gostam.
- Tá bom.
O mercado não estava lotado, mas mesmo assim, como eu tenho o talento de esbarrar em pessoas, foi isso que aconteceu.
- Desculpe eu não quis... Cameron?
- Jane? Que surpresa boa!
- Pois é...
- Veio fazer compras?
- Não, só vim comprar um molho de tomate pra minha mãe, mas eu já estava indo pro caixa.
- Então somos dois!
- Também veio comprar um molho de tomate?
- Não rsrs vim comprar uma Nutella pra passar o dia rsrs.
- Ah desculpa aí rsrs.
- Magina.
- Eu já vou indo, minha mãe tá me esperando lá em casa, se eu demorar muito ela vai pensar que eu fui sequestrada rsrs.
- Vai lá, eu também tô indo. Tchau.
- Tchau.
Cameron é um amor de pessoa, as vezes me sinto meio culpada por não ser gentil o tanto que ele merece, mas é melhor assim, eu não sei quais são as intenções dele comigo, e eu não quero chatear a dona Katrine.
...
- Ele chegou! - minha mãe fala, e num instante passa pela porta um deus grego, olhos e cabelos castanhos, braços fortes e com certeza um abdômen definido, algumas tatuagens no braço, e aposto que não tem mais de 20 anos.
- Muito prazer, eu sou Jared. - Meu pai de apresentou.
- E eu sou Susan, sua mãe deve ter falado de mim. - minha mãe disse.
- Ela falou sim, eu queria agradecer por me deixar passar uns dias aqui.
- Não foi nada. Esse é meu filho Peter.
- E aí. - Peter sempre formal.
- E aí. - Nicolas respondeu.
- E essa é minha filha Jane.
- Muito prazer.
- O prazer é todo meu. - ele me encarou com um olhar diferente, não quero nem ver a cara do meu pai neste momento.
- Por quê não mostra a casa para ele filha?
- Claro. Vamos. - Subimos - esse é meu quarto, quarto do Peter e o dos meu pais, o banheiro e o escritório do meu pai. Você vai dormir junto com o Peter no quarto dele.
- Ata, obrigado.
- Magina Nicolas.
- Por favor, me chame de Nick, Nicolas é muito formal.
- Ah bom, me desculpe Nick. - rimos - Vamos descer pra comer, já está tudo pronto.
...
- Mãe, eu marquei de ir na casa de uma amiga com outros amigos hoje, não vou jantar aqui, talvez eu volte tarde ou até fique por lá.
- Só tome cuidado filha.
- Pode deixar.
Me arrumei, coloquei um short jeans claro desfiado na barra, um Vans preto e uma blusa da mesma cor, e fui para aquela tal festa, a casa da Lauren era muito bonita, tinha piscina e tudo, o bom é que ela não chamou a escola inteira, só pessoas que eu conheço.
- Que bom que você veio Jane!
- Oi Lauren.
- A Katrine já chegou, ela não parava perguntar por você, ela tá na sala, vai antes que ela tenha um ataque.
- Tabom rsrs.
Já havia chego todo mundo, eu era a atrasada da história, tô nem aí.
- Achei que você não vinha mais!
- Tambem tô feliz em te ver loira.
- Já que já chegou todo mundo, vamos começar a diversão de verdade!
- Vamos jogar verdade ou desafio! - Eu te mato Hayes por ter sugerido isso.
- Beleza.
Sentamos em uma roda e Lauren pegou uma garrafa vazia e colocou no centro, então ouve o primeiro giro: Jack J e Cameron.
- E aí Cam, verdade ou desafio?
- Verdade.
- Hum... É verdade que você tá afim de alguém dessa roda?
- Sim. - gelei.
Jack girou a garrafa: Nash e eu.
- E aí gatinha, verdade ou desafio?
- Desafio.
- Duvido você dar um beijão no Matthew. - Eu juro que eu te estrangulo na primeira oportunidade Nash Grier.
Não tinha escolha, levantei e Matthew também, ele não parecia incomodado com isso, confesso que fiquei contente. Beijei. Um beijo longo e quente. Pena que por falta de ar tivemos que nos separar. Quando vi a cara da Lauren comprovei: ela gosta dele.
Depois de o Carter lamber o chão, a Katt ficar uma rodada sem blusa, o Taylor beijar a Helena ( mesmo sendo gay ) e muito mais, a brincadeira foi encerrada e nós pedimos uma pizza.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...