História Até que a vida nos separe... - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias Cameron Dallas, Carter Reynolds, Hayes Grier, Magcon, Matthew Espinosa, Nash Grier, Shawn Mendes
Personagens Aaron Carpenter, Cameron Dallas, Carter Reynolds, Hayes Grier, Jack Gilinsky, Jack Johnson, Mahogany LOX, Matthew Espinosa, Nash Grier, Nate Maloley, Personagens Originais, Sammy Wilkinson, Shawn Mendes, Taylor Caniff
Tags Cameron Dallas, Magcon, Romance
Visualizações 153
Palavras 2.142
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Genty cheguei.
Tô trazendo mais um cap de AQAVNS, eu espero que vcs gostem, ESTAMOS CHEGANDO A 60 FAVORITOS AMORECOS!
Eu tô muito feliz pq eu nunca imaginei chegar até aqui. Juro pra vcs, aos olhos de outros parece pouco, mais pra mim é muito importante. Pra quem não sabe eu já tinha feito uma fic, mais eu fiquei sem vontade de escrever e apaguei ela.

Bom, chega de falação e podem ler sossegados. :)

Kisses ♡ R321

Capítulo 26 - Upset


Coloquei a letra no mural e fiquei o observando. Eu sentia que faltavam poucos dias para que isso acabasse, mas eu não descansaria até ter provas o suficiente pra poder culpar a Meghan sobre essa "brincadeira". Fiquei no mundo da lua por alguns segundos.

- JANE! - Nick gritou escancarando a porta do meu quarto.

- Que isso garoto! Quer me matar? E já ouviu falar em bater na porta?

- Foi mal é que... Chegou o resultado do exame de DNA!

- Ai meu Deus! Você já abriu?

- Não, o cara da correspondência acabou de entregar e quero abrir com você.

- Tabom, toma aqui essa tesoura. - peguei a mesma no meu porta - lápis.

Ele rasgou o envelope e pegou o papel que estava dentro. Eu podia ver que suas mãos estavam trêmulas, tadinho, e não era pra menos.

Ele abriu, leu o que estava escrito e ficou calado.

- E aí? - ficou quieto - desembucha Nicolas!

- Eu... Sou o pai dessa criança.

Minha mão automaticamente foi parar em minha boca, fiquei muito surpresa com isso, e as lágrimas já começavam a sair de seu rosto. Eu até ia consolar ele mas minha mãe sempre me disse que uma criança nunca é motivo de tristeza. E ela tem razão.

- Não chora Nick, você deveria ficar feliz com isso. Você vai ter um filho!

- Não consigo ver o lado bom disso tudo.

- Por quê não?

- Por quê não? Ainda pergunta? Eu estou fazendo faculdade Jane, isso pode acabar com os meus planos, eu não tenho dinheiro o suficiente pra criar uma família, e eu não quero isso, e ter que passar a minha vida preso a Maya? Antes até era meu sonho, mas agora não passa de um pesadelo.

Ele saiu do meu quarto batendo a porta.

Eu iria atrás dele, mas reconheço quando alguém precisa de privacidade pra poder pensar e refletir, já aconteceu muito isso comigo.

Já eram quase 18 hrs. Eu ainda estava no meu quarto e a fome começou a se fazer presente. Ouvi meu celular tocar e o atendi.

TELEFONE ON

Eu: Alô?

Nash: E aí morena?

Eu: Ah, oi Nash. Tudo bem?

Nash: Tá tudo ótimo. Eu liguei pra te convidar pra comer uma pizza aqui em casa, chamei a galera.

Eu: Beleza. Vocês gostam de se reunir pra comer pizza né?

Nash: Óbvio, pizza é vida.

Eu: Rsrs. Vou me trocar e já tô saindo de casa.

Nash: Ok. Fica tranquila porque sua amiga também vem e seu namorado já tá aqui.

Eu: Tá, tchau, ha ha.

TELEFONE OFF

Tomei uma ducha rápida, nem lavei meus cabelos. Coloquei uma legging preta, uma regata longa branca com uns detalhes nada chamativos, uma jaqueta de couro preta e um tênis preto.

Passei meu batom roxo, um rímel e um lápis bem de leve. Fiz um rabo de cavalo e passei um perfume. Peguei minha bolsa toda preta com franjas. Hoje eu tô meio dark.

Nem avisei que iria sair. Apenas deixei um bilhete na geladeira. Leia quem quiser.

Quando cheguei lá estavam todos reunidos na sala. Nash, Shawn, Carter, Hayes, Aaron, Cameron, os Jack's, Taylor, Samantha, Katrine, Lauren, Sammy, Nate e Matthew.

- Olha ela! - Katt disse e todos os olhares vieram sobre mim.

- Oie! - falei e ri.

Cameron veio até mim e me deu um selinho, retribuí secamente.

- Que foi meu anjo?

- Você mal falou comigo no final da aula e nem me esperou pra se despedir.

- Desculpa meu amor é que eu tava com a cabeça cheia. Não queria te trazer problemas.

- Hum. - olhei para os lados.

Fui até as meninas e as cumprimentei.

- E aí suas vacas? O que vocês tem feito?

- Tá falando como se não nos víssemos a uma década. - Sam disse.

- Ai para de ser chata, só quis puxar assunto. - rimos.

- Adorei seu batom.

- Valeu Katt.

- E eu a sua bolsa! - Lauren disse.

- Só no glamour! - joguei o cabelo para os lados e elas riram.

- O que a gente vai fazer? Tá maior tédio. - Katt se pronunciou.

- Sei lá, aqui só tem homem. - Eu disse e elas sorriram maliciosas. - Nem vem gente, eu tenho namorado.

- É verdade meninas, ela é comprometida. - Lauren fingiu estar indignada e novamente nós rimos.

- E vocês? Estão pegando quem?

- Eu tava até semana passada com o Adam. Mas o garoto não passa de um drogado viciado em sexo. - Sam disse e eu me surpreendi.

- Eu não tô pegando ninguém.

- Nem vem Lauren. Eu fiquei sabendo que uns dois meses atrás você tava de agarra agarra com o Gilinsky. - Katt disse.

- Você pegou o Gilinsky? - perguntei.

- Faz tempo. São águas passadas. - Ela engoliu a seco.

- Isso aí. - Sam falou. - E você Katrine?

- Essa aí tá enrolada com o Nash. - Falei.

- Vamos repetir o provérbio da nossa amiga Lauren. São águas passadas! - rimos. - Por enquanto não tô pegando ninguém, mas eu queria ficar entre quatro paredes com o Aaron.

- Ele é gostoso. E bom de cama. - Samantha disse olhando para o Aaron.

- Você já transou com o Aaron Carpenter? - Lauren perguntou.

- E não foi uma vez só não. Foram duas. - arregalei os olhos.

- Eu acho que você deveria investir Katrine, aproveita a noite. - Lauren disse.

- É pode ser.

- Ah não Katt, a gente se reuniu pra conversar e não pra ouvir gemidos seus.

- Não começa Jane, vocês não vão ouvir gemidos, eu vou trancar a porta.

- Tem certeza que vai conseguir pegar ele?

- Querida Lauren, não sei se você se esqueceu que está falando comigo, Katrine Miller.

- Desculpa aí.

- Vou lá jogar meu charme. - rimos.

- E você Sam, vai pegar quem? - Lauren disse depois que Katt se distanciou de onde estávamos.

- Sei não. Quem sabe o Shawn.

- E você Jane?

- Eu tô em paz.

- Que isso amiga, e o Cam?

- Nem me fala Sam. Tô um pouco chateada com ele, e também não tô no clima pra isso.

- Vocês já transaram quantas vezes?

- Eu acho isso meio íntimo.

- Para com isso, estamos entre amigas, né Lauren?

- É Jane, fala aí.

- Uma vez.

- Uma vez? Que miséria. Como ele aguenta? Antes de te conhecer Cameron era um dos maiores galinhas da escola inteira.

- Eu sei disso. Mas ele me entende e respeita o meu tempo.

- E você Lauren?

- Ultimamente eu tô tendo pouca disposição quando o assunto é sexo.

- Eu hein.

- A gente não pode falar de outra coisa? - falei.

- Desculpa senhorita inocente.

- Meninas a gente vai assistir um filme, tão afim? - Shawn disse vindo até nós.

- Mas é claro Shawn. - Sam disse sorrindo. Eu só tenho amiga puta.

- Beleza. - Lauren falou.

- E você Jane? - Ele disse.

- Pode ser.

Sentamos no sofá e a maioria dos garotos sentaram no chão, pois era muita gente. Nash, como dono da casa, fez questão de escolher o filme, "O Exterminador do Futuro 5". Eu gosto desse, até que era legal.

Cameron veio até mim e pediu licença à Samantha para que sentasse ao meu lado. Fingi que nem vi e me concentrei em assistir o filme que estava prestes a começar. Talvez o meu motivo para ser tão rude com ele seja bobo, mas vocês me conhecem, o orgulho fala mais alto.

Senti sua mão entrelaçar minha cintura e um desconforto começou a me atingir, corrigindo, um arrepio, eu gosto que ele me toque. Mais também gosto de bancar a cú doce.

Logo depois senti suas mãos em minhas coxas. Respira Jane, respira. Seguido de um carinho em minha nuca, e mais uma vez me arrepiei. Ele sabe da sensação que causa, filho da mãe.

Comecei a ganhar beijos suaves em meu pescoço.

- Cameron, agora não é o momento. - O repreendi.

- Pelo contrário anjo, é o momento perfeito.

- Eles vão ver...

- Que se foda todo mundo, eu quero você.

- A Katt...

- O que tem a Katrine? Ela já até subiu com o Aaron se você não percebeu. - chequei pra ver se era verdade e era mesmo. Safada. Ela sempre faz isso.

- Ainda tô chateada.

- Não tem motivo.

- Você que pensa.

- E se a gente subisse?

- O quarto já tá ocupado.

- Tem o do Hayes.

- Será que dá pro casalzinho aí calar a boca? Porra, eu quero assistir o filme! - Nash falou.

- Acho que você não tem escolha. Vamos subir. - Cam disse me puxando.

Chegamos no corredor e os amassos começaram. Cameron me beijou com rapidez e me prensou na parede. Retribuí. Eu também o queria.

Ele estava tentando tirar a minha roupa no corredor mesmo. Mas o impedi.

- Calma apressadinho.

Me impulsionou e eu me encaixei em sua cintura. Suas mãos foram parar em minha bunda. Me encolhi pela surpresa, consequentemente me esfreguei em seu membro, fazendo Cameron soltar um gemido baixo.

- Não me provoca.

- Não te provoquei amorzinho, apenas levei um susto.

Selei nossos lábios. Eu já sentia a excitação presente.

Ainda estávamos nos beijando, acho que o desejo não nos dava força pra chegar até o quarto.

Ouvi alguém pigarrear. Nos separamos e olhei pra ver quem era.

- Que cena mais linda.

- O que faz aqui Matthew? - Cameron perguntou com o maxilar travado.

- Eu vim chamar vocês pra comer a pizza que já chegou.

- Corrigindo, você só veio estragar o nosso momento. - Cam continuou.

- Já que você já tinha tanta certeza por quê perguntou?

- Ei ei ei. Parem meninos! Matthew não teve culpa, ele só veio chamar a gente, e acabou nos pegando em um momento meio íntimo.

- Tá defendendo ele agora?

- Não começa Cameron! Chega! Eu hein, pra que fazer tempestade em copo d'água! Eu vou descer comer a pizza porque eu tô com fome.

Deixei os dois ali com cara de tacho e fui até a cozinha. Sentei entre Lauren e Sam.

- Cadê a Katrine? - Lauren perguntou.

- Onde você acha? - Falei.

- Ela pegou o Aaron? - Sam cochichou pra nós duas.

- Tanto pegou que tá pegando ainda. - respondi - E não precisa cochichar, isso não é segredo pra ninguém. - rimos.

- E você Jane, saiu com o Cameron, tava fazendo o que? - Sam perguntou.

- Tava quase rolando, mas daí o Matthew chegou bem na hora, eles começaram a discutir e eu me irritei. - Terminei de falar e os dois apareceram na cozinha - falando neles.

- Que estraga prazer ele foi. - Lauren disse.

- Literalmente. - Sam respondeu e nós caímos na risada.

- Vocês terminaram o filme?

- Ainda não, deve estar um pouco mais da metade.

- Já tá tarde, acho que vou embora.

- Mais já Jane? Tá cedo.

- Tá nada Sam. Depois a gente se vê na escola. Tchau gente!

- Já vai Jane? - Nash perguntou.

- Já sim, beijo povo.

- Deixa que eu te levo.

- Não precisa Cameron, eu pego um táxi. - Fui embora.

Cheguei em casa e todas as luzes estavam apagadas. Nick deve ter saído, provavelmente pra beber, tomara que ele não fique bêbado, a última vez que isso aconteceu foi a gota d'água pra mim. Peter não estava dormindo que eu sei, com certeza ele deve estar trancado no quarto mexendo no celular ou jogando video game, coisas de adolescentes, não é preciso nem ter bola de cristal para prever isso, basta conhecê - lo bem.

Entrei no meu quarto, tirei meu tênis e na sequência minha roupa, peguei meu demaquilante e tirei minha make, coloquei um pijama de calor e deitei na minha cama.

Eu estava somente com a luz do abajur pra iluminar o espaço, peguei meu notebook e comecei a ver dicas variadas na Internet, não posso falar nada do Peter, eu sou do mesmo jeito.

Uma coisa me surpreendeu quando eu estava olhando meu Facebook, a Meghan tinha postado uma foto nova. Nessa foto ela estava bem, feliz, acho que é antiga, porque, até onde eu sei, ela não está nada parecida com uma pessoa bem e feliz. Talvez ela tenha feito isso pra mostrar para as pessoas que não há nada de errado com ela, o povo já começou a desconfiar que tem algo acontecendo, e boatos já começaram a surgir, ninguém mandou ser a famosinha da escola inteira, o que conseguir esconder sobre a sua vida é lucro.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...