História Até que o contrato nos separe - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Exibições 68
Palavras 1.005
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 5 - Dias difíceis estão por vir


 

Semanas se passaram, e hoje, além de completar 1 mês no meu emprego, seria a gravação do comeback. Todos estavam muito animados para ver como ficaria, hoje também seria duro para mim. Trabalhar com eles um em cada quadro, não era fácil, aliás, era muito corrido, tanto para mim quanto para Rhy e as outras assistentes. Rhy tinha seu jeito meio ríspido de fazer as coisas, mas todos já haviam se acostumado. 

Hoje as estagiárias fazem uma semana trabalhando aqui, e não vou negar, elas trabalham bem, mas como só uma pode ser contrada, espero que fique a Mel, ela é muito carismática com todos, faria bem uma pessoa assim trabalhando perto dos meninos. Cada dia fica mais difícil conviver com essas pessoas, parecem robôs, espero que não fique louca trabalhando aqui, meu salário seria todo em um psicólogo, odiaria se isso acontecesse. 

— Vamos S/N. —  Diz Rhy me dando uma bandeja.

— Pra onde levo? —  Pergunto

— Sala 5 —  Ela sai

— S/N. Leve isso para sala 4. — A estagiária — Yuju —  me entrega uns papéis.

Confirmo com a cabeça e saio da sala antes que alguém me apareça com uma mala. 

— Sala 4.... Sala... 5... Aqui — Acho com facilidade. 

Entro abrindo a porta devagar e deixo a bandeja em cima da mesa. 

— Wow, você está lindo. — Comento.

— Obrigado S/N. —  Tae sorri.

—  Preciso ir, boa sorte. —  Digo saindo.

—  Obrigado. —  Agradece o mesmo.

Levo outros papéis a outra sala. Não poderia negar, eles estavam incrivelmente incrivéis.

— Não babe S/N. — Suga

— N-Não estou babando. — Olho para outro lado, corada.

— Diga, como estou? — Suga 

— Está bem bonito. — Digo

Ele sorri.

— E-Eu já vou. — Digo fechando a porta. 

Suspiro e volto ao trabalho. Cada vez que fazia uma coisa, parece que tudo se dobrava para fazer mais, eu não tenho tempo nem de respirar direito. Em uma tentativa de correr pelos corredores eu acabo batendo em alguém.

— Me perdoe, eu estou muito atarefada e... Issei? — Levanto.

— S/N. — Ele sorri. — Estou vendo que está atarefada. —  Ele diz pegando algumas coisas do chão.

— Desculpe mesmo, a gente se vê. — Volto a correr.

Chegando a sala, tento fazer o máximo possível para não fazer barulho e entrego mais coisas a eles.

— Água... Água... — Digo baixo.

— Aqui. — Rap Monster me dá uma garrafa.

— Achei que estavam gravando. —  Pego e abro.

— Estamos fazendo uns ensaios. Como vão os meninos? — Pergunta.

—  Estão bem eu acho. Vocês estão maravilhosos. — Digo

Ele agradece com um sorriso gentil.

[...]

Horas se passam e eu já estava morta — literalmente —, parecia que eu estava fazendo o trabalho dobrado. Me sentei os 5 minutos, mas parece que foram apenas 5 segundos. Yuju chegou em mim e me deu mais um pedido. 

— Só espere uns minutinhos. — Digo

— Não temos tempo. — Diz.

— Ei, calma, eu estou fazendo um trabalho dobrado aqui, eu estou realmente cansada. — Digo

— Você diz como se fosse só você trabalhando aqui. — Ela fica a minha frente.

Ela parecia querer comprar uma briga, mas eu só levantei.

— Vocês me mandam ir em todas as salas de uma vez só, e sim, só eu estou trabalhando aqui, vocês me mandam fazer o trabalho de vocês enquanto fiquem aqui aproveitando e desfrutando. —  Digo num tom monótono.

—  Algum problema aqui meninas? — Rhy

Eu saio resmungando e vou atender o pedido/ordem da Yuju. 

Eu já estava cansada, e parece que cada vez meu corpo pesava sobre mim, não conseguia mais correr de tanta energia gasta só nas primeiras horas. Meu estomâgo faz um barulho e eu percebo que tinha mal comido direito de manhã e nem tive tempo de almoçar ou comer alguma coisa. 

[...]

Depois de voltar a empresa, todos comentavam sobre o primeiro dia de gravação.

— A S/N me elogiou tanto, fico feliz em que você nos apoiou S/N. — Jimin

Acontece que, mesmo eu estando muito cansada, eles ficaram muito felizes por eu ter ajudado e apoiado eles.

— Eu estou como amiga e como assistente, estou pro que precisarem. — Digo.

— S/N é tão fofa. — Jungkook sorri

Eu dou um sorriso a eles mas meu corpo fica fraco e logo caio.

— S/N! — Todos falaram e chegaram perto de mim ao mesmo tempo.

— S/N o que aconteceu? — Suga

— Nada, eu só não comi nada, deve ser isso, me sinto fraca. — Digo 

Tae me dá um dos bolinhos que deram aos meninos.

— Tae, não precisa, são de vocês. — Digo

— Tem muito aqui. — Ele diz e eu pego.

Todos sorriram quando comi.

— Ei S/N, não faça isso de novo. — Suga

— Não nos assuste desse jeito. — Jin

— S/N estava tão preocupada em seu trabalho e em nos ajudar que aconteceu isso, muito obrigada S/N. Abraço coletivo na S/N. —  Rap Monster termina e todos vem me abraçar.

Apoiar os meninos sempre será meu jeito de agradecer o jeito como eles me divertem, e mesmo eu ficando mal, vou dar meu melhor para que eles se sentem bem, mesmo eu não estando bem. Os meninos merecem apoio em todos os momentos,  e quando eu preciso eles me ajudam. Considero eles meus melhores amigos, assim como eles, sou sua melhor amiga. 

Depois deles verificarem que eu estava mesmo bem, ficamos conversando sobre o comeback, mas uma surpresa abre a porta.

— Licença... — Era a Yuju — Vim os parabenizar pelo trabalho de hoje.

— Obrigado Yuri. — Jimin

— Yuki. — Tenta corrigir Tae

— Yuja. — Diz Suga.

— Yuju. — A mesma corrige.

Todos começam a segurar o riso.

— Espero dar meu máximo para agradar vocês. E para trabalhar como assistente direta de vocês. — Diz, e em seguida me olha com um olhar ameaçador.

— Já temos uma assistente. — Rap Monster dá tapinhas no meu ombro.

— Quem sabe o mundo não gira ao meu favor? — Ela dá um sorriso falso e depois sai.

— Isso foi estranho. — Hoseok.

— Alguém está intimidando a S/N. — Jungkook comenta e me olha rindo.

Logo, eu engulo seco e fico com um ar pesado.

— Calma S/N, Jungkook está brincando... S/N? — Tae

— Huh? Ah, certo. — Tento sorrir

[...]

Terei que fazer meu máximo agora mais do que nunca, sei que ela não queria ter dito aquilo. Dias difícieis estão por vim. 

— Você consegue S/N! — Digo a frente o espelho.
 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...