História Até shippei - (Imagine shipps BTS) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Otp, Shipps, Yaoi
Exibições 24
Palavras 906
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Famí­lia, Festa, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hello voltei com uma fic nova, que com certeza vai flopar ou não tudo depende de vocês espero que gostem <3

E não eu não vou parar de escrever Quimera.

(A fic vai funcionar assim; um a dois caps por shipp, se quiser pode pedir o seu que talvez eu escreva mais rápido)
Bjoos

Capítulo 1 - Cap, Taejin Pt.1


Fanfic / Fanfiction Até shippei - (Imagine shipps BTS) - Capítulo 1 - Cap, Taejin Pt.1


 - Tae, corta a cebola para mim? - Falou SeokJin, estalando os dedos há frente dos olhos do menor, com um sorriso fofo se formando nos lábios. O garoto estava em outro mundo pensando em como séria bom se seu hyung o notasse.


 - Tudo bem. - Disse o mesmo largando o celular no balcão, e caminhando em passos lentos até a gaveta a onde se encontrava a faca.


 "Mais um jantar para a Mad, porquê não para mim?" - Pensou o loiro, se deparando com uma de suas mãos, com uma pequena contia de sangue que escorria de seu dedo.


 - Meu Deus como você se cortou? - Perguntou espantado, pegando a mão do amigo de faculdade.


 - Estou bem, nem foi um corte profundo. - Comentou, puxando sua mão de volta para si. Mas o real motivo era que o simples toques do seu Hyung o faziam o suar frio.


 - Para de birra, se não limpar devidamente vai infeccionar. - Saiu a procura de sua caixinha de primeiros socorros, como um bom enfermeiro deve ter em sua casa.


{...}


 - Aaah Hyung isso doi! - Resmungou Tae espremendo os lábios enquanto o maior passava o remédio um tanto ardido no dedo do mesmo, que choramingava como uma criança. 


 - Isso é para o meu bebê aprender que tem que prestar atenção, no que está fazendo e não ficar pensando na morte da bizerra! - Disse colocando o bandaid no ferimento do seu dongsaeg.


 - Eu não estava pensando na morte da bizarra. - Cruzou os braços, falando manhoso fazendo biquinho.


 O menor o fitou por um longo tempo. Vendo Seok concentrado preparando o bendito jantar à namorada. Como esses simples gestos de Jin machucavam o seu Dongsaeg. 


Baixou a cabeça, logo se permitindo soltar uma risada abafada da situação que se encontrava, amando durande alguns anos seu amigo da faculdade. - Hyung. .. - Disse, tentamdo achar coragem, que lhe faltava.


 Foi respondido com uma sílaba "hum?", como ele odiava aquela situação. Passou uma das mãos no cabelo cravando as unhas no seu coro cabeludo tentando se acalmar, gritando mentalmente para si mesmo "eu preciso só de uma única chance para mostrar como eu sou melhor que ela". 


 Por impulso abraçou o mais velho por trás e falou baixinho no seu ouvido. - Porque não me nota? Faz tanto tempo que luto contra esse sentimento, mas cada vez eu me sinto mais e mais destruído aqui dentro. Não é fácil o ver com ela todos os dias, ou ouvir você falando como ela é boa na cama. Isso machuca mais que ser desferido por dois mil socos. - Desabafou, o moreno que estava procurando os olhos do menor, esperando que fosse mais uma de suas brincadeiras de mau gosto.


 "Tae, o que você está fazendo?" - Era o que Kim queria falar, mas estava inerde, quase que não piscava. Quando encontrou o olhar do amigo e notou que não era um blefe, o mesmo sorriu com receio, de tudo aquilo acabar mal.


.SeokJin on.


 Não tinha palavras que descreveriam o que estava sentindo, ele estava se declarando mesmo para mim? Ele é o meu alienzinho, meu bebê meu... Meu e de mais ninguém.


 - Hyung posso fazer uma proposta? - Se separou do maior com um olhar indecifrável e segundos de silêncio tomaram conta da cozinha, coragem era o que ele mais precisava. - Quero ficar com você, mesmo que seja só por hoje eu aceito. Depois agiremos como se nada tivesse acontecido? - Questiona o menor, passando seu polegar por meus lábios carnudos e levemente avermelhados, sinto minhas bochechas queimarem com seus simples toques. Assenti e aprofundei minha cabeça na curvatura do seu ombro. Seu cheiro era um misto de amadeirado com um leve toque sitrico.


Tentei formular algumas palavras, mas nada iria sair mais adequado que um "sim".


 Ele sorriu largo e me pós sentado no balcão, veio "entre" as minhas pernas ficando a sentimitros de distância entre nossos corpos.


 Começou com um selar inocente logo foi se aprofundando, ele segurava minha cintura como se e fosse capaz de fugir de seus braços. Pediu passagem com a língua, eu sedi. Nós tinhamos um encaixe perfeito, nossas línguas pareciam dançar a melodia mais bonita que um compositor poderia compor.


 Passei minha mão direita sob seus fios loiros, os puxando levemente, querendo mais dele. O gosto de deus lábios eram de morango, o beijo só parou quando a falta de ar se fez presente, impossibilitando que continuacemos. Ele sugou a minha língua e apertou meu membro por cima da minha calça fazendo eu soltar um gemido baixo.


 Não posso negar que sinto algo a mais. Odeio quando ele está de muito chamego para os Jeon's ou para qualquer garota, eu fico estremamente irritado, com o mesmo.


 - Eu sempre esperei tanto por esse dia Hyung! - Afirmou com a voz rouca que o deixava ainda mais sexy, mordendo os lábios. 


  - Tae, por favor! - Supliquei, não que o amace mas ele sempre foi bom para mim, um amigo que eu aceitaria namorar sem nem um problema. - Essa é a minha..


 - Hyung eu suspeitava... - Baixei o olhar e o mesmo sorrio pervertidamente. - Que tal começarmos devagar? Hum? Que tal?


 Não falei nada, desci do balcão e o conduzi até as escadas, até o meu quarto fomos nos beijando e batendo em algumas paredes que faziam questão de se meter em nosso caminho.


Notas Finais


Desculpa qualquer erro, e vlw<3

Até o próximo cap*-*

Twitter; @loveiAgustD


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...