História Até Você aparecer... - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Violetta
Personagens Diego, Francesca Cauviglia
Tags Diecesca, Diego, Dievica, Francesca, Lodovica Comello, Violetta
Exibições 27
Palavras 1.601
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Estupro, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oii gente! Obrigada por favoritarem e comentarem, isso me deixa muito feliz!😍😍😍 Continuem favoritando e comentando! Ah, e mais hma coisa. Minha amiga postou uma Fic Diecesca, o nome dela é" Até que a Amizade nos separare". Se puderem dar uma olhadinha eu agradeço! Enfim, boa Leitura! 💕

Capítulo 4 - Capítulo 4...



                                          ~❤~
1 mês depois...


      Nesse um mês que havia passado, Diego conseguiu resolver bastante coisa na sua vida, começando pelo seu apartamento, que estava com as contas todas em dia, limpo e organizado e com o teto sem mofo, já que resolveu o problema do encanamento. Diego também resolveu pequenas coisas, mas que faziam bastante diferença. Comprou um tapete novo para a sala, uma toalha pra mesa, cortinas para a sala e para o box do banheiro. Também comprou armários novos para a cozinha, e dois dias por semana, a faxineira vinha limpar tudo. O próximo passo, era pintar a sala e o quarto, comprar uma cama e um roupeiro novo, decorar a sala, cozinha e banheiro, e também, comprar um sofá em "L" para a sala.
      Diego estava se sentindo bem melhor, tanto em relação a casa quanto a Francesca. A morena estava bem apegada a ele, tanto que um dia que Diego não pode ir ver ela (Porque era aniversário de casamento de Leon e Vilu, e Diego ficou com os três Diabinhos enquanto os dois haviam ido para um jantar romântico), Angie ligou para ele no outro dia, dizendo que Francesca quase não havia dormido de tanto chorar. Diego se sentiu culpado, e até inventou uma doença contagiosa para poder passar o outro dia inteiro com Francesca. O braço da moça já havia melhorado, mas a cicatriz dos pontos deixou marca. Diego estava encantado com ela. Todos os dias ele lhe trazia algum chocolate. Ele mimava muito Fran, de todos os modos, tanto em presente, quanto em carinhos. O moreno gostava de tocar ela, gostava de lhe fazer carinho sempre que possível, e normalmente não a chamava de Fran, sempre a chamava de boneca, anjo, princesa, tudo para que ela sorrisse. Mas Diego também estava apegado a ela. Francesca era como um bichinho mimado, que Diego cuidava e enchia de carinho.
- Diego! Não é assim que se brinca!- Dizia Fran enquanto segurava a Barbie nas mãos. Para variar, Francesca estava de novo brincando com Diego de Barbie e Kan, e adivinha quem era o boneco?
- eu sei, só achei que o Kan poderia ter o carro dessa vez.- Diz o rapaz colocando o boneco bronzeado dentro do carro rosa choque.
- não! Mas o carro é dela! Me dá aqui!- Fran tira o Kan do carro, e depois pega o "automóvel" e abraça enquanto olhava feio para Diego.- você quer que o Kan fique com o carro só porque você quer tirar o carro de mim! Mas é meu!- ela faz bico, e continuava olhando emburrada para o rapaz que sorriu e mordeunos Labios ao ver como a moça era mimada.
- Vai ficar de beiço pra mim?- Fran não diz nada, apenas olha para o lado.- Não fica assim, vem cá.- Diz ele abrindo os braços mas Francesca nem se mexeu. Diego se inclinou e puxou a mesma pelos braços até o corpo dela se chocar com e dele, e o rapaz conseguir abraça-la.- Vai tirar o beiço ou eu vou ter que apelar pra cócega?- ela queria rir, mas segurou o riso para se manter brava. Como Fran estava com as costas no peito do rapaz, Diego conseguia facilmente mexer as mãos na barriga e pescoço de Francesca.- eu vou contar até três e se você não falar comigo eu vou te encher de cócegas. Um...- Francesca olhou para Diego de ponta cabeça.- dois...
- Não faz! Já voltei a falar com você!- diz ela sorrindo, mas mesmo assim, Diego a deitou na cama e fez cócegas até Francesca chorar de tanto rir. O riso da garota era contagiante, e qualquer pessoa que a visse rir daquele jeito, instantaneamente sorria também. Diego amava a ver sorrir, e a sua meta do dia, sempre era faze-lâ sorrir.
- Quer que eu pare?- pergunta ele enquanto ainda continuava 
Fazendo cócegas em Fran.
- Sim você vai parar. O dois.- tanto Diego como Francesca olharam para o lado, na qual uma loira de óculos olhava os dois de braços cruzados e um sorriso no rosto.- Diego eu já te falei sobre essas brincadeiras. Se o Pablo te pegar assim com a Fran, você sabe muito bem que ele acha outras coisas.
- eu sei Angie. Eu só queria tirar o bico dessa mimadinha.- Diego aperta de leve o nariz de Fran que se senta novamente na cama e abraça Diego.- e pelo visto resolveu.
- é. Bom, Diego já são quase dez horas da noite. Já está na hora de você ir embora.- Fala Angie ajeitando o óculos no nariz.
- Nãooo Angie. Deixa ele ficar mais um pouco, por favor.- Fran junta as mãos e faz a carinha mais fofa que podia. Mas Angie já conhecia essa tática, e sabia continuar dizendo não. Já Diego, se derretia todo só de olhar para a carinha de Francesca.
- não Fran. Diego, se despesa e depois passe na minha sala. Tenho que falar com você.
        Os dois só esperaram a loira sair do quarto, para Diego continuar fazendo cócegas na morena, mas logo pararam ja que Realmente Diego tinha que ir embora. Mas Francesca sempre ficava chateada, porque como ela não tinha nenhuma amizade lá, ela ficava sozinha boa parte do tempo.
- amanhã eu venho de novo tá? Não fica assim.- Diego levanta o queixo de Fran e a faz o olhar com os seus grandes olhos verdes.
- tá bem. Tchau Dih.- diz ela baixo enquanto ficava na ponta dos pés para abraçar Diego. O mesmo rodou os braços oa sua cintura e a puxou mais para perto, e lhe depositou um beijo no topo da cabeça.
- Tchau Bebê.
 
       Diego fechou a porta do quarto de Fran, e foi até a sala de Angie, que o esperava sentada na sua cadeira, enquanto jogava algum joguinho no computador. Diego senta na cadeira a Frente da Médica, mas a mesma nem tinha percebido que o rapaz está ali.
- Angie...- Diego chamou, e a mesma deu um pulo na cadeira.
- que susto Diego! Eu não te vi entrar!- diz ela pondo a mão no peito.- você podia bater né?
- desculpa. Mas o que você queria falar comigo?- Diego aproxima a cadeira da mesa. Angie suspira enquanto pega alguns papéis em cima da mesa.
- Não são boas notícias Diego. Recebi a informação hoje de manhã que o presidente do hospital quer que Francesca seja transferida para outro hospital.
- o que? Como assim? Porque ser transferida?- pergunta Diego preocupado. Utimalmente sua única preocupação era Francesca.
- como você sabe, o nosso hospital é particular, e abrimos uma brecha para Francesca já que ela está perdida e etc. Mas todos que pagam para seus familiares ficarem aqui estão se revoltando, já que a mensalidade é alta e Fran não paga nada. Já tentamos explicar o caso de Francesca, mas ninguém quer saber disso, como sempre, só querem saber de dinheiro.
- mas se Francesca não pode ficar aqui, pra onde ela iria?
- tem um outro hospital próximo aqui perto, mas é público, e lá eles não dariam tanta atenção a Fran e a tratariam de qualquer jeito. Além do meu medo de algum médico tentar alguma coisa com ela.- A raiva invadiu o corpo do rapaz. Ela não poderia ir pra lá, seria muita maldade com Francesca que era tão boa e doce. Mas não tinha o que fazer, Diego também não poderia pagar o hospital, já que a Mensalidade era maior que o seu salário, e ele nem podia pedir a Violetta , porque ela nem desconfiava que Diego ainda via Francesca.
- quando ela iria para lá?
- Amanhã.
- amanhã? Já?- Diego passa as mãos no rosto e logo depois entre os cabelos. Ele respira fundo para tentar se acalmar, até quem uma idéia vem a sua cabeça, era meio maluca, mas ele tinha certeza que seria melhor para Francesca e para ele também.- Será que ela aguenta uma semana lá?
- acho que sim, mas ela não ficaria só uma semana lá Diego, ficaria até encontrarmos os pais dela ou...
- eu sei, mas eu estou dizendo que quero leva-lá para a minha casa.- A loira arregala os olhos verdes.
- Diego você Pirou?
- Sim! Mas se você pensar não é uma má idéia! Eu moro sozinho e adoro estar com ela e ela adora  estar comigo. Me da uma semana para arrumar o apartamento que cuido de Francesca até acharmos os pais dela.
- Diego isso é contra a lei! Ela só pode ficar em um hospital Psiquiátrico ou com um famíliar. Por causa do problema dela ela não pode ficar na casa de ninguém.- Diego olha para baixo. Ele sabia que era contra a lei, mas ele não queria que Fran fosse maltrata, desde fazerem alguma maldade com ela, até não darem atenção a ela, e em hospital público ele sabia que ele poderia ver ela apenas duas vezes por semana.
- é eu sei, só achei que poderia cuidar dela melhor do que as pessoas do hospital.- ele respira fundo e começa a se retirar da sala de Angeles.
- eu tenho uma conhecida que trabalha no hospital, e da pra fazer assim: você se prepara, e quando estiver tudo pronto, a gente tira ela de lá escondido. Mas Diego, isso é muito arriscado, se nos pegarem, corremos o risco de sermos presos.
- eu sei, mas mesmo assim quero tentar. Não posso deixá-la jogada naquele lugar.- Angie sorri fraco. Ela sabia que Diego se importava muito com Francesca, mas não tanto assim.- Vou cuidar dela, Prometo.


Notas Finais


E ai? O que acharam? Espero que tenham gostado😊😊😊😊😊 Beijinhos💕💕💕😍😍😍😍😘😘😘😘💚💚💚💚💟💟💟💟💘💘💘💘💛💛💛💛💙💙💙💙💙❤❤❤❤❤💝💝💝💝💜💜💜💜💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...