História Caso Iowa - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 5
Palavras 737
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Ficção, Sobrenatural, Survival, Terror e Horror, Violência
Avisos: Linguagem Imprópria, Mutilação, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Todos os nomes aqui colocados foram alterados para a segurança de seus respectivos donos. Os dados aqui documentados foram realizados pela equipe policial que cuidou do caso.
   Nossos arquivos começam numa manhã datada como primeiro de janeiro de 1993.
  Oque   vocês leram a seguir é a mais simples e pura verdade.

Capítulo 1 - O Estranho Menino


1 de janeiro de 1993 - 00:10 am

Todos ali reunidos festejaram a virada do ano , alias a aposentadoria deles seriam em março daquele ano.

- Feliz ano novo !.
Gritava Griffin Hanson com uma garrafa de champanhe na mão , estava completamente bêbado.

- Me da isso aqui seu bebum.
Falou Gary Francis tirando a garrafa da mão de Griffin.
- Você já bebeu demais por hoje.

Enquanto os dois festejavam Amalie Gwen estava em outra sala , distante do som e da farra , tinha acabado de perder a filha ano passado e esperava que conseguisse esquecer isso nesse novo ano.
- Esses idiotas ....Não sabem a hora de parar.
Diz olhando para a porta , que estava trancada , ela via as luzes por baixo da fenda da porta.
- Até quando eles pretendem continuar com isso ?.

O barulho da festa foi parado por um outro barulho vindo do lado de fora. Era o telefone de emergências , mas eram meia noite e vinte cinco , que emergência haveria naquela hora ? .

- Hey seus imprestáveis !.
Disse ela abrindo a porta com força , fazendo os dois Griffin e Gary olharem assustados para ela.
- Não estão ouvindo o telefone tocar ?.

Os dois se entreolharam , ela deveria está bêbada , pois a linha da delegacia não funcionava mais de um mês.

Amalie foi ate o telefone e os dois a seguiram para ver oque daria daquilo. Quando chegaram ao telefone  ele estava mudo , sem barulho nenhum , não havia chamada.

- Escute Amalie , você ficou acordada muito tempo , você deve ter sonhado.
Disse Gary a olhando ao lado de Griffin.
- Descanse um pouco.

Ela se virou para eles com um olhar de assustada.
- Eu ouvi ele tocar ! Eu juro.
Disse para os dois a sua frente.

- ô ..minha que-querida...descan-canse um pou-pouco.
Falou Griffin bêbado.

-Mas...mas.

Gary se virou indo de volta à festa.
- Vá dormir um pouco...assim amanhã conversamos sobre isso.

- É-é .
Complementou o outro bêbado.

Quando os dois iam embora , e  Amalie aceitava que aquilo era sonho , o telefone tocou alto e claro. Ela correu para o telefone e atendeu.

- Alô ?.
Disse ela pelo telefone.

- Me ajuda ?.
Perguntou uma voz do outro lado da linha , pelo tom podia se imaginar que era uma criança.

- Quem é ?.
Perguntou ela pegando sua caneta do bolso e seu bloco de notas.

- Blaine Christopher.
Disse a voz.

- Blaine , aonde você está ?.
Perguntou ela anotando cada resposta.

- olhando vocês.
Respondeu a voz calmamente.

- Olhando a gente ?.
Quando ela foi olhar pros dois ela viu um menino parado , os encarado. Vestia uma camisa repleta de sangue e olhos tristes.

Os três levaram o maior susto quando viram o tal menino. Como ele  havia chegado ali ? E mais : como ele entrou se a delegacia estava trancada ? .

- Levem ele para a minha sala e tragam uma toalha.
Disse ela para os dois que a obedeceram e foram atrás.

- Poderia me acompanhar ? .
Pergunta gentilmente ao garoto.

- Sim.
Disse ele a seguindo.

Primeiro interrogatório :
Blaine Christopher - 00:56 am

Na sala de interrogatório , se encontravam os três policiais e o menino.

- Você quer água Blaine ? .
Perguntou ela olhando para ele.

- Não obrigado.
Respondeu ele os olhando.

- Então poderia nos dizer , quem fez isso à sua camisa ?.
Perguntou Amalie perto do gravador de voz.

- Ela pediu para eu não responder.
Respondeu num tom triste.

- Ela quem ? Sua mãe ?

- Já disse que ela não me deixa dizer.
Respondeu Blaine friamente.

- Não se preocupe , oque você falará aqui ficará só entre nós três e você.
Disse Griffin já retomado a sua seriedade profissional.

- ela ...não ..me deixa ! .
Diz Blaine e de repente seus olhos ficam brancos e uma voz totalmente grossa sai dele.
- Vocês não sabem com o que estão se lidando ! .
Após dizer isso a luz pisca três vezes e Blaine some inexplicavelmente.

- Mais que merda foi essa ? .
Berrou Griffin levantando de sua cadeira.

- Eu não sei .
Respondeu Amalie assustada.

- Parece que temos um novo caso em mãos.
Disse Gary olhando para os outros dois.


Notas Finais


Notas do autor :
Estou de volta , e trago comigo essa minha nova história repleta de terror e suspense. Espero que gostem dela.


Todos os fatos aqui retratados  não tem nada  haver com a realidade. Qualquer semelhança com a realidade é mera coincidência.
         Depende de você acreditar ou não .
    

    Até o  próximo capítulo.

      


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...