História Atlas:Emotions - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Taegi
Visualizações 171
Palavras 1.352
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Suicídio
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 3 - Sorrow


Yoongi não sabia descrever como estava se sentindo. Era uma mistura de arrependimento e vazio. O arrependimento batia em seu consciente e fazia seu coração doer.

Estava sentado no seu quarto, as pernas cruzadas enquanto seus dedos batucavam uma melodia imaginária no seu joelho esquerdo, pensamentos preenchendo sua cabeça cansada com toda a situação que estava vivendo.

Sua casa estava vazia, indicando que sua mãe não estava também. Ele estava sozinho mais uma vez, seus amigos estavam ocupados tentando encontrar um jeito de preencher o vazio que Taehyung havia deixado.

Recebia mensagens frequentemente para tentar animá-lo ou tirar seu corpo preguiçoso de casa, mas ele não tinha vontade de encarar a realidade naquele momento. Ele precisava de um tempo, precisava de tempo para digerir cada palavra lida na carta de Taehyung e o fato de que ele não existia mais.

Olhou através da janela e mordeu o lábio inferior, levantando lentamente da sua cama e arrastando-se para fora de casa. Seus passos rápidos e suspeitos enquanto olhava para todos os lados tentando encontrar algum rosto conhecido o levaram até a entrada da casa que Taehyung morava. Andou até o lado que a janela do quarto de Taehyung ficava e, acostumado, escalou a árvore ali perto e esticou-se para alcançar a varanda. Por sua sorte, ou talvez infortúnio, a janela estava destrancada, o que facilitou sua entrada no quarto agora vazio.

Olhou mais uma vez para fora, certificando-se de que ninguém estava vendo-o invadir a casa, e entrou, soltando um longo suspiro ao encarar as paredes brancas. Olhou para cima e encontrou no teto as pequenas estrelas que brilhavam no escuro que Taehyung havia grudado no teto com sua ajuda.

Queria pegá-las e levar as estrelas de Taehyung para sua casa, mas ele não as alcançava e não poderia procurar por nada para subir já que a casa estava vazia. Se saísse e voltasse para a casa com alguma coisa, as pessoas perceberiam e não seria bom. Afinal, era invasão de privacidade mesmo que ninguém esteja morando ali, a casa agora pertencia à imobiliária.

Sentou-se no chão e deitou-se, soltando um longo suspiro e fechando seus olhos.

- Yoongi, Yoongi! – Taehyung jogou-se ao seu lado no chão e riu. – Agora meu quarto está bonito, não está?

- Está sim – Yoongi sorriu e olhou para o teto, mas sua visão logo foi bloqueada pela cabeça de Taehyung que tinha um sorriso grande no seu rosto enquanto encarava o seu amigo.

- Você está estranho hoje – Taehyung desmanchou o sorriso. – Você não quer conversar?

- Eu estou bem – Yoongi tentou levantar mas Taehyung segurou seu ombro.

- Você não precisa guardar toda a poeira dentro de você, as vezes a gente precisa abrir as portas e varrer para deixar a casa limpa.

Yoongi tampou seu rosto com a mão e deixou uma risada fraca escapar enquanto seus olhos marejavam.

- Você deixou a poeira acumular, não deixou? – Yoongi perguntou para o quarto vazio.

Yoongi sentou-se e passou as mãos no rosto mais uma vez, perguntando-se se Taehyung conseguia escutá-lo ou se estava por perto naquele momento, talvez sentando ao seu lado confortando-o como sempre fazia.

- Desculpa por não ter te dado o devido valor – Yoongi disse baixo. – E eu espero que você esteja feliz, então eu prometo que eu estarei também... mas não agora... quero dizer, eu sinto sua falta e eu não poderia ficar feliz assim de repente só porque eu quero ficar feliz e... – Yoongi suspirou e passou a língua no lábio inferior. – Eu sinto sua falta mas quero que você seja feliz, mesmo se não existir próxima vida e essas coisas...  Mas se existir e você sentir raiva de mim ou alguma coisa, por favor não puxa meu pé durante a noite. Isso é um pedido sério. Eu não consigo nem imaginar a dor que você estava sentindo para isso acontecer, então me desculpa por não ter percebido antes.

Yoongi inflou as bochechas e tirou seu celular do bolso, abrindo a galeria e encarando as várias fotos que tinha com Taehyung. Ele organizava as pastas no seu celular e tinha uma apenas para eles dois. Perdeu a conta de quantas vezes nos últimos dias chorou enquanto encarava o sorriso de Taehyung.

- Eu amo você e vou sempre te amar – Yoongi sorriu e bloqueou a tela do celular, segurando um soluço que queria escapar. – Mas agora, por mais que me doa, eu preciso me desprender disso, sabe? Não te esquecer, mas lembrar de você em momentos bons e me sentir feliz por você ter existido. Como você dizia, tenho que lembrar das pessoas com um sorriso no rosto e não lágrimas nos olhos.

Yoongi respirou fundo e fechou os olhos novamente. Por mais que ele se convencesse de que isso era o certo a fazer e ele precisava seguir em frente, era difícil. Seu peito pesava e ele achava que não era capaz de deixar de sentir a falta de Taehyung.

Soltou um suspiro mais uma vez e saiu para a varanda, fechando a janela e olhando mais uma vez o quarto, imaginando como se tudo estivesse ali e eles dois estivessem deitados no chão encarando o teto do quarto. Ele adorava o sorriso do Taehyung, o fazia querer viver todos os dias. E ele se lembraria sempre da maneira que Taehyung sorria.

“Espero que vocês não demorem tanto para encontrar essa carta, escondi em um lugar quase impossível de encontrar, não é? Eu queria realmente que vocês encontrassem apenas depois de um tempo. Não faço ideia de quanto realmente vão encontrar, mas espero que seja logo.

Eu sei que eu não estou muito na posição de fazer alguma brincadeira ou piada sobre a situação. Eu não sei o que dizer, na verdade, mas eu sinto que não poderia apenas ir sem deixar alguma nota dizendo que não foi culpa de vocês e que estão longe de serem os culpados. Mas antes era muito fácil, eu só precisava respirar fundo e enfrentar o que me aguardava. Mas depois de um tempo foi ficando tudo tão difícil. Eu queria encontrar a saída e ver a luz, mas eu não conseguia ver nada.

Vocês podem dizer que eu desisti de lutar. Isso não quer dizer que vocês devam fazer o mesmo.

Mãe, pai e minha irmã, me desculpe por causar tantos problemas para vocês. Eu juro que eu tentava sempre e queria sempre os recompensar por todo o amor que vocês me deram. Apesar de todas as brigas e complicações na nossa família, eu queria dizer que realmente tentei todos os dias fazer com que as coisas fossem melhores. Me desculpem por não ser quem vocês esperavam que eu fosse, me desculpem por trazer tantos problemas para vocês. Eu os amo muito e admiro como vocês são fortes então, por favor, me perdoem e não desistam.

Meus amigos, muito obrigado por todos os momentos que passamos juntos. Eu não poderia pedir por amigos melhores, vocês são pessoas incríveis. Me desculpem por nunca mostrar a verdadeira bagunça que havia dentro de mim e sempre fugir disso. Estava tudo tão pesado e agoniante, eu queria gritar e pedir por ajuda, mas eu sentia como se não fosse obrigações de vocês e que poderiam me ajudar mesmo sem saber o que estava acontecendo, mas vocês não poderiam saber porque eu sempre passava uma imagem para vocês e, quando estava sozinho, me fechava em meu mundo escuro novamente.

As melhores lembranças que tenho são com vocês, espero que guardem boas lembranças minhas também mesmo sendo quase impossível porque eu não era tão bom quanto vocês todos. Eu sempre quis me sentir importante e como se pertencesse à algum lugar. Vocês eram minha casa. Todos vocês. Se eu parasse para escrever sobre todos, isso aqui ficaria enorme. Então, obrigado. Eu nem sei como agradecer os tempos que passamos juntos.

Me desculpe mais uma vez, eu queria ser melhor para vocês. Então sejam o melhor para vocês mesmos, vocês conseguem. De onde eu estiver, estarei olhando por todos vocês.”

Portanto, perdoem a poeira. Enquanto tudo isso se instala com um coração partido, a transformação começa. - Sleeping At Last


Notas Finais


obigada pelos comentarios!!!
eu queria dizer que a situação do taehyung é real, não só pra mim como para várias pessoas que, talvez estejam lendo, talvez não estejam, então nunca deixem a poeria acumular, ok?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...