História Atração Fatal - Capítulo 11


Escrita por: ~ e ~gab_fofa

Postado
Categorias A Seleção
Personagens America Singer, Aspen Leger, Maxon Calix Schreave
Tags A Seleção, America Singer, Amexon, Aspen, Iléa, Maxerica, Maxon Schreave
Exibições 74
Palavras 1.460
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi oi gente, como estão? hoje o capítulo tá saindo com muito custo, mas sem enrolação, aproveitem a leitura.

Capítulo 11 - Perdão?


Pov Amberly

Sei que Clarkson não tem sido um bom marido, mas a culpa também foi minha, mas não aguentei e tive que descontar... mas me parte o coração vê-lo desolado dessa forma aqui na chuva, assim. Me aproximo dele a fim de tentar entender o que ele fala.

- Vou te proteger querida.... ninguém vai tirar você do papai.... prometo....-são pequenos murmúrios quase não consigo entender direito...- eu falhei como pude?? Eu falhei não acredito, não pude proteger minha própria filha... NÃOOO!

- Querido vamos entrar a chuva está muito forte e…

- Amor me perdoe por tudo.- Clarkson disse me interrompendo e se virando para mim

- Mas já está perdoado querido.

- Não, Amberly preciso realmente do seu perdão, quero ser um marido melhor pra você.

- Obrigada querido.

- Eu te amo Amberly-e le me abracou bem forte e chorou em meu ombro

- Eu também querido.

Ele se levantou e voltamos ao palácio... espero que realmente possamos ser felizes ainda, sei que ele se faz de forte para me ajudar a não desabar... tenho que ser forte para ele também, ainda o amo e quero que meus últimos dias sejam ao seu lado e espero que achemos nossa filha, minha America.... espero que ela esteja bem...

[...]

Depois da chuva surgiu um lindo sol apenas para me mostrar que ainda tenho que ter esperança sei que a minha filha está bem sei que irei achá-la, não vou perder minha esperança....

[...]

Na sala de Clarkson Aspen, eu e o rei discutíamos a respeito dos próximos passos,de acordo com o que eu entendi Aspen iria como um infiltrado até o acampamento sulista afirmando que era um ex aliado do governo que por ideias contrárias ao governo se rebelou e foi em busca daquilo que o rei mais temia:o fim da monarquia... era uma história muito boa, enganaria a qualquer um direitinho, só espero que engane o líder dos sulistas para que Aspen consiga se infiltrar e resgatar minha filhinha...

- Majestade também trouxe a menina da qual havia falado. - Aspen disse para o meu espanto

- Oh isso é ótimo, mande que ela entre.

Enquanto Aspen foi buscar a tal menina Clarkson deve ter visto minha cara de dúvida e disse:

- Essa foi uma ideia minha para que o povo nao se apavorasse e colocasse em risco a nossa segurança.

- E que ideia seria essa?

- Aquela menina que era amiga de America e que é bem parecida com ela fica no lugar de America para que a noticia não vaze...

- Você enlouqueceu?

- Perdão?

- Você quer colocar outra menina para substituir America.

-Amberly não foi isso que eu disse.

- Mas é o que parece, ninguem nunca será capaz de substituir a minha filha Clarkson, ninguém!

- Contenha-se!

- Não! Não! E não vou fazer isso, é ridiculo, não aceito agir com outra menininha qualquer como se fosse com minha própria filha.

- Amberly só aja como se ela realmente devesse estar aqui, apenas isso, não precisa dar todo o seu amor de mãe a ela.

- Não será a mesma coisa Clarkson, sabe que não.

- Essa é a melhor decisão para o reino e assim será feito, por favor vamos parar com esse assunto antes que eu me exalte e não é isso que eu quero...

- Eu sabia - eu disse já em voz baixa contendo as lágrimas

- Sabia do que?-ele disse com um longo e pesado suspiro

- Que você nunca se importou com meus filhos, nem com os que eu perdi, nem mesmo com a minha filha que está viva... você não merece ser pai dela.

- RETIRE AGORA O QUE DISSE!

- Sabe que é verdade só que as vezes a verdade dói não é?

Antes que pudesse dizer qualquer outra coisa senti meu rosto arder quando olhei vi Clarkson com um olhar de raiva misturado com dor e tristeza.

- Amberly nunca mais diga uma coisa dessas. Nunca! Eu tento o máximo que posso ser um homem presente okay? Mas mesmo assim ainda tenho um reino para dirigir, acha que eu não me culpo todos os dias? Acha que não sinto falta dela? Acha que não queria ser um pai melhor? A culpa me machuca muito Amberly muito, muito mesmo... não preciso da sua reprovação também e .... Amberly me ajuda por favor. -ele foi caindo e gemia de dor

- Clarkson, Clarkson meu amor o que aconteceu?

- Eu não sei querida mas está doendo muito, muito....

- Não querido, nãoao agora, não vou suportar perder você também, querido olha pra mim, fica comigo por favor, eu te amo apesar de tudo.

- Eu também Amberly.

- Me diz o que eu faço não posso te perder, não agora.

- Chame o médico....-sua voz foi se tornando um sussurro cada vez menor

- ASPEN! ASPEN! SOLDADOS! SOLDADOS POR FAVOR AJUDEM! AJUDEM POR FAVOR!

Aspen entrou correndo junto com alguns outros soldados e 4 criados juntos olhando, Aspen foi o primeiro a perguntar.

- O que houve?

- Levem-no-no para a ala hospitalar e peça para que sejam feitos exames o mais rápido possível.

- Sim masjetade.

Todos sairam carregando o rei, o meu marido e eu não consegui fazer outra coisa a não ser chorar e me culpar por tudo o que disse a ele... nessas horas eu realmente preciso ser forte e ter esperança... minha cabeça dói muito como se tivesse que carregar o mundo em cima dela...saio e vou a caminho da ala hospitalar mas vou ficando cada vez mais devagar e tudo vai ficando preto a última coisa que vejo são médicos aplicando soro em Clarkson e de repente tudo se apaga...

[...]

Quando acordo estou em um quarto ao lado do de Clarkson, sei disso porque consigo ouvir sua respiração, tantos anos juntos que ja até sei ....

Depois da minha alta vou direto ao quarto do rei, que para a minha surpresa está acordado .

- Amor?

- Oi Amberly... olha me ... me perdoe por favor sei que já deve ser a quinta vez que digo isso só hoje mas realmente pisei na bola.... preciso... preciso melhorar. -ele diz com uma certa dificuldade

- Eu também falhei meu amor, me desculpe por tudo o que eu te disse, por favor querido.

- Está tudo bem meu amor....

Ele esta quase dormindo mas eu sei que preciso dizer isso...

- Clarkson...

- Diga minha rainha.

- não existe pai melhor para os meus filhos do que você.

- Obrigada Amberly. - ele diz e sorri- Amo muito você e America também.

- Nós também querido...

- Fiquei sabendo que desmaiou...

- Sim e segundo o medico foi meu estresse ai a pressao abaixou e desmaiei... mas não se preocupe querido já estou bem agora o que importa é voce se recuperar...

- Eu sei meu bem e fico feliz que esteja bem.

- A propósito o que aconteceu?

- Segundo os medicos foi um infarto e foi um milagre que não tenham ficado sequelas...

- Graças a Deus ... agora você tem que descansar voltarei mais tarde para te ver.

Assim que sai dei de cara com aquela tal menina que iria substituir a America. May fez uma reverência e ia saindo mas eu a chamei...

- May...

- Sim majestade.

- Acho que será bom ter você aqui no palácio conosco.

Ela deu o maior sorriso do mundo e saiu saltitando até o quarto de America para experimentar seus vestidos, comecei a rir da sua atitude de criança e cheguei a conclusão que não existiria pessoa melhor para me fazer lembrar mais da America do que May....

Bato a porta do quarto dela e ela abre com o vestido azul claro preferido de America.

- Oh majestade- diz e fazendo uma reverência

- Olá May, só vim ver como está.

- Muito bem, obrigada.

- Ótimo, queria te entregar isso.

- O que é? - ela diz e os olhos brilham diante do embrulho

- Por que não abre?

- Uau!!! Nunca vi nada tao lindo e brilhante em toda a minha vida...

- Não se lembra deles?

- Ah claro, como poderia ter esquecido .... muito obrigada majestade.

- Imagina meu bem .

E lá foi ela experimentar o sapato que ela tinha se apaixonado quando ela era criança e ela e America brincavam, eu estava com esse sapato e ela simplesmente se apaixonou... decidi que deveria dar a ela.

- Serviu direitinho majestade, muito obrigada mesmo.

- Imagina querida... bom vou deixar você aproveitar o dia.

- Tudo bem obrigada.

Assim que sai comecei a sorrir com a certeza de que May ainda me traria alegrias e de que minha esperanca poderia continuar....


Notas Finais


Eai, gostaram? Esperamos q sim, agradecemos a todos que estão comentando. Até o próximo cap. *Aceno*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...