História Atração Perigosa - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias 50 Tons de Cinza
Visualizações 110
Palavras 1.212
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 20 - Capítulo 20


Angel


-Você quer prestar queixa?


O policial pergunta assim que ficamos sozinhos na sala. Eu nego e passo levemente a minha mão no rosto para tentar perceber se a sangue mas felizmente não encontro nada

-Não

Digo um pouco desorientada e logo em seguida saio rápido daquele lugar. Eu consigo pegar um táxi e rapidamente chego enfrente a minha casa, estou torcendo para o papai não ter chegado ainda porque assim ele não vai ver o meu rosto avermelhado, mas ao descer do táxi eu vejo o seu carro estacionado na garagem fazendo-me praguejar. Caminho até a porta e assim que abro eu posso vê-lo sentado em um dos sofás, é inevitável os seus olhos me encontrarem e assim que isso acontece ele caminha rapidamente até mim

-Oque aconteceu com você?

Fecho a porta e me mantenho encostada nela

-Oque?

Finjo que não escutei mas isso é só para ganhar tempo porque talvez ele já saiba que eu fui até a prisão

-O seu rosto está machucado

Ele toca levemente a minha bochecha deixando-me completamente sem jeito

-Você foi no présidio?

- Oque? - Solto uma risada sarcástica para parecer um pouco mais convincente - Cla-Claro que não

Eu me odeio por nunca saber mentir

-Você foi - Afirma - Porque foi naquele lugar Angel?

Eu não sei porque estou tentando esconder, sendo que é bem provável que ele já saiba

-Eu fui ver o Luke

Também me odeio por saber que sou o motivo da sua decepção. Os seus olhos estão tristes agora e eu me sinto horrível por causar isso

-Por que?

Diz sério e a sua calma realmente me assusta porque ele deve está planejando algo ruim

-Porque eu estou apaixonada por ele

Agora os seus olhos enchem de lágrimas e se eu tivesse uma arma me mataria nesse exato momento

-Está apaixonada por um cara que faz isso com você? Que já tentou te matar

-Ele só ficou nervoso

-Então ele fica nervoso sempre?

Eu torço a boca para o lado porque percebo que a minha resposta foi estúpida e a tendência é só piorar

-Sim

Papai passa as mãos no cabelo fazendo-me ver as lágrimas escorrendo por suas bochechas

-Você está me decepcionando tanto filha

-Desculpa

Digo também com a voz embarga porque as lágrimas estão se acumulando

-Você já se deitou com ele?

Eu abaixo a minha cabeça por que me sinto envergonhada por escutar isso do meu pai

-Sim

Respondo baixo mas é o suficiente para ele ouvir e soltar um palavrão

-Só uma vez?

-Não

Eu sei que a cada vez que abro a minha boca o decepciono mais, só que agora eu tenho que falar toda a verdade porque não vou ter coragem para fazer isso em um outro dia

-Ele quer me matar Angel

-Pai...

-Eu não vou admitir isso Angel - Diz dando um passo para trás - Eu nunca deixei faltar nada pra você. Sempre estive do seu lado, sempre estive com você - Ele suspira e volta a me olhar - Você já pensou em como a sua mãe está? Já pensou no quanto ela está decepcionada com você?

-Não coloca a mamãe nisso

Digo chorando porque eu não quero pensar em nenhuma das suas perguntas. Papai volta até mim e agora segura com firmeza o meu rosto

-Eu prometi a ela que iria cuidar de você e é oque eu vou fazer. Não vou deixar a minha filha morrer

-Desculpa mas... - Minha voz está arrastada e eu demoro um pouco para continuar falando - O senhor não pode acabar com oque eu sinto

-Ele não ama você

Fala irritado e a sua frase também me irrita

-Eu não me importo

Agora papai realmente se irrita e sai de perto de mim

-Você vai pra casa da sua tia

Isso realmente me desespera porque isso significa que eu nunca mais vou vê-lo

-Pai não faz isso

-Você não vai ficar com esse marginal

Fala enquanto caminha em direção às escadas e eu começo a segui-lo

-O senhor não pode fazer isso

-Eu faço oque quiser com voce

-O senhor quer me ver triste?

Essa pergunta foi a pior que poderia ter feito porque agora os seus olhos estão repletos de raiva

-EU QUERO VER VOCÊ VIVA

-Eu vou ficar bem

-Perto dele não

-Pai...

Tento convencê-lo a mudar de ideia mas é impossível

-Você vai pra casa da sua tia semana que vem - Afirma fazendo-me chorar ainda mais

-O SENHOR NÃO PODE

-VAI PRO SEU QUARTO E NÃO SAI ATE EU MANDAR

-Pai...

-AGORA

Eu vou para o meu quarto agarrando o travesseiro e sentindo as lagrimas inumdarem o travesseiro

Luke


Eu estou sentado aqui a alguns minutos e eu dou um sorriso ao perceber quem estava esperando. Ellis entra pela porta e para bem na minha frente fazendo o meu sorriso aumentar

-Tava com saudades

Ele cruza os braços e hoje parece está com ainda mais raiva

-Transou com a Angel?

Gargalho alto porque simplesmente não que ele ainda dúvida de mim

-Sim, várias e várias vezes

Seu punho atinge o meu rosto e isso realmente é uma covardia. Porque eu estou apanhando?

-Você já forçou?

-Não - Digo chateado - Ela sempre quis, sempre gemeu o meu nome enquanto eu a fazia gozar

Estico um pouco o meu corpo na tentativa de ficar mais próximo e eu murmuro encarando os seus olhos

-E isso aconteceu na sua cama

Ele me empurra de volta fazendo-me bater as costas da cadeira

-Mentira

Dou de ombros e deixo que o meu sorriso permaneça aqui

-Porque se recusa a acreditar que eu transei com a sua filha?

- Porque ela não é uma vadia

Torço a boca e estalo rapidamente a minha língua porque eu preciso pensar

-Sim, mas ela só não é entre quatro paredes e quando está comigo. Por que na cama ela é uma completa vadia

Seu punho atinge novamente o meu rosto e isso está começando a me irritar

-Seus murros não vão trazer a virgindade dela de volta

-Eu vou colocar mais um crime na sua ficha. Pedofilia

Ele me faz rir muito agora por que eu também não acredito no quanto está sendo ridículo

-Fala sério Dan. Ela tem 17 anos, sabe muito bem oque é transar

-Eu posso colocar quantos crimes eu quiser na sua ficha

Agora ele me desafia e fica um pouco mais perto de mim

-Eu comando essa merda - Diz ainda me encarando - Se você se acha poderoso é por que não viu o tamanho do meu império ainda

Ele nunca vai me intimidar e a sua tentativa me faz rir

-Acho que você não é tão esperto

Agora o seu olhar é confuso sobre mim

-Você vai embora e quando voltar eu não vou está aqui

-Está querendo me dizer que pode sair daqui?

Afirmo enquanto relaxo na cadeira

-Sem ninguém ver

-Você vai morrer aqui Rivers

Ele sai da sala e logo depois outro policial entra para me levar até minha cela

***


Eu odeio a comida daqui e so como por que não tenho outra opção e também não quero morrer. Ainda quero ver todo o sofrimento do Ellis ao ver a sua filha rastejando atrás de mim

-Rivers?

Olho para frente e sei que isso é um sinal para me levantar. Coloco a bandeija no balcão e sigo-o para fora do refeitório

-Essa noite você sai

-Porra - Digo em um alívio - Já era tempo

-Você só ficou dois meses garoto

Finjo não escutar porque não quero me irritar com ele. Callum sempre foi um grande amigo e sempre nos livrou

-Como? - Pergunto

-Vamos fingir que você fugiu

-Ótimo plano

Debocho e vejo-o se irritar também

-Tem outro melhor?

-Ja esta abusando

Ele sorrir e caminha até a porta

-Você não aceita ficar sem palavras, ne?

-Sim

Callum abre a porta mas de sair me deixa um último recado

-Esteja pronto



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...