História Atração por nucas - Capítulo 1


Escrita por: ~ e ~7decopas

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jin, Suga
Tags Domestic!au, Projeto 365, Yoonjin
Visualizações 86
Palavras 840
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Fluffy, Slash, Universo Alternativo
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Porque eu tava assistindo um dorama qualquer e achei que era uma boa ideia escrever isso aqui. Simples assim.

Boa leitura <3

Capítulo 1 - Único


 

"Oh, é agora que ele vai se apaixonar pela nuca dela", o comentário foi feito de maneira natural, um tanto quanto animado, e Yoongi precisou desviar o olhar do filme a que assistiam juntos para observar a figura do namorado, que, deitado sobre o sofá, usava suas pernas como travesseiro - não importava que Yoongi tentasse recusar a cada vez que ele fazia menção de ocupar o posto, alegando que suas pernas eram só pele e osso.

Seokjin, no entanto, sequer parecia perceber seu olhar, ainda prestando atenção a cada detalhe da cena onde a mocinha prendia os cabelos em um rabo de cavalo alto. Era um ato costumeiro e típico, que não tinha qualquer potencial ofensivo, então como-

"Quem raios se apaixona por uma nuca?", resmungou, ouvindo um "shhh" como resposta, ao qual ele obedeceu não por se deixar vencer fácil assim, mas porque queria que os próximos acontecimentos da história provassem o quão errado Seokjin estava.

Noites de filme nunca eram um total desperdício de tempo na vida de Yoongi, não importava que o filme escolhido o decepcionasse – o que raramente acontecia nas noites em que ele escolhia o filme, mas era uma constante nas noites de Seokjin. Em defesa dos filmes escolhidos pelo mais velho – ou talvez devesse dizer em defesa das escolhas de Seokjin –, a ideia era justamente que os filmes fossem não apenas previsíveis, mas também um tanto quanto toscos. "Nós não precisamos de toda a seriedade da vida também nos filmes que assistimos pra relaxar, Yoongi", Seokjin havia explicado certa vez. "Já basta os filmes que você escolhe", adicionou em uma alfinetada desnecessária, Yoongi sequer estava reclamando!

Se ele não conseguia se divertir com o que via na tela, pelo menos tinha o benefício de ficar perto de Seokjin, usualmente em uma posição agradável, com a cabeça sobre as pernas dele enquanto sentia dedos dedicados a brincar com seu cabelo, ou com a cabeça dele a relaxar em seu ombro, ou ainda de modo inverso, como estavam naquele momento. Tinha também o benefício de comer algo comprado especialmente para a sessão caseira de exibição de filmes e tinha o grande privilégio de ouvir todas as besteiras que Seokjin tinha a desfaçatez de deixar escapar entre uma cena e outra – uma reclamação, um comentário não tão marcante quanto seu autor acreditava que fosse, uma piada que Yoongi iria fingir não ter graça, mas que na verdade testavam os limites de sua capacidade de resistir à vontade de dar uma boa gargalhada.

Ouvi-lo falar em meio a um filme, portanto, já não era uma novidade, nem mesmo quando ele previa o que aconteceria a seguir, mas daí ele estar certo sobre suas previsões, especialmente sobre algo tão ridículo, era uma história diferente.

Mas, seguindo o roteiro da história, o mocinho encarou o pescoço da mocinha de modo demorado e com uma expressão abobalhada no rosto. No quadro seguinte, o zoom na nuca exposta da garota confirmava o que havia sido dito alguns segundos antes, e Seokjin soltou um suspiro que talvez ele sequer soubesse que havia soltado.

Yoongi não pôde impedir que uma risada curta, sarcástica e incrédula deixasse seus lábios, completamente consciente de que o fazia, ainda em negação: como podia alguém se apaixonar por uma nuca.

Ignorando o filme, Seokjin se levantou de seu colo, permanecendo sentado sobre o sofá e o encarando com uma expressão divertida no rosto.

"Não me diga que nunca se sentiu atraído por alguma nuca por aí!", Seokjin o provocou, com um sorriso no rosto que fez Yoongi revirar os olhos. "Nem mesmo a minha?", adicionou ao ver que o outro não iria responder ao seu desafio.

"Isso é besteira", Yoongi protestou e desviou o olhar, focando no filme que ainda estava em execução. Com uma risada baixa, Seokjin voltou a se deitar com a cabeça em seu colo, acomodando-se com um sorriso de satisfação no rosto que Yoongi poderia reconhecer em qualquer lugar, à distância e mesmo que não tivesse uma visão clara e completa.

Atração por nucas, hein?! Por que Yoongi iria sentir algo como isso? Não era como se ele se sentisse tentado a inclinar o rosto e a pressionar a boca contra a curva formada na junção do ombro com o pescoço, tampouco ele se sentia seus dedos coçando ante a possibilidade de tocar os fios de cabelo que nasciam naquela área, formando uma cobertura rasa sobre a pele em direção à cabeça, onde aumentavam em quantidade até cobrir por completo o couro cabeludo. Ele não tinha nenhuma fixação maluca com o cheiro que ele podia sentir ali ao deslizar a ponta do nariz e que era tão característico de Seokjin que fazia seu peito ficar sobrecarregado de repente com uma miríade de sentimentos pela simples existência do namorado como um todo.

"Isso é besteira, claro que eu não sinto atração por nucas", Yoongi balbuciou e pigarreou enquanto se ajeitava sobre o sofá, afastando da mente aquele assunto idiota.

Ele também não lançou um outro olhar para a nuca de Seokjin.

Claro que não.


Notas Finais


Muito obrigada por ler ~
<3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...