História Atração Sanguínea - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Visualizações 8
Palavras 3.251
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fantasia, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Terror e Horror, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Bom meus Amores ignorem a cor de cabelos deles na capa ta!!!! Beijos até as notas finais 😘

Capítulo 5 - " Vocês não deviam se aproximar de mim "


Fanfic / Fanfiction Atração Sanguínea - Capítulo 5 - " Vocês não deviam se aproximar de mim "

( P.O.V Rapha )

" Criança não adianta você não vai conseguir proteger seu irmãozinho de mim, não importa o que aconteça o destino insiste em juntar vocês e eu insisto em mata-lo, vou matar todos que você ama" - diz rindo de mim.

Você não vai encostar em um fio de cabelo dos meus irmãos, eu nunca vou machuca-los nem que pra isso eu tenha que sumir ou morrer - digo tentando encarar aquele monstro que se parecia comigo.

" Você acha que tem o que precisa para me vencer, criança idiota? Acha que uma menina que não tem nada e nem ninguém pode me vencer? Acha que pode realmente me encarar? Depois que eu acabar com eles vou acabar com você também, vou te consumir e sua alma vai sumir, você não vai mais existir, você me criou e eu vou retribuir o favor destruindo essa alma bondosa e justa que ainda existe em você e que me impede de te consumir " - falou apertando meu pescoço me fazendo desmaiar.

No mesmo estante acordei em um quarto que eu não conhecia, era bonito e a cama era tão confortavel quanto a minha, olhei ao redor e fiquei admirada, pensei que eu tinha morrido, mas depois pensei melhor uma miserável como eu não podia estar no céu, fui sentando na cama sentindo minha cabeça pesar um pouco, fui tirada dos meus pensamentos quando alguém falou comigo.

Jungkook - Já acordou? Isso é muito bom - falou sorrindo pra mim.

Oh Puta que Paril que susto, você está maluco? Quer me matar? Se é que já não estou morta - falei com a mão no peito pelo susto que tomei.

Jungkook - Não seja tão dramatica, nem foi um susto tão grande assim afinal eu sou muito Lindo - falou dando enfase a última palavra.

Era só o que me faltava, eu devo estar maluca por estar ouvindo isso - falei um pouco mais baixo - Mas espera o que você ta fazendo aqui? Eu não disse que era pra vocês ficarem longe de mim? - falei agora um pouco mais rude.

Jungkook - Ou, ou, ou vamos com calma ai seja mais agradecida, você ta na minha casa e os hyungs tomaram conta de você, então não seja ingrata - falou cruzando os braços.

Cuidaram de mim? Cê ta louco? Aonde eles me encontraram? Eu estava indo pro club da Natsuyo eu não devia estar aqui, isso é muito perigoso eu tenho que ir embora - falei me levantando da cama.

Jungkook - Ata você estava indo pro club daquela sua namoradinha daquele dia?! Falando nisso já que sou sei irmão eu quero conhecer ela depois! Eu não sei aonde eles te acharam e por que é tão perigoso assim, do que você ta falando? - falou me segurando.

Namoradinha? Irmão? Você ta surtando só pode ser, me larga Jungkook eu vou embora daqui, quero ficar longe de vocês - falei tentando soltar meu braço ainda fraco das mãos dele.

Jungkook - Eu não vou te soltar coisa nenhuma, você vai me escutar, eu posso ser seu irmão mais novo mais já falei que vou te proteger - falou me olhando nos olhos.

EU NÃO SOU SUA IRMÃ, PARA DE ME CHAMAR ASSIM AGORA E EU TAMBÉM NÃO GOSTO QUE ME TOQUEM ENTÃO ME LARGA AGORA SEU IDIOTA COLOSSAL - falei soltando meu braço.

Sai correndo pra fora do quarto e pude ouvir o Jungkook me gritando e vindo atrás de mim, corri um pouco perdida por aquele corredor, até por que eu nunca tinha estado ali, Jungkook estava com certeza vindo atrás de mim, olhei pra trás pra ver se ele estava muito perto quando trombei com alguém caindo em cima dessa pessoa, fiquei deslumbrada pelos seus olhos me perdendo naquela imencidão, agora eu olhando direito ele era incrivelmente lindo, fiquei alguns segundos o admirando até que o Jungkook me tirou do seu transe com seu grito.

Me larga! Ta maluco de me agarrar seu IDIOTA - falei desviando meu olhar.

Taehyung - Mas eu não fiz nada foi você que caiu em cima de mim, ta louca? - falou se levantando.

Não me chama de louca seu idiota e sai da minha frente, preciso sair daqui imediatamente - falei passando por ele que me segurou.

Taehyung - Você só pode estar brincando comigo!? Você acabou de acordar, você ainda está muito fraca precisa descansar - falou me olhando nos olhos mais uma vez.

Me larga! Por que vocês tem que segurar as pessoas? Isso é muito irritante então para agora e me deixa em paz, deixa eu ir embora nada de bom pode acontecer se eu ficar aqui será que vocês não entendem? - falei com um olhar triste.

Jungkook - Te achei, você poderia parar de correr um pouco, ainda estamos fracos!! O que ta acontecendo aqui? - perguntou nos olhando sem entender.

Taehyung - Sua irmã não quer voltar para o quarto, ela ainda está muito fraca e precisa descansar, tenta convencer ela por favor - falou me largando.

ELE NÃO É MEU IRMÃO MERDA PONHA ISSO NA SUA CABEÇA, EU NÃO TENHO NADA E NEM NINGUÉM E ISSO VAI CONTINUAR ASSIM DEU PRA ENTENDER? - perguntei gritando.

Desci as escadas correndo e quando cheguei lá em baixo vi os outros 5 garotos conversando espalhados pela sala, eles brincavam e sorriam como uma família de verdade, meu coração apertou por eu nunca ter tido aquilo e por me recusar a ter, mas no fundo eu sabia que tinha nascido pra viver sozinha pra sempre, fui interronpida de meus pensamentos com um dos mais velhos falando comigo.

Jin - Oh você já acordou, você é realmente muito forte, mas ainda precisa de descanso - falou andando na minha dereção.

Todos ficaram me olhando, lágrimas foram surgindo em meu olhos e meu me curvei fazendo uma mensura profunda por eles terem me achado e cuidado de mim e fui andando para a porta antes que o Jin chegasse perto de mais de mim. Coloquei a mão na porta do casarão e antes que eu podesse abrir escutei Jungkook atrás de mim falar.

Jungkook - É isso mesmo que você quer? Você não quer ter uma família e nem deixar as pessoas cuidarem ou gostarem de você? - perguntou com uma voz triste.

Sim é isso que eu quero e quero também que vocês e quando digos vocês estou me referindo a todos vocês, quero que fiquem longe de mim - falei de costas pra ele com a mão ainda na maçaneta.

Jungkook - Fique sabendo que se você sair por essa porta eu não vou mais me preocupar com a sua existencia e vou agir como você me recusando a te aceitar como minha irmã - falou um pouco mais rude.

Eu vivi minha vida toda sem você, sem saber de sua existencia e posso continuar assim, não vai fazer diferença agora - falei deixando uma lágrima escorrer.

Jungkook - Então trate de fazer o seu destino não vim de encontro com o meu nunca mais, já que essa é uma vontade nossa - falou com a voz imponente.

Eu concordei com a cabeça deixando mais algumas lágrimas rolarem sem ninguém percebe e abri a porta passa do por ela e saindo de dentro daquela casa, passei pelo portão do quintal e sai pra rua ainda desorientada, olhei pra trás e vi aquele casarão sabendo que a última parte do meu coração tinha sido despedaçada e pulverizada, limpei as lágrimas e fui andando para o club de Natsuyo me recusando a sentir o que eu estava sentindo de novo, como e por que eu estava tão chateada e triste com tudo aquilo que foi dito? Eu nunca ligaria pra nada daquilo antes, eu realmente não sabia o que aquilo queria dizer eu não sabia que podia ter sentimentos por ninguém, mas aquilo tinha acabado ali como o Jungkook tinha dito.

Fui andando para o club da Natsuyo perdida em pensamentos, eu só queria uma bebida e descansar um pouco pra depois voltar e matar o Joon e seus filhos deixando a Mãe e a Chyo com o poder e ir embora dali pra sempre. Cheguei no club e fui recebida com todo aquele amor reprimido de Natsuyo e pela primeira vez eu cedi a isso a deixando muito surpresa, cedi ao seu abraço me desmanchando em lágrimas, foi a primeira vez que ela me viu em um momento de fraqueza.

Nat - O que ouve meu Amor? Ontem você saiu daqui irada e hoje ta aqui fraca e desse jeito, o que fizeram com você? Quem foi que eu vou matar agora mesmo - disse me abraçando mais forte.

Eu não sei Nat, eu não sei o que está acontecendo comigo, minha cabeça ta uma confusão eu preciso de ajuda Nat, ME AJUDA POR FAVOR - falei sentada na poltrona abraçada em sua cintura.

Nat - Rapha por favor se acalma meu Amor e me explica o que ta acontecendo, me explica por que você ta assim - disse erguendo meu rosto encharcado de lágrimas e se ajoelhando na minha frente.

Nat eu descobri que tenho um irmão por parte de pai e ele é um Ying o Joon matou minha mãe humana e a mãe vampira dele friamente a troco de nada e faz isso com todos os clãns que ele quer por diversão, ele tentou matar o menino pelo fato de se envergonhar por ter um filho que ele julga ser um mestiço bastardo e por ele ser um Ying mas não conseguiu, eu não ligaria pra isso se eu não tivesse uma ligação sanguínea tão forte com o garoto, eu nunca tivesse sentimentos por nada e nem ninguém mais não sei o que ta acontecendo comigo a idéia de ter irmão, uma família está me enlouquecendo, eu nunca tive nada e nem ninguém - falei soluçando.

Nat - Meu Amor mas essa notícia não é pra ser uma boa coisa, vocês podem se juntar e acabar com os Hongs - disse sentando em uma cadeira na minha frente.

Não Nat não é uma boa notícia, o monstro de dentro de mim falou que vai me consumir e matar todos que Amo, por isso vou matar Joon e me afastar de todos vocês pra sempre - falei sentindo Nat segurar as lágrimas também

Nat - Meu Amor vc precisa descansar, vem comigo vou te levar para meu quarto depois que você tiver mais calma a gente conversa e pensa melhor sobre isso - falou me levando para o quarto.

Eu concordei com Natsuyo e fui com ela, ela me deitou na cama e mexeu em meus cabelos eu fui ficando sonolenta, me senti tão protegida, tão aconchegada que acabei pegando no sono.

( P.O.V Jungkook )

Depois que Raphaella saiu por aquela porta sem nem exitar eu fiquei muito bravo eu não esperava que ela fosse de verdade, eu não acreditava que ela queria tanto se manter distante de mim com aquele papo de que não é seguro eu não acredito que eu quis tanto ela como minha irmã e parte da minha família, eu não acredito que eu comecei a ter afeto por alguém como ela, eu também vivi minha vida toda sem ela e sobrevivi não seria agora que isso iria mudar meus irmão são meus 6 hyungs e não ela, eu não to nem ai para o que vai acontecer com ela daqui pra frente, ela é uma garota odiavel, ela não sabe o que é uma família e nem nunca vai saber, meus pensamentos foram interrompido pos meus hyungs falando comigo.

Suga - Kookie você não devia ter falado tudo aquilo pra ela - falou preocupado.

Jin - Ela ainda está muito fraca e precisa de ajuda - também mostrava está preocupado.

Namjoon - Eu não queria me meter, mais ela precisa de ajuda ela é muito atormentada por tudo que ela passou por isso age desse jeito - disse se aproximando de mim.

Hobi - Ela só é alguém que está perdida na escuridão - disse me olhando nos olhos.

Jimin - Ela precisa de ajuda Kookie eu sei que eu não gostava dela mas deu pra perceber que ela ta sofrendo assim como você - disse passando a mão nos cabelos.

Tae - Você sabe o que eu penso sobre isso Kookie, não vou ficar repetindo - falou cruzando os braços.

Eu não estou nem ai para o que vai acontecer com ela, e vocês deveriam pensar o mesmo principalmente você Namjoon hyung que nunca quis ela aqui, vocês ouviram nunca mais nossos destinos vão se cruzar e acabou e tem mais Tae hyung, ela gosta de mulheres e aposto que foi correndo para o club da namorada dela então acorda pra vida e esquece essa esquisita, eu não quero mais ouvir essa história aqui dentro de casa, acabou nunca aconteceu e pronto - falei deixando todos me olhando e subindo as escadas.

Entrei no meu quarto e bati com força a porta eu não sei por que estou tão Puto com ela só sei que eu podia derrubar uma casa de tão Puto que eu estava, eu andava de um lado para o outro no meu quarto o que eu queria era ir atrás dela e dizer muito mais coisas e a obrigar voltar comigo, mas eu não ia fazer mais aquilo eu vou esquecer, sempre vivi sem ela e vai continuar assim.

Me joguei na cama e comecei a encarar o teto senti meus olhos marejarem mas me recusei a chorar chega dessa palhaçada eu sou um homem e não um moleque.

(...)

Anoiteceu e eu resolvi sair para esparecer um pouco, me arrumei e desci as escadas quando cheguei na sala o único que estava lá cabisbaixo era o Tae hyung, então me joguei ao lado dele chamando sua atenção.

Hyung o que foi? Por que você está tão cabisbaixo? - perguntei olhando pra ele com atenção.

Tae - Não é nada Jungkook, só que ao invés de te ajudar parece que fizemos tudo errado - falou com os olhos marejados.

Hyung não foi culpa de vocês a culpa foi dela e não nossa, ela que não quis uma família então deixa isso pra lá - falei tentando amenizar o clima - Vamos sair pra tomar umas cervejas e ver umas gatinhas e não aceito não como resposta - falei um pouco mais animado.

Ele concordou e pegou a jaqueta se levantando do sofá eu levantei também e saimos, fomos brincando e rindo na rua mexendo com as pessoas, o que eu queria hoje era tirar o peso dos meus ombros. Chegamos no club e já estava super lotado fomos direto para o bar começamos com alguns shots de vodka e fomos elevando o nível dos drinks.

Já devia ser altas horas da madrugada e eu e Tae hyung já estavamos meio bebados e já tinhamos pegado quase todas daquele club, quando vi em um canto alguém que eu conhecia e ainda tinha muito pra falar.

Cadê aquela mulher prepotente e odiavel que me disse um monte de merda ontem á tarde? - perguntei tentando não mostrar que eu já estava bebado.

Rapha - Cadê o cara que me mandou não deixar mais o meu destino cruzar com o dele de ontem de tarde - perguntou levantando um copo de vodka.

Você é realmente detestavel, eu não sei como eu pude abrir meu coração pra te aceitar como minha irmã tão rápido, eu fui um idiota ou melhor você é uma idiota - falei a olhando que não espressou nenhuma reação.

Rapha - Eu nunca te pedi nada, então vai embora e me deixa, segue sua vida como você disse que iria fazer - falou abaixando a cabeça e encarando o copo.

O que é quer me expulsar até daqui querida Hong, vai se impor sobre mim como eles? Agora eu sei por que é perigoso ficar perto de você, você é uma deles, uma assassina sanguinaria que eliminou um monte de clãs ao seu bel prazer, nós nunca seriamos irmãos mesmo - falei debochado.

Rapha - Eu não sou como eles, nunca mais abra sua boca pra falar isso ou eu te mato e é por isso que não quero ficar perto de vocês o que á dentro de mim prometeu matar todos que eu amo, é tão difícil se manter longe de mim? - falou deixou algumas lágrimas rolarem e passando por mim.

O que você quis dizer com isso? Amor? Você ama alguém? Você ta chorando de verdade? Se você sente o mesmo amor de irmãos que eu sinto por você, deixa eu cuidar de você, deixa eu te ajudar, mesmo eu sendo mais novo deixa eu ser seu irmão - falei á puxando e á abraçando com força.

Por um estante tudo parou, era como se o tempo tivesse parado e só tivesse nós dois naquele lugar, senti o coração da minha irmã bater junto ao meu e pude ver que sentiamos a mesma coisa um pelo outro, ficamos alguns segundos assim até que senti suas lágrimas molharem minha camisa nessa hora me sentir horrivel por ter pensado e falado tantas coisas horriveis pra ela, por ter julgado ela sem saber realmente o que e como ela se sentia com tudo isso, fui interrompido de meus pensamentos com ela me afastanto calmamente e me olhando nos olhos e dizendo.

Rapha - Desculpa Jungkook mas eu não posso fazer isso, eu não tenho irmão e nem nunca vou ter, eu não posso me dar ao luxo de ter uma família, eu nunca mais quero ver nem você nem seus irmãos eu vou resolver a única coisa que tenho pra resolver nessa cidade e depois vou embora e você nunca mais vai me ver - falou abaixando a cabeça - Droga eu queria tanto ser sua irmã, queria tanto ter uma família legal como a sua, desculpa Jungkook, desculpa do fundo do único pedaço de alma que ainda me resta - falou com a mão no meu rosto.

Antes que eu podesse dizer ou fazer qualquer coisa ela saiu correndo pelo club esbarrando nas pessoas, tentei ir atrás dela mas foi inutil ela evaporou como fumaça, mas é claro ela conhece aquele lugar como a palma de sua mão afinal ela dava uns pegas na dona, fiquei tão frustrado por não encontrar ela que a noite tinha acabado pra mim, fui atrás de Tae hyung para podermos ir embora, quando o encontrei ele estava bem soltinho por causa das bebidas e cheio de mulheres em volta mas logo as largou quando viu meu estado, eu estava com uma cara péssima.

Tae - O que aconteceu Kookie? - perguntou preocupado.

Eu só quero ir embora hyung, por hoje já deu pra mim - falei de cabeça baixa.

Tae hyung assentiu e fomos embora, no caminho pra casa contei tudo o que tinha acontecido pra ele, ele ficou muito surpresso e queria voltar para o club para me ajudar a procurar ela mas eu não deixei, eu só queria ir pra casa e me trancar no meu quarto e assim fomos pra casa.

Chegando lá todos já estavam dormindo, Tae hyung me perguntou se eu precisava de alguma coisa e eu neguei com a cabeça subindo as escadas sendo seguido por ele que me abraçou, bagunçou meus cabelos e me desejou boa noite entrando em seu quarto, eu retribui com um sorriso fraco e entrei no meu quarto também. Me joguei na cama e fiquei fitando o teto por um bom tempo pensando em tudo que tinha acontecido essa noite, como assim ela vai embora pra sempre? Como ela não quer nos ver nunca mais? O que está acontecendo comigo? Fora os meus irmão eu nunca tinha me importado tanto com alguém como me importo com ela.

Tudo isso estava me deixando mais louco do que eu ja era.


Notas Finais


Bom meus Amores por hj é só, espeto que tenham gostado Amores meus que estão acompanhando!! Até Domingo que vem 😘😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...