História Atrás das grades - Capítulo 8


Escrita por: ~ e ~puppetAkasuna

Postado
Categorias Naruto
Tags Narusasu
Exibições 127
Palavras 1.384
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Musical (Songfic), Romance e Novela, Suspense, Violência, Yaoi
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Agora deixe-me explicar a demora.
O capítulo já estava salvo, mas eu enrolei pra editar.
Bem, minha vida tá uma merda como sempre, meu namorado tá arrumando desculpas pra ficar longe de mim, minha mãe vive me xingando e ainda tenho que aturar um idiota da minha sala que é escandaloso, mandão, grosso, intrometido que acha que é meu amigo.
Só tô animada com uma coisa.
Quinta feira, 01/12, é meu aniversário :3
Faço quinze anos.

Bem, aqui está o capítulo.
Espero que gostem

Capítulo 8 - Receba seu castigo


Saiu da sala do moreno ainda incomodado. Não gostou nem um pouco de saber que seu moreno tinha um noivo. Mas gostava de saber que o Uchiha não era apaixonado pelo ruivo, e que depois daquilo, era bem provável que o Uchiha ficasse solteiro.

- Yoo, Menma! - o loiro avistou o irmão no refeitório e o cumprimentou.

- Onde você estava? - perguntou curioso com seu tópico tom rude.

- Solitária. - deu de ombros.

- O que você aprontou? - sorriu travesso. 

- Lembra do Suigetsu?

- O platinado que sobreviveu ao incêndio? Acho que lembro.

- Joguei um pedaço de vidro na coxa dele. - deu de ombros - E ele foi demitido. Mas....

- Mas...?

- Mais um rival apareceu. Da'ttebayo.

- Mas você é mesmo um azarado muito fodido viu. Por que você foi logo se apaixonar por um cara que é muita areia pra você?

- Ah... Mas eu arrebentei ele...

- Seu ciúme é foda.

- O novo rival é aquele tipo de pessoa que tem dinheiro até pra limpar a bunda e acha que é uma pessoa que tem que se temer. Ele deu um tapa no Sasuke e eu espanquei ele. Da'ttebayo

- Uou... Ok, entendo por quê ter batido nele. Mas ele ainda está vivo? - nesse momento, Sasuke sai de sua sala acompanhado de Juugo, que parecia bem nervoso.

- Hey, vamos seguir eles? - apontou para Sasuke e o Juugo.

- É aquele cara? Maninho, eu inteiramente prefiro você do que ele. - deu de ombros - Não tenho outra coisa pra fazer mesmo.

Eles tentavam ser discretos seguindo o casal. Sasuke o levou pra saída com uma cara extrema de desprezo.

- Se voltar, não serei responsável pelo o que te acontecer.

- Eu que digo. Você vai ver só. Terei minha vingança contra você e aquele loiro de merda. - Naruto apenas se segurava para não rir.

- Sabe, você devia ter cuidado com o que diz. Eu posso meter bala na sua cabeça. Além disso, Naruto não é um simples prisioneiro, é Kurama. Já ouviu falar?

- Tô começando a gostar do seu namorado. - Menma comentou baixinho - Meu cunhado parece não levar desaforo pra casa. 

- Eu já não te disse que ele é bom?? Aquele cara ta achando que pode comigo... Da'ttebayo

- Dê uma lição nele. - deu de ombros - Você é melhor que ele.

- Eu espanquei ele. Mas, ele ainda tá com a ideia de me "fazer pagar". - Menma riu. 

- Que trouxa.

- Então, Menma, gostaria de pedir uma coisa...

- Diga. - Naruto se aproximou e sussurrou no ouvido dele.

Por coinsidência, Sasuke chegou do lado deles assim que o loiro terminou de falar.

- O que as madames estão fazendo aqui?

- Oi - Menma acenou.

- Ah, tava esperando uma chance de matar o cara. - brincou. Ou não.

- Bom, voltem pra suas celas. Naruto já pode voltar, já encerramos o caso.

- Como quiser cunhado - Sasuke revirou os olhos.

- Não coloque na cabeça a ideia de que eu e seu irmão temos algo.

- Por que? Eu shippo tanto.

- Faça o que eu pedi. - falou para o moreno Uzumaki que assentiu e foi pra cela. 

Naruto aproveitou a chance e abraçou a cintura do moreno, dando um beijo na bochecha dele.

- Nos vemos mais em breve. - se afastou. Sasuke ficou vermelho.

- Baka...

. . .

No dia seguinte, o ruivo voltou acompanhado de um advogado. Andava confiante, louco para jogar o ex noivo na prisão. Soava irônico.

O loiro se aproximou do irmão sorrateiramente.

- Conseguiu o que eu pedi? - olhou para o moreno. O menor assentiu e lhe entregou a arma escondido. Naruto pegou a arma, pensando em algum lugar pra esconder. Nesse momento, Sasuke saiu da sala e caminhou até Juugo, nada surpreso com sua visita.

- Me acompanhe por favor. - falou sério e frio. O loiro foi atrás, discretamente. O Uchiha se sentou em sua cadeira assim que fechou a porta, enquanto o Uzumaki loiro encostou as costas na parede ao lado da porta. Juugo se sentou olhando com uma cara de superioridade.

Eu tenho que tirar o teme dali, pensou consigo mesmo.

- Senhor Uchiha, meu cliente tem muitas queixas sobre o senhor. Ele afirma que o senhor tentou o matar - o advogado começava a falar. O moreno ouvia entediado. 

- Mas não o matei. Eu apenas dei um leve surto. - disse calmo.

- Leve? Você apontou uma arma na minha cabeça! - Juugo disse quase gritando.

- Mas não disparei. - falou ainda calmo.

- Sabia que o senhor pode ser preso por tentativa de homicídio?

- Tecnicamente, a tentativa de homicídio é considerado crime quando a pessoa é impedida ou mata. Por exemplo, se eu realmente quisesse mata-lo, eu já teria atirado, ou alguém teria me impedido. Mas não matei. Guardei a arma antes. Não cometi um crime e mesmo com todo dinheiro que tem, não pode me levar para cadeia querido, conheço as leis.

De repente, ouve-se um disparo do lado de fora. Sim, esse foi o jeito que o Uzumaki achou pra chamar a atenção.

- O que diabos foi isso? - Juugo se levantou assustado, derrubando a cadeira. Naruto se segurou para não rir e se escondeu.

Sasuke se levantou convicto de descobrir o que fora.

- Com licença. - correu pra porta, encontrando uma figura loira ao lado. - O que está fazendo aqui? Foi você que atirou?

- Ah, não. - deu de ombros - Foi mais pra lá. - escondeu a arma e apontou pro outro corredor. Sasuke arqueou a sobrancelha e suspirou indo pra lá. Acabou achando o local que a bala acertou. Enquanto isso Juugo ficava impaciente, Naruto olhou ele se afastando, e sem mostrar um rosto, pegou a arma e apontou pra direção de Juugo, dando dois tiros.

O ruivo nem sequer teve tempo pra reagir, caiu com a cabeça deitada no colo do cara ao lado. O advogado deu um grito pelo susto e correu pra bem longe dali. Naruto simplesmente saiu andando calmamente, escondendo a arma. O advogado gritou de susto e saiu correndo, não parou um segundo sequer, o loiro foi atrás do Uzumaki moreno que estava comendo onigiri. 

- Olá! - estendeu a arma - Sugiro que devolva a arma. Da'ttebayo. - Menma direcionou seu olhar para ele.

- Todos ouviram o disparo. Você devia ser mais sutil.

- Devolva antes que descubram. O que vai acontecet de qualquer forma. - ignorou o comentário dele.

- Está bem. - pegou a arma.

- Se descobrirem, irei assumir a culpa para te livrar disso.

- Own. Que fofo da sua parte. - o loiro riu sem graça.

- Faça logo isso. - se sentou.

- Tá eu já volto. Tente viver cinco minutos sem mim. - foi andando.

- Estou rindo internamente... - suspirou - Agora é só esperar.

A esse nível, Hashirama já havia sido informado sobre o tiro e que Juugo fora baleado. Ele começava a ficar impaciente, o que era algo realmente raro.

- E então já descobriu de onde veio o tiro ou quem deu? - perguntou a Sasuke que observava o local acertado.

- É só ver o lugar acertado. - respondeu tranquilo - Achei a bala e associei a arma que pertence. Vi o ângulo em que foi acertado e analisei onde foi o disparo. Foi exatamente ao lado da minha porta num raio de noventa graus. E coinsidentemente, meu caro Naruto estava exatamente ali quando sai da sala.

O Senju estava realmente impaciente, ele foi até o loiro e o puxou pelo braço sem dizer nada. Sasuke o acompanhou achando que ele o levaria para a solitária novamente. Mas para sua surpresa, o mais velho leva o loiro pro pátio, no centro tinha uma enorme tora de madeira que não era usada a tempos, ao redor da tora tinha sangue espirrado, ele o algemou na tora, de costas pra si.

- Você anda causando muitos problemas. Vou te dar um castigo de verdade. - Naruto assentiu sem falar nada. O mais velho mandou um guarda preparar o chicote. - Você vai contar quantas foram em voz alta. Vai aprender a não matar mais ninguém dentro ou fora desta prisão.

Sasuke paralisou ao ouvir isso... Como assim "dentro"? Como resposta, o loiro lhe sorri sádico, logo cai a ficha.

- Juugo... - disse como se fosse um sussurro. - Por que você o matou...?

- Por que eu sou um assassino. - sorriu - E o maior erro dele, foi me conhecer.

As chicotadas começaram. Uma atrás da outra.


Notas Finais


Beijos de luz


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...