História Através dos Anos - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Tags Kuraita, Narusasu
Visualizações 122
Palavras 1.742
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi!

Desculpem a demora, espero que gostem do capítulo.

Capítulo 4 - Sasuke


Fanfic / Fanfiction Através dos Anos - Capítulo 4 - Sasuke

15 de Novembro, ano X8:

 

            O local estava uma verdadeira bagunça, adultos conversavam espalhados pelos cantos, crianças corriam para lá e para cá, carregando balões e de vez em quando estourando-os, assustando aqueles mais distraídos, enquanto Minato tentava controlar toda aquela bagunça de seu filho eufórico, que corria de um lado para o outro com os amiguinhos, nessas horas sentia uma falta imensa da esposa, que encontrava-se descansando no quarto, não podendo assim comparecer à festa de seis anos de seu primogênito, o que em nada a agradava, não gostava de perder ocasiões importantes de seu pequeno, porém não tinha o que fazer, o médico a havia proibido de ficar zanzando pela casa, além disso precisava cuidar de Naruto, que mal havia chegado ao seu primeiro mês de vida, só esperava que Minato desse conta de tudo sozinho.

            Sentadinho em um canto, o moreninho observava tudo agarrado à mãe, a carinha amuada dando indícios que alguma coisa não estava bem e a morena começou a afagar os fios negros, sentindo o pequeno agarrar-se ainda mais a si.

 

- O que houve meu pequeno? Por que não vai lá brincar com o Kurama? – Mikoto perguntou ainda passando os dedos finos nos cabelos macios.

- Ele não quer brincar comigo. – o menor respondeu tristonho e a morena suspirou, sabia que de fato aquilo não era exatamente uma mentira, já que o ruivinho e seu filho viviam constantemente brigando.

- Certo. E que tal irmos ver a sua madrinha então? – a Uchiha falou e o pequeno abriu um sorriso, levantando-se e estendendo a mãozinha para a mais velha, que levantou-se também e seguiu para dentro da casa com o filho, até o quarto da ruiva, onde a mesma descansava com seu caçula. Assim que chegou Itachi correu para a cama da mais velha, a abraçando. Conversaram cerca de trinta minutos, o pequeno Uchiha parecia mais animado, até que o loiro Namikaze adentrou o local.

- Está na hora dos parabéns. – Minato falou, chamando a morena e o filho.

- Certo, então vamos. – Mikoto levantou-se, porém logo cambaleou, zonza, antes que tudo escurecesse e caísse desmaiada.

 

_____     x    _____

 

15 de Novembro, ano X8:

 

            O grupo aguardava impaciente do lado de fora, Fugaku havia entrado com a esposa, enquanto Minato aguardava do lado de fora com as crianças e a esposa, que havia teimado em ir junto ao hospital, acabando por vencer o loiro pelo cansaço e pela pressa. Kurama no início não havia gostado muito de ter sua festa interrompida, na verdade havia ficado irritado, porém agora ao ver a carinha preocupada do moreninho ao seu lado acabou sentindo-se mal e pegou na mãozinha do outro, porém antes que dissesse qualquer coisa teve a atenção tomada pelo casal de morenos, que adentraram o local pálidos, ainda atônitos com o que haviam ouvido, Itachi rapidamente levantou-se, soltando Kurama e correndo até a mãe, a abraçando, a morena sorriu e pegou na mão de seu pequeno, sentando-se com ele na sala de espera.

 

- O que aconteceu? Você está bem Mikoto? – Kushina perguntou preocupada, já havia entregue Naruto para Minato devido ao nervosismo que só aumentava a cada minuto, a Uchiha sorriu, assentindo e pegou nas duas mãozinhas de seu pequeno, encarando-o nos olhos.

- Amor, você lembra que quando o Naruto nasceu você disse que queria um irmãozinho? – a morena perguntou e o moreninho assentiu – Então querido... parece que você vai ganhar um irmãozinho, mamãe vai ter um bebê. – a morena falou, o pequeno piscou os olhinhos três vezes antes de entender o que a mesma havia dito e pular em seu colo, a abraçando.

 

_____     x    _____

 

17 de Fevereiro, ano X9:

 

            O pequeno não sabia mais o que fazer, já havia tentado de tudo, normalmente Itachi insistia em ficar em seu pé e brincar consigo, porém agora o moreninho parecia tão triste e preocupado, encolhidinho em um canto, segurando as próprias pernas, que o ruivinho sentia-se perdido, precisava fazer alguma coisa.

 

- Itachi... – Kurama o chamou, o mesmo nem sequer o olhou, com o rostinho enterrado em suas pernas – Itachi... – o ruivinho dessa vez chamou bravo, detestava que lhe ignorassem, o Uchiha o fitou com os olhinhos repletos de lágrimas, que apesar de deixar o mais velho mexido, não o fez ceder – Itachi, pare de chorar. – o Namikaze falou bravo, com os bracinhos cruzados, de nada adiantou, as lágrimas do pequeno só se intensificaram, o ruivinho resolveu se acalmar – Itachi, tia Mikoto vai ficar bem.

- Era muito sangue Kurama. – o moreninho falou ainda assustado, as lágrimas caindo sem sua permissão, havia ouvido escondido quando os adultos conversavam sobre um tal de princípio de aborto, que ele não sabia o que era, mas que pela cara de seu pai boa coisa não era.

- Itachi, lembra quando você me disse que não iria me deixar sozinho? – o mais velho perguntou e o moreninho balançou a cabeça positivamente, o ruivinho sorriu – Então, eu também prometo que nunca vou te deixar sozinho.

- Você promete? – o menor falou com as lágrimas caindo pelo rostinho pálido, o outro assentiu, abraçando-o.

- Prometo.

 

_____     x    _____

 

29 de Maio, ano X9:

 

            A ruiva já arrancava os cabelos tal seu nervosismo, como se já não bastasse a internação de sua amiga devido à gravidez de risco, agora aqueles três simplesmente haviam desaparecido. Havia virado-se apenas cinco minutos para atender o telefone e quando foi procurar novamente, as crianças já não estavam mais onde ela havia os deixado. Conhecia seu primogênito, sabia que Kurama era travesso e aventureiro, porém carregar Naruto, que não havia completado nem oito meses e Itachi com o qual sempre acabava discutindo era preocupante, já estava para ter um treco quando ouviu as vozes das crianças lhe chamando.

 

- MAMÃE. – ouviu a voz de Kurama a gritar lhe chamando e correu na direção em que havia lhe ouvido, encontrando os dois meninos sentadinhos no chão no jardim, com Naruto no meio, como eles haviam saído era um mistério já que a porta estava trancada.

- Vocês estão bem? Querem me matar do coração? Vocês não podem... – acabou interrompida pelo ruivinho, que parecia não estar com medo da sua expressão em um misto de irritação e preocupação.

- Mamãe quer ver uma coisa legal? – Kurama perguntou, ignorando totalmente a Uzumaki, que pensou em repreendê-lo, porém paralisou quando viu Itachi jogar uma bola para o ruivinho, que começou a sacudi-la à frente do corpo, não segurou o sorriso que se fez presente em seu rosto quando viu o bebê sorrir desdentado e cambalear, caindo no chão, antes de levantar-se e engatinhar em direção ao irmão, que bateu palmas quando o loirinho chegou à sua frente e sacudiu as mãozinhas, batendo palminhas também, a ruiva se derreteu com a interação de seus pimpolhos, ainda tinha certas dúvidas se Kurama realmente havia aceitado o irmão, porém depois de ver aquilo todas as suas dúvidas se tornaram inexistentes.

 

_____     x    _____

 

23 de Julho, ano X9:

 

            Estavam angustiados e preocupados, já faziam vinte e três horas que a morena havia entrado na sala de parto e até agora não haviam obtido notícias nem da Uchiha e nem do bebê, Itachi já havia adormecido no banco da sala de espera, agarrado à Kurama, que também dormia escorado em Minato.

 

- Eu acho melhor levar as crianças para casa, esse ambiente não é bom para elas. – Kushina falou, ajeitando Naruto melhor em seu colo.

- Está bem, eu te levo e depois volto. – o loiro falou, levantando-se com cuidado para não acordar os pequenos, porém antes que tentasse levantar qualquer um dos dois, um moreno cabisbaixo apareceu e o casal nem mesmo lembrou que os pequenos estavam ali, tal era seu nervosismo.

- O QUE ACONTECEU? ELES ESTÃO BEM? – Kushina gritou em meio ao hospital, recebendo a atenção de uma enfermeira que a mandou se calar e acordando os dois meninos, Itachi rapidamente correu até o pai, pulando em seu colo.

- Como eles estão Fugaku? – Minato perguntou, olhando receoso para as crianças, a cara de seu amigo não era das melhores e indicava que algo estava errado.

- O bebê nasceu, é um menino, mas... ele nasceu com um probleminha no coração e vai precisar ser operado. – o moreno falou e a ruiva colocou a mão na boca chocada – Bom, nós já sabíamos, mas ainda assim...

- Tudo bem meu amigo, vai dar tudo certo. E a Mikoto, como está? – Minato falou, queria encorajar o outro, que apenas suspirou profundamente – Ela teve uma parada cardíaca, mas felizmente conseguiram estabilizá-la, já está fora de perigo, mas ainda não pode receber visitas, eles me expulsaram do quarto. – o Uchiha falou cansado, praticamente jogando-se no banco da sala de espera.

- A mamãe vai ficar bem? – Itachi perguntou, não havia entendido muita coisa do que seu pai havia dito, só sabia que as coisas não pareciam estar como deveriam.

- Sim amor, ela vai ficar. – o Uchiha falou, depositando um beijo na testa do pequeno, abraçando-o, pelo menos isso era o que ele esperava.

 

_____     x    _____

 

11 de Agosto, ano X9:

 

- Eu ainda não acredito que terei que ir embora sem o meu bebê. – Mikoto falou ainda desgostosa por ter de deixar seu pequenino sozinho naquele local, havia ficado todo esse tempo internada devido às complicações no parto, porém agora que havia sido liberada sentia-se ainda mais cansada do que antes.

- Fica tranquila amiga, logo seu bebezinho vai estar em casa com você. A propósito, já escolheram o nome? – Kushina falou, olhando curiosa para a amiga de infância, haviam acontecido tantas coisas que simplesmente haviam esquecido de perguntar aquele detalhe importante, a Uchiha sorriu e olhou para o marido, antes de olhar para si novamente.

- Sim, ele vai se chamar Sasuke, como meu avô. – a morena falou com um sorriso, a ruiva sorriu em compreensão, antes de arregalar os olhos para o que havia acabado de escutar.

- Ake. – todos os olhos voltaram-se para o pequeno loirinho no colo do pai, que havia acabado de tentar repetir o nome que a madrinha havia falado e que agora sorria, batendo palminhas das caras atônitas de todos, que por fim acabaram sorrindo, mesmo que no fundo Kushina estivesse um pouquinho decepcionada, pensava que a primeira palavra de seu caçula seria mamãe ou papai, não esperava que fosse o nome do filho de sua amiga, porém tudo bem, pelo menos Naruto havia conseguido espantar o clima triste daquele quarto com toda a sua fofura. 


Notas Finais


Logo continua.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...