História Attack on EXO - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO, Shingeki no Kyojin (Attack on Titan)
Personagens Baekhyun
Tags Exo, Snk
Visualizações 16
Palavras 2.139
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Ficção Científica
Avisos: Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Realmente não deu para postar nada semana passada, mas trouxe um capítulo grande pra compensar, boa leitura e desculpa qualquer erro ou repetição não to muito bem hoje...

Capítulo 6 - LUCKY ONE


A breve história de Sehun havia me impressionado, ver que aparentemente desde o início já fluía algo “diferente’’ entre os dois. Pelo visto a trajetória de vida dos dois juntos foi bem longa, a única coisa que pude fazer foi ir consolar meu amigo com um abraço.

 -Ele era realmente importante para você né? Mas não se preocupe, vamos matar todos os titãs, juntos, vamos nos vingar daqueles que tiraram a vida de quem amamos.

 -Obrigado Baek... Eu não sei o quão bem posso viver sem ele, ou se há possibilidade de viver sem ele, ele era meu apoio nas horas ruins, meu conselheiro nas horas de desespero, meu motivador quando tudo parecia que iria dar errado, e principalmente, ele era o dono do meu coração.

 Junto a essas palavras ele retribuiu meu abraço. Senti um nó na garganta, era tão deplorável ver meu amigo tão triste assim.

 -Nossa vingança ira chegar, juntos nós não morreremos.

 Com isso me despedi e sai do quarto, não tinha muito a ser dito, era melhor deixa-lo em paz. Fui então repousar, pois precisava estar muito bem para quando pudesse voltar até o “campo de batalha”.

/////////////////////////////////////////////

 Os dias de minha recuperação forem de pura calmaria, Chanyeol ficava horas e horas conversando comigo, só saia caso era chamado, foi muito bom para me motivar, já Sehun ainda permanecia de cara fechada, era claro que ele não iria se recuperar de uma noite para outra.

 -Bom, alguém aqui está pronto para voltar à ativa? Haha... – Suho tentava nos animar para a próxima missão, que seria no dia seguinte.

 -Olha, eu sei que é duro depois de tudo isso, mas temos que continuar, por eles. – O líder continuou e concluiu.

 -Qual é a missão da vez? – Sehun perguntou de cara emburrada.

 -Ir buscar a senhorita Tiffany em segurança na floresta ao leste.

 Tiffany era uma figura importante em todas as muralhas, grande guerreira, mulher muito bonita e muito amiga de Taeyeon, seria um trabalho realmente importante dar auxilio a ela.

 -Falhas não serão admitidas desta vez, vamos dar o nosso melhor e proteger uns aos outros.

 Suho estava realmente empenhado em tentar trazer a alegria para aquela casa novamente, ele era um bom líder, não posso negar, o jeito que ele se importava com nossa felicidade era único.

 -Será amanhã logo pela manhã, não podemos demorar muito, quero que todos já comecem a se preparar. – Essas foram as últimas ordens de Suho antes de deixar a sala.

 Sem demora fui para meu quarto preparar uma pequena mala apenas com o necessário em caso de emergência, logo em seguida Chanyeol chegou.

 -Ei, você acha que realmente já está melhor? Não prefere ficar? Suho iria entender. – Chanyeol parecia realmente preocupado.

 -Eu já estou bem, não tem razão para eu ficar aqui, devo ir cumprir a promessa de vingança que fiz, também acho que não posso abandonar Sehun.

 -Ah, entendi, você prefere ele né? – Chanyeol disse isso enquanto me jogou contra a parede e segurava meus braços.

 -Isso não é hora, ao não ser que queira me irritar é melhor parar. – Tentei convence-lo de me soltar.

 -Adoro quando você fica irritado. – Ele foi se aproximando lentamente e colocando uma das mãos por baixo da minha camiseta.

 A força que ele me segurava era muito grande para eu conseguir impedi-lo, ele apenas continuou até abrir minha camiseta por completo. Sendo assim então me rendi ao jogo dele e então me aproximei para beija-lo, ele estava gostando daquilo. Foi ai então que ele me soltou e tirou sua camisa, nem tive como evitar ,pois já estava completamente no clima dele, ele descia da boca até o pescoço de uma maneira extremamente sensual, ele sabia bem oque estava fazendo, o domínio sob mim era total. Tudo só acabou devido a umas batidas na porta, coloquei minha camiseta o mais rápido que pude e fui abrir, era Xiumin, ele olhou para a bagunça no quarto e então começou a falar:

 -Atrapalhei algo? Haha, francamente, vocês dois deveria se assumir logo, senhorita Taeyeon pode ficar brava haha, bom, vamos logo ao ponto, falando em Taeyeon, ela está lá embaixo te esperando Baekhyun.

 -Oque? Mas que... – Chanyeol disse isso, ambos ficamos assustados.

/////////////////////////////////////////////

 -Boa tarde meninos, precisava mesmo falar com você Baek.

 Fiz um sinal pedindo para que Xiumin subisse, fazendo com que apenas Chanyeol Taeyeon e eu ficássemos no local.

 -Bom, eu acho que me decidi Baekhyun, eu quero voltar com você.

 -Isso não será possível. – Chanyeol respondeu antes mesmo que eu pudesse raciocinar.

/////////////////////////////////////////////

 Já era de manhã, a “briga” entre Taeyeon e Chanyeol na noite anterior foi realmente intensa, ambos estavam muito aflitos com cada palavra que o outro dizia. Nunca acreditei que algo assim poderia acontecer comigo, Chanyeol fez questão de acabar com a discussão de uma maneira um tanto quanto desagradável, enquanto Suho descia as escadas para ver o motivo do tumulto, Chanyeol novamente me pois na parede e me beijou, fazendo com que Taeyeon saísse da casa batendo a porta de tanto ódio, Suho apenas olhava um tanto quanto chocado para nós dois, não consegui dizer nada para justificar, apenas empurrei aquele que me beijava para longe e fui correndo para meu quarto. Aquilo estava passando dos limites.

/////////////////////////////////////////////

 -Bom, é hora de ir, quero toda a coragem e determinação de vocês nessa missão, juntos nós não morreremos! – Suho estava bem empolgado, nem parecia lembrar-se da cena da tarde anterior.

  Já estávamos em frente aos portões para ir diretamente buscar a senhorita Tiffany, a sensação de ver aqueles portões abrindo novamente me davam um frio na espinha, fazia tempo que não praticava nem me exercitava, estava preocupado.

/////////////////////////////////////////////

 Já havíamos saído das muralhas quando Suho quebrou o silêncio:

 -Não será nada muito complexo, ela estará na entrada da floresta, não vamos nos dividir, vamos ficar unidos e voltar em segurança.

 Assim dito e assim feito, fomos andando a caminho bem tranquilamente, até finalmente, a alguns metros de distância avistei um titã, sem nem ter tempo de pensar, Sehun saltou de seu cavalo, pegou suas laminas e foi atrás do monstro para tentar alcança-lo, o jeito que ele cortava a pele do titã com tanta destreza e ódio embutido era admirável, parecia que em tão pouco tempo ele havia evoluído muito, ele estava determinado a vingar Luhan, pude ver em seu pescoço o colar da Lu, dei um breve sorriso, era bonito de ver que ele não iria esquecer o amado independentemente da ocasião, era algo muito raro de se ver.

 Ele só parou de furar a pele morta do bichano quando Suho se aproximou e tocou em seu ombro, mesmo com toda a compaixão pelo amado, mas ele ainda parecia fora de si, isso me deixava muito magoado, ele parecia estar sofrendo muito ainda.

 Quando Sehun se acalmou continuamos num trote mais rápido para compensar o tempo perdido, foi ai que apareceu minha chance, bem na nossa frente, um de sete metros, era tudo que meu corpo mais desejava, cravar as laminas em um desses desgraçados.

 Pulei do cavalo o mais rápido que pude e peguei minhas lâminas, atrai o monstro para um pouco mais longe e então comecei, me apoiei em sua perna e cortei-a fora, o titã caiu e então pude facilmente ir para o local de sua nuca e com a maior precisão possível, cortar aquele pedaço de carne. Ahh, aquela sensação, quantas vezes já disse o quão prazeroso era cortar aquela carne com força e com honra a todos os meus amigos, realmente, não consigo dizer só uma vez o quanto aquilo era bom para mim.

 -Mandou bem! – Disse Chanyeol.

 Apenas encarei e dei um tipo de cumprimento com a cabeça, não estava afim de ser paparicado por ele naquele momento.

/////////////////////////////////////////////

 Finalmente ao nos aproximarmos da floresta, conseguimos ver Tiffany esperando encostada em uma árvore, esperando bem calma.

 -Olá rapazes! Obrigado por virem! É bom ter um pouco de apoio de vez enquanto, mas sem demoras, devemos ir logo.

 Ela subiu em seu cavalo e assim fomos dando meia volta.

 Tifanny se aproximou de mim e puxou assunto:

 -Ei, você deve se o Baekhyun! Taeyeon falou bastante de você, haha.

 Chanyeol olhou com cara feia, que me fez rir, eu não tinha apagado meus sentimentos por ela, mas ainda precisava superar os fatos que aconteceram.

 -É? Sobre oque ela fala? – Perguntei.

 -Ela fala que você é muito infantil e irresponsável. – Essa foi a resposta que Tiffany deu aos risos.

 Dessa vez quem riu foi Chanyeol, ele parecia satisfeito com a resposta.

 -Mas ela também disse que mesmo assim gosta muito de você.

 Mais uma vez a cara de Chany fechou ao ouvir a conclusão da frase que a morena deu, ele parecia realmente ter ficado com ódio da senhorita Kim devido a briga do dia anterior, mas isso pouco me importava, só gostaria que Tae não ficasse brava comigo, pois ainda precisava esclarecer tudo que havia acontecido.

 Depois disso um breve silêncio, mas Tiff ainda parecia animada, ela estava realmente radiante.

 -A quanto tempo você esteve fora senhorita Hwang? – Chanyeol quebrou o gelo.

 -Uns quatro meses, eu estava me sentindo muito só, é bom ver mais pessoas!

 Isso me deixou um tanto quanto admirado, como poderia ela sobreviver sozinha por tanto tempo sem ninguém?

 -Mas é claro que sempre alguém ia me mandar suprimentos e afins, estava em uma pesquisa de campo muito importante. – Ela completou.

 -Realmente incrível, muito admirável. – Soltei um elogio breve.

 -Guarde isso para Tae, haha. – Tiffany disse num tom de brincadeira, que não agradou Chanyeol.

 O mais alto estava muito enciumado, mas nada que eu não pudesse suportar.

/////////////////////////////////////////////

 A volta para casa foi tranquila, senhorita Hwang mostrou suas habilidades, que são realmente fascinantes, aproveitei também para matar mais alguns daqueles seres dessa espécie imunda. As pessoas que realmente tinham protegido a todos naquele dia forem Sehun e eu, estávamos determinados e com a vingança correndo nas veias.

 Ao chegar tivemos a recepção de Taeyeon, que encarou bem feio o Chanyeol e veio cumprimentar Tiffany e eu, era bom ver que ela não parecia brava comigo, mas não gostava de ver que ela e Chany não estavam se dando bem.

 -Tiff, tenho uma má notícia... – Taeyeon mudou o tom de voz e ficou séria.

 -Jessica está morta, um titã esmagou-a. – A expressão de Taeyeon nunca foi tão fria.

 O doce olhar de Tiffany começou a lacrimejar, seu sorriso já não estava mais lá, é como se o pequeno universo dela tivesse sido esmagado em questão de segundos.

 Ela não disse nada, apenas pegou sua pequena bagagem e começou a andar cambaleando para dentro da cidade.

 -Poderia ter dito isso depois, ou pelo menos com menos frieza sabe. – Chanyeol disse num tom sério.

 -Eu falo a hora que quiser e da maneira que quiser, a Tiff teria que saber uma hora ou outra, achei melhor não enrolar. – Tae cuspiu algumas palavras bem secas para Chanyeol sem nem olhar na cara dele.

 -Você não se importa de verdade com as pessoas não é mesmo? Deixa elas e depois quando quer ou precisa vai latir pra elas.

 -Cala a boca Chanyeol. – Comecei a me estressar- Vamos embora, até uma outra hora Tae, obrigado pela recepção.

 -Não precisa agradecer Baek! A sua disposição aqui para quando você precisar.

 Chanyeol fez uma cara de desgosto ao ouvir essas últimas palavras, puxei-o pelo braço e fomos andando em direção ao dormitório da tropa, eu estava muito irritado pelo descaso que ele fez com a senhorita Kim, ele não era meu dono nem nada do tipo para regular os elogios que recebia ou mandava, muito menos tinha o direito de ser tão grosso assim.

 Ao entrarmos no nosso quarto joguei ele conta a parede e comecei a encara-lo com muita raiva. Disse que ele não podia fazer aquilo com a Tae, mesmo que ela fosse a pior pessoa do mundo. Mas ele não prestou atenção e ficou me olhando com uma cara boba.

 -Você é realmente bem pequeno haha, muito fofo. – Ele disse isso com intenção de me provocar ainda mais.

 -Park Chanyeol, eu estou falando sério.

 Ele me deu um curto beijo e me empurrou.

 -Melhor eu não te provocar agora. Se não você pode ir correndo contar pra Taeyeon, haha. – Ele disse isso de uma forma muito sarcástica.

 -Olha, eu não estou pra brincadeiras hoje, melhor parar se não vou te expulsar e então terá que dormir na sala. – Disse isso quase gritando.

 -Calma querido, não há motivo para tanta raiva, deite na cama que vou fazer você relaxar.

 No mesmo instante pude sentir minha pele queimar de vergonha, eu deveria estar muito vermelho.

 -Você é um idiota.

 -O seu idiota favorito, senhor Byun Baek-hyun.

 Com isso, deitamos na minha cama e ficamos apenas abraçados embaixo de cobertores, em um clima muito gostoso.

 É, quem saiba você seja mesmo o meu favorito, Park Chanyeol


Notas Finais


foi isso, desculpa se tiver ruim, nos vemos semana que vem, fuuui!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...