História Attack on Titan Nova Geração - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Shingeki no Kyojin (Attack on Titan)
Visualizações 8
Palavras 1.256
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Luta, Romance e Novela, Violência
Avisos: Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - A descoberta


Fanfic / Fanfiction Attack on Titan Nova Geração - Capítulo 1 - A descoberta

 

           Naquele dia Matt Braun, um garoto de 10 anos, que vivia na muralha Maria, mas precisamentecaminhava normalmente indo ver seu amigo Zacharias Rich que morava um pouco longe então ele havido ido cedo para a casa de seu amigo, ele estava feliz porque havia descoberto algo, algo que o povo não queria acreditar, mas precisava acreditar num mundo fora das muralhas, ele queria ver o mundo lá fora porque achava que um dia as muralhas seriam destruídas pelos titãs, seres que comem carne humana sem motivo nenhum, e achava que quando isso acontecesse as muralhas não estariam ali para protege-los então ele queria se tornar soldado assim como seu pai, Eric Braun, um fortíssimo membro da tropa estacionaria. Ele apenas queria ser como tem sido toda sua família, soldados, exceto por seu falecido irmão Coit Braun, que ao viajar para a muralha rose atrás de emprego foi atacado por uma gangue, e espancado até a morte.

          A família Braun era rica, pois durante uma vista do Rei há 3 anos, ele estava passeando por cima da muralha ele escorregou porem Eric, o pai de Matt usou suas habilidades de DMT e salvou o Rei, desde então ele manda uma generosa quantia de dinheiro para Eric e sua família, fazendo assim Eric poder dar do bom e do melhor para sua família, mas isso não impediu Coit de ir procurar emprego na muralha Rose.

         Varias coisas mudaram desde a queda da muralha Maria á 22 anos, como por exemplo, agora havia uma quinta tropa, a tropa de pacificação, ela era responsável por ladrões e infratores das leis, o pai de Zacharias Rich era um deles e líder do esquadrão de elite, diferentemente das outras tropas os soldados de pacificação tinham seu próprio uniforme, porem usavam o DMT para se locomover, eles usavam um casacão preto e todos os outros acessórios e roupas pretas, nas costas um escudo com o símbolo das três muralhas lado a lado. Agora havia o conselho da justiça que era formado por: Mikasa Ackerman, a capitã da tropa de exploração, Jim Hogman, o capitão da tropa de cadetes, Akira Kuzumuri, capitão da tropa estacionaria e Zaki Desacotin, capitão da tropa da policia militar. Eles tomavam as decisões mais importantes de toda a humanidade, como, expansão de terreno, explorações e etc.

          Matt estava chegando à casa de seu amigo, mas quando virou a esquina entrando na praça de venda de alimentos, viu seu amigo enquadrado de frente para uma parede, com um monte de pessoas olhando, com uma arma apontada para sua cabeça, a arma estava sendo apontada pelo próprio pai de Zacharias, Matt pensou que algum crime havia acontecido no local, mas de uma coisa ele sabia, os soldados de pacificação eram muito rígidos, rapidamente Matt perguntou ao guarda:

-Senhor Rich, está tudo bem? Perguntou ele calmamente.

-Não se intrometa, Braun! Disse o soldado com uma imensa raiva.

-O quê aconteceu?! Perguntou Matt desesperado por respostas.

-Este garoto cometeu um crime. Disse o Sr. Rich quase chorando de ódio. Ele ignorou a lei, se achou superior a ela, ele roubou 12 pães de um vendedor.

-Pai. Disse Zacharias quase chorando, cheio de hematomas aparentemente feitos pelo cano da arma. Eu paguei, deixei o dinheiro encima do balcão... Alguém deve ter levado!

-Não o escute! Disse o vendedor com raiva. Ele mente!

         Matt estava começando a ficar tenso, quer dizer, nem tanto quanto Zacharias, ele estava tenso porque sabia que Zacharias nunca faria isso, ele pensou em dizer algo, mas esperou pra ver o que acontecia, ele estava começando a achar que aconteceria o que sempre acontece com infratores da lei, execução, sim, naquela época eles não acreditavam mais em prisioneiros, portanto acharam que seria melhor executar todos os prisioneiros e a partir daquele momento executavam na hora infratores da lei.

-Hoje, agora. Disse o Sr. Rich gritando e quase chorando desesperadamente. O infrator da lei, Zacharias Rich, filho de Tom Rich e Amanda Frater, será executado em publico na praça de venda de alimentos!

          Gritos começaram a ser ouvidos, eram vaias e comemorações entre o povo que os cercava, Matt tentava acreditar que aquilo não estava acontecendo, mas quando se deu conta o Sr. Rich estava carregando a arma enquanto o garoto chorava implorando, “por favor, pai! O senhor não tem perdão?” e de repente BLAM! A carabina disparou contra a cabeça de Zacharias fazendo um buraco profundo, o sangue agora estava saindo aos montes da cabeça de Zacharias, Matt olhou devagar para o Sr. Rich que agora estava tentando se manter normalmente mas chorando, e disse pausadamente:

-O senhor não tem coração? Não tem perdão?

-Não ligamos para o que você diz. Respondeu ele chorando. Acha que vou conseguir dormir está noite?!

-É por isso que a humanidade caiu por pessoas como vocês que não tem perdão e apenas querem se livrar de trabalho duro!

           De repente umas risadinhas começaram a ser ouvidas, o Sr. Rich virou rapidamente para o local de onde o som vinha quando virou viu três rapazes de aproximadamente 12 anos rindo, ele perguntou raivosamente:

-Do que estão rindo?!

          Um deles rapidamente disse “Ihh sujou, vamos cair fora!” os três saíram correndo e o Sr. Rich gritou “Ei! Esperem” e começou a correr atrás dos garotos, Matt também foi segui-los, porem tentando não ser visto, Eles então começaram a correr por toda a praça de vendas, derrubando caixas e empurrando pessoas para chegar a quem queriam chegar, exceto Matt que tomava cuidado para não esbarrar em ninguém, eles então chegaram a uma rua apenas de casas, de repente os garotos pararam e olharam para trás e viram o Sr. Rich correndo eles então viraram o caminho e correram para o lado, o soldado os seguiu, e Matt também, mas quando Matt virou viu que os garotos entraram num beco sem saída e que agora o soldado também, ele perguntou cansado:

-Por quê... Vocês... Estavam correndo de mim?

          Os garotos não disseram nadas apenas encostaram-se ao muro que ali havia e ficaram olhando para o soldado desesperados.

-Contem! Disse o Sr. Rich empunhando a arma em direção aos garotos.

-Calma calma. Disse um dos garotos. É que queríamos pregar uma peça no garoto que morreu, ele havia deixado o dinheiro em cima do balcão depois de fazer as compras e de repente o vendedor virou e esbarramos propositalmente no garoto, e ai pegamos o dinheiro dele, aí ele saiu andando não sabendo que o dinheiro foi roubado, e o senhor estava fazendo sua ronda, quando de repente o vendedor viu que o dinheiro não estava ali e gritou “Ladrão, ali ladrão!” e ai aconteceu aquilo tudo.

          Matt não acreditava no que ouviu ele estava sem saber o que pensar, ele pensava “será que é verdade, Zacharias morreu por nada?” ele só não estava mais confuso do que o Sr. Rich que agora chorava mais do que antes, o soldado disse:

-Acharam engraçado? Ele era meu filho. Um olhar de desespero maior do que antes surgiu no rosto dos garotos.

-Aí foi mal senhor. Disse o mesmo garoto.

-Como se sentiriam se tivessem que matar seus pais? Agora vou executar todos vocês três.

          Os garotos começaram a chorar mais do que Zacharias havia chorado antes de morrer, eles imploravam “não! por favor, nos perdoe!”.

-Meu filho não teve perdão, portanto vocês também não vão ter.

          E assim foi. Primeiro ele atirou no que disse a historia toda, depois atirou no que disse “ih, sujou” e por fim atirou no terceiro garoto que era o mais jovem, aparentemente de nove anos



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...