História Attention ¦ TaeGi - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Suga, V
Tags Bottom!taehyung, Pwp, Taegi, Top!yoongi
Visualizações 502
Palavras 1.817
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Festa, Lemon, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi, oi, meus amores!! Me pediram um TaeGi com Top!Yoongi no curious cat e cá estou. Quem quiser pedir algum ship ou algum plot, vou deixar o link nas notas finais s2s2

Boa leitura~~

Capítulo 1 - I know that dress is karma, perfume regret


Yoongi suspirou ao entrar naquela boate, fazia tanto tempo que não frequentava lugares como aquele. Principalmente depois de saber que Taehyung estava rodando todas as boates da área, na esperança de o encontrar.

Min não queria ver o ruivo nem pintado de ouro, dando a desculpa de que estava puto com o garoto por ele espalhar falsos rumores sobre si, mas a verdade era que o acinzentado sabia que se encontrasse o mais novo cairia em tentação. O problema era que Taehyung apenas queria sua atenção, não o seu amor. O Kim apenas queria se certificar que o mais velho nunca o superaria ou ficaria com outros.

Yoongi desejava nunca ter se apaixonado pelo garoto de fios vermelhos, queria ter se mantido como apenas parceiro de foda do garoto, afinal sempre soube que ele era problema. Taehyung não pertencia a ninguém além dele mesmo e não fazia a mínima questão de disfarçar isso.

Suspirou mais uma vez e se aproximou do bar, pedindo uma dose de tequila, que apareceu em sua frente rapidamente. Tomou em um gole, sentindo a bebida descer queimando e espalhando seu calor por todo seu corpo. Se virou, olhando na direção da pista de dança e se arrependeu automaticamente. Reconheceria aqueles fios vermelhos e aquela bunda redondinha a quilômetros. Para o seu azar, o ruivo pareceu sentir se olhar e virou em sua direção, arregalando levemente os olhos. O Min passou a se arrepender de sair de casa no momento que Taehyung passou a caminhar em sua direção.

Virou novamente para o bar e pediu outra dose, se fosse para lidar com o Kim, que fosse, pelo menos, com um pouco de álcool em seu sistema. Pela sua visão periférica, viu quando o mais novo sentou-se ao seu lado e pediu alguma bebida ao qual não fez questão de saber. As duas bebidas foram entregues juntas e ambos as viraram, procurando suas respectivas coragens no líquido.

— Eu já estava quase desistindo de te encontrar em uma boate. - o ruivo foi o primeiro a falar, olhando o mais velho de rabo de olho.

— Eu estava tentando evitar o inevitável. - Deu de ombros.

— E, por a caso, o inevitável seria me encontrar? - Perguntou, recebendo apenas um assentir do menor. - Yoongi, eu sinto falta do que a gente tinha.

— Você sente falta de me ter comendo na sua mão, Taehyung, você sente falta do meu pau, nada além disso. - Sua voz saiu com uma amargura que fez o mais novo tremer.

— Você sabe que eu odeio me envolver sentimentalmente. - O garoto soltou um suspiro cansado.

— E eu me apeguei a você, acarretando em um belo pé na minha bunda, então por que você continua me procurando? - Finalmente encarou o ruivo, seus olhos afiados fazendo o garoto se arrepiar.

— Porque ninguém me fode como você, porque ninguém é tão bom comigo quanto você, porque apesar de eu odiar rótulos e relacionamentos, eu ainda quero ter algo com você, mesmo que seja de uma maneira meio torta. - Deixou tudo fluir boca à fora, sem filtro.

— Resumindo você quer que eu fique preso a você sem, necessariamente, você estar preso a mim? - O mais velho falou indignado.

— Não é bem assim, Yoonie. - Falou manhoso, se aproximando do menor. - Eu gosto muito de você, eu só não quero rotular o que nós temos, entendeu?

— Por que eu não consigo acreditar em nada do que você diz? - Acidez escorria de sua voz.

— Oppa, não faz assim… - Sussurrou próximo ao ouvido do mais velho, com uma de suas mãos próxima de sua virilha.

Taehyung pode ver claramente quando Yoongi trancou seu maxilar e respirou fundo. Sorriu satisfeito, sabendo que havia tocado no maior ponto fraco do mais baixo. Min pegou sua carteira com toda a calma do mundo e jogou algumas notas para o barman. Se levantou e agarrou o pulso do mais alto, o arrastando para fora daquele lugar, indo até seu carro. Porém, o que surpreendeu o Kim foi que em vez de entrar e se sentar no banco do motorista, o menor abriu a porta traseira e o empurrou, entrando eu seguida.

O acinzentado nem deu tempo para o ruivo pensar, apenas atacou aqueles lábios rosados e pecaminosos. Taehyung não perdeu tempo e sentou no colo do mais velho, agarrando seus fios cinzas e correspondendo o beijo com vontade. Sentiu quando as mãos másculas de Yoongi agarram com força suas nádegas e o incitaram a começar a rebolar. Sorriu entre o beijo e passou a mover seu quadril em movimentos circulares, fazendo Min arfar entre o beijo.

— Oppa, nós não vamos pra sua casa? - Recebeu mais um aperto em sua bunda graças ao apelido.

— Não, nós não vamos, eu vou te foder dentro desse carro. - Sorriu ladino e passou a atacar o pescoço bronzeado.

Taehyung jogou sua cabeça para trás, o dando mais espaço, e passou a arranhar a nuca do menor. Yoongi passou a abrir a blusa do ruivo enquanto descia seus beijos por seu corpo, mordendo e chupando os mamilos eriçados. O maior gemia baixinho e movia seu quadril com mais força, sentindo o membro duro do mais velho, mesmo com tantas roupas os separando. Sentiu o tecido de sua blusa deixar seu corpo e a viu voar para a frente do carro. Aproveitou para arrancar a camisa de Min e a jogou na mesma direção.

Voltaram a se beijar com desejo, Taehyung marcava todo o tronco do acinzentado com suas unhas curtas enquanto sentia um aperto forte em seu quadril e a simulação de uma estocada, que lhe fez gemer entre o beijo. Sentiu um puxão forte em seus fios ruivos e assim que abriu seus olhos pode observar o sorriso maldoso no rosto de Yoongi. Sua expressão demonstrava sua confusão e talvez isso tenha feito o menor rir.

— Eu quero foder essa sua boquinha antes de foder a sua bundinha linda. - Explicou, o que fez Taehyung sorrir sapeca e sair de cima do mais velho.

Ficou de joelhos do lado de Min e o ajudou a retirar a calça e a boxer. Yoongi virou, ficando de lado no banco e puxou o ruivo até que o rosto dele estivesse a milímetros do seu pau. O Kim logo abriu sua boca e estendeu sua língua, sorrindo levemente pro mais velho, que resolveu tirar aquele sorrisinho de seu rosto da melhor forma. Delicadeza era algo que não existia dentro daquele carro, o Min logo passou a foder a boca de Taehyung, não se importando quando as vezes ele engasgava. Sabia que o maior estava acostumado a tudo aquilo.

O ruivo apoiava suas mãos nas coxas branquinhas de Yoongi e ocasionalmente as arranhava, fazendo o menor gemer rouco. Ele amava toda aquela agressividade do mais velho, só ele o fodia daquele jeito, todos os outros com quem já tinha deitado o tratavam como uma boneca de porcelana. Se assustou quando seus cabelos foram puxados novamente, gemendo com o tapa fraco que levou em seu rosto.

— Você é uma putinha, ama engasgar no meu pau, não é? - Mais um tapa, agora do outro lado.

— Sim, oppa, eu amo. - Sua voz estava quebrada e manhosa.

— Por você ser uma putinha muito boa pra mim, eu vou te recompensar. - Sussurrou no ouvido do maior, fazendo ele se arrepiar com sua voz rouca. - Tire o resto das suas roupas, vire de costas e empina essa bunda linda pra mim.

Taehyung obedeceu prontamente, retirando sua calça social e ficando de quatro para o menor. Yoongi não resistiu em deixar dois tapas, um de cada lado, na bunda do mais novo, vendo a pele levemente bronzeada ficar vermelha. Segurou com força as duas bandas e as separou, expondo a entrada que piscava por si. Aproximou seu rosto e deixou um beijo ali, fazendo o Kim soltar um gritinho assustado. Sorriu maldoso e passou a lamber aquela área, ocasionalmente penetrando a entradinha apertada.

O ruivo gemia alto e choroso, seus olhos lacrimejavam de tanto prazer, a língua de Min Yoongi era mágica. Levou suas mãos até os fios acinzentados e os segurou com força, passando a rebolar no rosto do mais velho. O menor continuou a lambê-lo até ouvir um gemido ainda mais alto que os outros e o líquido branco caindo sobre seu banco de couro. A respiração de Taehyung ainda estava completamente desregulada do orgasmo recente quando sentiu o mais velho o invadir. Yoongi o estocava lentamente, levando-o a insanidade.

— Oppa, por favor… - Choramingou. - Mais rápido…

O acinzentado sorriu maldoso e aumentou a velocidade bruscamente, fazendo o Kim gritar e segurar com força na porta do carro. Segurava o quadril do garoto com força, o puxando enquanto investia, fazendo as estocadas serem muito mais fortes. Taehyung já era uma bagunça de gemidos, se sentia completamente fora de órbita e nada coerente saia de sua boca. Os vidros estavam embaçados e o carro balançava em meio aquele estacionamento. Yoongi achava um absurdo não ter ninguém por ali, apreciando os gemidos do mais novo, afinal, aquele era o som mais lindo que ele já havia ouvido.

Sentia-se cada vez mais próximo do orgasmo, principalmente quando Taehyung passou a se contrair a sua volta. O mais novo foi o primeiro a gozar, por estar sensível, e logo foi acompanhado do menor. Seus corpos despencaram sobre aquele banco, cansados. Mais não ficaram muito tempo daquela forma, afinal, não estava muito confortável. Yoongi se sentou e vestiu apenas sua boxer, observando o Kim criar coragem de se mexer. Antes que ele o fizesse, deixou mais um tapa em sua nádega esquerda, rindo com o gemido manhoso que teve em resposta.

Taehyung se moveu até estar novamente sentado no colo do mais velho e penteou os fios cinzas suados para trás, sorrindo pequeno. Olhou Min nos olhos e sentiu um arrepio percorrer seu corpo com o olhar intenso que lhe era retornado. Suspirou e se aproximou deixando um selinho nos lábios bonitos do menor, antes de abraçá-lo e enterrar seu rosto no pescoço branquinho. Yoongi estranhou tudo aquilo, afinal, o Kim nunca era manhoso após o sexo, na verdade ele sempre dava um jeito de ir embora logo.

— Tae, tá tudo bem? - Sua voz transbordava preocupação, o que fez o maior rir baixinho.

— Hyung, sabe quando as pessoas dizem que você precisa perder algo pra dar valor? - O mais velho assentiu. - Eu precisei te afastar de mim pra perceber que você era a coisa mais importante e preciosa da minha vida. Me desculpe, eu te amo. - Yoongi arregalou seus olhos e abriu a boca, incrédulo. Tentava procurar sinais de que o mais novo estava mentindo, brincando com seu coração, mas os olhos dele transbordavam sinceridade. - Yah, hyung, diga alguma coisa.

— Eu também te amo, Tae, apesar de tudo. - Falou sorrindo bobo e puxando o maior para um beijo calmo e sincero.


Notas Finais


Link do Curious pra quem quiser pedir fic: https://curiouscat.me/urmybestdream

Gostaram desse Yoongi com OppaKink? Fiz com todo carinho.

Favoritem e comentem, bebês.

XOXO e pra quem acompanha APEO, até sexta, se Yoongi quiser s2s2s2


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...