História Audios ❁ - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Zayn Malik
Exibições 9
Palavras 922
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ficção
Avisos: Suicídio
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura.x

Capítulo 1 - ❁ The 1st Audio ❁


Hoje faz exatamente cinco dias. Eu me pergunto do por que daquilo tudo ter acontecido e sinceramente, eu tenho ódio. Ódio de ter tido a chance de chegar perto dele, de ter o beijado mais vezes, de ter...

- Senhor Harry Styles, já que você me parece tão concentrado na matéria, venha ao quadro e resolva os exercícios. - Diz meu professor de Matemática, Simon.

- Okay.

A minha sorte é ser bom em Matemática, porque se eu não fosse, com certeza estaria nesse exato momento na diretoria. Resolvi com facilidade os exercícios do quadro e dei um sorriso irônico para o meu professor, que estava de boca aberta por causa do pequeno tempo que tinha resolvido tudo (foram menos de dez minutos, e eram apenas dois exercícios com algumas pegadinhas) e porque estava certo.

O sinal do intervalo bateu, e eu observei as caras felizes dos alunos ao sair da sala. Como pode ter felicidade se Louis não está mais aqui? Porque você tinha que se suicidar? Apesar de alguns meninos te baterem todos os dias, tinha um em especial sempre olhando para você, sempre querendo te proteger. Oh, Louis, porque você teve que ir?

Louis William Tomlinson é - ou era - um garoto da minha sala. Até alguns meses atrás, todos o amavam, idolatravam e juravam ficar ao seu lado para o que der e vier. Não lembro o que ocorreu ao certo, mas de repente, todos os seus amigos se voltaram contra ele, o chamando de gay, viadinho entre outras palavras. O povo da minha classe é muito legal com os gays, mas acho que não são tão maneiros quando tem um andando com eles. Ele começou a ser agredido diariamente, davam socos, pontapés, chutes, enfim tudo. Era agressão física e verbal, até que há cinco dias ele não apareceu na escola. Na mesma tarde, a escola comunicou todos os alunos que Louis não estava mais entre nós, que ele tinha se suicidado.

Os "amigos" dele ficaram chocados, e alguns até choraram. Você batia, torturava, feria o orgulho de uma pessoa, e quando descobre que ela morreu (e que o motivo pode ter sido a sua falta de tolerância com pessoas homossexuais), começa a chorar. Foi isso que Eleanor, a suposta melhor amiga do Louis fez. Ela espalhava alguns rumores sobre o garoto, mas eu tenho certeza que ele não sabia, mas agora o que adianta falar alguma coisa com eles? O que adiantaria eu pegar essa menina e bater nela? Provavelmente, eu seria detido e suspenso da escola, mas talvez vale a pena.

Enquanto eu estou na cantina, esperando o cara entender que eu não pedi uma empada de queijo e sim um quibe, percebo que meu celular começa a apitar, indicando que eu tenho uma mensagem nova. Quando abri para ver quem tinha me mandado mensagem, vi que era um número desconhecido e que tinha me mandado um arquivo de áudio. Resolvi baixar, afinal, as vezes podia ser uma música ou até mesmo alguém contando uma piada. Mas não era nada disso.

" Olá meus amigos. Aqui é o Louis! Se você está recebendo isso, eu já estou morto. Então, vamos começar a falar, porque eu não quero enrolar, tenho coisas importantes para resolver antes de me matar. Eu realmente queria ver a cara de vocês recebendo um áudio de uma pessoa morta não deve ser nada agradável, não é mesmo? Enfim, vou explicar algumas coisas. A primeira, e principal, é que se você está recebendo estes áudios, você é um motivo do meu suicídio..."

Pausei o arquivo de áudio, já chorando. O que eu te fiz Louis? Eu nunca quis fazer mal a você, eu sempre deixei meus sentimentos por você falar mais alto, ou seja, nunca te machucar.

"... Segundo, acho que vocês não vão querer mostrar isso para ninguém, tem muitas informações que se vazassem, iam arruinar completamente a reputação medíocre de vocês. Cada dia, é um áudio diferente, para uma pessoa diferente, mas todos vocês irão receber. Ao todo, são seis áudios para seis pessoas e eu queria deixar claro meu ódio por alguns de vocês. Vamos começar então, porque eu não posso demorar. Vamos iniciar com o principal idiota de vocês seis. Vou deixar vocês adivinharem quem é com apenas duas dicas. Se acha o fodão e é gay encubado! Vocês nem precisam pensar muito..."

Eu sei exatamente pra quem é o primeiro áudio.

"... Liam Payne, parabéns! Esse áudio, o áudio de estreia, é pra você, querido! Como o grande Liam Payne veio parar aqui? Por suas inconfundíveis mentiras, é claro! Vamos voltar um pouquinho no tempo, mais precisamente, vamos voltar ao dia da festa da Cara. Todos estávamos muito bêbados, certo? ERRADO! Liam e eu ficamos sóbrios e conversando no sofá enquanto todos jogavam verdade ou consequência. Ele começou a me beijar. Ele começou a se insinuar para mim. Isso mesmo, amigos, não fui eu. Eu tô completamente apaixonado por você porra, foi o que você disse. E eu só continuei te beijando, sem reação. Você queria transar comigo, Liam. Eu neguei e sai correndo de lá. Mas ao contrário de você, eu não contei isso para ninguém. A diferença é que você contou para todo mundo, mas a SUA versão, que estava obviamente te favorecendo. No dia seguinte, eu fui para escola normalmente, porém todos estavam me zoando, alguns até me bateram. E foi assim, Payne, que você contribuiu para a morte de uma pessoa, para a minha morte. Com uma mentira idiota, infantil e desnecessária. Obrigada, Liam."



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...