História Auditory Hallucination - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, Got7, Monsta X, SHINee, WINNER
Personagens Baekhyun, Chanyeol, D.O, Hyung Won, I'M, J-hope, Jimin, Jin, Jinwoo, Joo Heon, JR, Jungkook, Kai, Lay, Lee Seunghoon, Min Hyuk, Personagens Originais, Rap Monster, Sehun, Suga, Suho, Taemin Lee, V, Xiumin, Youngjae
Tags Baekhyun, Comedia, Drama, Minhyuk, Taehyung
Exibições 25
Palavras 2.020
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


AAAAAAAAAAH olar -u-
Então pessoal, essa é minha primeira fanfic, não estou muito adaptada ainda mas espero muito que gostem, é baseada na junção de vários sonhos meus (SIM, QUE LINDO) que quis transformar em fanfic para compartilhar com todos vocês meus maravilhosos sonhos lahsksjj ❤
Antes de tudo, vamos aos avisos: Talvez, taaaaalvez eu coloque algum yaoi por aqui, mas só como casal secundário, o foco é hétero/hentai, ok? Ok
Não sei ainda a frequência com que vou postar os capítulos.
Comentem pra que eu possa saber o que acharam ♡
Então vamos lá ~~

Capítulo 1 - Surprise M***********


    Já haviam várias pessoas presentes na house party quando cheguei, mesmo faltando ainda meia hora para tudo começar. O vento fazia com que as folhagens do jardim balançassem em uma leve sintonia emanando um cheiro agradável por todo o lugar. Ajeitei alguns fios bagunçados para atrás da orelha e observei todo o local atentamente.

     Pessoas de aparente classe alta caminhavam de um lado para o outro socializando, maioria velhos e senhorinhas com chapéus floppys, os poucos jovens que tinham ali, como eu, estavam em um tédio total.

Homem: Sr. Shin? É uma honra tê-lo aqui, essa é a sua neta?

  Um homem de cabelos grisalhos mas aparência jovial se aproximou e colocou uma das mãos em meu ombro. Argh. Não fui nenhum pouco com a cara dele.

   - Sr. Kim! É um prazer revê-lo e eu que fico honrado. Sim, essa é a minha neta mais nova, Shin Yerin.

   Blah, blah, blah.... Eles começaram mais uma conversa chata pra minha infelicidade. Meu avô, Shin Sook, fazia parte daquele mundinho ali dos altos padrões, eu só queria sair dele. Meu avô  era o motivo que me fazia estar ali ao invés de estar na minha confortável cama assistindo qualquer coisa na Netflix enquanto como doces e entro em estado de preguiça vegetativa. Aah, que sonho. Já sentia um sorrisinho meu abrir lentamente com meus pensamentos até ser interrompida.

    -Yerin? Yerin, você tá aí?
   
    -An? Que? Ah... vocês terminaram a conversa eterna?

    Suspirei meio irônica e meu avô deu uma gargalhada baixa e se aproximou sussurrando em meu ouvido.

   -Tem uns garotos ali que não param de olhar pra cá, deve ser pra você. Não acho que eles gostem de um velho barbudo. Por que não tenta socializar?

   Ele afagou meus cabelos e eu fiquei um pouco corada quando olhei os tais garotos, era verdade afinal. Eles me encaravam, a alguns metros dali. Foram pegos de surpresa quando olhei pois se viraram e começaram a conversar entre si qualquer besteira.

    -Vovô! - Ignorei os garotos e o encarei - Será que não podemos só voltar pra casa? Isso é chato.

    -Ai ai, porque você nunca faz amigos, Yerin?
 
    -Quem precisa de amigos quando se tem chocolate?

    - Tá, você venceu. E amanhã cedo, você precisa ir ajeitar as papeladas da escola, é seu último ano aliás.

  AMÉM, EU OUVI UM AMÉM? Finalmente próximo ano iria para a faculdade, ser independente, poder sair sozinha sem meu avô ditar regras, isso já me fez abrir o maior sorriso que podia.
 
                            [...]


       Estava encarando a janela do carro fazia alguns minutos, as gotas de chuva no meio da tarde faziam o clima ficar subtavelmente agradável, eu realmente gostava de dias chuvosos, cheiro de chuva é uma delícia.

      Ouvi meu celular tocando e o procurei na mochila, aquilo estava uma bagunça. Desisti de tentar achá-lo e voltei a escorar a cabeça no vidro olhando a chuva diminuir um pouco.

        -Senhorita Yerin? Chegamos.

    A voz ríspida de Taehyung soou pelo carro, ele era como um secretário geral e guarda costas, meu avô insistia pra que ele me levasse em todos os lugares, não reclamo tanto por questões de: Meu Deus, que lindo.

  O Taehyung era mais ou menos uns 3 a 4 anos mais velho que eu, seu cabelo era bagunçado de um jeito muito fofo mas sempre estava de cara fechada, usa sempre terno e sua voz é bem autoritária que as vezes assusta.

   Não disse nada e apenas abri a porta do carro, ele já estava lá fora segurando um guarda-chuva branco e estendendo a mão para mim. Meu. Deus. Que homem. Foco, Yerin, foco.

    -Não precisa, obrigada. - Ignorei sua mão e sai fechando a porta do carro. Comecei a andar sem me importar com a chuva já fraca.

    -Senhorita Yerin, você pode pegar um resfriado.

    Parei no meio do caminho percebendo que o mesmo me seguia, e me virei para ele.

    - Vou ficar bem, não precisa. A chuva tá bem fraquinha.

   Sorri espontaneamente mostrando que estava mesmo bem e voltei a andar mas dessa vez ele não me seguiu.

   A escola era enorme, na entrada já podia ver várias garotas fugindo da chuva para não estragar seus cabelos caros e uns garotos rindo delas, segurei o riso com a mão e continuei andando calmamente, sentindo as gotas da chuva gelada na minha pele. Melhor sensação.

   Bati os pés na entrada da escola para não correr o risco de molhar os corredores e entrei vasculhando tudo com os olhos. Era realmente ENORME. Já tinha uma quantidade razoável de alunos por ali, e todos de repente pararam o que faziam e me olharam curiosos. Afinal, eu era uma desconhecida que estava molhada da chuva. Não muito, mas estava.

     -Você deve ser a garota nova, não vou mentir, olhei sua ficha na sala do diretor. Como cheguei lá? Bom, eu peguei detenção sabe? Tava até com medo de ser expulso, mas amém que não fui, você é bem fofinha, nossa, que linda, vi que é da minha sala...

   Um garoto chegou do meu lado e começou a tagarelar sem parar, juro que quase bati nele. Ele nem sequer respirava enquanto falava, e minha paciência é um pouco curta e explosiva, sabe?
 
    -Calma, calma, CALMA. - Repeti a mesma palavra e quase gritei na última vez, isso fez ele parar e me encarar meio surpreso, mas deu um sorriso de orelha a orelha logo em seguida.

   -Desculpa, as vezes eu me empolgo. -Ele sorriu sem jeito coçando a nuca. - Meu nome é Minhyuk, qual o seu?

    Ele tinha os cabelos claros e bagunçadinhos tais como o do Taehyung, era bem alto e bem animado, muito falante também por sinal. Ele estendeu a mão para me cumprimentar e abriu um largo sorriso que era muuuito lindo.

    - E-eu sou a Yerin. - Gaguejei um pouco, o que é incomum, mas fazer o quê, fiquei nervosa ué.

   - Prazer. - Ele mesmo pegou a minha mão já que eu não havia estendido ela. -  Quer que eu mostre onde é a sua sala? Somos da mesma sala.

  - Obrigada, mas preciso passar ma diretoria antes.

  Tirei os papéis da mochila e os balancei no ar para ele ver. Ele sorriu de lado e se abaixou um pouco ficando da minha altura. Próximo demais até.

  - Sorte sua, a diretoria é o lugar que mais passo o tempo, sei o caminho de olhos fechados já.

   Nós rimos juntos e ele voltou a postura normal de antes fechando o sorriso e me puxando pela mão, o que me deixou surpresa pelo ato repentino, mas ele parecia bem descontraído.

   -Vem, vou te mostrar o caminho. Eu vou pra lá de qualquer jeito mesmo.

  Ri baixo e não falei mais nada. Onde passávamos, as pessoas nos olhavam, era como se fossemos algum tipo de celebridades ali. Ou ele deveria ser né, com essa beleza toda não duvido.

   Caminhamos por alguns corredores até que a voz de um garoto ecoou e o nos fez parar, e ele se virou para responder.

   - Minhyuk? Precisamos falar com você RIGHT NOW. - Um garoto de cabelos castanhos gritou e parecia com raiva.

- Opa... deu merda... - Minhyuk murmurou e sorriu sem jeito pra mim. - Só um minuto Jooheon. - Ele gritou.

  - Pode ir, eu me viro.

  - Certeza? Tudo bem então, nos vemos na aula, linda.
 
   Ele piscou pra mim e acariciou minha bochecha. Eu praticamente derreti ali no corredor. Meu primeiro crush da escola, amei. 
  

                            [...]

- YAH, VOCÊ É DOIDO?

  Primeiro crush do ano, primeiras tretas do ano. Já gostei daqui.
 
  Assim que cheguei na porta da sala de aula já ouvi um grito histérico de uma garota, a voz dela parecia chorosa. Me aproximei da porta da sala tentando não ser notada e prestei atenção para saber o que estava acontecendo.
 
  A garota que gritou estava com o rosto cheio de confeito de bolo, e seu uniforme estava cheio de glacê. Haviam exatamente 3 garotos na frente dela. Dois sentados, um de cada lado e um em pé no meio, esse mesmo lambia os dedos melados de glacê ~ De um jeito muito sexy, só pra constar ~ e os outros dois seguravam o riso com todas as forças.
   
    -Yahh, como pode fazer algo assim? Ela passou o dia pra fazer esse bolo pra você!

  Uma garota de cabelo preto com as pontas azuis interviu e o garoto em pé olhou para ela como se nada tivesse acontecido e apenas sorriu de lado, um sorriso que deixou a garota corada e sem jeito.

   -Eu não obriguei ela a fazer nada, que se foda. Eu não como qualquer porcaria só porque "deu trabalho" pra fazer. Sorte dela que não fiz pior.

   -Wow, Baek. Você tá demais hoje, hein? 

  Um dos garotos que estava sentado falou ironicamente e os 2 começaram a rir igual loucos. O garoto do meio segurou a risada e encarou a garota suja. Ele se aproximou dela, e disse algo em seu ouvido, e fiz bastante esforço pra tentar ouvir, o que não deveria ter feito.

   - Ao invés de um bolinho de feira, eu preferia algo mais.. quente. Não gosto muito de comer bolo, gosto de comer outras coisas... 

   Nossa. Que garoto sensualmente idiota. A garota estremeceu mas eu não sabia se por ter gostado ou odiado aquilo. Ele riu abafado e a empurrou de leve pro lado indo se sentar em uma das cadeiras. Os outros pareciam cachorrinhos e o seguiram sentando atrás.
   
    Me afastei um pouco da porta e engoli seco, a garota passou correndo na minha frente enquanto chorava e a de cabelo preto pintado jogou umas indiretas pro garoto idiota e foi atrás da outra.

    Senti uma mão apertar de leve o meu ombro e uma breve respiração se aproximou do meu ouvido.

    -Yerin? Aaaaah não, rolou treta aqui antes que eu chegasse? Ai que injustiça.

    Era Minhyuk, ele havia falado comigo mas logo entrou na sala tagarelando e fazendo os outros rirem voluntariamente, ele parecia indignado de ter perdido a treta antes da aula. Aquilo me deixou menos tensa, até ver ele cumprimentar os garotos idiotas de antes e sentar ao lado deles.

    Ele olhou em volta e mirou seu olhar para mim sorrindo assim que me viu. Fez uns gestos com a mão, me chamando para entrar na sala, ele era muito animado e merda... todos me olharam. O garoto idiota me olhou de cima para baixo, sorrindo de lado. E as outras pessoas pareciam curiosas para saber quem sou.

    Um homem alto e magricela apareceu de repente e entrou na sala chamando atenção de todos com uma voz super grossa e rouca. Provavelmente devia ser o professor. E eu estava certa, ele fez um sinal para que eu entrasse e me aproximei dele o mais rápido que pude.

    -Yerin, certo? Meu nome é Marcus, sou o professor de história. Me falaram que você viria hoje, já vou te apresentar.

  Ele falava de uma forma tão calma que pude sentir um peso ser retirado das minhas costas. Marcus se virou para a turma e sentou na mesinha dos professores.

   - Bando de demônios, calem a boca.

Eu ri involuntariamente enquanto todos se ajeitavam em suas carteiras, e o silêncio começava a se formar.

   - Obrigado. Bom, temos uma nova colega de classe conosco. Ela parece um anjinho, por favor não a corrompam, seus seres das trevas.

  O jeito que ele falava era bem simpático e engraçado apesar de estar sério. Todos os outros riram e me olharam atentos.

   -Essa é a Shin Yerin, aluna transferida. Sejam bonzinhos com ela, por favor.

   Vasculhei a sala toda com os olhos, todos pareciam bastante unidos e bagunceiros, avistei Minhyuk dando tchauzinhos com as duas mãos para mim até que meus olhos pararam naquele garoto de antes. Ele ainda me encarava, e seu olhar era indecifrável, um sorriso se formou em seu rosto bem devagar e ele cruzou os braços se escorando na cadeira.

   Suas palavras saíram baixas mas era o suficiente para que eu pudesse entendê-las. Ele mordeu os lábios e desfez o sorriso.

    - Que maravilha. Mais um briquedinho pra mim.


Notas Finais


Foi isso pessoas, espero que tenham gostado, não ficou NOSSA QUE CAPÍTULO LINDO já que foi o primeiro né? Mas vou tentar o possível para sempre melhorar. Digam o que acharam ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...