História Aula Prática (VHope) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, V
Tags Daddy Kink, Hobi Daddy, Jikook, Tae Baby, Taeseok, Vhope
Exibições 782
Palavras 4.618
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá pessoas o/
Olha quem decidiu trazer uma oneshot VHope ~
Ao invés de eu estar lá escrevendo o capítulo da fanfic "Escondido em um mar de amor" deu a louca em mim de tentar escrever uma oneshot em terceira pessoa e eu até que gostei do resultado ahaibaod
Ninguém manda ficar ouvindo Lu do Luhan e escrevendo algo né? Haushaush
Boa leitura e espero que gostem, e me digam se gostaram dessa forma de escrita.
Minha amiga divosa fez essa capa maravilhosa pra mim ♡ crédito para ela
Dewa divosa ai love u ♡

Capítulo 1 - Fuck me daddy


Vocês tem noção de quão insatisfatório é você querer algo ou alguém e não poder ter?

Pensamentos como esse passavam pela cabeça do coitado do professor do segundo ano da língua nativa do país, o coreano.

Hoseok era um rapaz que tornou-se professor nesse ano, é um jovem alto, corpo esguio, cabelos castanhos com um corte que caia perfeitamente bem com sua face, belos olhos e além de que, era um ótimo professor.

A sala toda gostava de sua aula e prestavam o máximo de atenção. Até porque Hoseok é um rapaz que não gosta de coisas tediosas e ele sabe que se apenas ficasse passando lição e mais lição na lousa, os alunos se cansariam e passariam a não prestar atenção na aula e ele não queria isso. Gostava de ser professor, gostava de seus alunos, porém um garoto em especial chamou a sua atenção desde que pisou pela primeira vez naquela sala com um sorriso no rosto. Kim Taehyung era o nome do garoto que mexia com sua cabeça perfeitamente e causava-lhe sensações um tanto complicadas para um professor em relação ao certo aluno.

Resumindo, Jung Hoseok se sentia atraído em relação ao garoto. Afinal acordar com uma puta de uma ereção no meio das pernas após sonhos eróticos com o aluno não era algo muito normal na cabeça do professor. E bem, sentia-se um completo pervertido em relação a isso, porque ele não poderia ser uma pessoa normal e esquecer seu aluno? Seria porque Taehyung gostava de provocá-lo? Gostava de enfrentar o professor falando coisas que na cabeça do mais velho eram palavras de duplo sentido? Sempre que os olhares se cruzavam Taehyung mordia o lábio de uma forma um tanto erótica e sensual aos olhos do professor. E da vez que seu aluno estava com um pirulito vermelho, que julgou ser de cereja, entre aqueles lábios tentadores lambendo-o e chupando-o de uma forma um tanto erótica para quem estava apenas com um doce entre os lábios e olhava diretamente ao professor que fazia sua melhor cara de alguém indiferente, que fingia que aquilo não afetava nada suas partes baixas e sua mente, tentava não transparecer que aquilo o afetava mas acabava sendo em vão quando via o mesmo soltar uma risada baixa e um sorriso malicioso em sua direção.

E pra ajudar, Taehyung era um dos alunos que mais se dava mal em sua matéria, em todas as outras suas notas eram altas, e apenas em sua matéria o rapaz tirava notas baixas.

- Converse com seu aluno Kim Taehyung e o ajude com aulas particulares em sua matéria, ele vai bem em todas as outras exceto na sua. Seu método de ensino é ótimo, mas ele pode ter alguns problemas em particular para não conseguir acompanhar suas aulas - realmente, fica me provocando durante todas as aulas, Hoseok pensou.

Seu corpo entrou em pânico quando o diretor da escola o chamou para uma conversa sobre o seu querido aluno, e quase teve um ataque cardíaco quando escutou o que o diretor tinha a dizer.

Dar aulas particulares a Taehyung? Hoseok pensava em todas as coisas erradas e ruins que havia feito na vida mas nunca pensou que seria castigado por isso, e se pensou, não imaginava que seu castigo seria ficar a sós com a pessoa que perturbava seu sono e sua concentração durante uma boa parte do dia. Ele estava fodido. Tipo, literalmente.

Uma parte de sua mente estava feliz com a notícia, afinal iria ver Taehyung. E a outra parte estava com receio de que fizesse merda, estava prevendo isso. Mas eles iriam estar na escola, não é mesmo? Há vários professores e funcionários que ficam na escola até de tarde então não iria ocorrer nada demais.

- Marque algum dia para você ir na casa dele ou ele ir na sua, vocês decidem melhor depois - Hoseok ficou estático.

- Éeh... Não posso ficar na escola mesmo? - sua voz saiu meio baixa e ele se matou mentalmente por isso mas continuou com sua postura de professor exemplar.

- Não terá sala vaga durante a tarde - disse por fim dando de ombros e ajeitando o óculos.

Hoseok soltou todo ar que havia prendido, e nem notou quando, e deu um sorriso desejando uma boa tarde ao diretor saindo daquela sala e encostando na porta ao lado de fora passando as mãos no cabelo em sinal de nervosismo.

- Aconteceu algo… professor? - a pessoa que ele menos queria ver, e que teria que procurá-la logo, o fez tomar um susto - parece meio preocupado... aconteceu alguma coisa? - a voz rouca e sensual do garoto chegou a seus ouvidos e ficou um tempo encarando o menino a sua frente com um olhar inocente, que de inocente não havia nada, e um sorriso travesso surgiu nos lábios alheios do garoto.

- Eu precisava falar com você mesmo - disse por fim depois de alguns minutos e o garoto o encarou surpreso.

- Isso é raro vindo de você professor - Hoseok capitou uma pitada de deboche em sua fala mas continuou encarando o garoto - o que você gostaria de falar com seu aluno favorito? - passou a língua pelos lábios e sorriu em seguida vendo uma expressão, digamos que um tanto nervosa, surgir no rosto de seu professor e em seguida balançar a cabeça levemente de um lado para o outro a fim de jogar alguns pensamentos para longe.

- O diretor me pediu para lhe dar aulas particulares após as aulas, visto que apenas em minha matéria suas notas são baixas.

- Oh… Interessante. Quando começaremos? Eu realmente estava precisando de algumas aulas particulares, professor.

Porra, o garoto não havia feito nada e Hoseok já estava todo perdido em pensamentos, impressão sua ou a fala do garoto fora dita com outro significado?

Resolveu - tentar - deixar de lado isso e ir embora se despedindo do garoto, porém fora impedido tendo seus braços presos pelas pequenas mãos de Taehyung.

- Não tenho nada programado para hoje Hobi hyung - arrepiou-se quando seu apelido fora dito pelo menor - e se me ajudasse com a matéria hoje? Pode ir em casa se quiser - disse com um sorriso quadrado no rosto e Hoseok se encantou com o charme do menor parando e pensando. Acho que não tem nada demais, certo? Certo.

- Pode ser então... Aí descubro no que te atrapalha a entender a matéria.

- Claro que irá - um sorriso travesso brotou em seus lábios e Hoseok se alertou - pode deixar que irei prestar muita atenção, hyung.

☆☆☆

Ambos já estavam em frente a casa do menor e Hoseok analisou o local, uma casa com dois andares com as paredes de cor clara, a porta e a janela de madeira escura e um pequeno jardim bem cuidado na frente da casa.

- Seus pais estão...? - Hoseok seguiu para dentro e estranhou o fato de tudo estar apagado - ah, com licença.

- Viajando - deu de ombros e Hoseok mordeu o lábio inferior tendo pensamentos nada adequados para se ter no momento - só está a gente aqui.

Com certeza Taehyung estava com um sorriso nos lábios, e mesmo sem olhar para trás Hoseok sabia disso. E como sabia? Ele não tinha a menor idéia, apenas achava isso e realmente estava correto.

Ah se Hoseok soubesse o que se passava na cabeça do garoto a sua frente. Provavelmente não teria ido até a casa do aluno para dar-lhe algumas aulas, e bem, Taehyung não estava se importando com as aulas, pelo menos não sobre o que Hoseok iria ajudá-lo, estava preocupado com uma outra coisa.

Algo bem melhor.

- Vou fazer algo para a gente comer e logo subimos para o meu quarto - o menor disse e fora seguido pelo professor para dentro da casa que analisava o local e chegaram a cozinha - gosta de panquecas? Posso fazer se você gostar - Hoseok deu de ombros e se sentou na cadeira que havia ali colocando sua mala me cima da mesa e passando a observar o garoto cantarolar e começar a fazer as panquecas.

Após terminarem de comer decidiram ir logo para o quarto a fim de fazer o que Hoseok estava ali para fazer, ou não.

Antes, Taehyung pegou um pirulito de cereja e sorriu abrindo-o e enfiando na boca vendo Hoseok engolir em seco e olhar para outro canto que não fosse o rosto do menor.

- Hm… Vamos começar - Hoseok disse assim que chegaram no quarto e se sentaram no chão um de frente para o outro com alguns cadernos espalhados para o chão e logo escutou um estalo vindo em direção do menor e o encontrou com a língua para fora lambendo a superfície do pequeno pirulito e olhando em sua direção e logo enfiou de uma vez o pirulito em sua boca, o que fez Hoseok engasgar e sentir seu membro ficar um tanto agitado por baixo da calça jeans que usava.

Taehyung continuava a chupar, deliciosamente, o doce tirando e logo enfiando com tudo em sua boca, e novamente por sua língua para fora lambendo de uma forma erótica o doce com os olhos praticamente fechados na direção do mais velho. E tirou o pirulito deixando conectado a ele apenas com um fio de saliva e sorriu malicioso olhando seu professor o encarando.

- O que dizia mesmo, professor?

Porra, como esse garoto conseguia levar Hoseok a loucura apenas chupando um maldito pirulito? A forma com que Tae fazia isso, era como se estivesse pagando um boquete para o pirulito? Oh, sim. E isso estava deixando Hoseok louco, ao ponto de fazer o mais velho querer jogar o foda-se e fazer Taehyung chupar seu pau deliciosamente e tortura-lo da forma mais lenta o possível ao ponto de fazê-lo implorar para ser fodido e implorar por perdão quando o provocava.

- Uhn? - sorriu malicioso e ficou de joelhos indo em direção ao professor e atirando o caderno, que até agora estava nas mãos do mais velho, para longe e passando as mãos sobre o peito e ombro do mesmo se sentando sobre as pernas do professor e rodeando os braços em volta do pescoço dele - o que estava pensando? - indagou de forma inocente - tendo pensamentos impuros com um de seus alunos? Que feio professor.

- Taehyung. Sai daqui ou não irei me responsabilizar sobre meus atos.

- Oh… E o que você iria fazer? Me por de quatro e me foder gostoso no chão desse quarto e me fazer gemer igual uma vadia implorando por seu pau para ir mais fundo e mais forte dentro de mim? - mordeu o lábio inferior não desviando o olhar e começou a se mexer lentamente no colo do professor, que agarrou sua cintura e pressionou o corpo do menor para baixo causando um roçar delicioso no membro de ambos - aah… - gemeu - ou… você iria querer foder minha boca, e me fazer te chupar gostoso como eu chupava aquele pirulito? E depois gozar em minha boca e eu te limpar todinho, engolindo tudo? O que você iria fazer, daddy…?

Aquilo foi a gota d'agua para o mais velho. Ser chamado de daddy por Taehyung era o máximo para que Hoseok se descontrolasse e jogasse tudo para o ar e decidisse foder o garoto ali, fundo e forte como o mesmo havia dito.

- Não deveria ter me provocado babyboy… - levou suas mãos para a bunda de Tae que gemeu, e trabalhava em cavalgar em cima do pau de Hoseok que já estava duro e latejando pedindo por atenção, ou para foder aquela bunda macia de seu baby - você me fez passar por tantas coisas me provocando daquele jeito - disse e apertou novamente a bunda do garoto, dessa vez mais forte e o mesmo fechou os olhos sentindo os lábios de seu daddy ir para o seu pescoço e levantou a cabeça permitindo seu daddy fazer o que bem entendesse com a pele branquinha daquela região - não sabe quantas vezes me imaginei te fodendo Taehyung... Você gemendo implorando por mais… Ah baby… Você não tem idéia de como quero te por de quatro e fazê-lo gritar… Mas você foi um baby mal… Fez seu daddy passar por tantas coisas… Acho que merece uma punição, uhn? - Tae resmungou alguma coisa e Hoseok deu um tapa da bunda do menor que abriu os olhos rapidamente e o olhou com o rosto corado - me responda.

- Sim daddy... Eu fui um baby mal… E baby mal merece ser punido pelo daddy… - disse mordendo o lábio inferior.

- Tire a roupa e deite na cama - ordenou e seu baby rapidamente se levantou e começou a tirar sua roupa, mesmo um pouco envergonhado, e ficou totalmente despido logo deitando na cama e vendo seu daddy se levantar e ir em sua direção tirando a camisa que usava revelando seu corpo e salivou com a visão.

- Conhece sexo tantrico? - Hoseok disse com um pequeno sorriso no rosto, que logo aumentou quando viu seu baby arregalar os olhos e ficou por cima dele passando os lábios pelo pescoço do mais novo.

- N-não daddy… M-me perdoa por ter sido um baby ma- aaaaah - gemeu quando sentiu um tapa ser desferido em sua coxa - aahn... s-sim d-daddy eu sei o q-que é sexo t-tantrico.

- Pelo visto entendeu onde pretendo chegar - fincou seus dentes no pescoço do menor que soltou um gemido baixo que incentivou Hoseok a continuar a maltratar aquele local - eu quero que você gema baixinho… Caso contrário - deu um outro tapa na bunda do menor do mesmo lado e ele arqueou as costas gemendo baixo - receberá isso. E se for um bom garoto te deixarei gozar.

- S-sim daddy - disse baixinho e ofegante e logo sentiu os lábios de Hoseok descerem para os seus mamilos, onde seu daddy fincou seus dentes e puxou, não muito forte, e apertou o outro com a mão livre e Taehyung se assustou com isso gemendo o mais baixo que conseguia.

Hoseok estava adorando isso. E Taehyung, bem, foi ele quem começou então teria que aguentar, mas apesar disso estava adorando tudo, até mesmo a ardência em sua bunda o deixava excitado.

Os lábios macios de Hoseok em seu botão rosado arrancava gemidos baixos de Tae que se controlava para não gemer alto e acabar sendo punido.

A mão de seu daddy desceu para seu membro esquecido e apertou, com não muita força, arrancando me gemido alto do babyboy que logo tampou a boca com as mãos se dando conta do que havia feito.

Outro tapa foi desferido em sua coxa já marcada e dolorida. 

Hoseok desceu uma trilha de beijos e salivas pelos mamilos de seu baby e a cada gominho de seu abdômen ele deixava uma mordida, e deixou um chupão em sua cintura sentindo o corpo abaixo do seu se contorcer.

Desceu ainda mais dando beijos e mordidas até a virilha do menor e passou a língua sobre a glande do garoto que gemeu baixinho e choramingou algo que Hoseok não entendeu e passou para a coxa dando uma mordida enquanto levantava um pouco as pernas do garoto deixando sua entrada rosada e piscante a mostra. Levantou o olhar para deu babyboy que estava com o rosto corado e com os olhos fechados, estava muito exposto, mas mesmo assim Hoseok ignorou isso e deu uma ordem.

- De quatro - usou seu tom mais autoritário e Tae engoliu em seco mordendo o lábio inferior fazendo o que seu daddy havia mandado e se apoiou em seus cotovelos e empinou sua bunda para cima deixando sua entrada totalmente a mostra e se sentiu envergonhado por isso, mas queria agradar seu daddy então fez sem reclamar.

Tae afundou a cabeça nos travesseiros quando sentiu Hoseok separar suas nádegas e assoprar ali, causando um arrepio no corpo do garoto que se segurou para não gemer.

Hoseok tratou de enfiar seu músculo úmido e pequeno no buraquinho de seu baby que gemeu contra o travesseiro e passou a rebolar contra o rosto de seu daddy quando o mesmo afundou mais sua língua para dentro, lubrificado o local.

- Uhn… daddy… - Gemidos manhosos saiam da boca do babyboy e Hoseok levou um de seus dedos para a entrada do garoto e tirou a sua língua dali recebendo um muxoxo do garoto e logo enfiou dois dedos de uma vez escutando Tae arquear o corpo para frente e gemer um tanto alto - daddy…

Outro tapa fora distribuído em sua nádega do menor que mordeu o lábio inferior e tinha a respiração um tanto pesada e logo os dedos começaram a se movimentar em seu interior fazendo Taehyung gemer baixinho contra o travesseiro e começar a rebolar contra os dedos do maior que conforme estocava e aumentava a velocidade.

Hoseok queria logo tirar toda sua roupa e foder o garoto ali sua frente, mas ele havia sido um mal garoto então mereceria sua punição e teria que aguentar um pouco.

- Eu quero tanto foder você baby… - levou sua mão livre para o membro do garoto que já pulsava e pedia por atenção e começou uma masturbação lenta e torturosa - fazer você gritar uma boa vadia que você é baby… - Taehyung gemeu com aquelas palavras sujas e Hoseok riu levando seu rosto para a nuca do garoto dando um chupão ali e falando bem perto do ouvido do menor - você gosta de ser chamado de vadia, hm? - Taehyung concordou com a cabeça e Hoseok lhe deu um tapa mais forte em sua nádega - me responda.

- Sim daddy… Eu sou sua vadia… - disse manhoso e Hoseok sorriu dando-lhe um beijinho nas costas do garoto e voltou com a sua mão ao membro do rapaz e continuou a masturba-lo mas viu que o garoto ia gozar a cessou os movimentos recebendo um gemido em protesto - daddy... Me deixa gozar… por favor... Sei que fui um garotinho mal mas prometo não fazer isso de novo.

Taehyung estava chateado, afinal, havia sido impedido de gozar, mesmo sabendo que aquilo era uma punição ele queria gemer alto para seu daddy que queria gozar e também que fosse fodido logo e assim ser uma boa vadia que era para seu daddy.

Hoseok fazia movimentos tesoura e circulares no interior do garoto, que revirava os olhos de prazer e rebolava para um melhor contato.

Hoseok tirou os dedos de dentro do menor que gemeu em protesto recebendo um outro tapa e logo em seguida uma mordida em sua nádega e sentiu o corpo atrás de si se afastar e olhou para trás vendo seu daddy abrir o botão de sua calça e logo ficar apenas de boxe, que já estava molhada com o pré-gozo e marcava o membro duro do maior e Taehyung mordeu o lábio inferior gemendo baixinho com a visão.

O maior se aproximou ficando atrás de Taehyung que gemeu quando sentiu o membro do daddy pressionar sua entrada, mesmo seu daddy ainda de boxe era uma sensação maravilhosa. Hoseok segurou a cintura do baby e começou a imitar movimentos de estocadas e Taehyung mordeu o lábio inferior reprimindo vários gemidos que insistiam em sair de sua garganta. Seu corpo ia pra frente e para trás, roçando sua bunda no tecido fino que ainda cobria o corpo de seu daddy.

- Baby... Eu quero muito te foder, e só irei fazer isso se prometer que irá gemer bem alto pro daddy - Hoseok mordeu o lóbulo da orelha de Taehyung que gemeu quando Hoseok começou começou a masturba-lo lentamente e aumentar as estocadas em sua bunda - tão alto que as pessoas dessa rua saberá que você tem seu daddy.

- Sim daddy - ofegou - vou gemer como uma vadia pra você e todos irão saber seu nome, o nome do meu daddy.

- Bom garoto - sorriu e deu um beijo na nuca do garoto que se arrepiou, afinal era uma área sensivel.

Se afastou apenas para tirar sua boxe e espalhou o pré-gozo na extensão do seu membro e logo se posicionou atrás do garoto roçando sua glande na entrada do garoto que empurrava o quadril para trás gemendo e em busca de mais contato. E logo Hoseok enfiou seu pau na bunda do garoto lentamente e tortuosamente ouvindo um gemido alto da parte do menor e ofegou quando já se encontrava totalmente dentro do interior quente do garoto que gemia e escorria algumas lágrimas em seu rosto, afinal aquilo doía mas continuava excitante, e Hoseok levou sua mão ao membro do garoto o masturbando de forma rápida na tentativa de fazer o garoto esquecer a ardência em sua bunda.

Logo Taehyung mexia o quadril indicando para que Hoseok se movimentasse e logo seu pedido fora atendido com movimentos lentos e intenso. Taehyung cumpriu o que havia dito, gemia alto o nome de seu daddy levando o mesmo a loucura e a aumentar o ritmo das estocadas que passou de lentas para uma velocidade incrível que fazia a cama chocar-se contra a parede.

Aquele quarto parecia uma sauna de tão quente que se encontrava. O barulho dos corpos se chocando era algo excitante para ambos e os gemidos de seu baby fazia seu pau latejar dentro do garoto e aumentar a intensidade dos movimentos. O corpo de Taehyung ia para a frente e logo voltava com tudo, assim acertando a próstata do garoto que deu um grito e Hoseok sorriu passando a acertar me várias vezes ali.

- Aah! Daddy - Taehyung gemia - Isso é tão bom!

Taehyung sentia que estava prestes a gozar e tentou levar sua mão para seu membro e se aliviar, mas fora impedido pela mão de seu daddy e um tapa em sua nádega e Hoseok saiu de dentro dele.

- Não permiti que se tocasse Taehyung - disse com a voz firme e Taehyung se arrepiou e virou o rosto para seu daddy encontrando-o com uma expressão seria que fez seu pau pulsar.

Virou o garoto bruscamente de costas para a cama e levantou as pernas do garoto a altura do seu ombro e o penetrou de uma vez e Tae gritou em surpresa sentindo seu daddy o estocar com uma força, que puta merda, estava levando-o ao delírio.

Não haviam tocado seus lábios até o momento e Hoseok queria isso, mesmo estando bravo com seu baby, levou seus lábios aos do menor que mesmo surpreso correspondeu o beijo urgente que recebeu de seu daddy.

Não sabia que o gosto do garoto era tão bom assim. Passou a beijá-lo mais vezes e sentiu seu pescoço ser rodeado pelos braços de seu baby e o estocou mais forte atingindo novamente o ponto sensível do garoto.

- D-daddy… Me deixa gozar, por favor - choramingou e sentiu as mãos de Hoseok em seu membro em movimentos iguais a estocadas - ahn... Hoseok… - gemia alto o nome do mais velho e logo sentia que gozaria.

- Goze para seu daddy - Hoseok disse e Taehyung logo liberou seu líquido viscoso em sua mão soltando um gemido alto.

- E-eu quero te chupar d-daddy. D-deixa eu chupar seu pau e você gozar na minha boquinha como eu falei.

Hoseok saiu de dentro do garoto que estava com o corpo todo jogado na cama, devido o recente orgasmo, e se ajoelhou esperando seu baby se posicionar em frente ao sue membro e começar começará chupa-lo como se fosse um pirulito.

Colocou sua língua para fora e lambeu toda extensão do membro alheio e logo voltando para a glande chupando-a e Hoseok gemendo sofrego com isso.

- Porra baby. Sua boquinha é maravilhosa - gemia e sentia Taehyung chupa-lo com mais vontade.

Sentia Hoseok foder sua boca e a glande tocar sua garganta, ele engasgou mas não parou de chupa-lo e as vezes roçar seus dentes no pau do seu daddy que ordenou que se masturbasse e assim ele vez.

Mais alguns movimentos com sua mão em seu pênis, já duro novamente, Tae gozou e logo sentiu seu daddy liberar seu gozo em sua boca e se afastar vendo seu baby lamber o gozo em seus lábios e voltar ao membro de seu daddy lambendo o que ainda havia ali.

Ambos estavam cansados, Taehyung estava mais, afinal já havia gozado duas vezes quase seguidas, e precisava descansar um pouco pois estava exausto.

Seu pequeno corpo caiu sobre o colchão exausto e Hoseok o pegou ajeitando o garoto na cama o cobrindo. E só então Hoseok se deu conta do que havia feito.

- Droga... - mordeu o lábio inferior vendo Tae com os olhinhos entreabertos e com o rostinho corado, era adorável, mas bem, ele acabou de foder seu aluno.

- Hobi… V-você se arrependeu? - perguntou com a voz baixa e um olhar triste surgiu em seu rosto e Hoseok quis se bater por ter feito Tae pensar isso.

- Claro que não Tae... Eu sou seu professor e isso pode causar problemas para nós dois. Você foi incrível - passou a mão na bochecha quentinha do garoto que se encolheu e aproveitou o carinho.

- Você vai me ignorar depois disso? - perguntou com a voz fraca e sentiu seu coração se apertar, afinal Tae gostava de seu professor.

Desde o primeiro dia que Hoseok entrou naquela sala com um sorriso radiante no rosto Tae sentiu seu coração acelerar e passou a observar tudo o que o professor fazia. Decidiu provocá-lo para que o notasse, mas mal sabia que seu professor já estava encantado com ele.

- Eu gosto de você professor e uma forma que achei para que você me notasse era te provocando… - sentiu uma lágrima descer sobre seus olhos e tratou de enxuga-lá - desde quando te vi entrando pela primeira vez na sala eu me apaixonei por você. Seu sorriso é lindo, sua voz também, tudo em você mexia comigo e eu me sentia triste porque pensei que nunca teria nada com você. E quando você me disse que teria que me dar aulas particulares me senti com uma esperança de ficar com você pelo menos uma vez, mas agora eu percebi que realmente eu estou apaixonado por você. Eu nunca sentia isso por ninguém.

Hoseok ficou estático observando o garoto dizer aquelas belas palavras e sua ação foi aproximar-se do menor e lhe deixar um selar demorado nos lábios do garoto que passou a mão pelos cabelos do professor em um carinho e logo aprofundou o beijo. Não era apenas um beijo com sentimentos carnais, havia uma mistura de desejo e de paixão.

- Nunca pensei que te diria isso mas eu me senti assim também. Quando entrei pela primeira vez naquela sala eu vi você com aquele sorriso quadrado lindo em seu rosto e me senti estranho por dentro e passei a te observar mais nas aulas e acabei me apaixonando por meu pequeno aluno - disse e soltou uma risada vendo seu pequeno corar e dar um pequeno sorriso - podemos manter uma relação em segredo até você se formar. Já que está no terceiro ano.

Taehyung sorriu, um sorriso muito grande e puxou Hoseok para si em um abraço. E logo seu professor já estava em cima de si lhe dando beijinhos no pescoço e apertando sua cintura.

- Está bem daddy - disse com um sorriso fofo no rosto - até lá quero que me dê mais aulas, aulas práticas de preferência - sorriu malicioso e logo voltaram a se beijar desesperadamente se amando mais uma vez naquela tarde.


Notas Finais


Espero que tenham gostado
Tae Tae passivo é minha morte
Saranghae ♡
e adeus


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...