História AURORA ~ Os Caminhos Ao Mago - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Elfos, Guerras, Magia, Reinos, Sereias
Visualizações 6
Palavras 693
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Universo Alternativo
Avisos: Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 17 - Finn 5


Fanfic / Fanfiction AURORA ~ Os Caminhos Ao Mago - Capítulo 17 - Finn 5

Depois dos acontecimentos na Vila Florestal, Finn fugiu com a Elfa Thulisa. 

Montaram no cavalo da moça e partiram de lá apressadamente. Estavam na floresta havia uma hora, a escuridão dominava tudo, embora Finn enxergasse com precisão, talvez pelo fato de não ser um humano afinal de contas. 

Thulisa comentou o quanto se impressionara com Finn lutando bravamente contra os esqueletos, e ele agradeceu, mas não estava feliz, havia perdido tudo em tão pouco tempo... 

- Meus irmãos vão vir atrás de nós - comentou Finn. 

- Estou ciente, garoto - respondeu a Elfa, sem olhar para trás. O cavalo seguia num ritmo mais devagar naquele momento. - O que mais me preocupa é as coisas que podemos encontrar na floresta. Vamos chegar em uma cidade só daqui há 8 horas provavelmente. 

- Vai ser uma viagem longa - disse Finn, pensativo. - Afinal, onde fica o lar do tal mago? 

- Na cidade esquecida - respondeu Thulisa. Seu tom de voz era misterioso. 

- Como assim esquecida?

- Esquecida significa que ninguém se lembra dela, otário - disparou a Elfa, com um riso. 

- Muito engraçada - disse Finn, com sarcasmo. - Quem você acha que pode ser minha mãe biológica? 

Thulisa ficou em silêncio por um tempo. 

- Acredito que não descobriremos tão cedo, mas a forma como sua mãe falou dela... Não deveria ser muito boa. 

- Sim, deve ter razão, Thulisa. 

Era tudo muito confuso, como uma simples caça com os irmãos se transformou em uma viagem perigosa até um mago?

O tempo ia passando devagar, de forma dolorida. Finn e Thulisa acabaram parando próximo a uma lagoa azul cristal. 

Tirou um cochilo encostado em uma árvore. 

Teve então um sonho, uma espécie de quebra cabeças ainda em formação. Viu um castelo com torres enormes em algum lugar próximo ao mar, uma ilha talvez. Logo depois viu um garoto de cabelos escuros em uma floresta com um tipo de nevoeiro, enquanto algo surgia para enfrenta-lo. Também viu sangue, espalhado pelo chão, e um sorriso belo logo em seguida. Por último, viu uma outra vila em meio a uma floresta, sendo tomada por esqueletos de Elfos Negros. 

Acordou com a respiração ofegante. 

Thulisa o olhava atentamente enquanto colocava uma carne de algum animal enfiada em um graveto sobre a fogueira que fizera. 

- Pesadelo, hã? - percebeu ela. 

- Não exatamente - respondeu Finn. - Fragmentos acho, de histórias distintas. 

- Parece confuso - disse ela. Parecia um tanto preocupada com o garoto. - O mago deve ter razão afinal de contas. Você parece estar destinado a grandes feitos. 

- Não creio muito nisto - protestou Finn, coçando a cabeça. - Nem lutar eu sei, tive sorte contra os esqueletos, e sua ajuda. 

- Mas teve o necessário. 

- E o que era o necessário? 

- Sua bravura. 

Finn ficou sem palavras. Agradeceu a Thulisa com um sorriso. Ela retribuiu com outro. 

- O que viu em seu sonho? - ela mordeu um pedaço da carne, ofereceu um pouco mas ele negou. 

- Um castelo em uma ilha... 

- Atlantis - Thulisa matou a charada num instante, parecia ter um grande conhecimento. 

- Vi um garoto em uma floresta com um nevoeiro - continuou Finn. - Alguma coisa parecia surgir de dentro do tronco de uma árvore, pronta para o atacar. 

- Interessante, deve ser uma dríade - sugeriu a Elfa, continuando a morder a carne estranha. 

- Vi sangue e um sorriso feminino. 

- Uuh, bizarro. 

- Também lembro de ter visto uma outra espécie de vila, mas era muito maior, com casas na árvore e até uma espécie de mandato de mármore... 

- Branco? Mármore branco? - interrompeu Thulisa, parecia chocada. 

- Sim. Estava sendo atacada pelos mortos. 

- Levante, temos de ir - disse Thulisa, seriamente.

- Como assim? O que isso significa? 

- É o Reino das Fadas - respondeu ela. - Demoraremos um dia daqui até lá, mas o caminho é perigoso. 

- Conhece alguém que mora lá? - quis saber Finn. 

- Não, mas o mago me disse que outra pessoa tão importante quanto você reside lá neste lugar - explicou Thulisa. - Outro membro da profecia. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...