História Austrália - Marichat. - Capítulo 60


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Personagens Originais
Tags Marichat, Plakki, Romance
Visualizações 54
Palavras 1.148
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Hentai, Lemon, Luta, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Visual Novel
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Self Inserction, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Antes de começar o capítulo, eu devo desculpas não postar na quinta - feira, é que faltou luz na minha casa , eu tive que adiar o capítulo para hoje, para compensar a espera , eu fiz o que mais gostam,

São cenas de sexo, marichat86 ? , Sim,meus amigos, tem cenas de sexo no capítulo de hoje.
Espero que gostem, porque desta vez eu caprichei ,

Uma boa leitura.

Capítulo 60 - Uma noite ardente de amor - parte final.



-   x   Narradora Online  -   Sydney, Austrália  -   Na fazenda dos Cheng  -   Na casa grande -   No quarto de Marinette.
Sem perder tempo algum ,  Chat Noir  pegou a azulada em estilo noiva ,  deixando algumas coisas caírem da penteira dela,  
caíram um perfume barato que a azulada nunca usou  , deixando um rastro de perfume no chão  , o cheiro não era que o gato gostava de sentir , assim que sentiu o cheiro do perfume que deixou cair no chão  ,  com a azulada corada em seus braços  e sentiu o perfume barato.

-   x   x   -

___   Hum, eu não fiquei fã deste perfume que eu quebrei , por acaso você ganhou de alguém , minha princesa ?   -   Chat Noir comentando sobre o cheiro do perfume  e perguntou para azulada corada em seus braços  se ele poderia lamentar ou não dependendo da pessoa que deu o perfume pa ela.

__    Eu ganhei do Nathaneel ,quando eramos amigos , mas eu nunca usei ele   -   Marinette respondendo á pergunta do vaqueiro gatos dos braços dele, ainda corada e contando que tinha ganhado o perfume de presente do ruivo e nunca tinha usado ele.

__   Então eu não lamento pelo perfume,  sorte que não o   usou , porque o cheiro é horrível  -    Chat Noir demostrado não lamentar pelo vidro quebrado de perfume, falando que foi sorte da Marinette não ter usado  o perfume  e comentando negativamente sobre o cheiro.


___   Nunca usei este tipo de perfume,  só fiquei com ele , porque eu achei a embalagem dele bonita  , também para não magoar os sentimentos do Nathaneel  na época  -  Marinette confessando um segredo ao Chat Noir sobre o perfume que ele tinha derramando no chão e explicando o seu motivo para fazer aquilo.


___     Então só lamento a embalagem ,  de resto não   -   Chat Noir visualizando a cama da Marinette, caminhando com  a garota em seus braços e confessando que só lamentou pela embalagem do perfume e nada mais.

___   Não se preocupe , eu imagino que eu vou encontrar um parecido  , aqui mesmo em Sydney  -   Marinette conversando com o vaqueiro que a levava para a cama dela e acreditando  que ia encontrar a mesma embalagem aonde ela estava morando


___    Vai usar ?   -   Chat Noir se aproximando da cama dela  e querendo saber se  a garota ia usar o perfume que não gostou por uma mera curiosidade.



___   Não, eu só vou usar como um adereço de mesa bonitinho  -   Marinette  corando ao responder o gato  e acreditando que ele ia ficar bravo com ela por causa de sua resposta.

___   Que bom  -   Chat Noir  ficando satisfeito  e começando a despositar a Marinette sobre os lençois da cama dela.

-  x   Narradora Online  -  x   

Chat Noir , assim que deixou  a garota em cima dos lençois da cama, começou a visualizar o seu corpo  ,mesmo vestindo uma camisola  de seda de azul,   o vaqueiro se considerava por ser um homem de sorte ao ter aquele tipo de mulher , somente para ele e  então ....

O vaqueiro - gato deu um beijo selvagem e cheiro de lúxuria nos lábios de Marinette,  que a garota devolveu na mesma intensidade  ,  colocando as suas mãos sobre o couro cabeludo do gato,  apertando com delicadeza os seus cabelos dourados, como o sol da manhã  e entrelançado  as suas  pernas sobre a cintura musculosa com gato.

As línguas dançavam dentro das suas bocas,  o beijo era selvagem  e cheio de  desejos.

Chat Noir  começou a enfiar a sua mão  por debaixo da camisola  da Marinette, e começando a tirar a camisola   dela  do seu corpo e deixando ela com os seios expostos.

Marinette tirou as mãos do couro cabeludo do vaqueiro ,  começou  a tirar a calça dele  , para que ele fique com o peitoral exposto para ele e somente   com a cueca dele.

Eles se separaram ofegantes do último beijo ,   respiraram ofegantes   um para outro , depois de um beijo tão intenso e olhando um para outro.

Chat Noir começou  a brincar com os seios medianos da garota,   chupando um seio feito um bebê récem - nascido, brincando  com o outro, fazendo com que a garota gemesse baixo quando sentia a brincadeira do gato.

Aquilo era música para os ouvidos do Chat  ,  ele sabia que os gemidos de Marinette, era um sinal para ele , afirmando que a  Marinette já estava totalmente entregue aos seus desejos felinos.

Assim terminou com a brincadeira dos seios  ,   Chat Noir começou a beijar  o pescoço de Marinette, que voltou a gemer de prazer assim que o gato começou , passou - se mais alguns minutos  e Marinette colocando  o seu dedo indicador nos lábios de Chat Noir, assim que ele terminou de beijar o pescoço dela.

-  x   x  -

___   Agora é a minha vez de brincar, gatinho  -   disse a Marinette com o dedo indicador dela nos lábios dela , querendo trocar de posição e retirando o dedo dela para que o gato responda a sua oferta.

___    Claro que sim, minha princesa  -  disse Chat Noir topando á troca de posições  e mudando naquele instante a ordem.


-  x   Narradora Online x -

Marinette ficou em cima do gato  ,  começou a lamber o peitoral dele ,  como se fosse um sorvete em um dia quente de verão ,  depois ela começou a retirar lentamente  ,  a cueca de Chat , pelas coxas , pernas e os pés dele, deixando o seu  ´´´ amiguinho ``  exposto para ela.

A moça azulada retirou a cueca dele, jogou ela do lado que ela estava na cama,  em seguida ela começou a chupar o amiguinho do vaqueiro , igualmente  como tinha feito com o seu peitoral.


Chat Noir gemeu de prazer, quando a Marinette chupava o seu amiguinho , gozou  dentro da boca da Marinette,  que retirou a sua boca depois que sentiu o gozo do gato e engoliu na frente dele.


-  x    x  -

___   Agora é novamente , a minha vez   -   Chat Noir avisando que era novamente a vez dele e voltando com as posições anteriores.


-  x  Narradora Online  x  -

O gato trocou as posições,  fazendo o mesmo que a garota azulada tinha feito com o seu ´´  amiguinho ``  , com a entrada íntima da garota.

Passou - se meia hora, o gato começou a penetrar na entrada intíma da garota , começou a dar as estocadas na entrada intima da garota ,  ambos gemeram no ouvido do outro e atingiram o ápice juntos.


Caíram moles em cima  da cama,  Chat Noir saiu de cima da Marinette, começou a se deitar ao seu lado.

Conversaram sobre o ato de amor entre eles,  depois eles dormiram juntinhos  na cama da garota e cobertos por um lençol de cama sobre os seus corpos nus.




Notas Finais


Espero que tenham gostado do capítulo de hoje.
Obrigada pelos 76 favoritos, estamos chegando aos 100 favoritos.
Um beijo no coração de vocês


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...