História Autêntica - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Agust D / Suga, Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan, Bts, Daddy, Daddykink, Hentai, Luminoussuga, Shortfic, Suga
Visualizações 59
Palavras 1.857
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ecchi, Fluffy, Hentai, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Cross-dresser, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Boa leitura!

Capítulo 6 - Capítulo 5


Fanfic / Fanfiction Autêntica - Capítulo 6 - Capítulo 5

 Naomi se olhou no espelho mais uma vez, suspirando com o resultado de seu look, ela se sentia um pouco masculina:

 — Tem certeza que essa roupa está legal, Nana?

 — Melhor do que você ir vestida parecendo uma ninfeta. — A mais nova concordou analisando a roupa que a amiga usava. Ela estava, de fato, muito bonita com a calça jeans rasgada em lavagem clara, por baixo havia uma meia, arrastão, rosa claro assim como a bomber jacket que ela usava por cima do cropped preto e usava um tênis também preto que Mariana havia lhe emprestado. — Eu ainda deixei que você usasse essa meia calça ridícula.

 — Pare de atacar meu vestuário!

 — Quem liga ‘pro’ jeito que você se veste? Você disse que fazia sua própria moda, então tudo bem.

 — Tenho saudades de quando me apoiava em tudo.

 — Estou te apoiando e você está linda, unnie. — Naomi bufou mexendo nos cabelos que estavam soltos e um pouco volumosos:

 — Pare de me chamar assim. — Ela se olhou no espelho mais uma vez, faltava uma maquiagem, mas ela sabia que se pedisse para Mariana a ajudar, ela iria acabar com a cara cheia de pó e sombra e ela queria algo mais delicado, mais adolescente e menos aeromoça. Então fez um delineado fino, encheu os cílios de rímel e passou seu gloss labial favorito que tinha glitter em formato de estrelinhas e sorriu se sentindo um pouco mais feminina:

 — Espero que esteja pronta, porque você já demorou vinte minutos e se fosse eu lá embaixo, já teria ido embora.

 — Mentirosa! Você me esperaria até tomar um bolo. — Naomi deu a língua para a amiga mais nova e sorriu tombando a cabeça. — O que eu não faço por você?

 — Vai ser por você também, Naomi. — A mais nova se aproximou e a puxou pelo braço, só deu tempo dela alcançar sua bolsa em formato de cupcake e ser empurrada porta afora.

 Naomi se endireitou do lado de fora, vendo o corredor do hotel, se sentindo um pouco nervosa, fazia tempo que ela não saia com homens e preferia não o fazer, se pudesse, mas ela estava admitindo para si mesma que estava atraída por Yoon Gi, ele era tão lindo e direto e isso a deixava molhada, embora nunca fosse dizer isso a ninguém, afinal, ela iria manter a pose de ativa de qualquer tipo de relação.

 A escritora fechou os olhos, respirando fundo, ela quis voltar correndo pro quarto, mas ela não podia fazer isso depois de ter desperdiçado o tempo de Mariana para que a mesma a ajudasse a se arrumar, mas o medo que se apoderou dela estava sendo forte demais, ela não conseguia lutar contra, fazia tanto tempo que ela não se entregava de verdade e ela sentiu que se fosse adiante, ela poderia se apaixonar pelo Min e isso a ferraria para sempre:

 — É só você não chama-lo de daddy, Naomi. Seja forte e não deixe ele se encaixar nos seus fetiches.

 Ainda pensando sobre o passado para ter forças de dizer não a qualquer contato mais intimo com o empresário, ela saiu a passos curtos, rindo ao perceber que estava andando como Jackson e não como Naomi e se distraindo até entrar no elevador com pensamentos sobre seus livros e onde mais ela gostaria de lançar a sua obra favorita.

 Quando o elevador parou no térreo e as portas se abriram, a morena congelou ao ver quão despojado o mais velho estava. Min Yoon Gi estava parado de frente ao elevador, os braços cruzados, mastigando um chiclete, a calça jeans preta assim como o tênis e o cabelo, usava uma camiseta branca coberta por um bomber jacket muito parecido com o da menina, mas preto e com o desenho de um tigre na frente. Naomi engoliu em seco, andando para frente e sentindo as pernas tremerem quando o rapaz mais alto sorriu para ela:

 — Está uma gracinha, baby. — Ele esperou que ela estivesse um pouco mais perto e a puxou pelas mãos, amando sentir a textura macia e depositando um beijo um pouco seco na mesma, e Naomi fechou os olhos, respirando pesado e puxando as mãos rapidamente. — Hoje iremos a um restaurante novo que está sendo inaugurado na cidade. — Ele colocou a mão dentro do bolso da jaqueta e puxou duas mascaras pretas de lá. — Preciso que use isso, só por um tempinho, por favor. Não queremos algum paparazzo louco atrás de você, queremos?

 A mais nova apenas confirmou com a cabeça, pegando com calma a mascara das mãos grandes de Yoon Gi e a vestindo com cautela para não borrar o brilho em seus lábios carnudos, depois ela observou o mais alto se virando e estendendo as mãos para ela, mas ela não soube como reagir, em nenhum primeiro encontro seu ela já saia dando as mãos para a pessoa; primeiro ela beijava, às vezes ia para a parte mais picante da relação, mas mãos dadas em público era muito afeto até para ela que, no fundo, era uma garota muito carente.

 Naomi limpou a garganta, começando a andar e passo por Yoon Gi sem pegar na mão do mesmo, o fazendo dar um risinho debochado e ir atrás dela, que já se dirigia para a saída do hotel. A menina não iria esperar que Yoon Gi, na verdade, não tivesse a pé e sim em uma Ford Ranger preta e ao ver o mais velho se aproximando dela, Naomi teve que piscar para acordar do que ela achou ser a coisa mais sexy do mundo.

 O rapaz alto abriu a porta do passageiro para ela, a ajudou a subir dando lhe a mão, tentando ser fofo e cavalheiro, enquanto Naomi segurava o ar em seus pulmões, fazendo força para convencer sua mente a não ser enganada por qualquer um que a chamou de “baby” e “fofa”. Quando Yoon Gi deu a volta e entrou no carro, pode sorrir feliz em ter o lugar preenchido pelo cheiro de chocolate que exalava da mais nova e ligou o som do carro, deixando alguma música de um de seus mais novos talentos tocarem, tentando deixar o clima confortável, já que ele nunca foi muito bom em puxar assunto:

 — Qual sua idade? — Ela perguntou, curiosa, se mexendo no banco do passageiro e colocando o cinto assim que Yoon Gi deu partida no carro:

 — Quase trinta. — Saiu com o carro da frente do hotel, colocando o cinto também, dando uma risada por ter se esquecido, mas olhando rapidamente para Naomi e percebendo que ela estava frustrada por ele não ter falado a idade. — Não acha feio perguntar a idade das pessoas?

 — Na verdade, eu acho fundamental. — Ela colocou as mãos sobre as próprias pernas e ficou remexendo os dedos, em uma crise de nervosismo, ela se sentia confortável perto do rapaz, confortável até demais e teve um pouco de medo disso e de falar alguma merda e isso a deixava nervosa. Ela sabia que espantava os rapazes por ser muito direta e sexual, mesmo que aparentasse ser um pouco inocente, afinal, ela tinha quase vinte e cinco anos e muitas pessoas diziam que ela tinha dezesseis:

 — Eu tenho vinte e oito, Naomi. — Ele mordeu o lábio inferior. — Você estuda?

 — Eu tranquei a faculdade, pretendo voltar quando terminar a viagem.

 — Fazia faculdade de quê?

 — Eu iria ser professora de Inglês, ou algo assim, talvez de Literatura. — Ela suspirou, um pouco feliz por saber que, por agora, ela não precisava se  ocupar com a faculdade. — Você também se formou, certo?

 — Música. — Ele passou a língua pelos lábios, ainda concentrado na estrada. — Já que sabe quem eu sou, deve saber que sou músico.

 — Eu escutei algumas músicas suas. — Ela o encarou, sentindo o rosto pegar fogo. — Sua voz é excitante.

 — Eu não acredito que ouvi isso. — Ele aproveitou o sinal vermelho para olhar o rosto da menina e sorriu, animado. — Gosto de garotinhas assim, mais soltas e com opinião própria.

 — Eu já te disse que não sou a baby da relação, por isso sou assim.

 — Suas roupas não dizem isso. — Ele voltou a dirigir, olhando para a rua:

 — Quase um século à frente e vocês ainda julgam a personalidade da pessoa pelas roupas que usam.

 — Eu não consigo te ver como uma mommy, você é muito fofa e delicada, você exala necessidade de cuidado e eu quero cuidar de você.

 — Não seja idiota! — Ela virou o rosto para olhar pela janela, apertando os dedos contra seu jeans, um pouco envergonhada, sentindo o estomago revirar de ansiedade, o carro parando aos poucos, Yoon Gi estacionando rapidamente entre dois carros:

 — Chegamos, gracinha. — Ele desceu do carro, quase que correndo, para abrir a porta para Naomi, que ainda desfazia o cinto e revirou os olhos:

 — Não é atoa que seu nome artístico é SUGA.

 — Meu nome artístico era SUGA quando eu estava no Bangtan, agora eu sou o Agust D ou, apenas Min Yoon Gi. — Ele sorriu a puxando pela mão e logo entrelaçando os braços na cintura dela, para que pudessem andar abraçados até a entrada do hotel. — Mas para você, posso ser oppa ou daddy.

 

 Mesmo não querendo admitir, a companhia de Yoon Gi era excepcionalmente gostosa. O asiático era muito maduro e inteligente, tinha resposta para tudo e nunca deixava a menina envergonhada, pois seus elogios, em público, eram bastante discretos e o máximo de toque que ele ousou exercer foi um beijo na bochecha dela quando já estavam saindo do restaurante.

 Enquanto Naomi fazia uma imagem de segurança e beleza do mais velho, ele a via como pura e sensual. Oh, sim! Min Yoon Gi estava apaixonado pela inteligência dela, a forma como ela sabia falar de qualquer assunto e mesmo quando ela estava sendo rasa, ela era profunda. Yoon Gi também percebeu que ela tinha um quê de poeta, algo nela era um pouco melancólico, mas ela tinha um sorriso largo e caloroso e era como se com aquele sorriso, todo o ambiente ficasse alegre, sem contar que ele a achava sexy demais e sentia o ventre se remexendo ao imaginar o quão delicioso seria ouvir a voz manhosa e doce dela gemendo o seu nome:

 — Quer tomar um sorvete? — Ele perguntou tentando acompanhar os passos dela, feliz por ver que ela havia abaixado à guarda e já estava sorrindo mais em sua presença. — Ou fazer alguma outra coisa?

 — Eu estou dividindo o meu quarto com a Mariana. — Ela encarou o asiático, ambos voltaram a vestir a mascara, prontos para fugir de qualquer fotografo que pudesse os flagrar. — Mas eu vou ser direta com você. — Ela o encarou, embora tivessem tomado uma garrafa de vinho, Naomi se sentia sóbria o suficiente para dizer aquilo, ela sabia o que queria e sentia muita falta de sentir um calor masculino sobre ela. — Eu gostaria muito de provar daquilo que me mandou mais cedo por mensagem.

 Yoon Gi arregalou os olhos, parando no caminho e tentando digerir aquilo, embora soubesse do que se tratava, ele iria querer confirmar e antes que pudesse perguntar, Naomi continuou:

 — Não me faça implorar, Yoon Gi, eu não sou do tipo que insisti muito em alguma coisa. — Ela o encarou. — Você quer ou não quer transar comigo?


Notas Finais


O que vocês acham? O que acharam do encontro? Me digam tudo, porque eu estou nervosa, eu acho que nunca desenvolvi tanta intimidade para um casal assim. Mano do céu!
Ps. Os traumas de Naomi aparecendo aos poucos.

Vou deixar aqui umas indicações, espero que leiam. Alguns são yaoi, caso não goste, tudo bem.

Meio Taegi, pq eu vi assim https://spiritfanfics.com/historia/voce-foi-arte-amor-e-algo-mais-9773639
Bem quente e pesada https://spiritfanfics.com/historia/the-game-of-the-bottle-5808119
Yoonkook mais fofa que eu https://spiritfanfics.com/historia/camera-9780886
Hentai cm hibrido pq isso tá me deixando excitada atualmente -q https://spiritfanfics.com/historia/sweet-hybrid-one-shot-kim-taehyung--fox-9809584

Escritas por mim:
https://spiritfanfics.com/historia/new-rules-9822445
https://spiritfanfics.com/historia/o-ladrao-de-sonhos-9684981
https://spiritfanfics.com/historia/ninfomaniaco-3714089
https://spiritfanfics.com/historia/esgarcamento-9723056

Se vc ler alguma dessas, não esqueça de comentar que ficou sabendo por Autêntica, okay? Só pra eu saber se vocês estão ligados nas minhas indicações
Obrigada pelo apoio, obrigada por tudo
BEIJOS DE AÇÚCAR!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...