História Autêntica - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Agust D / Suga, Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan, Bts, Daddy, Daddykink, Hentai, Luminoussuga, Shortfic, Suga
Visualizações 45
Palavras 3.856
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ecchi, Fluffy, Hentai, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Cross-dresser, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Nas notas finais tem os links da casa do Yoon Gi
Espero que gostem desse pornozão e logo logo começa o kink dessa porra

Capítulo 7 - Capítulo 6


Fanfic / Fanfiction Autêntica - Capítulo 7 - Capítulo 6

 Yoon Gi nunca ficou tão surpreso e encantado na vida, ainda mais quando pode sentir, finalmente, a textura dos lábios da brasileira e sorriu quando se afastou e percebeu que a boca estava cheia de gloss e a menina lhe encarava com um olhar meigo já o puxando pela jaqueta e voltando a beijá-lo, dessa vez com mais agressividade e pressa, do jeito que ele gostava, incluindo algumas mordidas e sugadas em sua língua e ele ficou excitado só de imaginar que ela faria a mesma coisa com seu órgão.

 Naomi, em contrapartida, estava amando o jeito que deixou o rapaz sem ação, o pegando com a guarda baixa e o deixando quase que submisso a seus beijos. Ambos estavam parados em frente à casa do garoto, ainda não haviam saído do carro e, Naomi, de certa forma, tinha receio de fazer. Mas continuou beijando o asiático; amando a forma que ele tentava inverter o jogo e passar a controlar o ritmo e os toques e ela arfou quando a mão dele entrou em sua blusa, ela não esperava por isso e soltou um gemido quando ele apertou seus seios cobertos pelo sutiã:

 — Naomi, vamos entrar? — Ele sussurrou ainda com os lábios finos colados aos dela, deixando algumas mordidas nos inferiores da morena e sorrindo ao tê-la concordando.

 A casa de Yoon Gi era enorme e nada simples, com um jardim bem simples na frente, um cercado de madeira assim como as paredes da casa, toda de uma madeira escura e elegante e algumas janelas enormes, a típica casa dos sonhos de Naomi, quase 100% vidro, mas ainda assim, dava um ar de privacidade, pois largas cortinas estavam por trás das janelas e até o momento escondiam tudo o que a casa podia possuir em seu interior.

 Yoon Gi foi o primeiro a descer, olhando para os lados para ver se estavam sozinhos e se era seguro, geralmente, ele costuma andar com seguranças, mas ele queria ter um encontro simples e normal ao lado da garota que era tão diferente do que ele havia imaginado; assim que o mais velho desceu, deu a volta no carro e abriu a porta para a mais baixa, ajudando ela a descer e a puxando com um pouco de agressividade para deixar o corpo dos dois colados enquanto acionava o alarme do carro. O asiático aproveitou a proximidade para deixar beijos no pescoço dela e vê-la corada e ela ficava linda toda vermelhinha e vergonhosa, ela seguiu os passos dele, ainda presa em seus braços, até a porta de vidro fosco, Yoongi a soltou apenas para abrir a porta e logo a puxava para dentro, voltando a beijá-la e a prensando contra a porta já fechada.

 Naomi nem quis observar o lugar, estava mais preocupada com o líquido que molhava sua calcinha a cada olhar intenso que recebia do coreano, ela estava amando os toques dele e não negaria se Mariana perguntasse se o rapaz era quente. Min era quente como o inferno, era incrivelmente bom com os toques e os beijos, ele sabia conduzir o ritmo, Naomi constatou ao deixar-se ser guiada por ele e era incrivelmente boa a lentidão dos lábios dele, como ele a sugava devagar enquanto esfregava o joelho em sua intimidade ainda coberta pelas roupas e ela gemeu baixinho quando ele puxou com força o lábio inferior dela com os dentes branquinhos.

 A brasileira pode, finalmente, abrir os olhos e observar Min Yoon Gi se afastando e tirando a jaqueta, a jogando no sofá, ela via agora os braços brancos do rapaz, ele tinha uma cor tão bonita, não chegava a ser como um papel, da forma que ela pensou que seria por causa das fotos que virá no Google Imagens, mas ele tinha uma cor atraente, não era do tipo que se encaixava no padrão de beleza dela, mas era uma cor que a fazia salivar e querer deixar sua marca.

 Naomi também aproveitou para dar uma olhada no lugar e ele parecia organizado demais, a sala era enorme, igual a TV na estante de madeira, algumas fotos na parede cinza e um mural espelhado, tudo casando muito bem com o estofado e as jarras de cristais decorativas e a mais nova ficou boquiaberta com tamanha classe e refinamento. Virando a cabeça, ela encontrou colada a parede do fundo uma escadaria de madeira e voltou a olhar para Yoon Gi ao ver que ele ia em direção a mesma.

 A garota o seguiu, com um sorriso bobo no rosto, sentindo que de alguma forma, o coreano se encaixava em seus padrões de gosto, pois ele parecia ser uma pessoa refinada e clássica. No segundo andar, antes de entrar em um corredor longo e decorado por discos de ouro, platina e álbuns do antigo grupo do asiático, havia uma pequena sala, iluminada por uma janela e forrada por madeira, sua decoração era confortável e os sofás eram maiores que o da sala, cheio de almofadas coloridas, a menina parou para admirar aquilo por um tempo e Yoon Gi a olhou:

 — Sim, eu decorei tudo. — Ele disse parado no corredor, observando a forma que ela mordia os lábios:

 — É muito legal.

 — Porque ainda não viu a cozinha. — Ele piscou andando até ela e a abraçando por trás. — Eu sempre quis brincar aqui, os sofás são tão macios. Você quer tentar?

 — Seu safado! — Ela se virou dando um tapa leve no braço dele e sendo puxada para mais um beijo e mais incrível do que a casa do mais velho era o seu beijo, aquele beijo que fazia com que ela se arrepiasse por inteiro, que a tornava vulnerável e tremula e ela desejava mais que tudo aqueles lábios em outro lugar e pensando nisso ela empurrou o rapaz no sofá mais próximo, sentando sobre as pernas dele e se mexendo, rebolando enquanto tirava a blusa do mesmo e o via morder os lábios:

 — Não quer me chamar de daddy hoje, uh? Está muito dominadora para uma baby. — Ele fechou os olhos aproveitando a fricção de seu membro com a bunda avantajada da garota e suspirou quando sentiu os lábios cheinhos chupando e mordendo o seu queixo, descendo para o pescoço e peitoral:

 — Quer uma resposta, Yoon Gi? — Ela falou provocativa, mordendo um dos mamilos do rapaz e o fazendo gritar surpreso. — Não acha que é sensível demais para um daddy?

 — Estereótipos, garota!

 — Digo o mesmo a você, garotinho. — Ela riu e desceu lambidas por toda a barriga lisinha do rapper, sugando onde podia para deixar algumas marquinhas vermelhas parando apenas quando sentiu as mãos grandes e firmes em seu cabelo, a obrigando a olhar para Yoon Gi, Naomi sentiu todo seu liquido escorrer com o gemido languido que o garoto lhe deu, ela se remexeu mais no colo dele procurando alivio e o coreano riu de sua tentativa, já descendo as mãos para a jaqueta rosa da menina, ela nem percebeu que estava derretendo debaixo de toda aquela roupa, ele a despiu, primeiramente tirando a peça rosa, lentamente, dedilhando os dedos pelo braço acobreado da mais nova, sentindo a textura da pele macia, observando o dourado dos pelinhos descoloridos e mordendo os lábios em expectativa.

 Logo em seguida, Yoon Gi a livrou do cropped preto, a observando ficar vermelha outra vez, mas diferente do que ele pensou que ela faria, ela não escondeu o corpo dele, deixou seu colo exposto, coberto apenas pelo sutiã rosa e Yoon Gi lambeu os lábios, já se curvando para deixar marcas por todo o colo e pescoço da menina que suspirava e ofegava, querendo ser tocada em seu ponto sensível rápido, pois não aguentava mais.

 Yoon Gi a segurou pela cintura e inverteu as posições e ela concordou mentalmente que o sofá era, realmente, muito macio e confortável e ela poderia dormir ali sem nenhum problema, contudo seus pensamentos ficaram vazios ao sentir os dedos longos do asiático desabotoando seu sutiã e logo dedilhando sua pele, fazendo um rastro flamejante acompanhar cada toque, toques ora suaves, ora pesados que desciam em direção a calça jeans da mineira que gemeu quando teve os botões da calça desfeitos e a peça desceu suavemente por suas coxas fartas deixando exposta a sua meia calça delicada e provocativa:

 — Eu vou te chupar até você gozar na minha boca, Naomi e depois eu vou ir fundo em você, sem piedade. — O mais velho rosnou. — Essa é a punição por essa provocação, baby.

 Naomi tremeu, ela sentiu a vagina sensível se contrair, ela sentia que estava escorregadia demais, muito molhada para o rapaz, sentia sua lubrificação escorrendo e não aguentaria muito sem toques mais profundos, ela queria sentir o rapaz e Yoon Gi atendeu ao pedido dela, descendo com vagareza a meia calça, intercalando beijos entre as pernas dela conforme ele descia a penúltima peça que a cobria. O mais velho gemeu quando ela levou os pés ao membro coberto dele e Naomi sorriu mordendo os lábios e levando as mãos para dentro da calcinha, ela precisava se aliviar.

 O Min quase não acreditou no que via, ainda mais quando ela tirou o dedo de dentro da calcinha, encharcado e o levou até os lábios, o chupando com afinco, fechando os olhinhos e suspirando, o peito subindo e descendo, os seios enormes sendo apertados pela mão esquerda. Yoon Gi gemeu, ela era gostosa e provocativa demais, ela estava o fazendo se consumir e ele sabia que não ficaria satisfeito apenas com uma foda, era uma garota de ouro e era difícil arrumar garotas assim.

 O mais alto deitou-se sobre ela, lhe roubou um ultimo selinho e sem cerimonias se colocou entre as pernas dela, usando a mão esquerda para segurar a calcinha de Naomi, apenas a arrastando para o lado, deixando o órgão lisinho e rosinha exposto, todo encharcado, cheirando a sexo e o pau de Yoon Gi latejou, ele não aguentaria tanto tempo e por isso não esperou muito para colocar a língua atrevida no ponto da menina, a ouvindo gemer aliviada. A garota mexia o quadril em direção a boca de Yoon Gi enquanto ele fazia os movimentos sobre seu clitóris, ora descendo até a entrada e chupando por ali, se deliciando com a forma que Naomi se contorcia, ora subindo até o clitóris e sugando o mesmo de forma torturante.

 E Naomi era uma confusão de suor e gemidos, ela levou a mão direita até a cabeça de Yoon Gi, sorriu com a textura macia dos fios negros do rapaz e pressionou a cabeça dele em direção a sua intimidade, apertando os olhos sentindo seu estomago revirar, ela sabia que estava quase lá, ela sentia na boca de seu útero, ela já tremia, apertando os dedinhos do pé e já abria a boca para soltar um gemido sofrido quando Yoon Gi lhe penetrou um dedo e ela sentiu tudo girar, se desfazendo na boca do maior, fechando as pernas e sentindo o aperto das mãos dele em sua coxa, tão delicioso.

 A garota gemeu quando recebeu um tapa nas coxas, ela não esperava e não mentiria que havia gostado e muito, pois fazia tempo que ninguém a batia assim e ele continuou dando tapas ali enquanto Naomi normalizava a respiração, se recuperando do ápice intenso. Yoon Gi se afastou sorrindo vendo a garota com as pernas abertas, passando a língua pelos próprios lábios e, enfim, abrindo os olhos para a visão mais linda da semana: Min Yoon Gi com os cabelos bagunçados e os lábios finos brilhando de gozo, os ombros nus, a barriga vermelha de mordidas, o olhar perdido e o jeans apertando o membro do rapaz:

 — Me fode. — Ela sussurrou, implorando, ela precisava sentir Yoon Gi em seu interior, ela precisava quebrar todas as regras para aceitar que iria sim procurar por ele outras vezes. Yoon Gi arrepiado com a voz da menina nem esperou que ela pedisse de novo, tirou, antes de tudo, a camisinha do bolso da calça jeans e logo se livrou da calça, a tirando junto com a peça intima, passando a mão direita sobre o membro teso, se tocando suavemente para aliviar o tesão que sentia, nunca ele havia ficado tão excitado, nem com sua ex-namorada ou com o rolinho que teve com um dos membros do grupo. Ele jamais havia ficado tão louco para se aliviar assim e ele sabia que só iria se aliviar se tivesse dentro de Naomi.

 Ele abriu o pacote da camisinha com cuidado, vestiu seu membro ofegando pesado enquanto via a menina abaixo de si o olhando com expectativa e ele achou aquele olhar, aquela feição tão bela, os olhos quase fechando, as pupilas dilatadas, os lábios sendo umedecidos constantemente pela língua da menina e Yoon Gi deu sua ordem, afinal, ele não podia esquecer-se da punição que havia prometido para ela:

 — De quatro e empina bem esse traseiro para mim, princesinha. — A menina piscou algumas vezes, não demorando em atender ao pedido do rapaz, se livrando da calcinha de bichinhos e ficando sobre os joelhos e mãos, balançando o traseiro de um lado para o outro enquanto procurava o melhor jeito para se empinar para Yoon Gi e assim que achou, ela curvou o corpo, ela amava fazer isso, sentir os seios em contato com o sofá, se esfregando ali, causando um atrito delicioso enquanto sentia as mãos de Yoon Gi massageando suas nádegas e deixando alguns tapas ali, a fazendo gemer alto. Ela não sabia que estava tão carente assim de toques masculinos e agressivos, se ela soubesse que seu corpo desejava uma mão pesada a torturando, teria aceitado transar com Yoon Gi mais cedo, talvez na primeira vez que esbarrou com ele.

 O mais velho se ajeitou, amando a tonalidade rosada que a bunda de Naomi ganhou e se preparando para entrar fundo e forte na vagina molhadinha dela e sem avisar ele a preencheu, fazendo com que ela se contraísse um pouco assustada, o volume de Yoon Gi a rasgando, ela estava a tanto tempo sendo mommy de garotas que havia se esquecido de quão incomodo era ser preenchida por um membro pulsante e grosso, mas era tão gostoso ao mesmo tempo, tão excitante. Conforme Yoon Gi a estocava, ela sentia sua vagina se dilatando, sentia seu traseiro sendo atingido pela pélvis do maior, sentia seu útero sendo tocado e se empinava cada vez mais, porque ela amava aquela dorzinha, aquele incomodo, e era tão bom sentir a mão pesada de Yoon Gi lhe acertando as nádegas enquanto a estocava com força.

 Ela já sentia as pernas tremulas, ela iria, finalmente, gozar apenas com penetração e aquilo a deixava mais ansiosa, parecia que Yoon Gi lhe tocava tão bem no ponto sensível, moderado e rápido, pesado e excitante. Entrando e saindo, o membro dele ia fundo, deslizando pela cavidade úmida e os sons que aquilo fazia era o fim para Naomi, era tão bom seus seios sendo raspados contra o sofá e o Yoon Gi indo tão fundo que ela cedeu, se contraiu fortemente sentindo o útero explodir em um orgasmo delicioso e ela se tremeu toda caindo no sofá, choramingando com a ausência do membro de Yoon Gi de dentro de si e o mais velho gemeu rouco ao ver que havia feito a garota chegar em mais um ápice, ele estava satisfeito e podia gozar apenas com a imagem de uma Naomi suada que tentava ficar de frente para ele.

 Com ajuda das mãos firmes de Yoon Gi, Naomi conseguiu se sentar no sofá, com os olhinhos ainda fechados e o peito subindo e descendo euforicamente:

 — Yoon Gi? — Ela chamou o mais velho que ainda estava com o pênis latejando. — Goza na minha boca.

 Um choque elétrico percorreu a espinha de Yoon Gi e antes que ele pudesse dizer algo, Naomi havia tirado a camisinha do membro do rapaz e já o colocava na boca, fazendo o mesmo tocar sua garganta, engasgando de começo, mas depois tentando outras vezes, chupando a cabecinha, dando atenção as veias saltadas do membro do rapaz, sentindo o gosto amargo do mesmo e adorando aquilo. Não seria a primeira vez que ela faria isso e nem a última, mas de certa forma, chupar Yoon Gi estava sendo melhor do que qualquer outro que ela havia chupado e pensando nisso impulsionou a cabeça mais fundo, sentindo de novo a cabeça do membro do rapaz tocar sua garganta e o mais velho gemeu agarrando os cabelos cacheados de Naomi e deixando um carinho ali, mordendo os lábios e apertando o cabelo dela com força:

 — Goza para mim, uh? — Ela colocou a língua para fora, se afastando do membro do rapaz enquanto usava as mãos para masturbá-lo e logo o rapaz se desfez, sujando a cara da menina e sua língua e ela engoliu tudo o que caiu dentro da boca, se segurando para não vomitar, afinal, o gosto nunca seria bom, mas a deixava satisfeita, ela sorriu voltando a chupar a cabecinha do membro de Yoon Gi, o fazendo suspirar, limpando todo o resquício de sêmen que havia ali e finalmente se jogando no sofá, rindo baixo do que havia aprontado, fechando os olhos e sentindo o corpo de Yoon Gi sobre o seu:

 — Isso foi demais. — Yoon Gi comentou, olhando para o rosto da garota que o encarava, toda vermelhinha. — Você é muito linda e fofa.

 — Já me comeu, não precisa mais disso.

 — Por que é tão rude assim? — O garoto a puxou para um abraço. — Venha, vou te dar um banho.

 

 Min Yoon Gi, com custo, conseguiu convencer que a garota a tomar um banho com ele, a levou até seu quarto e enquanto ele procurava por algo no enorme guarda-roupa de vidro, Naomi pode prestar atenção da decoração do quarto dele. O quarto dele era algo mais pessoal, não deixava de ser chic e um pouco clássico, as paredes eram brancas, havia um pôster do Tarantino em uma das paredes, uma estante de madeira repleta de livros e CD’s, a cama ficava no centro do quarto, de frente a ela havia uma TV enorme apoiada na própria parede e havia muitas fotos coladas por todo o cômodo, algumas eram fotos de paisagens, outras fotos de Yoon Gi com a família ou os membros do BTS, havia também algumas câmeras jogadas cobre uma mesinha perto da janela que, possivelmente, dava para rua, perto da mesinha havia alguns estofados brancos, decorados com almofadas vermelhas. Havia, também, no quarto algumas plantas e um notebook aberto em cima da cama cujo forro também era branco:

 — A minha cor favorita é a cor branca. — Ele se explicou voltando para perto dela, com algumas toalhas em mãos. — Venha.

 Havia duas portas no quarto, uma estava fechada e havia uma plaquinha de madeira enorme com os dizeres Agust D’s studio, a garota ficou curiosa para ver como era, mas se conteve em apenas seguir o rapaz até a outra porta que estava a aberta dando de cara com um banheiro enorme. Seguindo o conceito da casa, havia um quê de amadeirado no banheiro, um box de vidro elegante e pia de mármore, do outro lado havia uma banheira redonda e o lugar era todo espelhado, havia uma janela enorme do lado da banheira que levava para o quintal da casa e Naomi pode ver, mesmo que estivesse escura, uma piscina no fundo da casa de Yoon Gi e muita mata, arvores e plantas, tudo muito bem decorado e que, de certa forma, ela achou ser a cara do músico.

 A mais nova foi guiada para o box por Yoon Gi e sorriu durante todo o processo de banho, ela estava se sentindo feliz pela forma que ele estava sendo atencioso com ela, ele até lavou o cabelo da mesma e perguntou, um pouco tímido, se podia tocar na intimidade dela para lhe dar o banho e ela riu concordando. Yoon Gi não deixou o lado galanteador para trás, deu beijos, roubou selinhos e abraçou debaixo da água quente do chuveiro, tomando cuidado para não ficar excitado mais uma vez, pois, por mais que já quisesse fazer Naomi sua outra vez, ele entendia que ela estava cansada e isso foi perceptível com um bocejar nada discreto que ela deu assim que saíram do banho.

 Ela enrolada na toalha e tendo um Yoon Gi na sua cola, secando o seu cabelo e falando sobre coisas aleatórias, assim como estavam mais cedo do restaurante e era confortável, a voz de Yoon Gi era linda e confortável para a garota e ela se sentiu acanhada quando o asiático lhe estendeu uma blusa para que ela vestisse, ela aceitou e se trocou na frente do mesmo, deixando a vergonha de lado e falando um pouco mais sobre si, já que o mais velho havia perguntado:

 — Então, você é realmente uma mommy?

 — Quando se trata de garotas, mas se você quiser...

 — Não, não. — O rapaz corou, ele nunca havia pensado nisso e mesmo que parecesse ser até interessante, ele queria que Naomi fosse sua princesinha, sua pequena princesa e não sua mommy. — Como ficou por dentro desses lances

 — Daddy kink? — A menina bocejou de novo, sentando na cama e observando Yoon Gi ligar o secador em uma tomada próxima e se aproximar dela para ajudá-la a secar o cabelo novamente. — Eu sempre fui muito curiosa e procurava demais por pornô, mas sempre preferi ler a ver, então descobri isso em alguns contos quentes que eu li. E você?

 — Uma vez um dos membros de um grupo de k-pop falou sobre isso na TV e esse membro era amigo de um ex-namorado meu, então ele deu essa ideia louca e eu acabei gostando, me adaptando e foi o que me fez sentir vontade de ter contato físico com alguém novamente.

 — Você já teve um namorado? — A menina praticamente gritou arrancando uma risada do mais velho. — Eu sabia, eu falei para a Mariana que você estava flertando com o Jackson, eu sabia.

 — Você o quê? — Ele riu, a encarando. — Conhece o Jackson?

 — E-eu... — A menina engoliu em seco. — Eu leio os livros dele, eu estava lá, não finja que não se lembra.

 — Ele é um rapaz atraente, fofo de certa forma.

 — Pervertido! — Ela deu um tapa no braço do rapaz, bem leve, como sempre, ela não era tão forte assim e Yoon Gi voltou a rir, ela estava o deixando extremamente alegre e de bom humor, ela era fofa e engraçada, até o sotaque dela era interessante e ele estava adorando aquilo, embora não gostasse muito de falar em inglês e se sentisse um pouco inseguro com isso, ele estava confortável ao lado dela e por isso não viu problema em deixa-la dormindo ali.

 Então, assim que ele secou os fios longos da menina, o que demorou um tempo, pois era muito cabelo, ele se trocou e se deitou ao lado dela, respirando fundo:

 — Posso abraçar você? — Ela perguntou, tímida, tentando esconder o rosto na almofada e Yoon Gi apenas a puxou para se deitar no peitoral dele, a apertando forte, gostando daquele calor, fechando os olhos e pegando no sono antes mesmo de esperar por Naomi. — O Jackson também te acha atraente e fofo. — Naomi sussurrou antes de, também, pegar no sono.


Notas Finais


Casa do Yoon Gi (mais ou menos/me inspirei nisso, então) por fora: http://construindodecor.com.br/wp-content/uploads/2014/01/casa-de-madeira-e-vidro-sem-telhado.jpg
Sala do Yoon Gi (me inspirei nisso): https://conteudo.imguol.com.br/c/entretenimento/bc/2016/10/13/casa-cor-mt-2016-1476389930644_v2_1920x1280.jpg
A escada é nesse style: https://fotos.vivadecora.com.br/decoracao-sala-de-estar-escada-eunicefernandes-2920-proportional-height_cover_medium.jpg
A sala onde eles transam: http://www.essenciamoveis.com.br/blog/wp-content/uploads/2014/09/decoracao-ideias-sotao-ii-1000x663.jpg
O banheiro: http://construindodecor.com.br/wp-content/uploads/2012/12/banheiro-decorado-tradicional.jpg

O quarto do Yoongi saiu da minha imaginação, pq sei lá, mas eu nem sei se isso combina cm o estilo dele
Eu achei q sim, pq Yoon Gi é mais clássico e simples e tal
Era pra ter um piano na sala, mas vou colocar o piano no estúdio dele
Espero que tenham gostado
Beijos de açúcar!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...