História Automatic. - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Tags Gaaino, Naruhina, Sasusaku
Exibições 190
Palavras 1.439
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá.
Boa leitura.

Capítulo 11 - Separação.


Capitulo Onze – Separação.

 

Meses Depois.

 

Meses se passaram e assim se foram as aulas, era o dia de nossa festa de formatura(essa que eu não iria.), Naruto e Hinata começaram a namorar, Naruto estava cada vez mais afastado, Ino e Gaara se pegavam, e brigavam quase que sempre, era irritante isso, porque eu sabia que ele só fazia mal a ela, no começo ela vinha toda vez chorando pra mim, eu dava conselhos para ela mais a mesma nunca me ouvia e sempre voltava a ficar com Gaara, um garoto da outra sala se declarou para Ino e ela o humilhou, Sai era o nome do coitado, Ino também, fez amizades novas. Sem a Karin aqui tudo parecia vazio, distante. Todos os dias eu ia olha-la, visita-la e conversar com ela, levava flores. Eu estava muito triste nada era como antes. Tudo estava fodido.

-Você tem que superar, amor. –acordo de meus pensamentos, Sasuke era um anjo pra mim, sempre me dava conselhos bons e ele cuidava de mim.

A mãe e o pai de Sasuke me amavam, Itachi era o palhacinho da família. Agora Itachi estava em um relacionamento sério, a garota se chama Izumi.

-Eu superei amor. –falo cabisbaixa. –Mas, ainda sinto saudades deles, e Karin estará sempre conosco. Eu... só... é recente, tudo é recente. –o olho e ele me da um beijo na testa.

Estávamos de baixo de uma cerejeira, era hora do intervalo. Os dias eram assim, passávamos só eu e Sasuke, Ino alem de ficar com Gaara, fez amizades novas, ela me deixava de lado agora, mas tudo bem, eu até entendo, ou não, talvez eu já esteja conformada contudo. Naruto só fazia para agradar Hinata, as vezes eu sinto que a morte da Karin doeu mais em mim do que pra eles. Eles parecem não se importar, Naruto sempre ta feliz, ele me ignora muito, depois quando pergunto se fiz algo de errado, ele apenas diz que não, bagunça meu cabelo e se afasta de mim. Ino não tem tempo pra mim, as amigas novas são mais importantes, ela conseguiu ser popular, e atualmente, é considerada uma das garotas mais bonitas da escola. Eu só tenho Sasuke, e Karin(em meu coração e pensamentos.) Sinto que se Karin estivesse aqui isso não teria acontecido, nossos passeios de skate foram substituídos por outras coisas. Tudo é tão triste.

-Já se foram oito meses. –Sasuke se levanta e me estende a mão, aceito e me levanto.

Sasuke passa o braço pelo meu ombro e logo andávamos em direção a sala. Quando estávamos perto da quadra ouvimos vários gritos, curiosa como sou, convenci a Sasuke para irmos ver o que era.

-CALA A BOCA! E FICA NO CHÃO QUE É TEU LUGAR, SUA POBRETONA! –era a voz de uma das mais briguentas, Matsuri, logo penso em Ino, as duas viviam disputando pela atenção de Gaara.

Todos riam. Olho e vejo Ino caída no chão com o rosto todo ensanguentado.

-INO! –grito e tento ir até ela, mas Sasuke me impede.

-Não vá, você sabe como ela é agora, amor. –via preocupação em seus olhos, aos poucos os alunos iam saindo, afinal o show tinha acabado.

-Eu não posso deixa-la assim. –olho Ino, nem as novas amigas dela estavam com ela. Ino era muito importante pra mim. –Desculpa, amor. –me solto e vou até Ino.

Ino me via indo em direção a ela.

-Vem, vamos ao banheiro. –ela aceita e eu a ajudo a se levantar, o rosto dela estava muito machucado.

-Aquela Matputa vai ver. –ela revirava os olhos se limpando.

-Apenas pare de correr atrás de Gaara. –dou mais um conselho e a reação dela foi pior do que eu imaginava.

-A cala essa sua boca imunda, garota, não me diga o que fazer, sua inútil. –ela ri, aquela não era a minha amiga.

Eu estava tão decepcionada com ela, com Naruto... comigo.

-É isso que você acha, que sou uma inútil? –pergunto triste.

-Draminha não cola comigo, você nem minha amiga é. –falava ajeitando o cabelo.

-Se Karin... –ela me interrompe.

-Karin morreu e foi culpa sua! –cuspia as palavras e eu apenas começo a chorar.

-Minha culpa? –pergunto incrédula, tentando limpar aquelas lagrimas, me sentia fraca.

-Sim, sua culpa, sinceramente, se pudéssemos fazer uma troca, eu trocava, em vez de Karin morrer, você morrer. Naruto te odeia, e eu também. –me empurra e sai do banheiro.

Estava chocada, decepcionada, cansada, me sentindo a pior pessoa, as lagrimas vinham cada vez mais e mais, e vários soluços. Eles me odiavam. As pessoas que mais amo, que mais são importantes pra mim, me odeiam.

-Sakura, o que foi? –Sasuke entra no banheiro feminino me vendo naquele estado, eu estava muito mal.

Ino tinha me torturado com aquelas palavras.

-A Karin morreu, foi culpa minha. –ele me abraça.

-Shii. –me aperta ainda mais e acaricia minhas costas. –Não foi sua culpa.

-Quero ir embora, por favor.

 

Horas mais tarde.

Noite

 

-Olha o que trouxemos Karin. –Sasuke falava balançando levemente dois refrigerantes.

Eu estava com duas pequenas vasilhas, uma de bolo de cereja e outra de torta de tomate. Nessa hora, estava acontecendo a famosa festa de formatura, como Sasuke e eu havíamos combinado, não íamos, e ao invés de ir a formatura invadiríamos o cemitério e ficaríamos sentados no tumulo de Karin conversando com ela.

-Se machucou, princesa? –Sasuke coloca os dois refrigerantes em cima do tumulo e vem me examinar, ele me cuidava muito.

Eu amava essa super proteção dele.

-Não. –sorrio e logo começamos um beijo apaixonado.

-Te amo, lembre-se sempre disso. –ele sorri e se vira, sentando no tumulo de Karin.

Eu o observava, o admirava, ele era tão bom pra mim. Eu sabia que o “Eu te Amo” dele não era vazio, ele falava e demonstrava, Sasuke era tudo pra mim, o meu homem. Tão carinhoso e amoroso.

-Ei. Venha cá! –ele chama e me sento ao lado dele.

-Oi Karin, hoje é a festa de formatura. –começo falando. –Hoje o dia na aula foi frustrante, como todos os outros. –paro de falar olhando para Sasuke, ele pegava um pedaço de torta.

-Por que não conta a ela tudo o que tá te fazendo mal? Vai ser bom pra você, vai se sentir melhor, e um peso vai sair de suas costas, não esconda nada a ela. –ele falava e agora mordia um pedaço da torta.

-Há um tempo eu me sinto triste, Naruto e Ino se afastaram, Naruto começou um relacionamento com Hinata. –sorrio. –E bom, eles são um casal muito bonito. Ino mudou. –me lembro de hoje mais cedo. –Ela fez amigas novas, é popular, e... –aperto os olhos sentindo uma forte vontade de chorar.

-E...? –Sasuke me incentiva a continuar.

-Ela disse que foi culpa minha que você se matou, tudo culpa minha, disse que ela me odeia, disse também que Naruto me odeia, eu não queria isso, eu só... não entendo como as coisas foram chegar nesse ponto. Naruto não fala muito comigo, dá a impressão que ele não quer mais ser meu amigo. –sinto-me triste, porem aliviada.

-Sinto muito se te passo essa impressão. –na mesma hora, olho para trás e o vejo, do lado dele estava Ino cabisbaixa.

-Ouviu desde o começo? –pergunto preocupada, Sasuke apenas comia sua torta, se deliciando, foi uma armação.

-Sim. –Ino responde. –Me perdoa por hoje mais cedo, na verdade, por tudo, eu não fui uma boa amiga, eu só queria tentar esquecer Karin, e a melhor forma pra isso é o afastamento.

-Viemos nos despedir. –Naruto sorri, porem havia tristeza em seu olhar.

-Se despedir? –me levanto, se aproximando deles.

-Vamos para Nova York amanha pela manha, eu, Ino e Hinata. –ele falava.

Eles não me avisaram, esconderam isso de mim, estava tudo armado.

-Nova York? –Sasuke fala.

-Sim, faremos cursos lá, Hinata arrumou a casa, se vocês quiserem vir. –sugere rapidamente, e nos olhando sério, como se não quisesse nossa presença, Sasuke e eu logo entendemos tudo. Estavam planejando isso a meses.

-Não, não foi isso que Sakura e eu planejamos. –Sasuke fala sério. –Mesmo assim, obrigado Naruto.  –acrescenta rapidamente.

Não tinha mais jeito, ah quem eu queria enganar? A amizade acabou. Foram bons momentos que passamos juntos, mas infelizmente, acabou.

-Bom, vocês serão bem vindos. –Ino sorri. –Boa sorte na vida de vocês, e Adeus. –vira as costas e Naruto me da um abraço apertado e se vira, os vejo cada vez mais distantes. Sinto Sasuke me abraçando.

-As vezes foi melhor assim, meu anjo.

Sasuke fala e logo me viro pra ele.

-Alem do mais, não foi isso que planejamos. –acrescenta.

Sasuke e eu tínhamos tudo esquematizado.


Notas Finais


Até o próximo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...