História Autumn - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Personagens Originais, V
Tags Astro, Blackpink, Bts, Got7, Outros
Visualizações 5
Palavras 2.486
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Famí­lia, Festa, Fluffy, Hentai, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá meus frutines fofis ^^
Fico muito feliz ao ver que estamos crescendo, ainda somos poucos mas logo iremos alcançar as famosas visualizações!!!
Agradeço quem deixou os comentários então por favor comentem isso me deixa muito feliz :)
Agora chega de mimimi e vamos ao que interessa né tia chata!!! Hahahahaha blzz
Vocês estão prontas crianças?? Estamos capitão...tá chega hahahahaha

Capítulo 4 - Outono - Sem juízo


Fanfic / Fanfiction Autumn - Capítulo 4 - Outono - Sem juízo

" Para encontrar a forma perfeita para um verdadeiro sorriso, muita das vezes precisamos perder o juízo."

 Já está de manhã, levantei e fui me arrumar sem ânimo nenhum para a escola. Apesar de precisar minha vontade é de não destrancar essa porta, mas eu sabia que Taehyung já deveria ter ido pra escola. Desci por primeiro andar parecia estar certo, então fui até o quarto do Tan ver se ele já avia acordado. 

- Tan?? Você está aí dentro?? - Perguntei mas ele não disse absolutamente nada. - Eu...vou entrar, estou avisando. 

Abri a maçaneta mas por incrível que pareça ele parece já ter acordado. Olhei meu relógio mas ele me dizia que eu estava absolutamente adiantada. Estranhei nenhum dos dois estarem em casa ainda, então desci por primeiro andar novamente e entrei na cozinha. Pra minha surpresa não tinha ninguém, nem mesmo a Sook. 

Andei, andei, de cômodo para cômodo e nada. Decidi então sair por lado de fora e pra minha surpresa estava todo mundo lá, me olhando como se estivessem me esperando. 

- O que houve?? - Perguntei. - Por que todos estão aqui fora a essa hora da manhã?? 

- Fizemos um café da manhã para você, de agradecimento e reconciliação. - Disse Tan. 

- Isso mesmo, queremos agradecer por tudo que fez até agora é alguém aqui quer lhe pedir desculpas. - Disse Sook. 

- Pois é... Então, eu queria te pedir desculpa por tudo que eu venho lhe fazendo, espero que entenda que eu só quero fazer as pazes e também gostaria de te chamar pra sair hoje a tarde se não for te incomodar. 

- Eu...eu nem sei o que dizer, pessoal, muito obrigada!!! Eu também quero agradecer por se tornarem minha nova família. - Disse abraçando Sook e Tan. -. É você Taehyung, eu te desculpo por tudo, peço desculpas também por me envolver na sua vida, espero que entenda.

- Você não estava se intrometendo na minha vida, só disse aquilo porque tinha perdido a linha. - Disse ele me olhando. - E então...você aceita??

- Hum...deixa eu pensar...- Disse o vendo ficar um pouco sem graça, abracei ele com força. - Aceito sim!!

- Que lindos, dariam um belo casal!! - Disse Sook deixando eu e Taehyung constrangidos. 

- Concordo, seria muito legal ter a Alice como minha cunhada pra sempre!! - Disse Tan. 

- Que?? Gente...não viajem, a gente é só...- Fiquei sem o que falar. - Amigos.

- Isso...Somos só amigos, ontem mesmo éramos inimigos...como podem pensar nisso agora?? - Disse Taehyung todo embolado.

- Quem briga muito casa!! - Disse Tan.

- Isso é só um ditado infantil. - Disse Taehyung. 

- Não e não, até eu acredito viu!! - Disse Sook. 

- Okay, okay pessoal que tal agora comermos essas delícias?? - Disse. - Foi você que fez tudo isso sozinha Sook?

- Não, os meninos me ajudaram em tudo, até a arrumar a mesa, o que é bem engraçado porque Taehyung não arruma nem o próprio quarto. - Demos risada. - Isso me cheira a pessoa apaixonada. 

- Ei, vamos parar com esse assunto. - Disse dando uma risadinha sem graça. 

- Vamos comer!!! - Gritou empolgado Tan. 

Fomos pra escola, por incrível que pareça eu e Taehyung conseguimos andar lado a lado pela primeira vez sem matarmos. 

Quando cheguei a fundo no pátio vi o grupo dos meus amigos, ia de encontro com eles porém Taehyung me segurou. 

- Onde você vai?? - Perguntou com um expressão estranha. 

- Vou falar com os meus amigos... Já chegamos na escola, acho que você gostaria que eu te deixasse em paz!! - Disse breve. 

- Não, quer dizer, eu gosto da sua companhia!! Não precisa se afastar. - Disse ele constrangido. 

- Obrigada!! Bom se você quiser pode ir conhecer o meu grupo de amigos!! - Disse sorridente. 

- Não obrigada!! Mas pode ir lá se preferir, também tenho que falar com os meus amigos. - Coçou a nuca. 

- Então tá, até mais tarde...- Disse um pouco sem graça. Fui me afastando e indo cada vez mais de encontro com o meu grupo de amigos. 

- Hey, você falando com o Taehyung...uou logo você que odiava ele. - Disse Jiyoon. 

- Eu nunca disse que odiava ele, eu apenas não o suportava, lembrando que as coisas mudam quando você conhece a pessoa de verdade. - Disse óbvia, olhei para o lado e encontrei Jackson com uma cara muito da estranha para mim, ele olhava como se fosse explodir a escola. 

- O que foi Jackson?? - Perguntou Jiyoon. 

- Vocês mulheres não entende nos homens mesmo né?? - Disse JB. 

- E por acaso vocês entende a gente?? - Disso o encarando irônica. - Pois não é porque estou tendo um laço de coleguismo com alguém que eu já tenho segundas intenções. 

- Acho que ela entendeu muito bem a situação Hyung...- Disse Bambam. 

- Mas é lógico que eu entendi, afinal não sou tão lerda assim como vocês pensam, sinceramente eu acho tudo isso muito do escroto, eu não tenho nada com Taehyung além de um coleguismo por morarmos juntos e também não tenho nada com você, sei que tem sentimentos por mim mas você também não pode ficar aí bancando o mal humorado só porque estava conversando com alguém que nada além de ser meu patrão!! - Soltei todas aquelas palavras sem pensar, estava tão estressada pelas pessoas me julgarem daquela forma, como se eu fosse outro brinquedinho do Taehyung. - Se vocês realmente me conhecessem saberiam que eu não sustento cargo de brinquedinho de ninguém. 

Dei as costas pra todos e sai andando pelo pátio, Jiyoon veio comigo e tentou me acalmar, mas nada adiantava,aquela dor que eu estava a sentir por pensarem tal coisa de mim não ia passar. 

- Por favor me deixem em paz. - Disse simples mas sem muita paciência quando percebi que não era apenas ela que estava a me seguir.

- Só queremos conversar!! - Disse Mark. 

- Opa!! Acho que vocês não deveriam falar com um brinquedo como eu...- Disse irônica e novamente sai andando, porém dessa vez ninguém veio atrás de mim, o que foi ótimo já que não queria falar absolutamente com ninguém. 

Entrei na sala de aula e esperei os últimos minutos sentada olhando por nada, não conseguia desfarçar a tristeza que estava sentindo por insinuaram tal coisa de mim. 

                  ---x---

Chegou a hora do intervalo, não queria passar o intervalo com eles fingindo que nada aconteceu, peguei um refrigerante na cantina e me sentei no banco bem afastado do pátio. Coloquei meu fone no último e puxei meu caderninho pensando no que ia escrever. 

" Hoje não sei bem o que escrever, normalmente escrevo músicas, mas hoje apenas hoje eu queria ser sincera comigo mesma. Certo lado de mim acha que eu estou certa pelo que fiz hoje porém meu outro lado diz que tudo não passou de um mal entendido no qual fiquei um pouco estérica. " 

Olhei ao redor e percebi que Taehyung estava ao meu lado lendo o que eu escrevi, puxei com tudo meu caderno por lado tentando esconder mas ele foi mais rápido e terminando sua leitura me olhou. 

- O que houve?? - Perguntou me olhando um pouco preocupado. 

- Bom, houve uma pequena briga com o meu grupo de amigos por conta de alguns motivos o qual fiquei bem triste e acabei dizendo coisas que até eu mesma não sei. - Disse e abaixei a cabeça. 

- Esses "Alguns motivos" sou eu?? - Perguntou e eu acenti. - O que te disseram??

- Taehyung, normalmente meu grupo é um pouco tolerante a você, assim como eu era, ninguém ali concorda com as suas atitudes e por isso toda vez que vemos um nova menina ao seu lado pensamos " Poxa, será ela o próximo brinquedinho??" - Expliquei tentando ser o mais clara o possível. 

- Então basicamente seus amigos lhe chamaram de novo brinquedinho do Taehyung?? - Perguntou tentando entender. 

- Não basicamente. Afinal estou tentando me convencer que é isso mas na verdade é porque um dos garotos tem uma grande ligação comigo, nós dois nós gostamos muito porém não temos nada. - Contei, Taehyung parecia ter entendido mas sua expressão estava da mais difícil de ser compreendida. - Ele não gostou que eu fui falar com você, necessariamente ele não disse nada mas sou uma pessoa muito observadora, pude ver no jeito que ele estava que já achava que só o fato de eu ter conversado com você por dois minutos no pátio já estaria me entregando pra você. 

- Poxa, difícil, não sei o que dizer... Acho que fiquei um pouco constrangido por essa situação, me desculpe!! - Falou de forma sincera. - Não achava que as pessoas pensavam coisas assim de mim, apesar que eu não faço muito pra merecer o respeito total. 

- Caramba Tae, nunca pensei que você fosse uma pessoa tão compreensiva, realmente você muito diferente do que eu pensava, isso me ensinou que jamais se julgue um livro pela capa e pela sinopse. 

- Que bom que você conseguiu ver esse meu outro lado, quero que saiba que nada é muito fácil mas não custa tentar, acredito que ainda vão implicar muito com sua amizade comigo mas espero que não desista. - Disse ele me olhando esperançoso. 

- Não Tae, vamos ter sim a nossa amizade independente do que vão pensar. - Disse e abracei ele. Abri os olhos e percebi que o meu grupo de "Amigos" estavam me olhando com feições assustadas. 

- Você me chamou de Tae!! - Disse ele me despertando do tranze. 

- Sim, sim eu achei que fosse mais legal agora que temos um laço termos apelidos um com o outro, mas se preferir podemos apenas nos chamar por nomes mesmo. - Disse simples. 

- Não, eu gostei, acho que vou te chamar de... - Parou de falar e pensou. - Amora, porque podem ser azedinhas mas se provar bem ela tem suas partes doces, sem falar que existe uma velha lenda que diz que amora e o fruto do amor. 

- Que lindo Tae, me senti até meio bosta agora, te dei um nome tão fraquinho, queria deixar no mesmo nível. - Disse tentando pensar em um apelido.

- Só o fato de você me apelidar já me agrada, não precisa ir atrás de outro apelido, fico muito feliz que sejamos amigos!! Se você quiser ao em vez de pensar em outro pode adicionar o Oppa. - Ofereceu. 

- Acho que Oppa e um pouco precipitado, talvez as pessoas não interpretem bem. - Disse porém parei pra pensar. - Quer saber, danese o que vão pensar.

- Você ainda vai sair comigo?? - Perguntou me olhando. 

- Sim, que horas?? - Perguntei. 

- Na saída, me espera naquele corredor do dia em que eu estava "Indo para a biblioteca". - Fez aspas com a mão rindo.

- Combinado, até mais!! - Me despedi dele indo para a sala novamente. 

                    ---x---

Estava encostada na parede do corredor aonde Tae avia me pedido, olhei por lado novamente e nada, já estava quase desistindo. 

- Cheguei!! -Veio ele gritando correndo na minha direção. 

- Que atraso einn!! - Disse brincando. 

- Desculpa, o professor me pediu para ajudá-lo a levar as coisas para a sua mesa. - Disse respirando fundo. - Vamos??

- Perai, antes toma essa água!! - Dei minha garrafinha pra ele. 

- Valeu!! - Disse sem graça. 

- Onde vamos?? - Perguntei.

- Vamos dar uma volta. - Disse fazendo ar misterioso. 

- Seu bobo, me fala logo!! - Segurei em seu braço para acompanha-lo. 

- Gosta de tortas?? - Perguntou-me. 

- Sim!!! Muito, porque?? - Perguntei. 

- Conheço um ótimo lugar que vende torta, depois podemos ir no parque ou se preferir primeiro vamos assistir um filme. - Falou. 

- Tem um filme em cartaz muito bom...- Disse. 

                    ---x---

Eu e Taehyung fomos no confeitaria comer tortas e por lá mesmo comemos uns bolos que confesso nunca tinha comido melhores tirando o da minha falecida mãe, após fomos no cinema, assistimos uns dois filmes de (sua preferência) e finalmente fomos por parque. Brincamos como crianças, de brinquedo em brinquedo é o último foi a balança.

- Gostou do passeio de hoje?? - Perguntou Tae olhando para eu balançando alto. 

- Sim, foi incrível, nunca me diverti tanto!! - Disse parando o balanço. - Mas, desculpa a pergunta, por que fez tudo isso?? 

- Bom, não sei, acho que queria me aproximar mais de você. - Disse um pouco corado. 

- Mas por que?? Tipo, eu sou só uma funcionária. - Disse olhando duas crianças brincando. 

- Você pra mim é mais que isso...- Disse fazendo uma pausa. - Eu gosto de você. 

- Que?? - Perguntei assustada, mas antes que ele pudesse dizer alguma coisa ouvimos as duas crianças que estavam brincando chorar. Sem pensar corremos até elas. 

- O que houve?? - Perguntou Taehyung aos dois pequenos. 

- Não sabemos aonde estão nossas mães, elas estavam aqui agora pouco!! - Disse os dois. 

- Como assim?? Qual são os nomes de vocês. - Disse me agachando para ficar a altura deles. 

- Min sumin e esse é o meu amigo Park Lee. - Disse a menininha. 

- Vamos ajudar vocês a achar a mãe de vocês, elas não devem estar muito longe daqui. 

- Isso... Vamos crianças!! - Disse Taehyung segurando a mão do menininho e ao ver sua ação peguei a mão da menininha. 

Saímos por todos os lados atrás da mãe dessas crianças mais pelo jeito elas deveriam ter ido um pouco longe. 

- Com licença, onde fica o centro de artesanato do parque?? - Perguntei ao um segurança que estava por perto. 

- E por ali. - Apontou para a direita. - Bela família!! 

- Que?? - Perguntei sem entender. - Ah, não somos uma família, ele é só meu amigo é... Deixa. 

- Isso foi engraçado. - Disse Taehyung quando voltamos a andar. 

- O que?? O guarda nós confundir?? - Disse sorrindo. 

- Sim, sabe o meu sonho é ter filhos. - Disse e eu o olhei surpresa. 

- Você?? Kim Taehyung disse isso?? Realmente você me surpreende. - Disse dando risada. 

- Oush, confesso não gostava mas hoje passei a gostar, quero muito ter uma família. 

- Você já tem uma!! - Disse óbvia. 

- Eu sei, mas eu queria construir uma!! - Ele parou e me puxou. - Ei, você quer ser a mãe dos meu filhos??

- Que isso Taehyung?? - Disse um pouco constrangida. - Perdeu o juízo é??

- As vezes temos que arriscar e perder o juízo para descobrimos o paraíso. - Me puxou para um beijo, eu queria lutar, queria dizer a mim mesma para não cair sobre os seus encantos mas meu corpo simplismente não deixava. 

- Eca!! - Disse as crianças ao nosso lado fazendo-nos separar rapidamente. 

- Você aceita perder o juízo comigo?? - Perguntou estendendo a mão. 


Notas Finais


Eita novinha do c* pegando fogo do céu...se viu??? Taehyung quer ser papai pessoal... Se visse....aaaaah que fofisssss esse capítulo merece um comentário e um compartilhamento com as zamigas né???!!!!
Espero que tenham gostado e me desculpe qualquer erro...postei isso muito tarde e estou meio cansadinha... Nos vemos no próximo capítulo fiquem de olho einnn
Bjinhos de luz da tia frutine ^3^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...