História Autumn Leaves - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Namjin, Taemin, Vmin, Yoonkook
Visualizações 27
Palavras 3.749
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Lemon, Luta, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olar pessoas bonitas que estão caindo por aqui!
Sejam bem-vindos à Autumn Leaves! Eu espero muito que gostem do primeiro capítulo, e se não gostarem eu ia ficar muito feliz de ler suas críticas xD

Já tenho alguns capítulos prontos, mas em primeira instância eu vou postar uma vez por semana, provavelmente toda quarta ok?

Boa leitura para vocês e até às notas finais <3

Capítulo 1 - Uma Festa Sem Park Jimin Não É Uma Festa de Verdade.


 Jimin batia a caneta repetitivamente em sua mesa, esperando o horário da sua ultima aula acabar. Aquela semana tinha sido particularmente a mais exaustiva de todo o semestre até ali, e ele sentia sua cabeça prestes a arrebentar. Os professores estavam exigindo cada vez mais de seus alunos, e Jimin tinha uma leve impressão de que eles o estavam marcando em sua lista negra de alunos arruaceiros. É claro que o ruivo sabia que não era nenhum santo, mas estava excepcionalmente irritado com a situação e com as provas daquela semana.

Sentiu seu celular vibrar em um de seus bolsos e o procurou agitado. Era uma mensagem de Jungkook.

Kookie – "Você vai 'pra festa que o Namjoon vai dar esta noite?"

"Ótimo! Uma festa é exatamente o que eu preciso", pensou alegre.

Jiminie - "Uma festa sem Park Jimin não é uma festa de verdade!"

- Algo importante em seu celular que queira compartilhar com a turma, senhor Park Jimin? – A professora irritante de Teoria Musical parou de escrever no quadro negro e agora encarava seriamente o ruivo sentado no fundo da sala, esperando uma resposta.

Jimin estava na Universidade de Artes de Seoul, onde conheceu seus melhores amigos; Jeon Jungkook, o mais novo que tinha acabado de entrar no curso de Dança, juntamente com os veteranos Jimin e Jung Hoseok, o maluco extrovertido do grupo. Kim Seokjin, mais conhecido como Jin, fazia o típico papel de mãe e cursava Música assim como Kim Namjoon, que almejava o mundo dos rappers e era realmente muito bom em suas composições.

- Na verdade, eu realmente tenho algo a compartilhar – Jimin respondeu com um sorriso no rosto, levantando-se da mesa e olhando para os rostos divertidos que o encaravam. – Para quem não sabe, vai ter uma festa essa noite na casa do Namjoon. Bebida e comida de graça, não deixem de ir. Quanto mais, melhor!

- Park Jimin! – O ruivo se assustou com o grito da professora e um riso escapou de sua boca ao ver a cara de tacho da mesma. – Pode deixar a sala se não estiver tão interessado na minha aula!

A professora mal terminou suas palavras e todos puderam ouvir o agudo sinal indicando o final do dia letivo. Jimin recolheu rapidamente seus pertences, jogando-os de qualquer jeito na mochila e apressando o passo para tentar se encontrar com os outros ainda no refeitório da instituição.

- E aí, Jiminie! – Jungkook cumprimentou o ruivo, notando como seu cabelo estava desarrumado e a cara amassada. – Aula de Teoria Musical?

- Sim – Respondeu, soltando um suspiro em seguida. Como ele odiava aula de teoria! As coisas com Jimin deviam ser aprendidas na prática, não tinha paciência com professores balbuciando sem parar. – Nem consegui dormir durante a aula inteira, as provas estão me deixando de cabelo em pé!

- Os hyungs se preocupam muito com essas provas – ele respondeu, enfiando um biscoito na boca. Desde quando a universidade fazia biscoitos tão gostosos?

- Nem todos são bons em tudo como você Kookie – Hoseok comentou enquanto sentava-se à mesa, sendo acompanhado por Namjoon e Jin. – E, além disso, nem preciso mencionar que você ainda é calouro. A vida ainda é boa para você, amigo!

- Ele só está exagerando – Jin sabia que Hoseok apenas queria assustar o rapaz. - Não é mesmo Hobi?

- Ah, mas é claro que não! – Jimin entrou na brincadeira de Hobi, pensando em como seria ver o mais novo assustado com a faculdade, já que parecia ser bom em literalmente tudo. – Você vai ver como isso vai destruir a sua vida e...

- Quem vai à minha festa? – Namjoon interrompeu cansado, querendo pular logo o tempo para o que realmente interessa. O dia fora realmente cansativo e ele mal conseguia conter a ansiedade pela tão esperada festa. – Vai ser a festa do semestre, e preciso que todos estejam lá com um 'puta' apoio moral!

- Namjoon, você nunca decepciona numa festa – Jin dizia o que todos na mesa estavam pensando. Nunca vira uma festa que tivera sido programada por Namjoon que não tivesse ficado na história. Todos comentavam sobre aquilo pelos corredores desde o início do ensino médio, e nunca ninguém conseguiu fazer melhor do que o "Nam". Jin tinha orgulho do amigo. – Não precisa de apoio moral quando se tem um dom para festas como você.

- E eu estou precisando de uma festa sua! – Jimin suspirou alto, passando a mão pelos cabelos de fogo. Precisava mesmo relaxar um pouco, beber algumas coisas e quem sabe ficar com algum calouro gatinho e que ainda não conhecesse suas reais intenções.

- Já sabemos que Jimin vai pegar geral essa noite – Hoseok comentou rindo, sendo acompanhado pelos outros enquanto via um grande sorriso se espalhar pelo rosto do amigo. Sabia como o Park gostava de se gabar pelos seus rolos com vários garotos, e até mesmo algumas garotas. Jimin não fazia o tipo de pessoa que fica mais do que algumas semanas com a mesma pessoa. - Precisamos espalhar algumas camisinhas pela casa, Jiminie?

- Tente não desrespeitar ninguém, apenas. – Jin começava a ditar as regras que ninguém nunca seguia. Seu instinto protetor sempre falava muito alto em relação aos seus amigos mais próximos. Não gostaria de ver nenhum deles sofrendo, então sempre tentava colocar cada um deles numa linha mais segura. – Não dirigir se estiver bêbado e sempre avisar seus hyungs de que está bem! – Ia enumerando com os dedos, tentando se lembrar de algo que pudesse estar esquecendo. – Nada de sexo desenfreado na frente de ninguém, aquele não é um local para orgias. E não se esqueça de se proteger sempre, não quero ninguém com nenhuma doença nojenta, fatal, morrendo, ou pior, se tornando pai!

- Acho que o Jin precisa rever alguns conceitos de prioridade – Namjoon sorria, ouvindo as risadas dos rapazes o acompanharem.

- Tudo bem, omma! – Jungkook cortou os mais velhos, soltando uma risada contagiante pela mesa. Sempre achara graça de como Seokjin conseguia ser a cópia idêntica de sua mãe, com um toque a mais de liberdade em suas palavras. – De qualquer forma não posso beber ainda, tenho alguns meses de espera.

- Nada que Namjoon hyung não consiga driblar – Jimin piscou para o mais novo numa cumplicidade escondida entres os dois enquanto Jin começava a gritar com o Park sobre respeitar as leis e sobre como isso o poderia levar para a cadeia. "Sempre exagerado", pensou.

Os garotos se despediram rapidamente e cada um se dirigiu à sua casa. Jimin estava realmente cansado, e assim que chegou em seu quarto desabou em sua cama ainda bagunçada da noite passada. Os lençóis pareciam fazer carinhos em todo o seu corpo e lentamente ele foi adormecendo sem nem mesmo se alimentar.

Acordou assustado com seu celular tocando desesperadamente. Esticou o braço com descaso, procurando pelo aparelho na cômoda bagunçada. Quando o toque finalmente cessou Jimin desistiu de procurar pelo telefone, ainda mantendo o braço esticado. Estava quase voltando ao seu sono realmente merecido quando o toque alto voltou a importuná-lo.

- Alô?

- Jiminie? – Hoseok o chamou impaciente, já estava cansado de ligar para o Park. Haviam combinado de irem juntos à festa, e Jimin estava muito atrasado.

- Ah, olá Hobi – Jimin respondeu com a voz pesada e arrastada, ainda estava imensamente sonolento.

Você estava dormindo? – Hoseok gritou escandaloso do outro lado do telefone. Ele estava ligando há horas e já começava a se preocupar com que algo tivesse acontecido com o amigo, mas ele estava apenas dormindo! – Sabe há quanto tempo tento falar com você? Desistiu de ir à festa?

- O que? Claro que não hyung! – O mais novo respondeu, levantando com dificuldade da cama. – Como combinamos mais cedo, às seis em ponto estarei pronto.

Jiminie, já são quase oito horas...

Jimin arregalou os olhos, voltando a atenção para o celular em sua mão e consultando as horas. Havia combinado com Hobi hyung de se encontrarem na casa do mais velho às seis horas em ponto, mas estava tão cansado que nem percebeu que apagou durante a tarde inteira.

- Ai meu caralho!

Tira o caralho da boca e se arrume logo! Estamos saindo da minha casa e passamos aí! – Hoseok disse e logo desligou o celular. Mandou todos pegarem suas coisas, pois ainda iriam à casa de Jimin. O Park ficaria lhe devendo uma, com certeza!

Jimin sabia como Hobi era impaciente, por isso ligou o chuveiro e entrou debaixo da água quente ainda com algumas peças de roupas, jogando-as no canto do banheiro em seguida. Tentou tomar o banho mais rápido de sua vida, puxando a toalha com rapidez e mal se secando com a mesma antes de correr para o guarda-roupa a procura de algo aceitável para vestir.

Escolheu uma blusa branca e uma jaqueta preta simples. Pegou uma calça jeans da mesma cor e um tênis também preto. Sentiu que ainda faltava alguma coisa, e assim colocou um cordão e alguns anéis para completar. Olhou-se no espelho para tentar arrumar a cabeleira ruiva, jogando os fios para trás. Passou um de seus muitos perfumes e finalmente estava pronto.

Bem na hora que a campainha tocou.

Alcançou o celular jogando na cama que continuava bagunçada e correu para o andar de baixo, pegando suas chaves, apagando todas as luzes, trancando a casa e entrando no carro que Namjoon havia emprestado paras os rapazes naquela noite.

Veja bem, Jimin era um rapaz de apenas 21 anos, porém já morava sozinho. Seu padrinho e sua madrinha deram o apartamento a ele assim que conseguiu a vaga na universidade. Seus pais decidiram continuar morando em Busan junto de seu irmão mais novo, e nesse caso o Park saiu para finalmente fazer aquilo que amava.

E foi nesse momento que o rapaz então conheceu seus melhores amigos, que vieram acompanhados de empolgação, popularidade, rapazes gatinhos e até mesmo garotas gostosas no pacote. Começou a sair mais, ir a festas, dormir fora e transar com qualquer pessoa por quem se sentisse atraído. Park Jimin nunca esteve numa relação séria, e isso só aumentou a sua fama de garanhão e pegador. Ninguém conseguia resistir ao chame do jovem. Em contra partida, ninguém conseguia conquistar o Park, por mais incrível que fosse.

- Já vemos que esse belo espécime está vestido para matar esta noite! – Hoseok não conseguiu segurar o comentário ao ver como o amigo estava bem arrumado.

- Ninguém vai matar ninguém – Jin disse num tom de voz mais alto, enquanto dirigia dividindo sua atenção entre o trânsito e seus dongsaengs no banco de trás. – Não quero nenhum de vocês indo pra cadeia!

- Tudo bem, Omma – Jungkook concordou costumeiramente. Todos concordavam que Jin hyung era realmente uma mãe para cada um deles.

- E nada de beber muito! – O mais velho continuou com o discurso que não havia finalizado mais cedo. Ele conhecia cada um deles bem demais para saber que não importava o quanto falasse, eles iriam esquecer-se de tudo assim que pisassem na casa de Namjoon. – E lembrem-se que ainda estamos no meio do semestre e precisamos estudar mais do que tudo! Nada de pegação desenfreada ou desrespeitosa e...

- Essa é para Jimin hyung – Jeon Jungkook comentou, interrompendo Seokjin e arrancando risadas de Hoseok e Jimin.

- Aigoo! Calado Kookie-ah! – Jimin respondeu ainda rindo. Sabia que ele estava certo e que essa ordem era específica para si, mas ainda assim empurrou o mais novo para o lado, começando uma pequena guerra nos bancos de trás.

- Chegamos! – Hoseok gritou assim que entraram na garagem da casa de Namjoon, escandaloso como sempre. Era o que mais curtia uma festa e mal estava conseguindo esperar o mais velho estacionar o carro devidamente. – Vamos logo com isso, seu bunda mole!

- Me respeite, sou seu hyung! – Jin brigou, porém sem conter sua risada típica.

Todos desceram do carro e se puseram a procurar por Namjoon. A casa já estava ficando cheia, e o som já começava a se tornar mais alto. As bebidas estavam dispostas numa grande mesa retangular, que tomava a maior parte da sala de jantar vazada para a sala, junto com várias opções de salgadinhos e alguns tira-gostos para quem quisesse pegar. Jimin sabia que havia muito mais de onde as bebidas vieram.

Ninguém pareceu perceber o tempo passar, e o lugar já estava lotado. Várias pessoas bebiam e dançavam como se não esperassem o amanhã chegar. Garotos e garotas se pegavam nos cantos da casa, e até mesmo na frente de todos, sem vergonha para se esconderem.

Jimin já sentia seu corpo formigar devido à bebida, e sabia que já não estava bem. Sentia seu corpo esquentando à medida que virava mais copos com aqueles líquidos coloridos e chamativos que desciam queimando em sua garganta, sem conseguir identificar o que bebia. Só tinha ciência de que era bom e se sentia cada vez melhor e mais relaxado.

No sofá algumas pessoas pareciam chapadas, e Jimin sabia que haviam conseguido as drogas com um tal de Motionless Min, um cara que recebia os pedidos por mensagens e respondia o local onde elas estariam, coletando o dinheiro no mesmo lugar. Ninguém nunca o vira antes. Jimin odiava esse tipo de coisa, por isso voltou a andar pela casa.

O Park percebeu que estava sendo seguido por um rapaz alto e moreno que não conhecia, e apreciava sinceramente o interesse do garoto, sentindo seu ego aumentar. Um sorriso de canto se abriu em seu rosto ao perceber o menino dando um fora numa garota realmente gostosa, continuando a segui-lo. Jimin subiu as escadas lentamente, desviando das pessoas se agarrando ali.

Escondeu-se atrás de uma das portas vendo o perdido rapaz procurá-lo. Ao sentir sua aproximação o puxou pela mão, prendendo-o na parede com os braços apoiados na parede em sua volta.

- Está me seguindo? – Jimin perguntou percebendo a respiração do desconhecido acelerar. - Porque eu nunca o vi antes? – Perguntou sensualmente, a boca perto do ouvido do rapaz, fazendo o garoto se arrepiar por inteiro.

- Acabei de me mudar para a cidade – Ele respondeu com dificuldade, engolindo em seco. – Entrei na Universidade de Artes de Seul.

- Ah! Então é meu calouro. E qual seria o seu nome? – O ruivo perguntou, ainda provocando arrepios no rapaz com sua voz.

- Youngjae, Choi Youngjae.

- Pois então lhe darei as boas vindas, Choi Youngjae!

Park Jimin atacou a boca macia de Youngjae. O calor do moreno o fazia querer mais e lentamente passou a língua nos lábios macios do outro, pedindo passagem com ansiedade. Youngjae entreabriu seus lábios, e Jimin começou a explorar sua boca com ferocidade.

Pousou uma de suas mãos na nuca do rapaz, puxando seus cabelos para trás e deixando o pescoço alvo exposto. Deixou leves beijos no local antes de mordê-lo e chupá-lo, marcado a pele imaculada do mais alto. Lambeu seu pescoço sensualmente antes voltar e devorá-lo num beijo ainda mais intenso. Seu corpo queimava e ele sentia seu membro cada vez mais duro.

- Você ainda não me disse seu nome – Youngjae disse entre beijos, tentando afastar o menor.

- Meu nome não importa agora – Ele respondeu sorrindo maliciosamente antes de puxar o rapaz em direção à cama e jogá-lo no colchão macio do quarto de hóspedes.

Jimin deitou seu corpo por cima de Youngjae, apertando a cintura do maior e pressionando seu quadril contra o dele, que arfava a cada investida de Jimin. Suas mãos entravam pela blusa do Choi, que se remexia embaixo de Jimin. Park não aguentava mais esperar, seu membro começando a doer no aperto de sua calça. Puxou a blusa colorida do outro, exibindo seu corpo perfeito.

- Você é ainda mais bonito sem essa roupa toda – comentou antes de arrancar o restante das roupas de Youngjae, já retirando as suas com rapidez.

Seu íntimo latejava e sua mão desceu pelo corpo do rapaz embaixo de si, parando em seu falo já rijo. O apertou levemente, fazendo movimentos para cima e para baixo em seguida, deixando o rapaz ainda mais excitado.

- Youngjae-ah! – Jimin gemeu, chamando o nome do moreno. Já não aguentava mais o calor que aumentava no quarto, precisava estar dentro daquele garoto.

Quando estava se posicionando na entrada do rapaz e quase o penetrando, ouviu um barulho na porta do quarto em que estavam, e logo Youngjae puxou o lençol para mais perto de si, cobrindo suas partes mais íntimas. Jimin já estava tão bêbado que nem se importou se algum desconhecido o estivesse vendo completamente nu.

- Jimin? – A voz surpresa de Jungkook preencheu o quarto, chamando a atenção do ruivo que tratou de esconder seu corpo do mais novo.

- Jungkook! – Jimin exclamou raivoso. – Não está vendo que eu estou um pouco ocupado agora? 

- Os outros estavam procurando por você... Todos já foram embora.

Jungkook estava envergonhado pela situação tão embaraçadora. Sabia como o mais velho era, mas nunca tinha presenciado nada igual antes. Tentava desviar o seu olhar enquanto o Park caçava as suas roupas pelo quarto, esquecendo por um momento o rapaz deitado na cama.

Youngjae estava um pouco perdido e se sentindo encabulado. Também começou a procuras suas vestimentas ao perceber o mais novo se virar de costas, dando mais privacidade aos dois.

- Me desculpe por isso, Youngjae-ssi! – Jimin se voltou ao moreno, sentindo um pouco de culpa por deixa-lo daquela maneira sem mais explicações. Aproximou-se do rapaz, colando seus corpos sem pudor num beijo quente. – Terminamos isso outra hora, não quero dar mau exemplo ao meu dongsaeng.

- Vamos logo com isso Jimin – Jungkook o chamou impaciente.

- Não pode falar assim com seu hyung! – Jimin reclamou ao saírem do quarto, vendo Youngjae indo embora. – Porra Kookie, você estragou tudo!

- Eu sei bem que essa não vai ser a última vez que consegue um garoto tão bonito. Você sempre consegue quem quer, não importa quem seja.

- E consigo mesmo! – Jimin se vangloriou. Sempre soube que era desejado por todos na universidade. Sempre fora assim em Busan, chamando atenção dos rapazes, garotas e até mesmo dos mais velhos. O Park se orgulhava de si nesse quesito. E o melhor de tudo é que nunca corria o risco de sair machucado em seus relacionamentos.

Ele não se apaixonava.

- Consegue o que? – Perguntou Namjoon ao vê-los em volta do sofá no qual estava sentando com os outros rapazes, todos bêbados e esperando Jimin para darem um jeito na bagunça. – Me ajudar a deixar isso descente o suficiente para as diaristas amanhã?

- O Jimin aqui estava afirmando que consegue pegar qualquer um – Jungkook respondeu com um ar de riso, sentando-se no tapete em frente ao sofá, ao lado do ruivo que o acompanhava.

- Mas você se acha a última bolacha do pacote mesmo hein! – Hoseok exclamou, rindo mais escandalosamente por conta da bebida. Ele achava engraçado como Park Jimin conseguia ser tão confiante em algumas horas e tão tímido e adorável em outras. – Pois saiba você que a última bolacha é sempre a pior! Toda quebrada e esfarelada.

- Jimin, não é 'pra tanto – Jin comentou distraído e um pouco afetado pelo álcool, entretido com os fios de Namjoon, que parecia não ligar para o mais velho mexendo em seus cabelos. – Você não consegue seduzir todo mundo.

- Mas é claro que eu consigo! – Jimin exclamou se sentindo ofendido. Era evidente que conseguia atrair qualquer um com seus charmes! Nunca antes alguém conseguiu dizer não a Park Jimin. – Pergunte ao Jungkook, ele atrapalhou a minha transa com um Youngjae.

- Youngjae? – Namjoon pergunta, balançando a cabeça em negação e rindo enquanto falava. – O primo do Baekhyun?

- Olhe, esse não é o caso aqui. O que importa é que eu consigo fazer qualquer se apaixonar por mim.

- Porque isso está me cheirando a aposta? – Jungkook perguntou com um sorriso travesso no rosto, voltando o olhar para Hoseok, sabendo que atiçaria o mais velho.

- Porque eu declaro isso uma aposta! – Berrou Hobi hyung, erguendo as mãos e tirando os pés do chão, balançando-os na frente de Jimin. – Já que você acha que consegue conquistar qualquer um, nós lhe daremos uma pessoa para conquistar em um mês!

- Um mês é muito pouco hyung – choramingou Jimin, achando aquilo tudo um absurdo.

- Ué, não é você o fodão? O pica das galáxias? O mel que todas as abelhas vão atrás? – Hoseok gargalhou, apontando o dedo na cara do mais novo.

- Mas as abelhas vão atrás de pólen e não do mel...

- Calado Jin hyung! – Namjoon se intromete, achando tudo aquilo interessante demais para o mais velho estragar.

- Tudo bem, você tem até o final do semestre. Três meses é o suficiente! – Hoseok respondeu, ignorando Jin e Namjoon.

- Aish, ok! E quem será o felizardo? – O ruivo perguntou desistindo de lutar contra Hobi. Ele sabia que quando o mais velho colocava uma coisa na cabeça, nem mesmo Jin conseguia fazê-lo esquecer.

- Sabe o esquisito da disciplina optativa que escolhemos para fazermos juntos? – Hoseok perguntou esfregando as mãos e olhando para Jimin com um sorriso maldoso nos lábios.

- O da aula de "Ritmo"? – Jin perguntou, abrindo a boca em um perfeito "O", tampando-a logo em seguida. – Não pode fazer isso, Hobi!

- Ué, e porque não? Nunca o vi com ninguém, mas aposto que hétero ele não é! - Jungkook defendeu o mais velho. – Acho que esse é o desafio perfeito para o Jiminie!

- Tudo bem – Jimin concordou, escondendo o rosto com as mãos. – É o cara de cabelo castanho? Com umas mechas verdes na franja?

- Isso! Qual o nome dele mesmo? – Hobi perguntou, colocando a mão no queixo e olhando para o teto. Nunca havia parado para reparar no estranho da aula de Ritmo. Ele estava sempre sozinho e nunca falava com ninguém.

- Eu acho que é Kim alguma coisa – Jin respondeu ainda absorto nos cabelos rosados de Namjoon.

- O nome dele é Kim Taehyung, eu já o vi dançando algumas vezes nos estúdios no campus da faculdade. – Namjoon respondeu, levantando-se e começando a catar algumas das muitas latinhas espalhadas pela sala.

- Então está feito! – Hoseok gritou estabanado mais uma vez. – Tem até o final do semestre para fazê-lo se render aos seus charmes Jiminie!

- Eu vou fazer Kim Taehyung se apaixonar por mim tão rápido que os hyungs nem vão perceber quando aconteceu! – Jimin afirmou, levantando-se com uma certeza de que o jovem Taehyung já estava em suas mãos. – Ele nem vai entender o que o atingiu! 

 


Notas Finais


Bom, é isso minha gente!
Eu espero mesmo que tenham gostado! Pretendo fazer um trailer para a fic mais tarde, o link vai estar em uma das próximas notas finais!
Qualquer erro podem falar nos comentários! Ainda mais pelo fato da narração ser diferente da que eu geralmente uso.
Obrigada mesmo por lerem até aqui <3
Kiseu!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...