História Avalon: O Sol e a Lua - Série Sutherland - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Mitologia Celta, Mitologia Grega, Mitologia Nórdica
Personagens Personagens Originais
Exibições 5
Palavras 2.150
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Luta, Mistério, Misticismo, Sobrenatural, Violência
Avisos: Adultério, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Notas da Autora


Hey!! O último capítulo com termos e apresentações, a partir de agora qualquer palavra do vocabulário que seja relacionada à uma parte da mitologia, irei colocar o significado aqui!

Boa leitura!

Capítulo 4 - Termos e Apresentações


Fanfic / Fanfiction Avalon: O Sol e a Lua - Série Sutherland - Capítulo 4 - Termos e Apresentações

MONSTROS E SERES DA MITOLOGIA CELTA E NÓRDICA:

A primeira grande lição que os celtas e os nórdicos nos dão é a da observação e do respeito pela natureza. Levavam sempre em consideração a Roda do Ano (estações), os elementos da natureza, os pontos cardeais, o Sol, a Lua, e valorizavam a energia de tudo o que os rodeava. Eles reconheciam a energia dos elementos da natureza. A terra, o ar, o fogo e a água são representações e formas diferentes de energia, e a partir desses elementos todas as coisas são formadas. As pedras, por exemplo, eram consideradas como as energias espirituais mais antigas da Terra e guardavam ensinamentos profundos, que eram revelados quando reverenciadas. Toda a Bretanha, Irlanda e Grã-Bretanha possuem pedras verticais espalhadas por diversas regiões, com vários tamanhos.

 

Elfo:

Elfo é uma criatura mística da Mitologia Nórdica, que aparece com frequência na literatura medieval européia. Na  mitologia nórdica os elfos chamam-se Alfs ou Alfr, também chamados de "elfos da luz" - Ljosalfr. Literalmente, os elfos são gênios que, na mitologia escandinava, simboliza o ar, a terra, o fogo e água.

Os elfos são também descritos como semideuses associados à fertilidade e ao culto dos ancestrais, como os daimones gregos. Como espíritos, os elfos podem atravessar portas e paredes como se fossem fantasmas, o que acontece nas Norna-Gests þáttr.

Fadas:

A fada é um ser mitológico, característico dos mitos célticos, anglo-saxões, germânicos e nórdicos.

O povo  das fadas se originou a partir dos Povos Britânicos, Irlandeses e Escoceses, todos mais tarde seriam lembrados como " Velho povo"

O "Velho Povo" era de natureza pacífica e vivia em perfeita harmonia com a Mãe Terra. A Magia fazia parte de seu Cotidiano.

Goblins:

Goblins são criaturas geralmente verdes que se assemelham a duendes. Fazem parte do folclore nórdico, nas lendas eles vivem fazendo brincadeiras de mau gosto.

Os goblins são normalmente associados ao mal( ao que é negativo da natureza). Diz-se que são feios e assustadores, fazem feitiçarias, estragam a comida. Em algumas mitologias os goblins possuem grande força. Normalmente por serem seres de pouca inteligência e hábitos selvagens, moram em cavernas ou pequenas cabanas construídas com paus e peles de animais.

Duendes:

Na maioria dos relatos, os duendes são retratados como pequenos espíritos esverdeados e travessos, que vivem em um universo paralelo mas interferem nos destinos humanos. Quando são bem tratados, eles ajudam nas tarefas domésticas, mas se ficam zangados podem aprontar das suas, azedando uma jarra de leite ou inventando pesadelos para atrapalhar nosso sono. Por isso, era costume em algumas regiões da Europa deixar um prato de mingau para agradar essas criaturas ou bater três vezes na madeira para desejar-lhes boa noite.

LEPRECHAUN - Irlandês enganador:

 

No século 14, um anãozinho com chapéu de três pontas e avental de couro apareceu em uma versão modernizada de uma antiqüíssima lenda do folclore irlandês. Era o leprechaun, um ser fantástico que faz sapatos (está sempre consertando o pé esquerdo) e pode ser reconhecido pelo barulho das marteladas. Seu grande trunfo é ser o guardião de um pote de ouro. Quando capturado por um ser humano, ele se salva da morte prometendo revelar o esconderijo do tesouro, mas quase sempre acaba conseguindo enganar quem o capturou e desaparece.

 

Gnomos:

Os gnomos são espíritos de pequena estatura amplamente conhecidos e descritos entre os seres elementais da terra. A origem das lendas dos gnomos terá muito provavelmente sido no oriente e influenciado de forma decisiva a cultura antiga da Escandinávia.

 

Trolls:

 

Os trolls são criaturas antropomórficas do folclore escandinavo. Poderiam ser tanto como gigantes horrendos – como ogros – ou como pequenas criaturas semelhantes a goblins. Viviam em cavernas ou grutas subterrâneas.

 

Na literatura nórdica, apareceram com várias formas, e uma das mais famosas teria orelhas e nariz enormes. Nesses contos também lhes foram atribuídas várias características, como a transformação dessas criaturas em pedra, quando expostas à luz solar.

 

Ogros:

 

O ogro é um gigante mitológico, seres repugnantes de uma coloração marrom-esverdeada por causa do seu habitat (os pântanos). São seres malignos por natureza que em algumas versões se alimentava de carne humana. Sua origem controversa, provavelmente uma alteração do latim Orcus, 'divindade infernal', ou do alemão antigo Ögr, "feio" ou "muito desajeitado".

 

Anões:

 

Na mitologia germânica , um anão ( Inglês Antigo dweorg,  alto alemão antigo zwerc e gitwerc) é um ser que habita nas montanhas e na terra, e está associada com a sabedoria, metalurgia, mineração e artesanato. Anões também são por vezes descrito como pequeno e feio, embora alguns estudiosos têm questionado se este é um desenvolvimento posterior decorrentes de representações cômicas dos seres.

 

Kelpie:

A aparência do cavalo é forte, poderosa e deslumbrante.

Sua pele era suposto ser preto (embora em algumas histórias que era branco), e parece ser um cavalo perdido, mas pode ser identificado por sua juba constantemente pingando. Sua pele é como a de um selo, suave, mas é tão frio como a morte quando tocado. cavalos da água são conhecidos por se transformar em belas mulheres para seduzir os homens em suas armadilhas.


 

Selkies:

Selkies são capazes de se tornar humana por tirar suas peles de foca, e pode retornar para selar forma, colocando-o novamente. Histórias sobre selkies geralmente são tragédias românticas.  Às vezes o homem não vai saber que seu amante é um selkie, e acorda para encontrá-los embora. Outras vezes, o ser humano vai esconder a pele selkie, impedindo-os de voltar para selar formulário. A selkie só pode entrar em contato com um ser humano especial para um curto período de tempo antes que eles devem voltar para o mar.




 

PERSONAGENS:


 

Avalon - sétima filha de Galván e Morgana, tinha a pele branca e pálida. Seus olhos eram verdes como a grama e as plantas de sua terra, seus cabelos longos iam até o início da curvatura de sua bunda, eram da cor acobreada como o pôr-do-sol e quando ficava zangada, eles pareciam com o fogo. Era uma menina feliz, tinha mais ou menos 14 anos, mas seu sangramento ainda não havia chegado. Seu rosto era delicado, o nariz era pequeno assim como sua boca que era naturalmente vermelha como sangue, ela tinha apenas uma cicatriz pequena na altura do maxilar, a ganhou quando tinha seis anos depois de cair de queixo num dos degraus da escada para o seu quarto.

 

Morgana - mulher de Galván, com seus 36 anos ainda era uma mulher bonita seus cabelos eram negros como a noite, pele branca quase pálida e olhos verdes e brilhantes. Era séria em certos momentos, educada e elegante, mas mesmo assim amava seus filhos e marido tanto que daria a vida por cada um.

Galván - Lorde das terras do Sul, seus cabelos eram acobreados e cortados mensalmente, por desejo de Morgana, sua pele era bronzeada do sol e seus olhos eram azuis da cor do mar. Era elegante, mas divertido. Claro, sabia diferenciar o momento de brincadeira do momento sério e tenso. Amava sua esposa e se considerava o homem mais feliz do mundo por ter conseguido os sete filhos.

Owen  - primeiro filho de Galván e Morgana. Jovem e forte, é um homem muito bonito aos 20 anos de idade. Tinha puxado os cabelos negros de sua mãe e os olhos azuis de seu pai, suas costas eram largas e ele tinha mãos grandes e fortes. Era ótimo montando a cavalo, mas não gostava de guerrear, preferia ficar na sala de seu pai, lendo livros e relatórios sobre o feudo.

Cedrick -  segundo filho do casal, era um excelente espadachim. Sua altura e massa corporal o ajudavam com os treinos e as batalhas, a diferença de idade entre ele e seu irmão mais velho era de apenas dois anos, mas suas feições eram completamente iguais, ele tinha puxado os olhos azuis de seu pai e o cabelo negro de sua mãe.

Erwin - terceiro filho de Galván, era o mais velho dos trigêmeos, Lugh, Fegal e Erwin. Também o mais parecido com a mãe, havia pego os cabelos e os olhos dela. Era o mais quieto e observador dos irmãos, mas mesmo assim seu coração se derretia com Avalon, a qual apelidou de úll beag  (pequena maçã).

Lugh  - quarto filho de Morgana, o segundo dos trigêmeos a nascer, gostava de caçar com seu arco e flecha e implicava de brincadeira com todos os irmãos, as vezes ficava horas de castigo em seu quarto por libertar os porcos ou paquerar a filha do ferreiro. Era o mais alegre dos trigêmeos, talvez o mais alegre dos irmãos. Sua pele era branca como a neve e tinha os olhos verdes, assim como a de sua mãe, mas tinha os cabelos ruivos de seu pai. Era extremamente parecido com Avalon, sendo separados apenas por três anos de idade.

Fegal - quinto filho de Galván, se achava o mais lindo de todos os irmãos, com as feições da mãe. Ele brincava com Avalon e a ensinou a montar e atirar facas nos inimigos.

Maddox  - sexto filho de Galván, tinha um grande espírito de luta e uma garra fascinante para sua pouca idade, era apenas um ano mais velho que Avalon, tinha puxado os cabelos ruivos e olhos azuis do pai, era engraçado, pois Fegal era a cópia de sua mãe, enquanto Maddox a cópia de seu pai.

Enya - a mais velha filha do rei, era educada e prometida para casar com Owen, por quem tinha grande admiração e respeito. Tinha quase 17 anos e seus cabelos eram loiros pálidos, mas mesmo assim tinham o seu charme.

Maeve  - segunda filha do rei, era ótima com a agulha e linha e se divertia com as tentativas falhas de Avalon, por terem a mesma idade eram amigas inseparáveis. Tinha uma paixonite por Erwin, o gêmeo mais velho.

Ailish - filha mais nova do rei, com apenas cinco anos já arrancava cabelos dos pais, era sapeca e ria de qualquer besteira.  

Myrna -  A rainha, irmã de Morgana, tinha seus cabelos loiros e compridos, assim como sua mãe. Era doce e prestativa, mas se culpava por não ter conseguido gerar filhos homens para seu marido.

Lennox - O rei, era feliz com suas filhas e mulher, mas ainda sim queria ter um herdeiro para seu trono. Seus olhos negros faziam contraste com sua pele branca e seus cabelos ruivos. Era um homem de presença e tinha muito respeito e amor de seu povo.

Tristán - Lorde das terras do oeste, as terras mais inférteis do reino, era um homem depressivo e cizudo, ficou assim por causa da morte de sua mulher. Mas ainda sim era um pai adorável e responsável para os seus três filhos.

Elbio - primeiro filho de Trístan, herdeiro de todas as terras de seu pai. Ganancioso e egoísta, quer fazer um acordo com os Vikings para tomar posse de outras terras, como as terras do sul.

Fergie/ Fergus - segundo filho de Trístan.

Finoa - Filha de Trístan, amiga de Avalon, elas se dão muito bem por causa da mania de leitura de Finoa, que ensina a língua dos escandinávos para Avalon.

Niall - Lorde das terras do sudeste, era alegre e sorridente, estava feliz em seu segundo casamento, já que o primeiro não tinha dado muito certo, a mulher era uma oferecida gananciosa.

Mael  -  fruto do primeiro casamento é o primeiro  filho de Niall.

Merlin - segundo filho de Niall, ele nasceu com uma deficiência na visão, mas não era totalmente cego, ele tinha um alto grau de astigmatismo, o fazendo ficar com dificuldades para ser um grande guerreiro, mas tinha a ajuda e o total apoio de sua família.

Hans - Earl do oeste da Escandinávia, comandava as terras mais produtivas do país. Mandão e intrometido, arranja brigas com os vizinhos de terra regularmente.

Axel - braço direito do Earl, o apoia e segue para todos os lados.

Liv  - mulher do Earl, ela mantinha um relacionamento secreto com o mestre de armas do marido, seus filhos são todos bastardos, mas somente ela sabe disso e pretende manter esse segredo velado para o resto da vida.

Einar  - tripulante que construiu o barco e ajuda em sua manutenção.

Ingvarr  - tripulante e melhor amigo de Swend, o grandalhão adora se meter em encrencas como todo bom Viking,  tem os olhos castanhos assim como o cabelo, sua barba é grande apesar de sua juventude.

Bjorn  - Filho de Hans e tripulante do Vargulf.

Erak  - filho de Hans e tripulante do Vargulf.

Tursug - tripulante que vigia a biruta e ajuda com os remos.

Swend  - Skirl do navio Vargulf, alto e forte. Sua pele é corada por causa do sol e ele tem algumas sardas nos ombros. Seus olhos são azuis da cor do céu e seus cabelos loiros são mantidos aparados assim como sua barba. Comanda a tripulação jovem do navio Vargulf, que são homens de 18 a 23 anos.

Sigbjörn  -  tripulante que maneja as velas.


Notas Finais


Bem! Essas são as informações importantes para a história, qualquer dúvida é só me mandar um mensagem privada, ok?


Beijinhos! Até a próxima, gente!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...