História Avatar: Deusa da Terra - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Avatar: A Lenda de Aang, Avatar: A Lenda de Korra
Personagens Aang, Bolin, Korra, Kuvira, Kyoshi, Long Feng, Personagens Originais, Suyin Beifong
Tags A Lenda De, Aang, Avatar, Deusa Da Terra, Korra
Visualizações 6
Palavras 4.326
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Romance e Novela, Saga, Steampunk, Suspense, Violência
Avisos: Bissexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Acharam que não ia sair capitulo essa semana né? Haha, desculpa pela demora eu acabei me descuidando e o capitulo não ficou pronto para poder postar sábado.
Foi muito difícil para mim escrever a luta que ocorre neste capitulo, então pode ter ficado um pouco confuso.
Há momentos que eu estou super inspirado para escrever e há momentos que simplesmente não há tesão pra escrever, foi o que acontecer semana passada e por isso o capitulo não ficou pronto.
Aproveite e não se esqueça de comentar o que você achou desse capitulo e o que espera dos próximos!

Capítulo 14 - A dupla se revela


Fanfic / Fanfiction Avatar: Deusa da Terra - Capítulo 14 - A dupla se revela

Kyo estava em um lugar totalmente e à sua frente uma espécie de porta brilhava forte, lentamente ela caminhou atravessando-a por completo, ela então se via como umas criança de poucos anos de idade naquele local escuro em um movimento rapido ela se voltou para a porta que começava a se distanciar, assustada e com medo ela começou a correr mas parecia não sair do lugar enquanto a porta continuava a se distanciar. Ela então ouviu um grande estouro  e ao se virar ela viu suas mãos gigantes emergirem do chão e em seguia o tóraz de uma mulher como se saísse de um fosso, ela tinha a pele toda negra encoberta de tatuagens que brilhavam em branco como os seus olhos, Kyo chorava com muito medo enquanto aquela personificação abria a boca, parecia estar gritando mas nenhum som ela fazia, a luz que emanava de sua grande boca aberta cegava Kyo e de repente umas mão a agarrou nas costas e a puxou pela porta novamente, ela se viu cai no chão ao passar pela porta, Kyo estava devolta a sua forma normal e aquele sentimento de medo havia sumido, limpando seu rosto ela rapidamente se virou enquanto levantava percebendo que a mulher que a sua personificação espirita era quem havia lhe puxado. 

— Olá Kyo. — Ela disse com uma voz doce enquanto fechava a porta pela qual Kyo foi puxada. 

— O que foi isso? — Kyo disse confusa enquanto levava a mão à cabeça, sentindo fortes dores. 

— Ali dentro tem algo para o qual você não está preparada, por isso a sua aparência ter mudado, aqui dentro você é o que você sente, você estava com medo, se sentindo impotente por isso tomou a forma de quanto era apenas uma criança. 

Kyo parecia confusa, tentava entender a situação. 

— Quem é você? — A dor de cabeça de Kyo ia sumindo aos poucos. 

— Você quer saber como eu sei estas coisas? — Kyo apenas concordou com a cabeça. — Eu sei tudo sobre você, tudo que já passou e o que ainda vai passar. 

— Que lugar é esse? O que era aquilo lá dentro? 

A mulher se aproximou dela  e tocou o seu tórax com o indicador, Kyo acordou em sua cama num grande susto enquanto respirava ofegante. 

— Foi só um sonho... 

Ela caminhava pelos corredores enquanto ia para a cantina tomar seu café da manhã depois de fazer a sua higiene matinal, ainda sonolenta ela bateu o ombro com outra pessoa numa esquina onde dois corredores se encontravam. 

— Perdão. — Disse Kyo. 

Ela olhou e era a oficial ruiva com a qual havia conversado na noite anterior. 

— Eu estava mesmo te procurando, temos muito o que fazer hoje. 

— Que? — Kyo estava sem entender. 

— Eu te explico no caminho, venha.  

Elas começaram a caminha juntas pelos corredores. 

— Hoje as lutas serão em duplas e você irá lutar comigo. — Ela sorria. 

— Espera ai Jae, como assim eu vou lutar com você? — Kyo parecia intrigada. 

— Seremos eu e você contra dois guardas escolhidos pelos conselheiros, aparentemente eles querem te testar. 

Logo elas chegaram na academia onde o Primeiro oficial já esperava por elas. 

— Que história é essa? — Kyo dizia para o oficial 

Ele entregou a ela um grande copo de café quente enquanto guardava alguns papeis. 

— Aparentemente o conselho quer ver como você reage em uma situação em grupo, você lutará com Jae aqui. 

— Já descobriu quem serão os nossos oponentes? — Jae pegou sua mochila e jogou nas costas. 

O oficial alcançou um papel no meio dos outros. 

— Sim, Shan e Hyu. 

— Dominadores de fogo, bem agressivos. — Disse Jae enquanto olhava o papel com a descrição dos dois. — Bom, vamos nos trocar Kyo. 

Kyo a olhou estranhando a situação. — Eu não trouxe minhas coisas. 

— Eu te empresto as minhas. — Jae sorriu enquanto a chamava com a mão. 

Kyo seguiu-a até o vestiário feminino, Jae abriu a sua bolsa e começou a tirar algumas roupas. 

— Que tamanho de calcinha você usa? 

Kyo engasgou-se com o café quando ouviu aquilo. — Como? 

— Calcinha, que tamanho você usa? — Ela a olhou. 

— Eu só preciso de bandagens. — Kyo disse envergonhada. 

Jae deu risada e jogou para ela um rolo de bandagens, começando a se despir logo depois, Kyo pegou a bandagens e sentou-se de costas para Jae, se pôs a enfaixar os pés e as mãos. 

Já no tatame Kyo e Jae se alongavam enquanto o oficial conversava no telefone. 

— Eis o que vamos fazer, eu e você vamos fazer uma breve luta para que você entenda o meu estilo de luta e para que eu me adeque ao seu, assim teremos uma maior sinergia no ringue, ok? 

— Tá certo. — Kyo se afastou um pouco se colocou em posição de luta. 

Jae fez o mesmo, colocando uma mão nas suas costas e estendo a outra à sua frente, Kyo elevou a sua guarda e tomou a postura de uma boxeadora, ela desferiu dois curtos e rápidos socos de direita fazendo com que dois discos de pedras voassem na direção de Jae que rapidamente desferiu uma rajada de ar à sua frente fazendo os discos voarem para longe, emendando uma sequencia de socos logo em seguida Jae fez vários jatos de ar dispararem de seus punhos, rapidamente atingindo Kyo que foi ao chão ao se proteger com os braços. 

— Nossa, dobra de ar é bem rápida. — Disse ela enquanto pegava a mão de Jae que lhe ajudava a levantar. 

— Vou pegar mais leve com você. — Ela sorriu. 

— Não se segure. — Sorrindo Kyo elevou a guarda novamente. 

Jae desferiu novamente alguns projéteis de ar contra Kyo que desviou com passos rápidos para o lado, Jae juntou os dois punhos fechados à sua frente e disparou contra Kyo um turbilhão de ar, rapidamente Kyo bateu com o pé direito no chão e virou o pé arrastando-o para a horizontal, um pequeno circulo de formou envolta de Jae e girou, colocando-a de costas para Kyo enquanto ar emanava de seus punhos, no final do giro Jae perdeu o equilíbrio e caiu sentada no chão, levantou-se dando risada. 

— Isso foi muito bom, nunca tinha visto um golpe desse. 

— Obrigada. — Kyo deu risada junto dela. 

— Já deu para sentir como é a dobra de vento? 

— Sim, é bem rápida, mas tem um ponto fraco. 

— E qual é? — Jae sorriu curiosa. 

— Os ataques rápidos só podem se originar a partir de você, enquanto eu posso dobrar uma pedra que está do seu lado. 

Jae fez uma cara de surpresa. — Exatamente, ataques rápidos e mais fortes se originam do corpo do atacante, assim como a dobra de fogo. — Vamos sem dobra agora, ok? — Ela se posicionou. 

— Tudo bem. 

Kyo jogou o corpo para frente desferindo um rápido gancho de direita, Jae bateu com as mãos no antebraço de Kyo segurando-a e puxando enquanto dava as costas para Kyo, usando as costas ela fez uma alavanca enquanto puxava o seu braço, fazendo com que Kyo fosse jogada para frente, caindo com as costas no tatame. 

— Ippon! — Disse o primeiro oficial com a cara séria. 

— Tudo bem? — Jae a ajudou a levantar. 

— Tô sim. 

— Você é muito imprudente nos golpes, pense antes de fazer uma ação, você não conhece o estilo de luta dela, não há razão para fazer um ataque tão direto assim. — O primeiro oficial parecia bravo. 

— Bom, agora eu sei né? — Kyo sorriu e elevou a guarda novamente. — Vamos lá! 

— Já chega! — disso o primeiro oficial. — Vocês vão acabar se machucando, Jae porquê não acompanha a Kyo nos exercícios? Tenho um compromisso agora, deixo-a em suas mãos. 

— Será um prazer. — Ela sorriu 

O oficial virou as costas jogando o a sua capa preta para o ar, claramente bravo com alguma coisa, saiu a passadas largas, Kyo olhou a cena e depois olhou para Jae que levantava as sobrancelhas diante da cena. 

— O que deu nele? — Kyo pegou uma garrafa d'agua e jogou para Jae. 

— Ele está bravo que me escolheram para lutar com você. — Jae e Kyo bebiam água sentadas no tatame. 

— Qual é dessa briga entre vocês? 

— Aposto que ele já te disse várias coisas ao meu respeito. — Ela disse enquanto se levantava, Kyo fez o mesmo logo em seguida. 

— Algumas, sim… — Ela foram até um saco de pancadas que estaca pendurado no teto mais ao canto da sala, Jae se posicionou atrás do mesmo para segurar o impacto dos socos de Kyo. 

— O que ele disse? — Ela segurava o saco enquanto Kyo desferia socos diretos e fortes, sempre alternando entre direita e esquerda. 

— Que não é para mim confiar em você. — Kyo sorriu e Jae deu risada. 

Kyo e jae alternaram, agora quem segurava o saco de pancadas era Kyo. 

— E o que você acha? — Jae dava socos fortes porém lentos. 

— Acho que é muito cedo para formar uma opinião. Ao menos sei que você é ruiva natural. — Kyo sorriu e viu o rosto de Jae vermelhar por baixo das sardas em sua bochecha. 

— Você me respeita menina. — Ela disse de maneira cômica dando um leve sorriso. — Conserte a sua postura e dê o seu mais forte soco. — Jae trocou de lugares com Kyo novamente. 

Kyo deu um curto passo para trás e arqueou o braço para trás, desferindo um forte soco contra o saco de pancadas, mas sem muitos problemas para Jae segurar. 

— Bom, mas você está toda dura, tenta soltar os ombro um pouco mais e gira primeiro a cintura para depois vir com o ombro. 

Kyo começou a se aquecer dando leves pulos, colocou-se em instancia de boxe e arqueou o braço direito socando forte o saco de pancadas fazendo como a Jae havia lhe dito, a mesma foi empurrada para trás com o impacto do soco. 

— Nossa! — Disse Kyo surpresa enquanto arrumava a bandagem em sua mão direita que havia escapado pro causa do impacto. 

— Sentiu a diferença? Disse Jae lhe entregando uma garrafa d'agua. 

—Senti sim. 

— Com quem você aprendeu a dobra de terra? — Elas agora estavam na esteira fazendo exercícios de cardio. 

— Com ninguém, aprendi sozinha. 

— Sério? Impressionante. 

Elas corriam uma do lado da outra à uma velocidade moderada. 

— Porque acha isso? 

— Dobra de terra é conhecida por ser umas das mais difíceis de se trabalhar. Ela exige muito do físico da pessoa. 

Kyo fez um murmuro enquanto olhava para o seu corpo, dando sinal de que nunca havia pensado naquilo. 

— Você deve ser uma dobradora nata, dessas que já nascem dobrando. 

Kyo abaixou de leve a cabeça. 

— Disso eu já não sei. — o suor começou a escorrer pela pele morena de Kyo enquanto fazia o caminho do seu pescoço até os cotovelos, lentamente pingando no chão. 

Jae jogou uma toalha de rosto para Kyo enquanto elas corriam para poder secar o suor da testa. 

— Vamos parar por aqui, descanse e esteja na arena vinte minutos antes da luta começar ok? 

— Está bem. — Kyo saudou-a em posição de sentido e Jae retribuiu da mesma forma. 

Já de banho tomado Kyo estava em seu quarto e enquanto arrumava a sua bolsa ela ouviu três leves batidas em sua porta. 

— Pode entrar, está aberta. 

A porta se abriu levemente dando visão de Yukia, ela trajava seu uniforme branco e estava com o cabelo preso com apenas alguns pequenos cachos caídos sobre a lateral de sua cabeça. 

— Quer vir ver a luta de Max comigo? — Ela segurava uma latinha de refrigerante com dois canudinhos dentro. 

— Ah, claro. — Kyo terminou rapidamente jogando a bolsa nas costas e saindo dali junto de Yukia. 

Não demorou muito até as duas chegarem nas salas da arena, Kyo abriu a porta de sua sala e jogou a bolsa para dentro e entrou junto de Yukia na sala de Max, o mesmo estava terminando de colocar o sapato. 

— E ai campeão. — Kyo sorriu para ele com as mãos nos bolsos de sua calça. 

— Yo! Kyo! Vai ver a luta? 

Ele já se levantava preparando-se para entrar na arena. 

— Mas é claro que vou, não perco por nada desse mundo.  

Ela e Max riram um pouco antes dele dar um forte abraço em Yukia. 

— Se cuida irmãozinho. 

— Pode deixar comigo. — Ele sorriu. 

Kyo levantou a mão e ele a cumprimentou de maneira mais casual, mas kyo o puxou e deu um forte abraço nele sorrindo logo em seguida. 

— Acaba com eles! — Disse Kyo dando um leve soco no ombro de Max. 

— Pode deixar! 

— Sua vez. — Disse um guarda interrompendo-os. 

—Até daqui a pouco. — Disse Max enquanto saia na companhia do guarda. 

— Aliás, quem é a sua dupla? — Gritou Kyo enquanto ele se distanciava. 

— DUPLA?! — Ele tinha um olhar assustado no rosto, claramente pela a reação de alguns outros lutadores que estavam no corredor somente Kyo tinha conhecimento disso. 

Kyo e Yukia logo subiram para as arquibancadas e se sentaram em meio às pessoas, Max estava ao lado de um outro prisioneiro dobrador de fogo, a frente deles dois prisioneiros dobradores de terra. 

— Essas são as duplas resultantes do nosso primeiro sorteio da noite! — Anunciava o narrador. 

— Pelo visto você já sabia né? — Disse Yukia. 

— Já, mas eu não sabia que os outros não sabiam… — Kyo estava cabisbaixa. 

— Ei, não se preocupe,  Max vai tirar essa de letra. — Ela piscou com o olha para Kyo e aproximou a latinha de refrigerante, colocando um dos canudinho na boca de Kyo que tomou um pouco do mesmo. 

Kyo sorriu e ficou em silêncio por alguns segundos. 

— Você aprendeu a lutar com quem Kyo? — A luta já rolava lá embaixo. 

Ela deu uma leve risada enquanto observava a luta e comia alguns amendoins. 

— O que foi? — Disse Yukia intrigada. 

— Nada não, é que você é a segunda pessoa a me perguntar isso hoje. — Ela sorriu. 

— Ah… Desculpa. — Ela voltou a ver a luta. 

— Não, que isso, tudo bem. — Kyo sorria e gesticulava. — Eu não aprendi com ninguém não. 

— Nossa, mas você luta tão bem. 

— Aprendi tudo sozinha. — Kyo estendeu o saquinho de amendoins para Yukia. 

Yukia fez uma cara de surpresa enquanto comia os amendoins. Depois de uma longa hora a luta de Max tinha acaba e ele havia se consagrado vencedor. 

— Foi uma luta difícil… — Disse Kyo —...Usar a sua dobra de água junto com a dobra de fogo do companheiro dele para criar vapor para atrapalhar a visão do inimigo. 

— Foi um pensamento bem estratégico. — Yukia tinha um sorriso de orelha à orelha enquanto Max subia as escadas até elas. 

— Os próximos lutadores serão sorteados agora! — Anunciou o narrador. 

— A primeira dupla é: Hyu e Shan, ambos dobradores de fogo! — Anunciou o juiz enquanto sorteava mais dois nomes. — Jae, dobradora de ar e Kyo, dobradora de terra. 

— Teremos agora um intervalo de quinze minutos e em seguida daremos a sequencia nas lutas senhoras e senhores. — Disse o narrador da arena. 

A arena gritava e aplaudia em alvoroço enquanto Kyo se levantava. 

— Boa sorte Kyo. — Max fez um "bro fist" com Kyo. 

— Dê o seu melhor campeã. — Disse Yukia gentilmente sorrindo. 

— Obrigada pessoal. 

Kyo abriu um largo sorriso e desceu as escadas em direção à sua sala, chegando lá Jae e o primeiro oficial já esperavam por ela. 

— Você está atrasada. — Disse o oficial. 

— Me desculpem. — Disse Kyo enquanto abria a sala. — Só vou me trocar a já saio. 

O oficial suspirou enquanto Jae sorria, ambos esperaram por alguns minutos até que Kyo abriu a porta, trajava seu traja de batalha padrão, uma regata branca, uma calça larga até metade da canela e bandagens nos tornozelos e braços. 

— Podem entrar pessoal. 

Ambos entraram mas somente o oficial se sentou, Kyo fechou a porta atrás deles. 

— E então? — Kyo estralava os dedos. 

— Olha, eles são muito rápidos e ágeis, costumam usar muitos ataques ornamentais. 

— O que é um ataque ornamental? — Kyo olhava para Jae enquanto gesticulava a mão como se não entendesse nada. 

— É aquele tipo de ataque mais para se mostrar para o publico do que para lutar.  

Kyo sorriu confiante enquanto socava a palma da sua outra mão. 

— Não os subestime! — Alertou o  oficial. — Quando estiver no ringue ouça o que Jae te disser e a obedeça! Ela é um oficial três vezes acima de você na hierarquia, não se esqueça. — O oficial estava com a cara fechada. 

— Sim senhor! — Kyo fechou a cara também. 

— Hoje somos apenas duas colegas de trabalho não é mesmo? — Jae sorria enquanto abraçava Kyo de lado, que logo sorriu . 

Um guarda apareceu na porta para interrompe-los, saudando-os com posição de sentido. 

— Para o ringue, por favor. 

— Bom, vamos lá. 

Kyo foi andando ao lado de Jae enquanto dava pequenos pulos e balançava os punhos se aquecendo, a arena gritava enquanto elas caminhavam pelo corredor que levava até o ringue, Jae acenava sorrindo enquanto Kyo se aquecia. A dupla de oponentes já estavam no centro do ringue, dois mal encarados que aguardavam elas sem expressar nenhuma emoção, as duplas se cumprimentaram e se afastara indo uma para cantos opostos do ringue. 

—Em quem eu bato? — Disse Kyo enquanto levantava a guarda. 

— Em quem te atacar primeiro. — Jae sorria tomando posição de luta 

O gongo soou e a arena explodiu em um barulho de gritos e palmas que foram gradativamente diminuindo até ficar um silêncio total enquanto as duas duplas ficavam se encarando sem mover um músculo. Já haviam se passado alguns minutos sem eles mexerem um músculo e algumas pessoas da arquibancada começava a vaiar. 

— O que eles estão fazendo? — Disse Yukia intrigada. 

Max que estava ao seu lado devorando um sanduiche enorme apenas fez um sinal com a cabeça de que não sabia pois estava com a boca cheia. 

—Primeiro oficial, o que estamos vendo aqui? — Disse um dos conselheiros enquanto olhava para o lado onde estava sentado o oficial. 

— Eles estão se estudando, aguardando a oportunidade de contragolpe pois na maioria das vezes quem realiza o primeiro ataque acaba abrindo a guarda. 

Kyo e Jae olhavam fixamente para seus oponentes com uma expressão de total concentração. 

— Meu dedo tá coçando pra socar a cara deles, não sei se eu vou conseguir me segurar mais. — Kyo mexia os dedos demonstrando a sua falta de paciência. 

— Calma! Ele vão ceder já já... 

Assim que Yukia disse aquelas palavras os seus oponentes fazendo movimentos iguais deram um soco à sua frente com o punho de lado, arqueando o outro braço para trás e pisando à frente da maneira mais ornamental possível, duas bolas de fogo emergiram a partir de seus punhos e avançaram na direção delas rapidamente iluminando o ringue, Kyo rapidamente pulou girando o corpo e trazendo consigo no giro um chute arqueado de direta enquanto a bola de fogo passava por debaixo de si, disparou com o chute um projétil de pedra que emergiu atrás dela e foi rapidamente na direção do dobrador de fogo da direita, acertando-o no tórax. Jae facilmente desviou a trajetória da bola de fogo que vinha em sua direção com a sua dobra de ar fazendo-a bater contra a parede lateral do ringue, ao cair no chão Kyo bateu forte com o pé direito fazendo um pequeno pilar emergir à sua frente, o dominador de fogo da esquerda preparava um ataque contra Kyo mas ao ter sua visão obstruída ele decidiu por atacar Jae, Kyo viu uma abertura e dando um forte chute espartano de esquerda à sua frente ela fez metade daquele pilar voar contra o dobrador de fogo da esquerda obrigando-o a dar um longo pulo horizontal para o lado seguido de uma cambalhota totalmente desnecessária. No momento o segundo dobrador de fogo se recuperava do primeiro ataque de Kyo ele viu um projétil de ar vindo em sua direção e apenas pode cruzar os braços para bloqueá-lo, Jae disparava socos  em pequenos intervalos enquanto o bombardeava com ataques rápidos. Kyo levou os dois braços para a direita e os puxou para a esquerda, fazendo um grande projétil de pedra voar contra o dobrador de fogo que havia acabado de esquivar de seu ataque, assim que a pedra emergiu do chão Kyo disparou contra o dobrador de fogo que Jae havia suprimido com seus ataques, a mesma rapidamente correu na direção do outro dobrador de fogo que havia feito um grande esforço para defender-se do golpe de Kyo e antes que ele pudesse proteger seu companheiro da investida de Kyo, Jae deu um chute giratório disparando um forte e rápido projétil de ar contra o mesmo, jogando-o alguns metros para trás com o impacto. Kyo chegou rapidamente até o dobrador de fogo da direita que antes de poder esboçar uma reação já viu Kyo arqueando o braço direito e desferindo um soco que passou ao lado esquerdo de seu rosto, o dobrador de fogo tinha uma expressão de sarro ao ver Kyo errar o soco, mas Kyo tinha um sorriso no rosto, ela apoiou firme o pé direito entre as pernas dele e puxou o braço direito novamente para trás dando uma cotovelada forte na lateral da cabeça dele que não teve como se defender, Aproveitando que o seu oponente estava meio tonto ela colocou a panturrilha por trás de uma das perna dele e o empurrou com o ombro, fazendo uma alavanca e derrubando-o no chão, rapidamente ela ajoelhou-se sobre ele e desferiu um forte soco quebrando o seu nariz e o apagando. 

— Um já foi, falta só um... — Kyo se levantou sorrindo para o dobrador de fogo que se colocava em posição de luta. 

Um grande soar de apito ecoou pela arena que fez silêncio rapidamente. 

— O dobrador de fogo pode escolher com quem vai lutar. 

— A garota  da terra. — Ele apontava para Kyo. 

— Muito bem, senhorita dobradora de ar aguarde no canto até que sua parceira derrote o sue oponente ou seja derrotada, caso ela seja derrota a senhorita entra em ação. 

Jae apenas concordou com a cabeça e se dirigiu para a lateral do ringue, Kyo ergueu a guarda enquanto olhava friamente para ele, com socos rápidos seu oponente disparava vários projéteis contra Kyo que apenas gingava com os pés esquivando-se dos ataques e ao perceber uma brecha deu um gancho na diagonal de direita disparando um projétil de pedra contra o seu oponente, ela rapidamente abaixou-se esquivando do ataque e emendou em seguida uma rasteira com dobra de fogo que levou Kyo ao chão, com um movimento rápido de capoeira ela se pôs novamente de pé, seu oponente já estava no meio do pulo e com um chute que vinha de baixo para cima ele trazia consigo um arco de fogo, Kyo deu um passo rápido para o lado esquivando-se do ataque, o dobrador de fogo ao cair já se ergueu com um soco de esquerda enquanto expelia fogo pelo punho, Kyo bateu com o antebraço direito no antebraço esquerdo dele agarrando o pelo punho logo em seguida enquanto uma torrente de fogo ainda era expelida pelo punho dele, numa segunda tentativa o dobrador de fogo tentou agora com um soco de direita mas Kyo rapidamente segurou o seu pulso novamente e desviou o seu ataque da mesma maneira que fez com o primeiro. Kyo agora segurava ambos os punhos do seu oponente enquanto apontava-os para baixo e a torrente de fogo que saia de seus punhos chocava-se contra o chão, seu oponente então sessou a sua dobra de fogo e encheu o seu pulmão se ar e Kyo sabia o que viria a seguir rapidamente deu um leve tapinha no chão com o pé direito fazendo uma fina parede de pedra emergir naquele pequeno espaço entre ela e o dobrador de fogo que, ao maior estilo dragão de ser, expeliu uma forte torrente de fogo pela boca que se chocou contra a parede e dissipou-se. Kyo ainda segurando os braços de seu oponente botou o pé de direito para trás e o puxou fazendo com que ele batesse com a cabeça na parede que se quebrou, Kyo rapidamente soltou os braços dele e emendou uma joelhada de direita no queixo dele, que caiu já inconsciente, Kyo deitou os braços enquanto as bandagens chamuscadas tentavam se soltar de seus punhos. 

— Temos uma dupla vencedora! — Gritou o narrador enquanto a arena gritava em euforia. 

Jae caminhou até Kyo e lhe deu um abraço. 

— Venha me ver mais vezes, mas não deixe o oficial saber. — Ela cochichou. 

Logo em seguida as duas se curvaram perante o Rei e seus conselheiros e saíram lado a lado pelo corredor que dava acesso ao ringue, ambas acenavam para as pessoas. 

— Você foi muito bem, tem muito potencial se for treinada pela pessoa certa. — Jae sorriu. 

— E eu acredito que essa pessoa seja você? — Kyo levantou uma sobrancelha. 

— Não, eu sou dobradora de ar e não de terra. — Jae riu enquanto elas paravam frente à porta da sala de Kyo. 

O oficial já esperava por elas ao lado da porta, ele cumprimentou ambas com um aperto de mão. 

— Foi uma bela luta garotas. 

— A sua subordinada fez todo o trabalho difícil. — Jae sorriu e deu um leve soco no ombro de Kyo. — Vou deixa-los a sós. 

Jae se despediu com um aceno de mão, Kyo abriu a porta e permitiu que o Primeiro oficial entrasse antes dele, ele se sentou enquanto Kyo abria o frigobar para pegar um suco. 

— Kyo, tenho noticias de May. 

Ela o olhou enquanto abria a latinha de suco. 

— Algo errado? — Kyo parecia preocupada. 

—Não, muito pelo contrário, é uma boa noticia. — o oficial sorriu. 

Ela deu uma golada forte no suco e arregalou os olhos. — Então me conta logo disgraça! — Ele disse num tom cômico, claramente feliz. 

— Ela saiu do coma. 

Kyo derrubou os ombros de deu um longo suspiro como se uma montanha havia saído de suas costas. 

— Ela chega à prisão amanhã. 

Kyo arregalou os olhos e cuspiu o suco todo. — Sério?! 

Ele apenas concordou com a cabeça, Yukia e Max apareceram na porta. 

—Não demore a ir dormir, amanhã será um dia cheio. — Disse o oficial enquanto ia embora. 

— May chega amanhã! — Disse Kyo. 

Yukia deu um grito histérico e pulou para cima de Kyo abraçando-a com força. 

— Que boa noticia Kyo! — Disse max. 

— Finalmente parece que as coisas estão dando certo... — Kyo sorria enquanto Max a abraçava.


Notas Finais


Caso a luta tenha ficado muito confusa tente ler sabendo que as cenas de luta de Kyo e Jae ocorrem quase que simultaneamente, acho que assim dá pra entender melhor kkkkk Me desculpem mas eu realmente tive dificuldades em escrever uma luta com quatro personagens realizando ações simultaneamente. Foi por esse motivo que eu tirei Jae da luta, me desculpem, eu sei que ficou chata a luta dessa maneira mas se eu tivesse mantido os 4 lutando tenho certeza que ficaria muito pior.
Espero que tenham gostado <3 e novamente não se esqueçam de comentar, principalmente conselhos e dicas, abraços <3

PS: É A JAE NA CAPA


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...