História Avatar Kalyse: 2 temporada (Interativa) - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Avatar: A Lenda de Korra
Personagens Personagens Originais
Tags Akira Yang, Espíritos, Hanami Yang, Kalyse, Klein Leanan, Lily Mrófica, Luhan Yang, Thanatos, Visenya Hayek, Zhi Beifong
Visualizações 8
Palavras 1.689
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Luta, Magia, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olaaaa... sorry a demora (eterna), mas eis aqui mais um capítulo para deleitar a saga. Espero que gostem,.

Capítulo 15 - O lado sombrio desperta!


Fanfic / Fanfiction Avatar Kalyse: 2 temporada (Interativa) - Capítulo 15 - O lado sombrio desperta!

 

Certa criança dominava o fogo perfeitamente, mesmo com pouca idade, seus pais ficaram com medo, pois não havia outro dominador em sua família, então quando completou 8 anos, a família o abandonou, o medo invadiu seus corações e vinte anos se passaram desde então. Vinte anos dos quais nunca se esqueceu, foi nesse mesmo dia que encontrou seus pais, porém não o reconheceram, ele salvou sua família de ladrões, e eles agradeceram, mas não podia mostrar-lhes afeto, então ocultou-se nas sombras de seu capuz, foi então que ele chorou como uma criança sem destino, mas não na frente daqueles que ele tanto amava, não podia mostrar seus sentimentos daqueles que não sabiam sua identidade.

-Como consegue lidar com isso? – indagou o rapaz ao seu lado. – Se fosse eu estaria em apuros.

Ele endireita a flecha no arco e suspira mirando em uma ave que voava ao longe. E atira acertando em cheio o animal.

-Eu tento esquecê-los assim como fizeram comigo. – ele diz apenas e vai em direção da ave caída. – Você deveria cessar as perguntas e começar a fazer o fogo.

O homem de cabelos grisalhos ri e assente. Depois de pegar a caça, o rapaz senta-se ao lado da fogueira e começa a trata-lo, tira suas vísceras e em seguida despena o animal. O corta e o coloca na panela juntamente com os temperos.

-Você é um ótimo cozinheiro, Kuro. – elogia o homem de cabelos grisalhos. – É a esposa perfeita. – ele cai na gargalhada.

Kuro o fita com a cara amarrada.

-Há-ha... Muito engraçado velhote. – retruca ele. – Precisamos de um plano para sairmos do reino do fogo, a general Hayek bloqueou todas as frotas. – ele dá uma pausa. – Se tivéssemos alguma influencia, e ainda temos que cuidar destes dois feridos... – ele lança o olhar para dentro da cabana. – Estamos ferrados.

-Ajudá-los era nossa única opção, caso contrário eles morreriam... – retruca o velho. – Vou até a cidade amanhã, vê se consigo alguma informação, ou suborno um dos soldados da general.

-Impossível, eles são homens de honra. – argumentou Kuro. – Os tempos mudaram Jinki, agora temos um senhor do fogo honroso e tropas do mesmo tipo. – elogia o rapaz. – Quem será que eles são?

-Não faço ideia, mas a menina carrega um colar de nobres. – diz Jinki fitando o guisado. – Poderia ser a princesa desaparecida?

-Vou a uma lanhouse amanhã, e descobrir a face da princesa, isto poderia ser útil, e ganharíamos passagem grátis para fora do reino.

-Não custa nada tentar. – diz Jinki.

 

 

 

A arena estava rodeada de pessoas apreensivas. Luhan observava ao longe junto com Arashi e Vanille. O senhor do fogo permitiu o Agni Kai imposto por Lynn e Kalyse. Ambas se posicionavam ao lado oposto uma da outra, Kalyse suspirou e tomou posição de batalha enquanto Lynn arqueava um sorriso vitorioso e cruzou os braços. O apito do juiz ecoou pela arena dando inicio ao combate. A avatar percorria a distancia de 20 metros de sua adversária, Lynn então lançou uma pilha de pedras amontoadas com os pés na direção da avatar, com extrema velocidade.

Kalyse desviou da investida e pulou no ar, girando ela lançou suas correntes elétricas com os pés. Lynn desviou da primeira investida com graciosidade de um salto, em seguida desviou da segunda deitando o corpo no ar. As correntes elétricas foram ao chão cortando-o em forma de X. Lynn aterrissou e Kalyse do outro lado fez o mesmo.

-Então está vindo com tudo. – observou Lynn limpando um corte artificial em sua bochecha. – Ótimo, esse é o espirito...

Kalyse a olhou séria.

O vento balançou seu sobretudo negro, ela cerrou os punhos, seus olhos dourados estavam frios analisando sua próxima investida. Seu único objetivo era matar Lynn não importasse o que acontecesse. Suas dominações estavam instáveis, então ela só confiava na dominação de trovão, pois nenhum espirito havia sido corrompido como fora com os outros. Suas cargas elétricas começaram a emanar, ela correu novamente ganhando a mínima distancia que existia entre elas.

Lynn arregalou os olhos, mas depois se estabilizou soltando seu sorriso torto. A heroína cerrou o punho e o lançou contra a adversária fazendo-a sacrificar um braço. Sua força fora tamanha que a avatar quebrou os ossos do braço da inimiga. O osso mostrou-se e o sangue aflorou, Lynn se afastou rapidamente. Luhan ficou apreensivo e se endireitou em sua cadeira.

“Kalyse não faça nada imprudente” – pensou Luhan.

-Lynn... – começou a avatar. – Eu irei puni-la. – disse com ódio.

-Estou esperando a sentença. – provocou a adversária.

Lynn amarrou o braço quebrado com o pedaço do tecido de sua roupa. O sangue escorreu na arena, e ela atacou.

-VOCÊ SE ARREPENDERÁ DE TER ME FERIDO. – berrou a general.

Lynn movimentou os pés com firmeza e movimentou o braço direito. Uma onda de pedras prenderam as pernas de Kalyse fazendo-a ficar paralisada, em seguida Lynn movimentou os pés novamente e fez paredes ovais aparecerem e juntaram-se envolta da avatar prendendo-a em uma capsula de dobra de terra. Lynn gargalhou como nunca e retirou os metais presos envolta da arena. Ela olhou de relance para Luhan sentando e em seguida fez agulhas gigantes e pontiagudas ficarem no ar e logo após fincarem-se na capsula.

Luhan levantou-se rapidamente, a plateia olhava chocada para a tirana na arena. Lynn gargalhou novamente vitoriosa e girou fitando o senhor do fogo.

-Então senhor do fogo... Eu ganhei. Quem o defenderá? – ela indagou arqueando a sobrancelhas. – O reino do fogo agora me pertence! A avatar está morta, esse será o destino daqueles que não se curvarem a mim.

Arashi segurou Luhan pelo braço.

-Acalme-se! – disse Arashi.

-Como quer que eu me acalme com o que acabou de acontecer? – Luhan disse furioso e puxou seu braço. – Eu não permitirei que Lynn fique com o reino do fogo, é meu dever protegê-lo. E eu... – seus olhos ficaram marejados. – Perdi mais uma pessoa que amava...

Arashi fitou Vanille depois voltou seu olhar para Luhan.

-Você deveria ter mais fé em sua amada. – disse o amigo.

Luhan seguiu o olhar de Arashi e viu Kalyse, ele arqueou um sorriso de alívio.

Kalyse posicionou-se acima de Lynn com uma bola de gelo. Ela estava abaixo da majestosa dominação e tomou impulso indo em direção de Lynn logo abaixo. Kalyse cerrou o punho novamente. Lynn olhou para cima, surpresa pelo assalto ela não desviou. Kalyse acometeu – Um soco poderoso. Um som titânico ecoou pela arena, o chão estremeceu fazendo as pessoas entrarem em pânico, a poeira se alastrou por todo lugar.

Luhan protegeu os olhos com sua capa e desceu para a arena. Desnorteado deixou a poeira abaixar.

-KALYSE! – ele gritou.

Ele não ouviu nada em resposta.

Luhan avistou a avatar. Uma cratera abriu-se por conta do impacto, a bola de gelo ainda estava lá, e Kalyse estava parada fitando Lynn em espasmos de dor sobre o chão. Luhan então correu vendo as intenções da avatar.

Kalyse ainda com os olhos sem emoções fez suas correntes elétricas emanarem de seu braço.

-Como eu havia dito..Eu irei puni-la. – disse ela lançando as correntes em direção da bola de gelo.

O objeto fragmentou-se, mas manteve estável por conta das correntes elétricas. Kalyse as usaria para matar Lynn instantaneamente. A avatar movimentou os braços e lançou como um foguete os fragmentos de gelo. Lynn nada pode fazer, apenas soltou um sorriso com dificuldade.

 

*Lembranças*

 

“Lynn você deve odiar tudo e a todos, faça com que aqueles que deram um fim a nossa família morrer! Odeie os dominadores de trovão.” – disse o pai de Lynn.

Lynn o abraçou com todas as forças e ele engasgou em seu próprio sangue. A partir daquele momento, o ódio se acumulou no coração da dominadora de terra. Lynn iria honrar as ultimas vontades do pai, aquele dia chuvoso ficou marcado em sua mente.

 

Diante do fim, Lynn conseguiu pensar em apenas uma pessoa.

-Thanatos... – ela sussurrou.

Os fragmentos chegaram rapidamente e então ela conseguiu fechar os olhos. Kalyse viu uma silhueta vindo ao longe, de repente explosões contínua foram vistas.

-KALYSE! – gritou a silhueta.

A avatar despertou do ódio que a cercava, seus olhos voltaram a ser dourados e brilhantes. O coração acelerou e ela se manteve imóvel quando avistou os cabelos negros balançando ao vento e os penetrantes olhos carmesins.

-Eu irei protegê-la. – disse Klein. – Como o prometido. Nem que seja de você mesma. Eu carregarei seus fardos! Para sempre! – disse Klein com firmeza.

Klein desabou ao lado de Lynn. Os ferimentos do rapaz se espalhava por todo o corpo, ele cuspiu uma bola de sangue. Kalyse foi em direção de Klein. Luhan rapidamente parou.

Kalyse lagrimou e abraçou o amado.

-Fazendo coisas idiotas como sempre... – ela disse entre lágrimas. – Eu pensei que tivesse perdido você pra sempre.

-Nada que um choque no cérebro não resolva. – brincou Klein.

-Obrigada. – disse a avatar. – Se não fosse você eu teria...

Com dificuldades Klein levantou-se.

-Jamais deixaria isto acontecer. – ele disse colocando o dedo indicador nos lábios de Kalyse.

Ele a fitou intensamente, inclinou a cabeça para mais perto da avatar e tocou-lhe o rosto.

-Você é a razão de eu lutar todos os dias. – começou o rapaz. – Você me salva todos os dias...Então eu... peço que me perdoe. Por ferir você, por... Faze-la sofrer.

-Você me salvou hoje. – ela retrucou. – Suas dividas estão pagas.

Ele lhe dá um beijo na testa.

Luhan para no mesmo instante percebendo a atmosfera que envolve os dois.

 

Nas passagens fluviais está a general Hayek que parece tão impotente quanto qualquer outro soldado. Ela relaxa um pouco ao ver que Lynn não preparou nenhuma armadilha para invadir suas terras.

Ela dá as ordens.

-Homens fiquem de prontidão até que o inimigo saia de nossas terras, não abaixem as guardas nem por um segundo.

Eles dizem “sim” uníssonos.

As ondas começam a ficarem vorazes de repente explosões começam a emanar de dentro do lençol aquático. Hayek percebe a investida e lança rajadas de fogo para explodir as bombas que emergem. Ameaças também surgem do ar lançando uma espécie de gases tóxicos para dentro do reino do fogo.

Hayek ainda lançando bolas de fogo, diz:

-Homens ativem o lança chamas de longo alcance e abatam as aeronaves!.

Hayek se vê encurralda.


Notas Finais


^^...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...