História Aventura Dimensional - Capítulo 16


Escrita por: ~ e ~EuShippoGDeTOP

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 5
Palavras 1.879
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Ecchi, Famí­lia, Fantasia, Harem, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Tentando aproveitar meu tempo para escrever mais coisa, se der hj de noite ainda mando o 17

Capítulo 16 - Vladimir


Depois de tomarmos banho juntos, fomos nos arrumar, queria falar com Shin e Samanta para saber o que falaram a Bianca. Eu ficava cada vez mais preocupado com ela a medida que o tempo passava.

Saímos do quarto e fomos ao quarto deles, fomos atendidos pôr Samanta, parecia que estava dormindo. Seu cabelo estava um pouco acinzentado e seus olhos vermelhos.

- Bom dia! - Ela deu um bocejo bem grande. - Aconteceu alguma coisa? - Ela começou a coçar seu olho.

- Só queríamos saber onde Bianca foi. - Disse Emily depois de bocejar. - Ela disse que passaria aqui para conseguir alguma pista com vocês me depois procuraria informações.

- Shin foi com ela, ele disse que ia comprar alguma coisa para comermos e voltaria logo depois. - Ela virou e olhou para o relógio. - Mas já está quase hora do almoço e ele ainda não voltou. - Percebi que seus olhos ficaram azuis depois de falar sobre Shin.

- Podemos ficar conversando enquanto eles não voltam, pode nos ajudar a descontrair um pouco. Também estamos preocupado com Bianca. - Disse com uma cara triste, eu realmente estava preocupado com ela. Sam nos deixou entrar, seu quarto estava com as janelas fechadas, mas ainda se percebia uma brisa vindo da janela do banheiro.

- Você sempre fica com o quarto todo fechado? - Perguntou Emily.

- Eu não gosto muito do sol, ele irrita meus olhos. - Sam sentou-se na cama e abraçou seu travesseiro. Fiz uma cadeira para eu e Emily sentarmos, ela olhou surpresa. - Como você faz isso? - Seus olhos ficaram verdes.

- Além de criar portais, eu consigo criar objetos com fragmentos dimensionais. - Estendi minha mão e fiz um cristal. - Também faço roupas e armas, são bem resistentes e fáceis de carregar. - Dei um sorriso para ela, ela pegou o cristal em sua mão e o analisava, parecia interessada naquilo.

Ouvimos alguém batendo na porta, Samanta foi atender, havia um homem de terno na porta, ele era negro e careca, usava um óculos escuro.

- Bom dia Samanta! - Disse ele. - Viemos te buscar! - Ela tenta fechar a porta mas ele a segura com a mão e abre a porta. Eu e Emily nos levantamos, desfaço as cadeiras e crio uma lança, coloco em seu pescoço assim que ele entra.

- Nem mais um passo! - O encarei, aproximei a lança até encostar nele.

- Seria bom se você pensasse bem antes de fazer algo. - Ele recua e atrás dele tem outros três homens, eles estavam segurando o Shin que estava inconsciente.

- Shin! - Samanta gritou e permaneceu atrás de mim.

- Se você vier conosco, nós o soltamos, mas se resistir... - Os outros três puxaram a cabeça de Shin e colocaram uma adaga em seu pescoço.

- Nós não iremos deixá-la ir! - Emily disse dando um passo à frente.

- Parem! - Samanta começou a andar em direção a eles. - Eu vou, mas soltem ele! - Ela os encarou, parecia determinada.

- Mas Samanta… - Ela me olhou, seus olhos estavam azuis novamente e seu cabelo parecia mais escuro do que antes. Eu queria ajudá-la, mas não podia deixar machucar o Shin.

Ela continuou andando até chegar no homem de terno, ele abriu espaço para ele passar, outros dois homens apareceram do lado da porta e a seguraram. O cristal que eu a havia entregado caiu no chão e eu tive uma ideia. Desconstruir e cristal e fiz cinco lâminas, controlei elas em direção a cabeça do homem que estava na porta, os dois segurando Samanta e nos que estavam segurando Shin, mas não tinha fragmento suficiente ali para acertar o que estava com a adaga, teria que me movimentar rápido. Assim que lancei os fragmentos, me movimentei através do corpo do homem que estava na porta e coloquei a lança no pescoço do último.

- Solte a adaga! - Aproximei mais de seu pescoço, ele estava assustado, ele começou a sangrar um pouco, até que soltou a adaga e soltou Shin.

Samanta havia caído de costas entre os homens que a estavam segurando, Emily foi em sua direção para ajudá-la enquanto eu estava com ele. Ele tinha uma barba grande, cabelos castanhos e olhos azuis, usava um terno como os outros e seu cheiro de vampiro como os outros.

- Está tudo bem com a Samanta? - Perguntei ainda encarando-o.

- Sim, estou bom. - Ela respondeu, mas estava ofegante, deve ter sido pelo impacto ao cair no chão.

- Onde está Bianca? Aquela garota que estava com o Shin? - Aproximei a lança de seu rosto.

- Está no castelo do Lorde Vladimir! - Ele encostou na parede, estava encurralado e aproximei ainda mais minha lâmina dele. - Ela será a nova esposa dele! - Encostei a lâmina em sua bochecha.

- O que!? - Quase gritei, me sentia irritado com isso, afastei a lâmina e coloquei minha mão em seu pescoço. - Onde é esse castelo? Eu irei mata-lo antes de se casar!

- Fica do outro lado da cidade! - Apertei mais forte seu pescoço contra a parede. - Mas vocês vão precisar de mim! - Soltei ele e o segurei pela gola.

- Pôr que precisamos de você? - Aproximei meu rosto do dele, meus instintos diziam para matá-lo, sentia fragmentos pelo meu rosto, se eu não me segurasse acabaria devorando ele.

- Só tem como abrir o portão se tiver com o sangue dele! Vocês vão precisar do meu sangue para isso, ele tem que estar quente e vivo! Se me matarem não irá funcionar! - Ele virou seu rosto.

- Niero! - Ouvi a voz de Emily e me virei no mesmo instante, senti que minha boca estava coberta, acabei rosnando para ela e a assustando. Soltei ele e me afastei.

- Nós iremos agora! Não podemos deixar esse casamento acontecer! - O homem puxou meu braço, me virei assustado, mas logo depois ele se ajoelhou.

- Se quiserem realmente matá-lo, eu tenho pelo menos um pedido para fazer a vocês! Meu nome é Lorenzo Bloodlust, mesmo que eu morra após minha utilidade, peço a vocês que salvem a vida de minha filha, Annie Bloodlust! - Fiquei surpreso com o pedido, ele pegou uma foto de seu bolso e estendeu para mim. - Eu sei que ameacei matar esse garoto, mas Vladimir matou minha mulher e escraviza a mim e minha filha, a minha vingança é maior do que minha honra, peço que se o matarem, cuidem dela, pôr favor! - Ele estava com a cabeça baixa, com a foto estendida para mim.

Peguei a foto de sua mão e a olhei, havia ele e uma mulher com uma garotinha entre eles. A mulher tinha cabelo loiro e parecia ser um pouco mais alta que ele, enquanto a garota era menor e se parecia muito com a mulher. Ao ver aquela foto, tive um flashback de uma foto em que eu estava com minha mãe e meu pai, uma lágrima escorreu de meu rosto que logo sequei.

- Pôr que deveríamos confiar em você!? - Gritei com ele.

- Não quero que vocês confiem em mim, quero que tenha piedade com minha filha e a ajude após minha morte! - Sua voz parecia chorosa, vi que havia lágrimas caindo no chão.

- Niero… - Samanta me chamou e me virei para ela, ela estava me encarando com um sorriso. Ela se levantou com a ajuda de Emily, estava recuperando o equilíbrio. - Nós iremos ajudá-la caso a encontremos, mas você terá que nós ajudar também. - Ele levantou o olhar para Emily, ele estava chorando bastante. Se levantou e enxugou suas lágrimas.

- Eu irei fazer tudo o que for possível para ajudá-los. - Ele me olhou com um sorriso. - Nunca encontrei alguém como vocês, esperava pedir sua ajuda quando estivesse lá, mas parece que precisei fazer isso logo. - Ele se curvou. - Obrigado! Devo minha vida a vocês!

- Vamos esperar Shin acordar para podermos ir com ele. - Disse Samanta enquanto Emily estava com ela nos ombros.

- Vou levá-lo para a cama, trate de descansar pôr enquanto. - Peguei Shin nos meus braços e o levei para a cama do quarto deles.

___________________________________________________________________

Enquanto Samanta e Shin descansavam, eu e Emily ficamos com o Lorenzo até eles acordarem em nosso quarto até se recuperarem, ficamos calados conversarmos. Quando Shin acordou, Samanta nos chamou, fomos conversar com ele.

Ele também nos contou  que haviam tentado lutar contra Lorenzo e os outros, e se não fosse pôr Bianca, ele não teria nem ao menos conseguido resistir. Conseguimos algumas coisas para comer com a misteriosa senhora do hotel, até nos deixou sair sem pagar pôr nada. Atravessamos a cidade em algumas horas pôr uma passagem subterrânea que Lorenzo havia nos levado, já estava no final da tarde e chegamos ao que parecia uma parede de rochas, Shin parecia não confiar muito nele, apenas aceitou pôr conta de Samanta.

- É aqui? - Perguntou Emily segurando meu braço.

- Sim, irei abrir a passagem.

Lorenzo pegou a adaga que carregava e fez um corte em sua mão, o sangue começou a escorrer pelas rochas, até que elas começaram a se mexer. Elas formaram o que parecia um portão para um castelo, havia um círculo no meio com um “V”.

- Emily! - Aproximei minha boca de seu ouvido e falei baixo. - Eu vou precisar que Sephira me ajude agora, espero que isso não lhe incomode. - Ela olhou para mim envergonhada.

- Tudo bem, ela irá te ajudar mais do que eu. - Ela olhava triste para mim.

- Mesmo que ela me ajude agora, eu quero apenas você para sempre. - Beijei ela na bochecha e ela ficou envergonhada.

- Isso me lembra tanto quando era jovem. - Lorenzo nos encarava com um sorriso no rosto, eu e Emily ficamos envergonhados e desviamos o olhar.

- Vamos logo com isso! - Sua voz já havia se alterado, Sephira já estava no controle, mas ela ainda parecia envergonhada. - Shin! Sam! Vocês estão prontos? - Eles estavam de mãos dadas nos olhando.

- Sim! - Falaram juntos.

Lorenzo abriu o portão, que mesmo sendo enorme, não fez barulho algum, dentro dele havia um jardim enorme com um castelo próximo, estava com uma iluminação avermelhada no céu, mas não parecia ser algo real.

Andamos juntos até chegarmos às portas do castelo, Lorenzo olhou pôr uma fresta na porta, depois a abriu para nós, fomos correndo pôr um longo corredor, até chegarmos em uma outra porta, Lorenzo parou e olhou pôr uma fresta. Dava para se ouvir pessoas conversando e uma música alta, um cheiro forte de sangue cobria o lugar. De repente, tudo parou, a música, a conversa, estava tudo em silêncio.

- O que foi isso? - Perguntou Sephira perto de mim, até que senti algo atrás de nós.

- Bem vindos! - Um homem disse se curvando. Ele era pálido, tinha um cabelo loiro longo, usava roupas vermelhas e escuras. - Vocês devem ser os convidados de minha esposa! Eu sou Vladimir. Me desculpe pela surpresa, mas tenho que receber todos convidados, até que se sintam “satisfeitos” com minha presença!


Notas Finais


Espero que gostem :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...