História Aventuras Amorosas - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Zayn Malik
Tags Amor, Comedia, Drama, Romance
Exibições 1
Palavras 675
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 7 - Capitulo 7


Eu sabia que alice era afim do meu irmão mas depois do beijo que ele deu nela na festa, ela está tão estranha, beija qualquer coisa que tenha um pinto no meio das pernas e o pior é que ela faz isso pra chamar atenção do Harry, e ele nem se lembra do beijo, ninguém tocou no assunto quando eu cheguei com niall naquele dia, alessandra mal fala comigo e as outras estão ocupadas ddemais com seus afazeres pra perguntar se estamos bem ou não.

No momento estou sentada no sofá da sala assistindo teen Wolf que é minha serie favorita. O sofá abaixa de repente e vejo zayn sentando ao meu lado, nenhum dos meninos fala muito comigo também, é como se eu estivesse desaparecido complemente, ninguém fala nada, eles me ignoram por completo.

- Está mesmo assistindo esses lobos estranhos pirralha? – ele fala e ouço sua voz longe – hellooooooo, terra chamando melissa – suas mãos balançam e me tiram da minha crise existencial mental

- Não, na verdade eu to saindo, tchau – falo depressa e sem respirar, me levanto rápido demais e ele também

- Aconteceu alguma coisa? – ele pergunta e segura meu braço – Melissa, o que houve? Fala comigo.

- Não aconteceu nada Zayn, me deixa ta legal? – saio de seu aperto e vou em direção a porta da frente, sinto o ar frio me receber quando estou fora o prédio.

Na minha caminhada não consigo pensar em motivos pra gostar do zayn, ele é um babaca galinha e nunca olhou pra mim, sempre me chamou de pirralha, anã e coisas do tipo. Eu, sem dúvida alguma, sou louca. O vapor do café nas minhas mãos me fazem voltar a onde estou realmente, no parque e eu observo aquelas crianças brincando como se não tivesse amanhã, o mundo real não existe pra elas, tudo é brincadeira e risos. A vida era mais fácil.

Estava me levantando do banco onde eu estava quando alguém esbarra em mim e caímos os dois, eu em cima dele(porque o universo ama me pregar peças).

- Droga, me desculpe – falo rapidamente me levantando – ah meu Deus eu te sujei todo de café, me deculpe – levanto a cabeça pra encarar o homem a minha vida, e no lugar de uma carranca encontro alguém com um sorriso no rosto, ele levanta uma das mãos e diz: "- Sou Robert, e não tem problema. Eu aceito suas desculpas, se você aceitar que eu te pague outro café." – e eu aceitei, no momento estamos falando sobre a escola.

- Não eu ganho essa, usava óculos tinha espinha – ele falava e sorria igualmente as crianças do parque, a criança que ele era ainda estava em seus olhos, o que o deivaxa mais atraente. Sua blusa ainda estava suja de café mas ele não parecia se importar com os olhares para conosco.

- Realmente falando quando eu vi você no parque, não dei nada.

- Você estava me observando? – começo a rir, depois paro e arregalo os olhos – você é um psicopata, MEU DEUS – começo a me levantar mas ele pega umas das minha mãos

- eu não sou um psicopata – e revira os olhos

- isso é exatamente o que um psicopata iria dizer – volto a me sentar, e começo a rir de novo – você não é um psicopata – continuo rindo e falando ao mesmo tempo – um psicopata teria fugido de mim a exatamente cinco minutos atrás, depois da historia do Le Cirque. – então ele começa a rir novamente e suas covinhas voltam a aparecer, e eu sorrio guardando esse momento, ele olha no relógio e me olha preocupado

- então, eu tenho um compromisso agora e ainda tenho que ir em casa – o olho esperando que ele termine – pode me da seu numero? Eu adorei conhecer você, e sinceramente não quero perder contato. – sorrio

- Claro – e então, eu digito meu numero no celular dele e ele vai embora, com sua blusa suja e um sorriso no rosto, o que me deixa feliz já que foi eu que coloquei aquele sorriso lá.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...