História Aventuras em sexo, digo séries! - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Armin, Castiel, Kentin, Kim, Letícia, Lysandre, Melody, Nathaniel, Priya
Tags Amor Doce, Ecchi, Hentai, Lemon, Romance, Yaoi, Yuri
Exibições 207
Palavras 638
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Ecchi, Escolar, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo-Ai, Shounen, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi oi gente. Olha eu aqui de novo enchendo linguiça :v
PS: Leiam as notas finais.

Capítulo 10 - Bônus: Life is Strange - Pryia.



Namastê. Eu me chamo Pryia. Tenho 17 anos e estou cursando o último ano do ensino médio. Já que hoje é o dia das confissões, eu vou começar com "O Dia Em Que Eu Resolvi Mudar". 
Bom, eu nasci na Índia. Não conheci minha mãe, pois dizem que ela morreu no meu parto, mas ao passar dos tempos eu comecei a desconfiar de que essa não era a história verdadeira. Meu pai era um homem muito ocupado, mal tinha tempo para ficar comigo.  
Eu estudava numa escola, que não era bem uma escola, era apenas um cômodo de uma casa com 5 ou 6 crianças. Quando eu completei 14 anos, meu pai passou a me olhar de modo diferente. Ele não me olhava como filha, mas sim como uma mulher desconhecida.  
Uma vez, estávamos em casa dando um jantar para comemorar o casamento de meu pai com uma mulher chamada Mia. Eu estava até feliz, eu gostava dela. Quando tudo acabou, nos despedimos de todos e fomos dormir, mas antes que eu pudesse chegar ao meu quarto, a energia caiu. 


Eu senti uma mão deslizar em minhas costas. Eu tremi de medo.
 
— Você está cada vez mais gostosa.  
— Quem disse isso? — eu gritei, não consegui reconhecer a voz.  
— Shiii. Fique quietinha. Deixe-me sentir você.  
Era o meu pai. Eu comecei a chorar.  
— Calma, minha pequena. Não vou fazer nada de ruim com você. 
— P-Pai, p-para, por favor.  
— Raj? — era a Mia. 
— Sim, querida? 
— Onde você está?  
— Estou levando Pryia para o quarto, ela tem medo de escuro. Tente ir para o quarto, querida, logo estarei lá.
 
Meu pai me levou para o meu quarto e começou a me acariciar. Eu chorava de ódio, de nojo. Ele tocou meus seios e beijou minha vagina. Noutro dia, eu levantei bem cedo e fui me lavar no rio Ganges.  
Eu não voltei para casa cedo. Fiquei perambulando pela cidade. Quando voltei, vi meu pai transando no sofá da sala com Mia. Eu olhei para eles e senti nojo. Fui para o meu quarto e comecei arrumar umas malas.  
Eu iria fugir, mas antes que pude começar, ele apareceu em meu quarto com as mãos no seu pau, me jogou na cama e me estuprou. Mia fingia que não via nada. Aquela cobra falsa. Quando eu pensei que não podia ficar pior, ela anunciou que eu me casaria em 5 dias. 
Um casamento arranjado. É uma das piores coisas que existe na Índia. Logo eu me casei com um homem velho, nojento. Tinha 58 anos. Ele me obrigava a transar com ele todas as noites. Certa vez eu descobri que estava grávida. Eu abortei. Quando ele descobriu ele me espancou.  
Foi a pior época da minha vida. Eu me odiava. Odiava meu pai. Passei a odiar meu pai mais ainda quando descobri que foi ele quem matou a minha mãe. Ele a afogou. Ele tem muito que pagar pelos seus pecados.
 
Um dia eu não aguentei. Fugi para casa de minha amiga, Mira.  
— Pryia, você está toda machucada. O que houve? 
— O que acha, Mira? Eu não aguento mais. Preciso acabar com tudo isso. Eu quero morrer! 
— Não! Não diga isso. Eu vou te ajudar, mas promete que não vai tentar nada? 

Minhas tatuagens são minhas coberturas, elas escondem marcas que eu nunca mais queria ver. Mira era uma amiga e tanto. Foi ela quem me ajudou. Ela me inscreveu para fazer intercâmbio. Como ela era rica, logo obteve respostas. Eu iria para Suíça. Viajei para o Canadá, Brasil e Alemanha. Finalmente cheguei em Amoris, na França.  
Resolvi me instalar aqui. Avisei Mira e a agradeci por tudo. Logo eu voltei a estudar. Conheci muita gente, inclusive Kim. Ela se tornou tão especial para mim. Obtive um carinho que jamais havia sentido por ninguém. Ela se tornou o amor da minha vida. 


Notas Finais


Então, amoras. À partir do dia 1º estarei bem, bem, beeeem ausente. Estarei trabalhando. Então, vai ser muito difícil eu postar algo, mas não desistam de mim, não desistam da minha fic, please.
Tenho alguns capítulos semi-prontos, mas eu sei que ainda não é o suficiente.. Desculpaaas. Amo vocês, e obrigada por me acompanharem até aqui.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...