História Aventuras na Faculdade - Capítulo 73


Escrita por: ~

Postado
Categorias Diabolik Lovers, Fairy Tail
Personagens Ayato Sakamaki, Cana Alberona, Gajeel Redfox, Gray Fullbuster, Hibiki Lates, Jellal Fernandes, Juvia Lockser, Kanato Sakamaki, Laito Sakamaki, Laxus Dreyar, Levy McGarden, Lucy Heartfilia, Lyon Vastia, Mavis Vermilion, Natsu Dragneel, Reiji Sakamaki, Rogue Cheney, Shu Sakamaki, Sting Eucliffe, Subaru Sakamaki, Yui Komori, Yukino Aguria, Zeref
Exibições 29
Palavras 1.900
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Ecchi, Famí­lia, Festa, Harem, Hentai, Romance e Novela, Sobrenatural, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 73 - O Galpão - Parte 2


Laito POV on

"Depois que Ayato e Yui saíram berrando pelos corredores da casa que o pessoal estava em grande perigo, as coisas aconteceram muito rápido. Enquanto todos saíam apressados de seus quartos e pegavam chaves, carteiras e celulares, Yui explicava o que sabia. 

Aparentemente há alguns minutos atrás, Igneel foi informado de uma movimentação estranha na Base de Cornélio e uma Van saindo em direção à periferia da Cidade onde estavam. Ele perdeu contato alguns minutos depois, quando aparentemente chegaram no destino. Ayato ainda completou contando o que tinha pensado, que Kanato e o resto do pessoal iam ser usados como "cascas" para os generais perambularem por aí. Ou seja, teriam que matar a todos. 

Paramos o que estávamos fazendo quando ouvimos a palavra morte no meio. Um frio percorreu a minha espinha. Uma vontade louca de abraçar todo mundo invadiu neu pensamento por três míseros segudos. 

Subaru- e o resto do pessoal Yui? 

Yui- Lucy e o Natsu estão avisando todos. É pra irmos direto pro galpão. 

Ayato- Natsu me passou o endereço..vamos! 

Saímos de casa. Eu etrei no meu carro e de repente senti um aperto no peito, daqueles que a gente pressente algo, ou que está ansioso e muito preocupado. Fiquei com uma vontade de abraçar a todos de novo. Que droga, desde quando eu sou assim?! 

Estou na estada quando vejo um carro atrás piscano o farol. Olhando melhor no retrovisor vejo que é o carro da minha morena. Abri um Largo sorriso ao ver ela fazendo sinal com a mão, ao passar do meu lado. A Ivie tem o dom de me acalmar, sua presença me da forças. 

Logo atras dela, vinham vários outros carros. Do Natsu, do Gray, Sting e alguns carros pretos, os quais eu não soube identificar. Em alta velocidade, chegamos e questão de 15 minutos no galpão indicado. 

Saímos correndo dos carros evitando de fazer muito barulho e de sermos vistos também. Haviam alguns guardas na frente, que logo foram neutralizados pelos caras que chegaram nos carros pretos. 

Igneel- pessoal, esse é o meu batalhão. Batalhão, minha família.. - Nos apresentou. Fiquei até honrado por Igneel nos designar como família e não só ao Natsu, Zeref e sua namoradas 

Silver- qual o plano? 

Ivie- não sei como está lá dentro.. Ei. Aquilo é uma Van? - Apontou para um veículo meio escondido 

Reiji- é o que parece

Juvia- nao tinham dito que trouxeram o pessoal numa van?

Corremos até lá e ao chegarmos nos deparamos com uma cena chocante. 

Aice-... Fe..Fel...?! FEL!!! 

Felicita estava no Banco, deitada numa poça de sangue. Alice foi até ela e a pegou nos braços. Ela estava fria. 

Alice- po...por favor- gaguejava entre soluços - me digam que ela não esta morta.. - Dizia aos prantos 

Mavis foi até lá e averiguou o pulso da.Felicita. 

Mavis- ela te pulso, porém perdeu muito sangue. Precisa de atendimento agora! - Falou para Alice 

Igneel- ei! - Fez sinal para um dos seus companheiros- leve ela agora para o Hospital. 

-O mais próximo fica a dois minutos senhor! 

Mavis- leve-a em 1! 

Alice- eu vou levar a Fel. Boa sorte.. - Disse se recuperando um pouco 

Shu- a gente vai pra lá depois que acabarmos aqui

Alice- promete que tudo vai ficar bem? - Disse abraçndo-o 

Shu- prometo - cruzou os dedinhos com ela 

Alice, o imediato e a Fel foram para o Hospital. Meu coração estava apertado pela ruivinha. Ela sempre me ajudou tanto, sempre doce e risonha. Eu vou fazer o infeliz que fez isso a ela pagar. Muito caro. 

Igneel- temos informações de como está lá dentro. - Mostrou fotos tiradas por agentes que se vestiram de guardas penetraram o interior do galpão. 

Mavis- muito bem. Para entrar é melhor causar bastante barulho para assustar e fazê-Los parar o que quer que tiveram começado, depois é bom estarmos com um elemento de camuflagem 

Silver- uma bomba pra assstar e cortina de fumaça para camuflar? 

Mavis- perfeito. Quando entrarmos Natsu, Erza, Sting, Rogue, Yukino, Lucy, Gray e Juvia vão direto para os reféns, tirá-Los de la e trazer aqui pra fora. Os irmãos Sakamaki vão dar cobertura para eles, esse tempo todo, junto com 3 de seus homens Igneel. 

Igneel- ok 

Mavis- Igneel e Silver podem cuidar do Cornélio? 

Silver- com todo prazer - diz estralando os dedos 

Mavis- já eu, Ivie, Yui e Zeref, vamos para a máquina destruí-lá de algum modo. Para tanto, precisamos de alguns dos seus homens para nos dar cobertura 

Igneel- tenho dois otimoa atiradores e um ótimo de luta corpo a corpo. 

Mavis- perfeito. O resto do seu batalhão, vai encarar os outros caras que estão no galpão. Tudo certo? 

Silver- ela é realmente muito boa nisso - Disse impressionado

Igneel- que orgulho, tenho dua noras fantásticas - diz todo pomposo e bobão 

Zeref- pai... - Diz com um gota na cabeça

Mavis- mãos a obra 

 

Ao entrarmos, damos de cara com uma cena que me fez paralisar onde estava. Fiquei branco e sem voz.. Kanato estava amarrado a uma mesa de metal, se debatendo e tendo espasmos. 

Laito- Ka..Kanato???

Ele olhou para mim e sorriu. Ainda tinha espasmos de dor e pingava de tanto suar. 

Minerva- Sting! 

Sting se vira abruptamente 

Sting- Minerva?!!! O que faz aqui? 

Laxus- pessoal!! 

Cornélio- essa interferência passou dos limites. MATEM TODOS, AGORA! E vocês! Continuem o procedimento!! 

O aparelho foi ligado novamente. Kanato gritou abafado, por causa daquele rolinho de pano em sua boca, e começou a convulsionar. Meu sangue ferveu de uma maneira muito forte. De repente escuto uma gargalhada, uma que conheço muito bem. 

Laito- Tio Ritcher... - Rosnei 

Ritcher- olá Laito - sorriu o homem de cabelos Verde escuro 

Reiji fez menção de ir para cima mas eu o impedi e.o empurrei para tras. 

Laito- esse é meu.. - Falei em tom irreconhecível 

Reiji- Laito.. - Falou baixo 

Ayato- deixa ele Reiji. Ele está muito nervoso.. 

Ayato sempre me conheceu muito bem. Inclusive em momentos de muita tensão, ele já me viu nesse nível de raiva e sabe muito bem que não Da certo. 

 

Enquanto isso.. 

Kanato ainda está se debatendo, até que Ivie pega um bastão jogado no chão e bate com toda a força no painel de força. Faiscas pulam e o aparelho começa a pegar fogo. Os alarmes de incêndio são ativados e os Sprinkles começam a soltar água. Yui tira todos os aparelhos que estavam conectados ao corpo do Kanato e o solta da mesa. Ele mal consegue andar ou falar. 

Mavis- deixe ele deitado um pouco Yui.. Não vamos conseguir levá-lo para fora nesse estado. 

Ivie mantinha todos aqueles que estavam nos controles da máquina longe, enquanto conseguia desferir ótimos golpes com o bastão em qualquer um que se aproximasse. Mavis ficou cuidando de Kanato e Yui foi ajudar Ivie. 

Ivie- Zeref, sabe que fazer certo? 

Zeref- tem certeza Ivie?!

Ivie- sim. Eu sei que existe essa possibilidade! Não temos muito tempo. Yui, tem boa mira? 

Yui- talvez.. 

Ivie- pegue aquela arma ali no chão e mire no teto, naquele ponto 

Yui- entendi. 

Yui mira e atira no exato ponto. O teto que tinha algumas janelas de vidro se estilhaça e milhares de cacos caem exatamente em cima dos guardas que lutavam contra Ivie. 

Ivie- Boa mira - sorri 

Zeref- Ivie! Está pronto! 

Ivie- ok. Então vamos.. 

-JÁ CHEGA!- berra 

Natsu- PAI!!! 

Zeref-?  pai? 

Igneel está caído no chão com a mão na barriga sangrando. Silver está desacordado a poucos metros. 

Gray- PAI!! 

Cornélio- chega dessa palhaçada!! Quem você pensa que é?! Acha que pode abandonar seu lar e ir pra onde quiser? Quando eu soube que você tinha requisitado sua morte na nossa realidade Natal, eu fiquei surpreso e perplexo como você é igualzinha a sua mãe. E ainda tem a impetulancia de estragar meus planos, como seu pai. Acredite, matá-Los foi a maior satisfação pra mim. Ainda mais.. Ouvir sua mãe gritar enquanto eu aproveitava o corpo dela. 

Ivie-.... O... Que? - Ela tremia não só na voz. Seu corpo tremia por inteiro 

Cornélio- isso mesmo. Foi delicioso matar seu pai, mas ver o desespero e a humilhação da sua mãe foi mais prazeroso ainda.. 

Todos estavam horrorizados com as palavras nojentas dele. 

Cornelio- e eu pensei varias vezes em fazer isso com você, a pequena filhinha deles..que eu fiz questão de ser tutor. Mas.. É claro, Amanda e Jorge não saíam de perto e eu perdi o interesse. Até porque, o que uma menininha órfã, de outro mundo, sozinha, acusada de ser mau presságio a todos que se aproximassem, isolada e bobinha poderia fazer da vida?  Se eu soubesse desde o início que você iria ser igual a eles, eu teria estragado muito mais sua vida, tirado tudo de você e não só sua professora favorita, os amigos mais próximos, ou eu mesmo da sua vida 

Ivie- matou.. A Hellen..? 

Cornélio- aquela professorazinha? Ela era ótima de cama. Mas quando ela descobriu o que eu era e queria fazer com você, nao tive outra opção se não matá-la. 

Zeref- fique longe dela!! - Se colocou a frente da.Ivie 

Cornelio- que tedioso.. - Apontou a arma e atirou 

Ivie consegue empurrar Zeref para o lado mas é atingida na coxa. Ambos caem. Mavis e Yui fazem menção de ir ajudar, mas Ivie faz sinal para que elas fiquem onde estao. 

Cornélio- muito bem. Eu quero voltar a brincar de Deus com o garoto dos cabelos roxos e.. 

Ele para. Todos escutamos um barulho de carro acelerando lá fora. Cornélio se vira e se vê sozinho. 

 

 

 

De repente uma caminhonete invade o Galpão, destruindo parte da estrutura. 

Ela vai de encontro ao Cornélio que só tem tempo de arregalar os olhos. A caminhonete o pega e com o impacto ele é arremessado para onde Mavis e Yui estavam perto. O painel de força. 

Cornélio estava molhado devido aos chuveiros de incêndio e quando foi arremessado perdeu um de seus sapatos. O painel de força do galpão deu curto e ele levou um choque de alta tensão. As luzes pifaram de vez e agora só a luz do farol da caminhonete iluminava o corpo completamente Queimado de Cornélio. 

Ele ainda estava vivo. 

A porta da caminhonete é aberta

Alice- quer brincar de Deus? Então primeiro saiba como dar a vida, pra depois tirá-la!!! - Berrou 

Shu- Alice.. 

Alice- você é Deus? - Pegou no colarinho dele e o levantou- então traz a minha irmã de volta!!! - Berrou aos prantos 

Ivie- Alice.. A Fel.. 

Alice- ela morreu. Minha irmã morreu. 

Alice sacou uma arma que estava nas costas e disse 

Alice- quero ver você ser Deus no inferno. - Ela apertou o gatilho 

Não houve estouro. Não houve nada. O tempo parou. 

Ivie- seria muito melhor se vocês nunca tivessem me conhecido.. - Disse baixinho. - Zeref, querido você fez um ótimo trabalho.. - Sorriu para a máquina ao seu lado 

Yui- está errada! 

Ivie- Yui?! Como você.. 

Yui- eu estava segurando aqui, quando você mexeu no painel - apontou para a máquina- mas o que está acontecendo Ivie? 

Ivie- eu pedi ao Zeref para modificar a máquina. E fazer com que ela virasse uma espécie de máquina do tempo. 

Yui- então, temos como voltar e prender o Cornélio antes disso tudo! - Sorriu 

Ivie- não Yui.. Eu vou voltar no tempo pra que vocês nunca me conheçam.. 

Yui- .... O caralho que vai! 

 

 

 

 

Continua.. 

 

 

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...